História O que quer dessa vez destino? - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Escola, Gay, Jikook, Lemon, Taekook, Vkook, Vmin, Yaoi, Yoonmin
Exibições 189
Palavras 4.648
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Voltei, Voltei, Voltei uhhhh..
Demorei? Demorei! Querem me bater? Não? Ok!-'

Como 6s tão? Espero que bem!

Foi mal a demora pessoas, meu celular piorou a situação T-T se antes ele tava horrivÍ, agora ele ta mais ainda...

Quem ainda esta se recuperando daquele MV lindo e gostoso? EU MESMAAAA.. Seis acredita que eu ainda não consigo assitir kela porra sem gritar? Ta facÍ não gente, e eu sei que seis me entende... Mds. T-T

Queria falar muitas coisas mas..... estou com preguiça e vcs precisam ler, já demorei demais... ta ai pessoas, espero que gostem e me desculpem pelos erros, seis ja sabem o motivo. :(

Boa leituraaaa!!!! ^^

Ah, antes: tem alguns palavras que deviam estar em itálico e/ou negrito masssssss, o lindo, maravilhoso do meu celular, não clica mais em alguns lugares-' pois é, entãoooooooo... eu me fud*............ foi mal pessoas, mas tudo oq for pra ser itálico e/ou negrito, vai ter um baguinho desse na frente (~) .

Ah, outra coisa importante: Não estranhem a relação do Kook e do Tae nesse capítulo, porque apesar de tudo eles estão no mesmo grupo de amigos desde o ano passado e tals então...

É isso, MANIMANIIII 🎶🎧

Capítulo 9 - Capítulo Nove


Fanfic / Fanfiction O que quer dessa vez destino? - Capítulo 9 - Capítulo Nove

" Taehyuuuung~ " meu nome saira cantorolado e melodioso, revirei os olhos já sabendo de quem era a voz e olhei-o, estava sorrindo enorme e cheio de maldade em minha direção.
"Já viu as últimas notícias?"

Levantei uma sobrancelha e fechei meu armário.

"Que notícias Jungkook?" perguntei de mal gosto, não estava a fim de falar com ele agora. Aliás, eu nunca estou.

"A notícia que você veria se olhasse o Facebook."

"Tenho coisas mais importantes para fazer do que ficar olhando Facebook. Diferente de você, eu trabalho."  falei e comecei a andar, sendo acompanhado.

"Trabalha? Desde quando?" Jungkook parecia confuso. Olhei-o.

"Bom... Desde hoje. A tarde mais especificamente."

"Ah..." Jungkook olhou para frente. "Apesar do que você disse não fazer o menor sentido. Vai querer saber da notícia ou não?"

Suspirei e olhei em volta, procurando por Hoseok no meio de todos os outros alunos caminhando pelo pátio interno.

"Depende. Se essa notícia realmente me importar..."

"É... interessa sim, ou não. É sobre Jimin." Jungkook tirou o celular do bolso da calça, parando de andar e me olhou. Parei a sua frente, esperando. "Na verdade, é só uma forma de jogar na sua cara uma coisa que eu quero muito não só jogar, mas também socar bem fundo no meio da sua fuça." ele disse enquanto gesticulava com socos em direção a meu rosto e sorria divertido.

Revirei os olhos.

"Fala logo..."

"Tudo bem mas..." desbloqueou o celular e voltou a falar enquanto mexia neste. "eu prefiro mostrar." disse e depois de um tempo, levantou o aparelho, me mostrando uma foto dele e Jimin, fazendo caretas em alguma praça. Jimin quem havia postado a foto, e com uma legenda.

' - Os momentos com os amigos são os mais especiais. - '

Escondi a careta que queria aparecer pelo enorme incômodo que senti ao ver a imagem e dei uma risada alta.

"Nossa Kook, você fica horrível fazendo caretas. 'Amigo'." falei em meio as risadas, me dobrando, dando ênfase em 'amigo'. Jungkook me olhou de boca aberta, estático.
Parei de rir limpando o canto dos olhos, como se estivesse chorando de tanto rir e lhe encarei.

"Que foi? Porque a cara de idiota? Ah, esqueci, ela é sua desde que nasceu." perguntei ainda sorrindo.

"Você... você me chamou de Kook." me respondeu ainda incrédulo.

Fiquei sério, engolindo o sorriso.

"Não, eu não chamei não. Você é louco."

"Sim, você chamou Taehyung!" disse me apontando.

Abri a boca e murmurei um cala a boca enquanto Jungkook também falava junto a mim.

"Você é ridículo."

"Fica quieto." disse e desviei o olhar outra vez para as pessoas.

"Eai, não vai falar nada sobre meu encontro com Jimin Hyung?" Jungkook perguntou se juntando a meu lado.

"O que espere que eu diga?" perguntei revoltado. Oras...

Jungkook me olhou confuso.

"Qual é, eu sai com Jimin hyung! SAI COM JIMIN HYUNG." gritou no meu ouvido, me fazendo pular alguns centímetros do chão. "E você não, eu estou muito mais adiantado que você. Já pode chorar Taehyung, vou estar aqui para te consolar. Não espera... não vou estar não, você pode pedir ajuda para outra pessoa. Sua mãe talvez."

Olhei para Jungkook com os olhos apertados. Eu tinha total consciência do que acontecera, e estava puto com isso. Mas não é como se fosse dar o gostinho para ele.

"Cala a boca Coelho das trevas." falei irritado e voltei a procurar Hoseok, aonde ele se meteu afinal? Aish!

"Estou impressionado Taehyung. Eu realmente esperei que você fosse dizer algo. Isso quer dizer que você desistiu do Jimin?"

Virei minha cabeça tão rápido em sua direção que pensei que fosse desmontar.

"Ficou maluco?"

Jungkook ergueu uma sobrancelha e deu de ombros.

"Desisto de tentar te irritar por hoje Taehyung. Você é realmente imprevisível." suspirou e eu voltei a olhar para frente, me erguendo sobre meus pés. Aonde tá' aquele viado? "Enfim... quem esta procurando?" Jungkook perguntou.

"Hoseok, ele sumiu." falei suspirando também.

"Hum... em falar em pessoas sumidas. Eu até hoje não vi o Hansol, faz duas semanas que as aulas recomeçaram e até hoje ele ainda não apareceu."

"Ele ainda não voltou da casa da Imo dele, no Japão. Jin falou que ele mandou uma mensagem ontem, dizendo que voltava semana que vem para escola." falei dessa vez diretamente para Jungkook, estava cansado de procurar Hoseok.

"Semana que vem? Desse jeito Hansol vai perder ainda mais matérias."

"Eu vou passar tudo o que ele perder assim que voltar." falei e suspirei, procurando outra vez Hoseok, talvez eu realmente não tenha desistido.

"Taehyung, ele precisa de alguém inteligente, você não esta adapto a esta qualidade."

"Cala a boca 'estrupicio'." falei me voltando outra vez para Jungkook. Senti um incômodo na boca do estômago, como se algo dentro da minha mente tentasse não concordar com o fato de que realmente não era tão inteligente, de qualquer forma.

Jungkook iria responder, porem alguem pulou em minhas costas, me fazendo dar passos para frente.

"Cheguei TaeTaeeee!"

"Hoseok, seu energúmeno, aonde você estava?" perguntei bravo, enquanto o mesmo se desgrudava de mim. Hoseok pendurou um braço em volta do pescoço de Jungkook e sorriu.

"Olá Kook. Bom, eu, obviamente, estava, aqui, na escola." Hobi disse me olhando e apontando para o chão. "Fazendo? Isso não importa, a não ser que queira saber aonde estava minha língua." respondeu a sua própria pergunta - que de fato eu faria -, sorrindo. Revirei os olhos.

"Você é muito desnecessário." falei com cara de nojo. Hoseok riu.

"Eu não sou desnecessário. Na verdade, quando alguém precisa de mim para acalmar seus lindo hormônios, lá estou eu. Isso é ser necessário querido." Hoseok falou e apontou os dedos em forma de arma em minha direção, a 'disparando' em seguida. Balançei a cabeça e fiz um pequeno bico.

"Enfim, vamos logo. Você já me atrasou demais e depois tenho que encontrar o Suga."

"Suga, quem é Suga?" Hobi perguntou confuso.

"Yoongi, aquele de cabelos verdes da sala do Jimin."

Hoseok levantou uma sobrancelha.

"Você fala com ele? E porque diabos o chama de Suga? Espera, esse não é o nome do seu pato?" .

"Eu já disse que ele não parece um pato." disse ofendido enquanto Jungkook ria.

"Realmente." o moreno falou. "Porque parece uma girafa doente."

Trinquei os dentes, fuzilando os dois com o olhar. Porque todo mundo falava que ele se parecia de alguma forma diferente? estava arrependido de ter apresentado o Suga para eles.

"Parem de falar assim do Suga. Ele é um ursinho." franzi a testa. "E depois eu explico a história com o Yoongi, Hobi." fiz um bico e fechei a cara. Agora eu estava bravo. Muito bravo.

Hoseok riu.

"Ah, vamos logo para a sala TaeTae, se não vamos nos atrasar mais ainda." falou me pegando, pelo braço e desgrudando de Jungkook. "Vai ficar aqui Kook?" perguntou.

"Sim, vou esperar o Mark. Um menino da minha sala, estamos fazendo trabalho juntos." o moreno respondeu e Hoseok arregalou os olhos.

"Wow, então é melhor irmos logo mesmo. Vamos Tae." respondeu me puxando e acenando para Jungkook, que acenou de volta.

"Ué, por quê?" perguntei confuso por sua pressa.

"Lembra o que eu disse sobre minha língua?" Hoseok falou olhando para frente, ainda me puxando. Arqueei as sobrancelhas.

"Se é esse tal de Mark que você estava pegando, porque esta fugindo?"

"Não era ele, Mark é o namorado dele."

[...]

"Jimin, posso tirar uma foto sua?" perguntei assim que tive essa maravilhosa idéia.
O sol frio daquela manhã ilumivana todos no pátio externo, o vento mediano levava para todos os lados as folhas das árvores e os fios de cabelos dos meninos que aproveitavam a hora vaga do intervalo para se esquentarem. Eu e Jimin nos encontrávamos debaixo de uma árvore que era dona de muitas flores de cinco pétalas e de cor roxa. Algumas delas caiam em volta de nós e por sobre nossos cabelos.
Jimin exibia um lindo sorriso, onde seus olhos quase se fechavam completamente, os cantinhos puxados, espremidos em linhas finas. Seus óculos redondos mais para frente que o comum e várias florzinhas roxas descansavam em cima dos seus fios laranjas, que se jogavam em cima dos óculos. Era uma visão divina.

"Uma foto Tae? Para que?" o ruivo perguntou ainda sem tirar o sorriso dos lábios. Sorri devolta.

"Para guadar comigo, você esta tão bonito hoje." falei viajando levemente nos seus olhos, estava os encarando tão profundamente, pude perceber quando Jimin corara.

"Er... Obrigado Tae. Pode sim." ele falou desviando os olhos para o chão e sorrindo tímido.
Peguei meu celular e fiquei um tempo admirando-o pela tela antes de bater a foto. Mostrei-a para Jimin depois, o vendo assentir.

"Ficou muito boa." murmurou para mim.

"Mas é claro, você quem esta aqui, afinal." falei sorrindo pequeno e guardando o celular devolta no bolso.

"Taehyung, que bom que achei você, estava te procurando por toda a escola."

Levantei a cabeça, para onde a voz vinha, e vi Yoongi andando em minha direção. Pisquei algumas vezes e me levantei.

"Oi Suga." falei animado. "Como você esta, e a Ji-Yoon? Porque você sumiu hoje? Se' veio me falar sobre o trabalho? Estou tão animado, sabia?!"

Yoongi franziu a testa em minha direção.

"Calma menino, respira para falar. Estou bem sim, e a Ji-Yoon também. Não foi eu quem sumiu, foi você, e sim, vim conversar sobre isso contigo, aliás..." parou sua fala e desceu seus olhos, parando em Jimin, o encarando. Olhei para Jimin também, que nos olhava com a boca aberta, como se estivesse surpreso e os olhos desfocados.

"Ah, Suga... Esse é o Jiminnie, meu amigo." falei sorrindo, apresentando-os. Yoongi fez um bico com os lábios.

"Porque eu tenho a impressão que já te vi em algum lugar?" ele perguntou. Jimin fechou a cara e se levantou.

"É sério que você não se lembra de mim?" ele perguntou parecendo chocado. Yoongi negou com a cabeça.

"Qual é, eu sou da sua sala... Nós até nos esbarramos um dia desses." Jimin parecia muito embasbacado com isso, o que me deixou refletindo o porquê.

"Ohhh..." Yoongi soltou uma exclamação. "É mesmo. O menino bonitinho."

Franzi a testa para ele. Como assim?!

"O menino bonitinho?" perguntei estranhando, enquanto Jimin corava levemente.

"É, ele é bonitinho." Yoongi falou como se comentasse qualquer coisa sem importância. Abri a boca em ó.

"Você esta brincando, não é?" perguntei incrédulo. 'Como assim bonitinho?'

"Não, por quê?"

"Porque Jimin não é bonitinho, ele é lindo. Tá'?" falei como se fosse óbvio. Yoongi franziu a testa para mim, confuso. Jimin pigarreou a meu lado.

"Tudo bem TaeTae, obrigado." falou o ruivo batendo de leve nas minhas costas e fazendo uma careta engraçada. "Mas eu ainda estou aqui, então que tal falarem de outra coisa?" terminou baixinho, ele estava visivelmente vermelho. Vi pelo canto dos olhos Yoongi dar um sorriso maldoso.

"Ah, claro. Vamos falar sobre o trabalho, não é Suga?" falei agora me dirigindo para o de cabelos verdes.

"Suga? Espera... esse não é o nome do seu rato, Tae?" Jimin perguntou confuso, revirei os olhos enquanto Yoongi dava risada.

"Ele não é um rato! " falei como se já tivesse dito um milhão de vezes isso no mesmo dia e bufei. "E sim, é o nome do meu URSINHO DE PELÚCIA, ta'?"

"Então porque esta o chamando assim?" Jimin voltou a perguntar.

"Longa história." Yoongi falou antes que eu pensasse em abrir a boca. Assenti. "Mas resumido, Tae me acha parecido com o travesseiro."

"URSINHO!" gritei frustrado mas fui para trás de Suga, passando meus braços por seus ombros e sorrindo; logo após, apertei suas bochechas. "Mas eles se parecem, não é? Olha bem..." perguntei e chacoalhei as sobrancelhas. Jimin nos olhou com uma cara engraçada.

"Larga ele TaeTae, você é pesado." o ruivo falou e olhando para o chão, sentou-se novamente. Larguei Suga e me sentei também. Yoongi sentou-se de frente para nós.

"Bom Taehyung... Você vai começar as cinco, ou seja, depois que a Ji-yoon sair da escola." Yoongi começou e eu prestei bem atenção. Queria fazer um bom trabalho. "Você pretende ir direto para casa depois do Colégio? Porque você pode me ajudar a levar a Ji-yoon para escola dela, assim você vai saber onde a pegar."

"Oh, tudo bem, eu te acompanho." falei sorrindo grande, estava mesmo bastante animado.

"Ótimo." Yoongi também sorrira.' "Depois é só ficar com ela até meia-noite, que é quando eu chego do trabalho." ele gesticulava. Assenti rapidamente.

"Espera aí..." Jimin jogou o corpo para frente, franzindo as sobrancelhas. "Desculpe intrometer mas, deixa eu ver se entendi. Taehyung, você vai ser' babá?"

"Um máximo, não é?" perguntei feliz. Jimin ficou boquiaberto.

"Tipo... cuidar de uma criança?" Voltou a perguntar, arregalando os olhos. Assenti.

"E... bom..." Yoongi chamou minha atenção novamente. "Aos sábados, ela não tem escola, então é só ir direto para minha casa as cinco da tarde, que no caso, é o horario que eu saio para trabalhar."

Assenti novamente.

"Você chega um pouco tarde, né'?" comentei. Suga suspirou.

"Pois é, nem me fale. Mas olha, se achar muito tarde, você pode dormir em casa, caso queira."

"Não, espera, é sério?" Jimin perguntou, nós o olhamos, ele estava estático.

"O que foi Jiminnie?" perguntei.

"Você vai mesmo cuidar de uma criança Taehyung?" Jimin parecia chocado. Levantei as sobrancelhas.

"Sim, eu vou."

"Isso é... muito, muito perigoso." Ele falou como se falasse consigo mesmo, olhou para Yoongi. "Essa criança é algo sua?"

Yoongi assentiu.

"Sim, minha irmã." Franziu a testa. "O que tem demais o Tae cuidar dela?" ele cruzou os braços.

"Querido, é mais ou menos uma criança cuidando de outra." Jimin falou gesticulando. Arregalei os olhos.

"Jiminnie, eu sei cuidar de crianças, ta'?" falei emburrado. Jimin reprimiu os lábios e não falou mais nada.

"Taehyung... minha confiança em você virou zero." Yoongi falou me encarando. Abri a boca, chocado.

"Não, Suugaaa. Não acredita nesse cabeça de fogo." falei brincando, mas um pouco sério também, queria muito cuidar de Ji-yoon.

"EI." Jimin exclamou. Yoongi deu risada.

"Ta' bom Tae, tudo bem." revirou os olhos. "Vou te dar um voto de confiança." falou me apontando. "mas isso é só porque realmente não tem como eu contratar outra babá de última hora." sorriu. "Bom, vou na cantina, se quiser saber mais, me acompanha. Pode vir se quiser ~Jimin~." Yoongi terminou levantando uma sobrancelha na direção do ruivo, que desviou o olhar; depois levantou-se e saiu andando na frente, sem mais palavras. Ri de seu jeito esquisito e sorri para Jimin.

"Vamos Jiminnie?"

"Não, vai você. Seu engraçadinho." ele falou com cara brava e braços cruzados.

"Ué, porque não quer vir?" perguntei me levantando.

"Ah, Taehyung... pensei que tivesse arrumado outro amiguinho, porque exatamente, precisa de mim?" ele falou me olhando desafiador, mas percebi seu tom de voz divertida. Sorri.

"Bobo. Se você não quer vir, tudo bem." disse me virando.

"ESPERA TAEHYUNG, VOCÊ VAI MESMO ME DEIXAR AQUI SOZINHO?" ouvi Jimin gritar após eu dar alguns passos para frente, sorri e acenei com a mão, mesmo que ainda de costas, senti meu coração aquecer, eu gostava tanto daquele ruivo.

"PROCURE POR JIN, SEU OUTRO AMIGUINHO, TAMBÉM." também gritei, por cima do ombro.

"CALA A BOCA, SEU IDIOTA."

[...]

  "EU TO' TÃO FELIZ QUE VAMOS FICAR JUNTOS DEPOIS DA ESCOLA TAE." Ji-yoon gritava enquanto pulava pela calçada. Era uma gracinha, e eu realmente estava feliz por saber que ela gostava de mim, mesmo que não nos conhecêssemos devidamente.

"Eu também Ji-yoon." falei sorrindo e olhando para Suga, que também sorriu.

"Ji-yoon, eu espero que se comporte, por favor." ele falou olhando para as costas da menor. "Se eu ouvir alguma reclamação do Tae, vou deixar você sem televisão por três meses."

Arregalei os olhos e olhei Yoongi, espantado. Ji-yoon se virou com um bico para nós.

"Você é muito mal Minny." ela falou manhosa. Dei uma risada baixinha.

"Tudo bem Ji-yoon, se algo acontecer, eu não conto para esse malvado." falei brincando e Yoongi me deu um soco no braço.

"Não mime ela, seu maluco."

Dei risada novamente e lhe mostrei a língua.

"De qualquer forma, se comporte, já esta avisada." Suga reforçou e ela revirou os olhos, voltando a andar corretamente. Sorri para as costas da menina, era incrível como era ousada e espertinha.

"Eu vou deixar a professora dela avisada de que é você quem vai pega-la a partir de agora." Suga retornou a falar. "Vai passar lá em casa antes de busca-la ou vai ir direto da sua casa para a escola dela?"

"Ah... acho que é melhor ir direto buscar ela da minha casa mesmo. Assim você fica em paz até a hora de chegar do trabalho."  dei risada, Yoongi balançou a cabeça negativamente porem, sorrindo.

"É concordo."  brincou. "Vai mesmo dormir em casa? É mais seguro do que andar tão tarde na rua."

Assenti.

"Tudo bem, eu durmo sim." Sorri.

"E seus pais? Já estão sabendo?"

"Sim, estão sim." respondi animado. "Eles falaram que já estava mesmo na hora de eu arrumar algum emprego, e quando eu falei que era temporário e não havia pagamento, eles ficaram me olhando por uns dois minutos." dei risada, me lembrando, aquilo realmente havia acontecido. "Minha mãe perguntou o porquê de não ter pagamento. E eu respondi que eu fiz questão, já que era algo que eu não me importava. Meu pai saiu de perto falando que havia cansado de me ter como filho e minha mãe começou a dar risada da minha cara." falei rindo mais. Yoongi me olhou espantado.

"Seu pai falou mesmo isso para você?"

Assenti sorrindo grande.

"Falou sim, mas era só brincadeira, não ache estranho." falei sincero, eu sabia que era mesmo brincadeira, no final de tudo. "A noite, antes de dormir, quando ele me veio falar boa noite e me dar um beijo, ele disse que me ama."

Yoongi deu risada tapando a boca com a mão.

"Sinceramente Taehyung... Seus pais ainda te colocam para dormir? Quantos anos você acha que tem?"

"Ei... ninguém tem idade demais para se ter carinho dos pais, ok?!" falei sorrindo um pouco menor agora. Eu gostava de receber boa noite do meu pai e minha mãe.

Yoongi se dobrou de rir.

"Taehyung, é sério? Eu acho que vou te tirar desse mundo, ele não merece você e você não merece esse mundo sujo." Suga disse me olhando com carinho. Não entendi muito bem o que ele quis dizer mas sorri tímido por seu olhar.

[...]

  "Vamos lá, eu tenho uma brincadeira muito legal." Ji-yoon falou me puxando pela camisa, até seu quarto. "Senta aí." disse apontando para sua cama coberta por um lençol rosa com estampa de princesa. Franzi a testa me lembrando de Jin, mesmo que eu não me saiba o motivo e me sentei.
Ji-yoon mexia em seu guarda-roupa, espalhando muitas roupas e sapatos, logo saiu de lá com um espelho e uma caixa azul clara, tampada.

"Vamos brincar de salão de beleza Tae." ela disse animada, parando em minha frente. Abri a boca, surpreso.

"Você vai me pintar?" perguntei preocupado, Ji-yoon assentiu. Engoli em seco.
A caixa fora posta no chão, ao lado de meu pé, e depois aberta. Dentro havia milhares de pastas coloridas, maquiagens infantis e acessórios cheios de florzinhas e corações. Fiz um bico, aquilo ia ser muito esquisito. Ji-yoon foi até sua penteadeira, uma que ficava ao lado da porta que possuía um enorme espelho e pegou um pente roxo que se encontrava em cima desta. Depois veio até mim novamente e sorrindo subiu em cima da cama, se postando atrás de mim, logo após passando a escova por meus cabelos. Fechei os olhos com força quando senti os dentes do pente desembaraçar alguns fios emaranhados, Ji-yoon riu mas continuou.

"Você vai ficar lindo TaTa." Ji-yoon cantarolou e eu dei uma risadinha sem graça. Ia ficar mesmo maravilhoso, - sarcasmo? Claro que não! -.

.
.
.
.

"Eai, o que achou?" o espelho pequeno fora posto em frente a meu rosto e eu arregalei os olhos. Ji-yoon sorria com expectativa, e eu forçei meu maior sorriso.

"UAU! Eu to' gato em." falei animado. Ji-yoon começou a rir da minha cara.

"Pare de ser mentiroso Tae, você ta' parecendo um palhaçinho." ela falou se jogando em cima de mim. Abri a boca em 'ó', ela tava' tirando sarro da minha cara até agora?

"Ah... sua pestinha! Agora você vai ver só..." peguei um batom rosa dentro da maleta e apontei para ela, sorrindo. "Vamos ver quem vai ficar parecendo uma palhacinha agora." falei divertido, Ji-yoon arregalou os olhos e se levantou, correndo para fora do quarto, fui atrás de si enquanto ouvia suas risadas ecoarem pela casa, tinha certeza que os vizinhos a ouviam, mas não me importei já que eu mesmo ria alto.

.
.
.
.
.

"Tae, to' com fome, faz algo para comermos?" Ji-yoon perguntou com um bico, se escorando em mim, que assistia algo que não prestava atenção na televisão.

"O que quer comer?" perguntei me levantando e indo até a cozinha.

"Não sei, faça qualquer coisa que me alimente." olhei para ela rindo, sua carinha emburrada ainda toda suja de batom rosa, bom... eu não estava diferente.

"Ok, vamos ver aqui." disse abrindo os armários, logo encontrei macarrão instantâneo em um deles. Procurei por uma panela e após achar, abri a geladeira, pondo em cima do balcão: ovos, tomate, pimenta em pó, pimentão e arroz que provavelmente havia sobrado do almoço. "Prontinho." murmurei.

"O que esta fazendo Tae?" Ji-yoon perguntou sentando-se em uma das cadeiras da mesa.

"Eu? Nada. Só coloquei os ingredientes aqui em cima, quem fazera sera minha magia." brinquei piscando um olho. Ji-yoon arregalou os olhos.

"É sério?" falou baixinho, como se compartilhasse um segredo. Dei risada.

"Não, só estou brincando. Mas o que vou fazer, você verá." disse e peguei a panela, colocando água e a levando para o fogo. Vi Ji-yoon levantar-se e se aproximar da bancada, olhando para o que pus ali.

"Você vai fazer macarrão instaneo." ela falou na ponta dos pés, se apoiando na bancada, para ver as coisas.

"É instantâneo, não instaneo." dei risada e peguei o mesmo do que falavamos, abrindo o pacote e jogando na água fervente. "E sim, vou." terminei largando o tempero sobre a bancada, fazendo o mesmo com outro pacote.

"Mas então porque pegou essas outras coisas aqui?" Ji-yoon perguntou apontando os outros ingredientes. Sorri.

"Você vai gostar, confia em mim." falei e a peguei no colo, colocando-a em cima da mesa. "Só espere."

Ji-yoon ficou quietinha depois disso. Peguei outra panela para ferver os ovos. Acabei deixando um cair no chão, fiz uma careta para a meleca e a pequena deu risada. Resolvi jogar um pano por cima e limpar depois de comer. Terminei acrescentando os ovos no macarrão, depois a pimenta em pó, pimentão, arroz e tomate. Vasculhei os armários em busca de suco, logo achando um saquinho, ignorei quando deixei cair suco em cima da mesa e Ji-yoon riu de novo. Mostrei a língua para ela e nos servi.

"Eai, o que achou?" perguntei ansioso pela resposta da menina, que fez uma careta após colocar a comida na boca.

"É apimentado."

"Claro, tem pimenta."

"Mas é bom." Ji-yoon sorriu, sorri de volta, feliz por te-la agradado.

"Sabe TaeTae... eu quero brincar de casinha depois, brinca comigo? E depois vamos brincar de cantor? E depois vamos brincar de cabaninha?" Dei risada de sua animação.

"Ok, vamos brincar sim, mas ó... eu quem vou ser a mamãe." falei sorrindo largo, Ji-yoon arregalou os olhos.

"QUÊ? Mas é claro que não. Você vai ser meu filhinho."

.
.
.
.
.
.

E fora tudo maravilhoso, realmente as melhores brincadeiras são com Ji-yoon, digo isso pela enorme alegria que senti enquanto dançavamos e cantavamos alto em cima do sofá, e também quando brincamos de lutinha no chão e acabamos por tirar o sofá do lugar, ou então quando resolvemos pegar matinhos na rua e voltar para dentro de casa para faze-los de nossa comidinha enquanto brincavamos de casinha. Também foi incrível quando armamos uma cabaninha com lençóis que pegava sua cama e seu guarda-roupas, e depois jogamos vários cobertores e almofadas de baixo. Resumindo: meu tempo com Ji-yoon fora realmente maravilhoso. Ao cansarmos de nos mexer pela casa e lamentarmos a bagunça, decidimos apenas nos deitar debaixo de nossa querida cabana - qual apelidamos de A Cabana Extremamente Mais Bonita De Todas E Maravilhosamente Perfeita Cheia De Amor e Alegrias Com Muita Paz Para Dormir e Descansar Que Brilha Mais Que Qualquer Coisa -, e esperar pacientemente que tudo se arruma-se sozinho. Quando Suga chegou e um enorme grito voou até nossos ouvidos, nos acordando com um pulo, soubemos que nosso desejo não havia se realizado, e que teríamos uma boa louça para lavar.
Mas valera a pena.

[...]

03: 56

"Suuuuugaaaaa." minha voz saiu não mais que um murmuro arrastado, mas eu precisava falar. Levei minha mão esquerda ao olho, pois estava coçando por eu ter acabado de acordar, enquanto isso Suga abrira os olhos, os espremendo em seguida e levantando a cabeça do travesseiro, confuso.
A luz da lua entrava pela janela e era a única fonte de luz no quarto, porem o suficiente para o iluminar completamente.

"Tae? O que esta fazendo acordado? Pensei que ja estivesse dormindo." Yoongi falou baixinho, sua voz estava rouca e arrastada. Pisquei varias vezes antes de abaixar a mão de meu olho e a deixar cair novamente na cama, onde me encontrava sentado. Puxei o cobertor mais para cima de meu corpo, pois havia escorregado quando sentara.

"Eu to' com saudade do Suga." falei baixinho. Como eu poderia te-lo esquecido?! Eu sou tão desligado.
Yoongi franziu a testa.

"Saudades do Suga? Mas... eu to' aqui Taehyung." Ele falou como se fosse óbvio. Fiz um bico, emburrado.

"Não é você. É o outro Suga."

Yoongi espremeu os olhos mais uma vez e os abriu completamente.

"Ah, o Suga travesseiro." ele disse como se não fosse nada. "Você me acordou só para isso?" perguntou bocejando. Fiquei bravo.

"Não é só para isso. Eu pensei que fosse conseguir dormir sem ele, mas não consegui."

Yoongi suspirou.

"Taehyung escuta..." ele falou se levantado, e sentou-se ereto, ocupando o outro espaço de sua cama, que era de casal, por isso a idéia de que eu dormisse ali, já que segundo ele, o sofá seria extremamente desconfortável. "Amanhã temos escola cedo, irei acordar mais cedo ainda, pois preciso aprontar Ji-yoon e deixa-la com a Sra. Kim, minha vizinha, eu to' quebrado, já me estressei o suficiente com a bagunça que vocês dois fizeram e você já tem idade o suficiente para dormir longe de um travesseiro."

"Ursinho." o cortei, irritado. Oras..............

"Que seje." Suga falou parecendo tentar se controlar. "Vamos voltar a dormir, ok?" disse e voltou a se deitar. Me deitei também e fiquei encarando o teto, sentindo um vazio dentro de mim. O que iria fazer agora?
Suspirei.
O despertador fazia um barulho engraçado de tique-taque, indicando os segundos que estava passando.
Suspirei de novo.
Treze segundos se passaram.
Suspirei outra vez.
Agora foram mais dez segundos.
Outros suspiro.

"Taehyung, pelo amor de Deus, para com isso." ouvi Yoongi murmurar irritado a meu lado. Suspirei.

"Mas e o Suga? Como sera que ele ta' sem mim?"

Dessa vez quem suspirara fora Yoongi, impaciente.

"Ok. Ok, me abraça, tudo bem?! Fingi que eu sou seu travasseiro de uma vez, você já faz isso mesmo. Que saco, só me deixa dormir." Suga estava irritado, mas eu sorri mesmo assim e fiz o que pedira, o abracei, bem forte, assim como fazia com Suga 1. E foi muito legal, por que finalmente o sono estava me consumindo, Suga 2 era tão quentinho. Estava quase pegando no sono outra vez quando me lembrei da calúnia.

"Ei, Suga?"

"O que é Taehyung? O que é?" sua voz estava entediada.

"Não é travesseiro, é ursinho."


Notas Finais


u-u chegay aqui em baixooo uuhh.. etooooooo pessoas..

Uma linda leitora aqui me pediu para fzr uma cena de ciúmes?! Entre o suga, tae e Jimin, eu tentei o máximo que pudi, sério 😂😂 mas saiu esse merdinha ai, desculpa sua linda.. lkkk

Bom, desculpem mais uma vez os erros. E espero que tenham gostado... volto logo mais. Beijão na bunda. 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...