História O que se espera de uma Trainee Brasileira? - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Drama, Romance, Trainee
Visualizações 38
Palavras 985
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


(Eu fiz uma atualização da sinopse, tá? Verifiquem lá!)
Boa leitura!

Capítulo 34 - Jin?


Fanfic / Fanfiction O que se espera de uma Trainee Brasileira? - Capítulo 34 - Jin?

-Q-q-quem escreveu isso? -Gaguejou a maknae. Todas estavam muito assustadas. Paloma tentou mostrar falsa confiança:

-Deve ser uma menina de colegial boba e ingênua. Vamos dormir.

-Mas mesmo assim! É perigoso! -Disse Shin Hye.

-Não é nada. Gente, é apenas uma pixação boba e infantil. Vamos dormir. 

Entrando horrorizados dentro da casa, cada pequeno barulho era motivo de terror. Paloma trancou bem a casa e por via das dúvidas, trancou a porta de seu quarto. Emma estava em pânico:

-Paloma! Tranque bem a porta! E as janelas também! Tem certeza que trancou bem a porta dos fundos? AH! E a janela da cozinha? Colocou o cadeado?

-Fique em paz, Emma. Está tudo seguro e trancado. Está tudo bem.

A americana conseguiu dormir, porém Paloma não. Ficou acordada com a fraca luz amarela do abajur ligada. Escutou um enorme barulho nos fundos, e se enfiou rapidamente embaixo dos lençois. Mais um barulho. Se revestindo de toda a coragem que ela não tinha, se levantou e pegou um taco de beisebol de Emma. Tremendo, destrancou a porta do quarto. Caminhando no escuro do corredor, ela olhou pela tela de vidro da porta dos fundos, porém não viu nada. Abriu a porta bem devagar, e olhou bem cada canto. Trancou a porta de novo, e olhando para trás, viu uma menina horripilante. Paloma levantou o taco em posição de ataque e gritou:

-AH! QUEM É VOCÊ?

A menina acendeu a luz e disse:

-Aish, Paloma! Por que você está fazendo tanto barulho de madrugada abrindo e fechando as portas?

A brasileira abaixou envergonhado o taco e ajeitou o cabelo:

-Ah, me desculpe Se Ra. Eu quis pegar um copo de água.

-U-hum. Para quê o taco?

Paloma deu um sorriso envergonhado e entrou rapidamente em seu quarto. Se sentindo mais segura, conseguiu dormir.

Indo para a empresa no dia seguinte, viu Jin, que acenou dando um grande sorriso. "Devo acenar de volta ou terminar com ele? Vou apenas fingir que não o vi." -Pensou ela. "Por que ela mudou de direção? Eu achei que ela tivesse me visto. Ela deve ela estar muito chocada com todos esses acontecimentos, e queria confortá-la. Falo com ela depois no almoço." -Pensou o mais velho.

Paloma o evitou o dia todo sem querer falar com o seu namorado. De noite, ela foi embora da aula de rap mais cedo apenas para não vê-lo. O caminho até o dormitório era escuro, perigoso e vazio. Andando por um beco escuro, sentiu que alguém estava a seguindo. Apressou o passo, porém o perseguidor continuava a seguindo. Deseperada, ela começou a correr em zigue zague, porém ele nunca a perdia de vista! Sem querer, ela tropeçou em uma pedra. A sombra do homem estava no chão. Caída no chão, de costas para ele, ela começou a chorar e gritar:

-JIN! JIN, SOCORRO! EU TE AMO! EU ME ARREPENDO DE TER TE IGNORADO HOJE! EU NÃO SEI SE VOCÊ ME AMA OU SE AMA A DO JOON, MAS EU SÓ SEI QUE TE AMO! ENTÃO ME SALVA, POR FAVOR!

Em uma atitude inesperada, o homem a abraçou por trás. Paloma só sentiu o cheiro de seu hálito, e não precisava verificar para saber quem era.

-Jin? -Sussurrou.

-Eu estou aqui. Não tenha medo, e nunca duvide de meu amor por você. Eu te amo.

Os dois se abraçaram, tentando acabar com o espaço já inexistente entre seus corpos. Paloma exclamou:

-Eu nunca irei deixá-lo. Nem que montanhas venham e mares inundem. 

"Nem mesmo a Do Joon" -Pensou.

-Paloma, a única coisa que irá nos separar será a morte. Talvez nem isso.

Depois se ficarem eternamente abraçados, Jin achou que era mais seguro se ele a levasse para o dormitório. Paloma largou suas mãos mornas e sussurrou:

-Obrigada.

-Obrigada pelo quê?

-Por me amar independentemente das circunstâncias. Você é o homem mais incrível da face da terra.

Ele deu aquele lindo sorriso que você conhece muito bem, e disse:

-Eu sei que eu sou incrível! E não só isso! Eu sou perfeito, bonito, engraçado, protetor, alto, forte, minha voz é maravilhosa, meus músculos são maravilhosos...

-Uau! A humildade passou por aqui e levou um tapa!

Os dois riram. Depois, se olhando apaixonados, se despediram com um beijo. Finalmente ele viu a pixação e ficou louco:

-QUEM ESCREVEU ISSO AQUI? 

-Ah, isso? Não sabemos, deve ser uma fã louca. 

-NÃO É SIMPLESMENTE UMA FÃ LOUCA! ESSA LETRA GARRAFAL É CARACTERÍSTICA DE DO JOON!

-SÉRIO? TEM CERTEZA?

-SIM! Nos conhecemos desde pequenos, e essa letra só pode ser dela. Só pode ser da Do Joon.

-Oppa, não tire conclusões precipitadas. Você nunca pode saber se foi ela ou não.

Ele olhou para o muro desconfiado e falou:

-Não quero que você durma aqui. Você e suas amigas, venham dormir em nosso dormitório.

Paloma começou a gargalhar, e ele ficou indignado:

-O que foi?

-Jin, você é tão engraçado! Você está perguntando por que não sabe? Como 5 meninas poderiam dormir em um dormitório com 7 meninos? Além de ser desconfortável, não é correto! Além do mais, o seu dormitório é muito pequeno. Como que nós todas poderíamos dormir lá?

Ele pensou bem, e a brasileira beijou a sua bochecha:

-Não se preocupe! Ficaremos bem!

-Você tem certeza?

-Absoluta!

Ele ficava muito fofo irritado. Paloma sorriu.

-Pode ir, oppa! Eu estou com sono, quero dormir um pouco. Amanhã é um dia longo, temos gravações de um novo MV.

-Tá... Tchau.

Ela acenou. Observando ele já longe do dormitório, entrou. Abriu o portão, fechou a portão. Abriu a porta da sala e a trancou. As luzes estavam desligadas, e as B.K ainda não tinham chegado. 

-Aish, por que fui trancar a porta sem ligar a luz? Agora vou ter que tatear a parede para o interruptor!

Tateando a parede, alguém bateu em sua cabeça com o taco de beisebol. Nos dois segundos que teve sem desmaiar, viu o corpo de Do Joon.


Notas Finais


WOW, quem diria que Do Joon se tornaria sasaeng???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...