História O que todo mundo quer - Príncipe Jin - Capítulo 14


Escrita por: ~

Visualizações 81
Palavras 4.397
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii!! Primeiro gostaria de agradecer a vocês leitores por estar acompanhando a Fic <3 obrigada pelos comentários, pelos Favoritos e os comentários estão me ajudando muito nos ajustes da historia :) muito obrigada.
E me desculpem o atraso de um dia, eu passei muito mais muito mal mesmo no trabalho e cheguei em casa e fui dormir, até fiquei com a fic na cabeça doida pra postar logo, mais sinceramente eu tava mal pra caramba com isso e aí não dava mesmo. mais esta aqui! espero que gostem da amizade desses dois <3 rs

Capítulo 14 - Oque ninguém vê


Fanfic / Fanfiction O que todo mundo quer - Príncipe Jin - Capítulo 14 - Oque ninguém vê

Queria poder ler seus pensamentos ao ver seus olhos olharem para todas as fotos espalhadas pela a mesa.

Ele não me olhou em nenhum momento e isso me deixou muito curiosa e corajosa para ver suas expressões enquanto via aquelas fotos.

Oque tinha com ele?!

Seokjin separava algumas fotos ao lado e Olivia se intrometeu pegando todas elas para ver.

- solta! - sussurrou ele resmungando e ela deu língua e pegou.

Ao olhar atenta as fotos parei de olhar para prestar atenção neles.

Ele pareceu se Chatear com ela.

- Seokjin, essa foto aqui?! Essa foto não está legal! Não sabe escolher foto?!

Ele indagou.
- você é intrometida, por acaso o noivado foi seu? Porque está se metendo.

Mesmo ele sendo calmo foi grosseiro com ela, e Seokjin nunca foi grosseiro com ninguém na minha frente.

Olhei para ele meio assustada mais ele nem se quer me olhou para ver minha expressão.
Mais vê-lo tentar ser alguém assim foi engraçado! Porque mesmo assim era calmo e ficou muito fofo e segurei para não ri.

Ela pareceu não se importar e revidou.
- você não sabe escolher as fotos! Foi por isso que me intrometi, vocês parecem dois estranhos nessas aqui!

Ele indagou e notei seu rosto ficar avermelhado e ela pegou a que escolhi e mostrou.
- olha a diferença da escolha dela para a sua!

Indaguei e desci os olhos porque, eu não sabia de verdade o que estava acontecendo com ele.

- Eu acho que essa ficou boa também!
Disse ele.

Retrucou ela.
- nada disso!

Intervi.
- ih gente as duas estão boas.
Tentei acalmar a situação.

O rei riu.
- se acostume Sana..

Colocou a mão no meu ombro direito.

Eles continuaram brigando e eu fiquei sem saber oque fazer.

- a chega! Deixa eu escolho, vocês dois assim não da! Tirem a mão! Tirem tirem! Isso aqui é mais da noiva do que de vocês!

Dei tapa de leve na mão dos dois para soltarem as fotos.

E os dois me olharam meio chateados, haha agora Seokjin me olhou e eu levantei as sobrancelhas.

- é isso que ouviram, eu decido, o noivado é meu!

- meu também.

- mais os noivos não devem ligar para isso.

- ashi! Onde já se viu isso?! Só se for no seu país!

Numa voz autoritária falei o olhando bem nos olhos.
- não interessa, eu escolho, soltem!

Eles se olharam e eu pensei, putZ! Agora vão se juntar contra mim.

Bufaram e soltaram as fotos no mesmo tempo e segurei para não mostrar minha expressão de surpresa, eu venci os dois rapidamente.

Olhei para as fotos e comecei a pegar as mais bonitas, em todas
 Seokjin estava bonito então reparava em mim primeiro, depois nele e se parecíamos um casal bem apaixonado nas fotos.

Durou cerca de dez minutos para escolher tudo e o fotógrafo falou algo com um dos rapazes de sua equipe que saiu apressado enquanto  ele pedia que eu separasse exatamente quais poderiam para jornais e revistas e outras para internet.

Ah.. Imaginei a Yana, o Lukas, minha tia vendo aquelas fotos, há! Eles ficariam impressionados! E Tyler?! Meu Deus! Eu tinha que ligar para ele pra avisar que tudo era mentira!

Escolhi tudo que tinha que escolher e depois de mais 10 minutos o rapaz que havia saído voltou com uma caixa média nas mãos e ficamos atentos.

Ele retirou dois portas retratos da caixa e sorriu para mim e para Seokjin.
- isso é para vocês.

Dei um meio sorriso do tipo, nossa! A gente realmente não sabia o tamanho da nossa mentira!
- obrigado.. - disse Seokjin e olhou para a foto.

Era a foto que havíamos decido que seria a melhor de todas, na verdade Olivia definiu primeiro "risos"

Fiquei bem desconcertada ao olhar para a foto, eu não tinha idéia do que fazer com aquilo, eu mal consegui dormir porque fiquei com o rosto dele na minha cabeça, ter essa foto dele do lado da minha cama de jeito nenhum estava em meus planos!

Não mesmo!
- -

Nem notei mais fiquei encarando a foto por alguns segundos e ouvi Carmem dizer e puxar os portas retratos de nossas mãos.
- continue, colocarei no quarto de vocês.

Ao ve-la puxar percebi Seokjin despertar também.
Eu tava louca para acabar logo e voltar com a minhacara amassada para o quarto.

Ao terminarmos fui para o quarto e dei uma cochilada e quando acordei me virei na cama e olhei para a estante ao lado.
Ali estava o porta retrato e aquela foto parecia muito real.. Fechar os olhos me lembrei justamente dele me olhar daquela forma e eu retribuir.

Aí droga! Que mico! Espero que ele não esteja ligando tanto quanto eu, por que ele parecia muito mais afetuoso do que eu, então, eu me sentia tranqüila por isso, mais não me impedia de ficar com Vergonha!

Joguei o travesseiro na minha cara ao sentir a aquela sensação de quando tiramos aquela foto.
Aí meu Deus! Não da pra ficar com ela ali não.
Me levantei e joguei a frente do porta retrato para baixo e bufei.

Eu não gosto dele, só estava muito envergonhada.
Pensei que a gente iria rir dessas coisas, mais agora não tinha a menor graça esse fingimento, porque estava ocupando muito a minha mente, eu não conseguia pensar em outra coisa!

Suspirei.
Olhei o relógio da parede e bocejei.
Estava na hora do almoço e em cima da hora afinal.

Me arrumei apressada e fui.
- -
O rei e Olívia estavam na mesa conversando e ao me verem pararam e sorriram.
- boa tarde Chingu, conseguiu dormir?

- consegui.. Estou me adaptando ao horário se eu não dormir algumas horas já me sinto mal..

Eles compreenderam e sorriram.
- é só o pesadelo que te fez ficar assim?

Perguntou ela e eu já até tinha me esquecido, até ia perguntar que pesadelo mais aí eu lembrei!

- há! Sim, foi só isso mesmo!

Ela me encarou por alguns segundos e sorriu.

ouvimos passos adentrarem e olhei para entrada e Seokjin e Carmen vinham e ele novamente não me olhou.

- Carmen Cade meus pais?
Perguntou Olívia.

- vai jantar fora.

Olhei Seokjin até se sentar e ele nem me olhou!!

Cara, que situação chata, depois de ontem íamos ficar assim?

Suspirei ao vê-lo vir se sentar ao meu lado e Carmen me olhou antes de sentar na minha frente.

Os funcionários entregaram a comida e Carmen e o rei permitiram comer.

E Carmen perguntou.
- está tudo bem Sana? Parece abatida.

Bocejei e Olivia disse.
- ela teve um sonho ruim hoje a noite.

Seokjin me olhou de rabo de olho, por ele não me olhar eu me sentia mais corajosa. Eu estava doida pra perguntar qual era o seu problema.
Homem não tem TPM, ou tem?!

- porque não dorme um pouco?
Perguntou Carmen

- já fiz isso, mais se eu durmo mais, mais com sono eu fico...

E dessa vez vi Seokjin esticar os lábios segurando para não dar seu sorriso. Porque todos sorriram.

Ah.. Eu queria ficar bem com ele, eu não sei oque eu fiz de errado, mais eu fingiria que nada aconteceu se ele quisesse.

Eu realmente queria ser sua amiga e mostrar confiança.

- vou me distrair, acho que irei passear pelo palácio hoje, Seokjin você poderia me acompanhar?

O rei, a Olívia e principalmente a Carmen paralisaram tudo que estavam fazendo surpresos com oque eu disse.

Olívia estava abocanhando um pedaço de frango e parou na hora e o olhou com olhar arregalado e ele indagou e me olhou torto.

Agora me olhou mesmo.

- que foi?
Perguntei porque senti que éramos o centro das atenções porque Seokjin me olhou agora enrugando a testa como se quisesse dizer que "não queria" e eu sorri sem graça.

- que é? Você não precisa ir de saia.

Soltei um ar em meu sorriso e todos da mesa deram uma pequena risada e dessa vez ele olhou para frente querendo não rir mais sorriu.

Eu não tinha o convencido, eu estava doida para saber porque ele estava assim, talvez não envolvesse a mim.

dei uma cutucada em seu braço ao ver todos voltarem a comer.
- HEEM.. Por favor.

- ta.
Falou ele mexendo em sua comida.

Estiquei os lábios ao vê-lo aceitar.
Comecei a comer.
- - - -

Ao passar o tempo, antes de Seokjin sair da mesa marquei para encontrá-lo no mesmo lugar que fomos quando esteve de saia.

Todos da mesa riram por isso, menos ele né "risos"

Ao ir para o quarto me ajeitar um pouquinho, como fazer minhas higienes pentear o cabelo etc..
Eu realmente precisava distrair a mente.

A hora chegou e desci, foi de forma diferente da outra vez, ele já estava lá me esperando.

Eu dei um sorriso para ele mais ele retribuiu forçado, caramba! Será que era coisa da minha cabeça? O que tem de errado com você Seokjin?!

Você parece aqui mais não parece ao mesmo tempo!

Perguntei.
- está tudo bem?

Ele respondeu.
- uhum. Só estou um pouco cansado hoje.

- então somos dois, eu estou fisicamente cansada.

- e eu mentalmente.
Fomos caminhando e ele abriu a porta para eu passar.
Que fofo Seokjin! Tão cavalheiro..

Passei fingindo não reparar seu cavalheirismo.

E ele passou e a fechou.
- onde quer ir? - perguntou ele.

- qualquer lugar do palácio, a gente podia sair dele também.

- hum.. Não sei, lá fora vamos ter muita gente nos olhando, não estamos tão preparados para isso..

- ah sério?!
Me perguntei desanimada, queria poder conhecer os melhores lugares dali.

- lembra das fotos de hoje cedo? Teríamos que agir muito mais do que aquelas.

Me lembrei da foto do meu quarto enquanto começávamos caminhar sobre as gramas.

- ah.. A. Mais podemos tentar! Ah eu queria conhecer outros lugares!

Ele sorriu caminhando e negou com a cabeça.

- ah Seokjin! Eu não vou fugir!
Falei manhosa e ele riu.

- eu sei que não vai. Mais não dá, lá fora não sao só fotógrafos..

Estalei a língua e parei de caminhar e ele fez o mesmo.

- to cansada de ficar só aqui..

Ele deu um meio sorriso e colocou as mãos no bolso.

- se sairmos agora você não iria gostar e não iria querer sair nunca mais.

Fiz cara de tipo "duvido!"
- não seja tão inocente as pessoas lá fora não se importam com a nossa privacidade.

Dei um leve pulo na sua frente.
- Oxi! Oque que tem? Eu sempre quis saber como as celebridades de hollywood se sentem quando andam  pelas ruas, deve ser a mesma coisa!

Ele sorriu.
- um dia, hoje não..

- lógico! Um dia eu sei que teremos que sair, a gente vai casar não pretendo ficar o dia inteiro aqui dentro!
Fiz careta e ele sorriu.

- espere mais um pouco.. As coisas são bem mais observadas do que na nossa festa.

Suspirei olhando para o lado convencida de que hoje não.
- ta ok..

Ele pensou em caminhar e deu um passo ao lado. Eu estava pensando, tínhamos que mostrar mais afeto em público, mais me lembrei daquela festa.. Aquelas fotos, eu tinha que pergunta-lo uma coisa.

- Seikjin..
Ele  desistiu de andar e veio a minha frente atento.

- você é capaz de conseguir fingir novamente daquele jeito? Porque.. Tem algumas que.. Estão parecendo bem verdadeiras.. Tanto que eu até..eu..

Percebi que estava com dificuldade para dizer ao vê-lo parado na minha frente atento ao que dizia.

Suspirei sem graça sentindo meu rosto de repente corar por vê-lo me olhar enquanto perguntava.
- tanto que, eu.. Eu duvidei se eram mesmo mesmo.. Sabe, Ah, talvez seja algo da minha cabeça.. Eu não sei porque comecei a falar nisso.

Sorri tentando concertar o que falei e joguei olhar para o canto abaixo.
- eu só.. Não sei, foi muito..

Calmamente me cortou.
- você também estava lá, ao meu lado, oque você fez também foi uma mentira.. Porque o meu não seria?

A pergunta dele me deixou sem reação, eu fiquei tipo, 3 segundos paralisada o olhando.

E soltei um ar sem graça.
Ta ta! Eu não sei oque dizer agora ta legal! Oque ele disse fez todo o sentido. EU TAMBÉM ESTAVA FINGINDO.

Dei um meio sorriso que estava na cara o quanto eu estava sem graça e graças a Deus ele deu um passo para começar a caminhar.

Aquilo foi um alívio se não eu ia ficar ali parada sem reação até ele mudar o assunto e me apressei para acompanha-lo.

Indaguei ao vê-lo caminhar olhando para frente em silêncio, ficamos uns 10 segundos em silêncio.

Ele sussurrou.
- é por isso..

- oi?

Falou num tom normal.
- é por isso que eu não achei que era boa idéia vir.. Agora você está tão sem graça quanto eu.

Eu o olhei torto e menti.
- eu não estou sem graça!

Ele parou novamente e me olhou.
- está sim, seu rosto está parecendo um tomate.

Indaguei colocando a ponta do dedo na maçã do meu rosto onde mais estava queimando.

Ele soltou um ar de tipo "viu?!"
Pisquei os olhos sem graça e o peitei.
 - eu não estou.

- está sim!

- não é porque você está que também estou!
Falei cruzando os braços usando suas palavras e ele pareceu me entender e deu um sorriso irônico olhando para cima e depois me olhou.

- ok, você venceu, sejamos dois doidos agora..

Cortei
- você está muito chato hoje.
Falei olhando de baixo para cima e completei.
- deve ser porque está sem graça como falou.

Ele sorriu de lado mais seu olhar se fechou dizendo o quanto queria me chamar de sinica.

Ao me olhar normal sem
Querer soltei um ar achando engraçado aquela situação. Estávamos mesmo sem graça por tudo que tinha acontecido, mais mesmo assim ninguém teve coragem de apontar oque realmente nos deixou sem graça.

Era como se ontem e no dia da festa nunca tivesse acontecido, e eu continuaria assim sem ter coragem de dizer!

- vamos continuar caminhando.. Tem  alguns lugares aqui para você conhecer..
Falou mudando o assunto.


- eu já Andei tudo isso..

- já?

- uhum, um dia antes da festa..

- o que mais gostou?

- do chafariz Da sua mãe.

Ele deu um sorriso e me olhou.
- Entao você não conheceu tudo que deveria.. Vamos.

Fomos caminhando até o chafariz e passamos por ele e fiquei curiosa para saber onde estávamos indo.
Ao caminharmos até ali percebi que não tinha reparado um muro todo cheio de flores.
Ao entrarmos meus olhos se arregalaram só ficar surpresa!

Era um jardim! Queee lindo!!
Era um jardim realmente de um castelo! Nossa pensei que isso só existia nos filmes e desenhos da Disney!! Aaaa oque é a Disney perto daquele jardim!

Me apressei para o centro dele sem perguntar se podia porque estava abobalhada!
Que lindo que lindo!

Ele me observou admirar aQuele lugar..
Que agora se tornava o meu lugar favorito!

Ele esticou os lábios ao olhá-lo e sorri.
- esse lugar é incrível! Eu to muito apaixonada por isso! Olhaa!
Fui até as flores do lado, haviam rosas vermelhas! Muitas muitas!

Ele soltou um ar talvez por me ver feito uma criança admirada.

- esse lugar era o favorito da minha mãe..

Apertei os lábios só lembrar que acabei de pensar nisso. Também era o meu agora..

Ele veio mais próximo para não ter que falar alto.

- ela sempre vinha pra cá cuidar do jardim, cantarolava.. Vestia seu avental e parecia uma camponesa, uma pessoa comum quando entrava aqui.. Ela adorava e, eu também.. Adorava vê-la aqui cuidando das coisas dela porque eu sabia que era oque ela gostava de fazer..

Estiquei os lábios feliz com oque ele me fazia imaginar. Eu imaginava Seokjin ali observando sua mãe enquanto cantava.

- desde que ouvi sobre sua mãe, fiquei pensando em como queria a conhecer.. Ela parecia ter sido alguém bem legal.

Ele confirmou com a cabeça.
- e ela era..

- eu consegui imaginar vocês aqui..

Ele sorriu.
- eu sinto mais a presença dela quando venho pra cá..

O olhei notando que ele era muito apegado a sua mãe e curiosa fiquei sobre a personalidade da pessoa que mais Seokjin tinha sido próximo.
Apertei os lábios torcendo que meus olhos não dissesse que eu estava curiosa com isso e pronunciei.

- queria ter conhecido ela..

Ele sorriu imaginando.
- ela adoraria você..

Fiquei surpresa com oque ele disse, porque tipo, eu o fiz usar saias, mudar o cabelo, eu o apoiei mentir mais do que precisou em toda sua vida, não sei se ela se orgulharia disso não..

- será? Ela parece ser totalmente diferente de mim.. Acho que ela não gostaria de saber das coisas que te fiz.

Ele riu.
- não, realmente não gostaria de saber dessas coisas.. Mais Eu a conhecia muito bem então eu sei que mesmo assim ela gostaria de você.

Sorri meio bobinha com que tinha dito ele pareceu pensativo.
- ta tudo bem?
Perguntei.

 - sim.. Eu só senti falta dela de repente..

Dei um olhar entristecida.
Aah eu sentia saudade da minha mãe apesar de não lembrar muito dela, imagina ele que era muito apegado a sua..

Ele bufou.
- agora não parece uma hora boa pra continuar conversando aqui, se importa de voltarmos?

Pela cara triste que ele fazia não me importei e acabamos voltando para o caminho que íamos antes.

Caminhando em silêncio com certeza pensando em sua mãe, pareceu querer mudar o assunto então o ajudei porque sabia que ainda estava pensativo em relação a ela.

Ele perguntou.
- oque costumava fazer nos Estados unidos?

Olhei para frente tentando me recordar de alguma coisa boa, mais não tinha tanto.

- ah.. Estudava e saia muito com a minha melhor amiga Yana.

Ele enrugou a testa.
- Yana?

- é

- Yana, Sana, Yana, vocês eram zoadas por isso?

Ri - não.

- ah, que bom.
Sorriu e completou.

- E mais oque fazia?

- há, eu quando estava tediada jogava vídeo game com o meu primo Lukas.

- você tem um primo da sua idade?

- não, ele é um ano mais novo que eu, como você e a Olivia..

Ele cortou parecendo ter uma idéia.
- você sabe jogar?

- eu não sou muito boa.

Ele deu um sorriso maroto parecendo ter uma idéia.
perguntei.

- oque foi?
Perguntei.

E aí descobri mais uma coisa que eu pensei que o careta nunca saberia fazer. Ele sabe jogar vídeo game!!

Fomos aquela sala com a televisão enorme e atrás dela tinha um vídeo game.

- hahaha eu juro que não esperava isso de você!
Falei enquanto ele procurava um jogo.

Concentrado procurando disse.
- o que? Príncipes não podem ter eletrônicos no palácio?
Riu.

- há, sua prima falou que você é meio careta e você confirmou dizendo que só usa internet para ver teorias de livros que não entende, isso te faz meio careta para mim.

Ele parou de olhar os jogos, me olhou e soltou um ar e voltou a olhar o jogos de novo.

- que é?! Me fala.

Falei porque ele costumava muito ser assim, parecia que não me dizia tudo que pensava. E isso me incomodava.

Ele me olhou novamente e tipo super me ignorou voltando a olhar os jogos.

- para de fazer isso! – falei manhosa e me balancei meio irritada e ele parou e me olhou.

- o que?

- fica desse jeito, você parece que não diz o que esta pensando.

 O olhei torto e ele deu um sorriso de lado e completei.

- isso é feio sabia?! – o olhei de baixo para cima e ele riu.

- que é, para de rir! – falei meio sem graça.

 - nada, me ajude a procurar algum jogo..

- tá.. – falei indo até os jogos.

Ele queria jogar futebol, eu queria Just dance, seria hilário vê-lo dançando né?!

- não.. você não vai me fazer jogar isso. – disse ele pegando o jogo da minha mão e colocando no lugar.

- há! Que injusto! Como você tem isso aqui e não joga?!

- isso é da Olivia ela que gosta, eu não curto dançar – riu ele.

- você não consegue ter um pouco de cultura pop na sua vida?

Ele enrugou a testa e coçou a cabeça – na verdade, não.

- há! Ta falando serio?! Vamos tentar!

- não – riu.

O ignorei e peguei o jogo de sua mãe, abri o Drive do Videogame e coloquei o jogo.

- você vai dançar sozinha já estou avisando.

- só uma vez Seokjin!

- não! – riu.

- a seu chato, só uma vez! Por favor! Deixa eu te ver dançar! – ri.

- não, nem pensar. – falou indo até o sofá quando ouvi o som do jogo iniciar.

Deixei o jogo começar a iniciar para escolher e ele se sentou.

Olhei para trás e ele cruzou as pernas e sorriu pra mim e negou com a cabeça antes mesmo de insistir outra vez.

Quando começou a tocar a lista de musicas para escolher fui até ele e o puxei pela mão.

- aaah vai, só uma vez e a gente joga o que você quiser depois!

Ele bufou. – você é muito insistente!

- eu sei! Vai! Vai! Por favor! A gente pode dançar uma juntos melhor do que dançar um de cada vez!

Ele riu e eu o puxei percebendo que estava o convencendo.

O puxei para frente da TV.

- há! Vai ser engraçado! Eu tenho certeza! – falei animada e ele sorriu.

- eu não duvido..

- Eu não me lembro de nenhuma musica que dancei assim.. ah.. Escolha! Escolha! – falei animada olhando para a televisão.

Ele não estava muito confortável por saber que teria que dançar então mostrando seu desconforto só pediu que eu passasse para a próxima.

Passou umas duas.

- julgue pela musica não pelos desenhos Soekjin.

Ele riu – eu estou desconfortável com isso, eu não sei se

- para de graça e escolhe logo!

Ele sorriu – ta! Deixa nessa musica aí

- Você conhece? – perguntei surpresa por ele escolher a musica One Thing - One Direction

Ele soltou um ar e com a expressão confusa disse – eu não tenho ideia.

- há! Fala serio?! Essa musica todo mundo conhece!

Ele me olhou torto do tipo “o que eu perdi?!”

- há esquece, você deve gostar de opera ou algo assim! – falei jogando o olhar para o alto.

Até pensei que ele se defenderia mais ele disse.

- o que há de errado com isso?!

Segurei para não rir e não resisti! Comecei a ri.

Ele fez careta para mim e eu parei de rir aos poucos percebendo que a vibe dele realmente era outra.

- ta ok.. ta ok.. você já deve ter ouvido porque ela não é nova, vamos jogar ela.

- qual a diferença é só imitar esses bonecos aí!- levantou o queixo parecendo ser bem fácil.

- tá, se você esta dizendo – dei de ombros e ele me olhou do tipo “porque te convenci muito fácil?!”

Mais ainda continuou mantendo sua Marra de que era fácil.

- pode colocar. – disse ele.

Posicionei-me do seu lado e disse. Eu sabia que iria ganhar, como aproveitaria a situação?! Lembrei das minhas roupas que não vejo desde que cheguei ali e meu celular então! Provavelmente ele me ajudaria a achar.

Dei um sorriso maroto e  o olhei.

- Se eu ganhar você me faz um favor – falei pensando no meu celular e nas minhas roupas.

- E se eu ganhar?

Soltei um ar dando de ombros – você não vai ganhar.

- eu vou Ganhar só porque disse isso! E você vai me fazer algum favor!

Disse ele parecendo se sentir desafiado desde quando disse que era fácil.

Quando apertei o play do jogo começou a parte dos desenhos.

- que fofo.. – disse ele – isso também é pra fazer? Eu não tenho chapéu – riu.

- não – ri.

Quando a letra começou o tocar ele ficou atento.

I've tried playing it cool

But, when I'm looking at you

I can't ever be brave

'Cause you make my heart race

 

Ele soltou uma risada sem graça.

- nada disso eu não vou dançar isso.

Saiu dando passos para o lado e saiu do jogo e corri atrás dele.

- volta volta! É só imitar vai!

- não! – enrugou a testa e comecei a dançar do seu lado e ri.

- então isso quer dizer que você vai perder.

Eu não conhecia esse seu lado competitivo e ele aos poucos foi imitando o seu boneco.

E eu simplesmente comecei a dar força para ele se soltar e ele não parava de rir de vergonha.

O primeiro refrão a gente errou tudo e não paramos de rir enquanto focávamos no que os bonecos faziam.

Era engraçado ver Seokjin dançando, ele estava realmente se soltando.

Não parávamos de rir e isso fez a gente se soltar muito!

Ao chegar próximo do final os bonecos rodavam próximos um do outro e fizemos totalmente desengonçados de tanto rir.

Ao pararmos aos poucos fixando os olhos na TV a boneca tinha que rodar os braços no pescoço dele e  fiz olhando para TV e vi que por pouco ele ganhava de mim e ao ver a musica acabar e eu rodar os meus braços nele ouvi a coroa ser passada para mim e ele fez – aaanhnão!

E rimos e nos olhamos na mesma hora!

Caramba!

Que situação embaraçosa, fez a gente parar de rir na hora!

Estávamos daquele mesmo jeito depois que a musica acabou.

nossos rostos tão de perto, será que era hora de me afastar? Porque é que eu sabia disso e não me afastava?!

Indaguei ao vê-lo olhar meus olhos de perto e tão atento.

Era só olhar para baixo que provavelmente evitaríamos isso, mais eu não conseguia.. Seus olhos me prenderam nos seus e ele olhou meus lábios e voltou rapidamente para os meus olhos.

Será que a gente não conseguia fazer algo juntos que não me fizesse pensar naquele beijo?

 Estava cada vez mais difícil..

Todas as situações me levavam de volta para aquele beijo que nunca deveria ter existido, assim, eu não estaria perdendo tanto tempo pensando no que não deveria..

 

 

 


Notas Finais


Na época eu estava jogando muito Just dance aí pensei nessa ideia meio loka rssrss
aí, fui escolher uma musica para representar a dança deles e tals.. AÍ ENCONTREI UMA DANÇA DE CASAL no Justdance e vi que a letra se encaixa perfeitamente na historia, que fofoo gente - Olhem!

One Thing - One Direction - TRADUÇÃO.
Eu tentei parecer tranquilo
Mas quando eu estou olhando para você
Eu nunca consigo ser corajoso
Porque você faz meu coração disparar

Fez-me cair do céu
Você é a minha criptonita
Você me mantém fraco, yeah
Congelado e sem respirar

Algumas coisas têm de ser ditas alto
Porque eu estou morrendo apenas para fazer você ver
Que eu preciso de você aqui comigo agora
Porque você tem aquilo

Então, saia, saia, saia da minha cabeça
E, em vez disso, caia em meus braços
Eu não, eu não, não sei o que é
Mas eu preciso daquilo e
Você tem aquilo

Agora eu estou subindo pelas paredes
Mas você nem reparou
Que eu vou perder a cabeça
Durante todo o dia e toda a noite

Algumas coisas têm de sair
Porque eu estou louco só para saber o seu nome
E eu preciso de você aqui comigo agora
Porque você tem aquilo

O VIDEO DE DANÇA: https://www.youtube.com/watch?v=4JWd0kdAGhE


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...