História O Que Você Significa Para Mim - Capítulo 38


Escrita por: ~

Postado
Categorias Austin & Ally
Personagens Ally Dawson, Austin Moon, Dez, Patricia "Trish" Maria De La Rosa, Personagens Originais
Tags Ally, Auslly, Austin, Comedia, Dez, Romance, Trez, Trish
Exibições 110
Palavras 4.139
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Musical (Songfic), Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi, gente!!! Tô atualizando depois de 15 dias e tô mt feliz!! Adorei escrever e espero q vcs gostem de ler. 😍😍😍😍😃😃😃

Sim, o Austin tá partindo, mas n quer dizer que ele n possa aproveitar o restinho de tempo em Miami... Vocês vão rir demais com algumas partes e na hora que o cap tiver acabando, preparem seus corações, porque vai ter a-

Ops, quase dei spoiler kkkkkk 😂😂😂😂😂😂😂

Ah, só avisando... Não me responsabilizo por:

1- Ataques do coração
2- Queda de cima do sofá

Vamos descobrir o que aconteceu? Espero vcs nas notas finais. Tenho certeza q vão gostar tanto quanto eu.

BEIJOS!!! AMO MT VCS!!! 😙😙😙😙😙😙😙💕💕💕💕💕💕

Capítulo 38 - Novos começos e Despedidas


Fanfic / Fanfiction O Que Você Significa Para Mim - Capítulo 38 - Novos começos e Despedidas

POV Austin

Não posso esperar pra começar a me apresentar amanhã. Vou passar pelos 50 Estados americanos e por algumas cidades canadenses. Vou sentir falta de todo mundo, mas não posso deixar isso me impedir... Sempre foi meu sonho e, com certeza, meu próximo passo vai ser uma turnê mundial.

Depois que cheguei ontem em casa, fiquei feliz. Durante o filme, sujei a Ally com pipoca cheia de manteiga e baguncei as malas. Algumas horas depois, meus pais me deram um presente, falando que se orgulhavam e se orgulham de mim, mesmo que antes não gostassem muito da minha carreira. Fiquei muito feliz de ver todo mundo orgulhoso de mim, e isso me fez não ficar tão preocupado e triste em deixá-los.

Flashback On

Assim que terminei a conversa com minha mãe, fiquei deitado com Ally, que já dormia.

"Meu ursinho... Eu te... amo..."

Ally boceja, me abraça e me puxa pra mais perto dela, com os olhos fechados. Me abaixo um pouco, pra ficar no seu tamanho. Enquanto meus pés já saíam pra fora da cama, os dela nem chegavam ao final da cama. Comecei a rir. A nossa diferença de altura é ridícula de fofa. Ela pôs a cabeça encostada mais ainda em meu peito e pus meu queixo em cima de sua cabeça. Dei um beijo no topo dela e falei:

"Sabe?" - Começo e ela olha pra mim. - "Daqui a pouco, você me transforma em um zoológico... Me lembro de você me chamando de leão uma vez, depois você me chama de girafa e agora de ursinho. O que vou ser a seguir? Um hipopótamo?" - Rimos muito.

"Não posso nem ser fofa com você? Talvez eu esteja só tentando te superar na fofura, porque você é fofo comigo 24 horas por dia, 7 dias por semana. Às vezes, eu acho que não sou carinhosa o suficiente e sim, mandona." - Ela disse pegando na minha mão e brincando com ela.

"Amor, quem disse que você não é fofa? Você é a pessoa mais fofa que eu conheço... Você não vê que eu fico vermelho só de olhar pra você? E quando você diz que me ama, meu rosto falta explodir. Eu sou fofo com você porque te amo e quero sempre te mostrar que posso ser o melhor namorado do mundo. Mas parece que não sou bem assim..." - Falo lembrando de mais cedo. Não acredito que fui tão egoísta com ela.

"Austin... " - Ela pega na minha mão e a beija. - "Você é o melhor namorado que eu poderia pedir! Não importa se você tem defeitos, quem não tem? Eu te amo, e sempre vou. Por isso que eu tenho orgulho de você. Você é verdadeiro e mostra isso pra todos. E amanhã, vai ser mais uma vez que você vai ser quem é. Seus fãs gostam das nossas músicas? Sim, gostam. Mas eles também gostam do artista e da pessoa que você é. E por isso que eu te dou todo o carinho que eu posso. Você merece muito, meu amor..."

Aposto que meus olhos estão brilhando e meu rosto tá vermelho, porque Ally colocou a mão nele e fez carinho com o polegar. Poderia simplesmente fechar o espaço entre nós, mas não foi bem assim.

"Quero... cochilar um pouco..." - Ela boceja mais uma vez e puxo ela pra meu peito, fazendo carinho em seu cabelo.

"Dorme, minha princesa." - Dei um beijo em sua cabeça.

"Só tenho que fazer uma coisa antes." - Sinto meu rosto sendo puxado de leve pra baixo e Ally me dando um selinho rápido. Sorrio e a abraço. Ela suspira alto e cochilamos.

1 hora depois...

Tava pro lado contrário de Ally, sem a minha parte do cobertor e não duvido que eu tenha o travesseiro em cima de meu rosto, por causa da claridade da tarde. Posso ser bem bagunçado, até mesmo durante o sono. Tava sonhando com amanhã, quando sinto alguma coisa, acho que seja uma mão, batendo de leve nas minhas costas e na cintura.

"Procurando seu ursinho?" - Sorrio e me viro para abraçá-la. - "Conseguiu descansar?"

"Sim. Você é o melhor travesseiro..." - Ela ri e me aperta entre seus braços.

"Ally, você não babou em mim não, né? De novo tô fazendo essa pergunta, haha" - Zoei com ela.

"No seu cabelo, não. Não posso dizer o mesmo da sua camisa. Desculpa." - Ela ri e senta-se na cama.

"Tudo bem. Vou buscar nossas pipocas. Qual filme você quer assistir?"

"Eu queria muito ver aquele desenho dos bichinhos, 'Pets'. Podemos ver?" - Ally diz fazendo biquinho e não resisto.

"Claro, bebê... Quanto tempo que não vejo desenho. Parece que é legal. Já volto." - Beijo a bochecha dela e desço.

"Posso dar play?" - Ela pergunta assim que volto. Só pulo na cama, fazendo algumas pipocas voarem e a abraço. Depois de um tempo gargalhando por causa do filme, começo a pensar sobre minha ida e no quanto que um vai sentir falta do outro. Com as pontas dos dedos, começo a fazer carinho em seu rosto.

"Algum problema, Aus? Você tava sorrindo e agora tá sério..." - Ela pergunta e vem uma ideia.

"Na verdade, não. Só queria fazer uma coisa." - Sorrio e pego umas 4 pipocas, deixando-as caírem em Ally. Pego mais algumas e jogo nela.

"Austin! Você tá desperdiçando comida, jogou pipoca em mim... Agora vai ter manteiga no meu cabelo!"

"Desculpa, amor. Só queria brincar com você."

"Quer brincar? Ops, foi sem querer!" - Ela joga algumas pipocas e derrama um pouco de refrigerante em cima de mim.

"A-ALLY!!! TÁ MUITO GELADO!!! Não vale!" - Grito e começo a jogar pipocas nela e rir. Começamos uma competição de quem jogava mais pipocas na boca do outro. Depois de uma hora e meia de filme, olho pra ela e sorrio.

"Por que você tá me olhando assim? Tem mais pipoca no meu cabelo?  Haha, seu maluco." - Ela ri e me empurra no ombro.

"Não. É porque você é linda. Amo seu sorriso..." - Falo olhando que nem um bobo pra ela.

"Você é lindo também. Vou sentir muita sua falta,Austie... Mas eu tô muito feliz por você."

"E eu também... Por mim, por você, por todo mundo." - Sorrio.

"Por mim? A única coisa que eu vou fazer é exercício de matemática, física, química e biologia. Que graça tem? Mas pra compensar, eu tenho a Bela, que vai ser uma ótima companhia. Mas não é a mesma coisa sem você..." - Arregalei os olhos. Essa é minha Ally?!

"NUNCA na vida, NUNCA, achei que iria ouvir Ally Dawson falar que escola é chata! Trish me deve 20 dólares! Ha!" - Comemoro. -  "Mas, Alls, pensa que a saudade vai passar assim que falarmos um com o outro. E quando eu voltar, vai ser bom porque vamos ficar grudados de novo e vamos ter novos assuntos."

"Acho que você tá certo. Não vai ser tão ruim assim... Só saiba que mesmo eu não estando fisicamente perto de você, eu vou estar sempre aqui com você." - Ela põe a mão em meu coração e sorrimos.

"Você também vai estar comigo no meu coração. Pra sempre." 

"Pra sempre, meu amor..." - Escuto ela falar e a beijo. Ficamos nos beijando por uns 2 minutos, sem preocuparmos com mais nada, só conosco. Nos levantamos e pego minhas malas no guarda-roupa. Abro as gavetas e começo a pegar as coisas.

"Blusa, blusa, blusa, mais blusa, calça, calça jeans, desodorante, sabonete, shampoo... Droga, esse deixa meu cabelo duro, e minha mãe sabe que eu gosto dele sedoso... Deixa.

Continuando: Colar, colar de apito, colar escrito "Ally", óculos de sol, moletom, moletom, gorra, calça, blusa, protetor, calça, bermuda, sapatos, chinelo... Cadê o outro pé? Pode deixar, achei. Tava dentro da calça, haha e por fim, parte de baixo. Acho que é isso."

Peguei o máximo de roupas, calçados e produtos que consegui e joguei por cima dos meus ombros, numa direção totalmente aleatória. Na minha cabeça, a Ally ia pegar tudo e botar na cama e depois na mala, certo? Errado.

"Monica?!" - Droga, ela me chama pelo nome do meio só quando eu faço uma besteira MUITO grande. Fico com medo de virar, mas vejo uma das cenas mais hilárias de todos os meus 19 anos.

"HAHAHAHA ALLY... TADINHA DE VOCÊ! QUE HILÁRIO! AI, CHOREI... Não dá pra olhar pra você desse jeito!" - Capaz de não conseguir parar de rir até amanhã.

"Sou um cabide, por acaso?!" - A coitada da minha garota tava com várias roupas em sua volta, sem contar que 3 blusas estavam cobrindo totalmente sua cabeça.

"Si- Não, não é! Desculpa, amor..." - Fui até ela, tirei as roupas que estavam em cima dela e tentei beijá-la.

"Eu tive que desviar de 2 sapatos! Eles iam bater na minha cara!" - Ela disse brava e desviando de mim. Fiquei sem saber se ria ou pedia desculpas, então virei pra gaveta.

"Uh, tem mais uma cueca aqui, pega!"

"AUSTIN!!! NÃO ACREDITO QUE ISSO FOI NO MEU ROSTO!!! QUE NOJO!!!"

"VOCÊ... PFTTT... NÃO PEGOU, COMO EU PODIA... HAHAHA SABER?!" - Até no meu provável último segundo de vida, não consegui parar de rir da situação. - "Vai no banheiro e lava seu rosto, não é nada demais. Essa tava limpa. Aí, levou a sorte grande!" - Tentei ser divertido, mas levei um soco forte no braço. Ela foi no banheiro, voltou e ainda passou direto por mim, bufando. Acho que nunca levei um gelo desses! Pus minhas coisas na mala, direitinho, e desci também.

"Que gritaria foi aquela lá em cima?" - Meu pai fala preocupado e depois ri. Me sento no sofá e abraço Ally, que, por incrível que pareça, deixou.

"Não foi nada, Mike... Foram só as gracinhas do Austin. Não é, querido?" - Nesse "querido", ela me dá uma baita de uma cotovelada na minha barriga. Agora entendi o porquê do abraço...

"Foi... Sim... Desculpa...Ally..." - Falo tentando respirar. Uau, agora eu sei como o Dez se sente quando a Trish bate nele. Meus pais e Ally riem e logo minha mãe começa:

"Filho, acho que eu, seu pai e Ally somos as pessoas que mais se orgulham de você. E como você vai amanhã e nós vamos sentir sua falta, compramos isso." - Ela tira da sacola uma jaqueta preta e vermelha de couro, com as iniciais "A.M." grandes e gravadas em amarelo, em letra cursiva. É linda.

"Uau... Que linda e chique! Adorei! Obrigado, mãe. Obrigado, pai." - Sorrio e dou um abraço neles.

"Olha só, Ally." - Digo mostrando pra ela e depois pondo pra cima.

"Não põe na minha cabeça..." - Ela choraminga, brincando, mas quando eu cheguei a jaqueta perto da cabeça dela, eu afastei e pus em suas costas.

"Pronto! Quentinha, né?" - Falo sorrindo e nos abraçamos de lado.

"Pior que você é um idiota fofo! Não importa quantas calças, blusas, tênis e até cuecas sejam arremessadas no seu rosto, sem querer, durante o preparo de uma viagem, eu nunca vou poder ficar brava com você por causa de suas brincadeiras... Eu te amo."

Começamos a rir e nos beijamos. Claro que tivemos que dar explicações sobre o que aconteceu, principalmente sobre a parte da cueca... Não sejam maliciosos! Tava só jogando roupas pra Ally pegar, só isso. Quero esperar até me casar para dar o próximo passo. Enfim, posso continuar? Valeu.

"Filho, por que você não canta pra gente? Faz um tempo que não te ouvimos cantar." - Meu pai me dá o violão e eu concordo, já que meus pais estiveram viajando esses dias e eu vou viajar também.

"Qual música vocês querem?" - Pergunto feliz e sorrindo.

"Break Down The Walls, por favor!" - Minha mãe fala e pula no sofá, fazendo nós 4 rir.

Começo a cantar e tocar o violão, com a Ally me acompanhando nos vocais.

Wa-oh! Yeah!

Stop, hiding out in the shadows

Scared to show the world you exist

Don't lock yourself in the darkness

The world is so much brighter than this

Yeah, if you never take a shot

You're never gonna win

So turn it all around

And break down the walls, whoa

 

Don't be afraid to let them fall

Break down the walls

Whoa

And you can dare to have it all

Come on and give it everything you can

Take a chance and break, break, break down the walls

B-b-b-break down the walls, yeah

Change

 

You can find it inside it

You don't have the strength that it takes

Oh, with dreams

You can twist every system

You finally look it straight in the face

'Cause if you're never gonna take a shot, you're never gonna win

So find a way somehow

 

And break down the walls, whoa

Don't be afraid to let them fall

Break down the walls, whoa

And you can dare to have it all

Come on and give it everything you can

Take a chance and break, break, break down the walls

Don't wanna watch them tumble down

 

Feel all the doubt

Just come on out

And let the light come pouring in

Just break down the walls, whoa

Don't be afraid to let them fall

Break down the walls, whoa

And you can dare to have it all

Come on and give it everything you can

Take a chance, make a stand, and break, break, break down the walls, whoa

Break down the walls, whoa

Break down the walls, whoa

Come on and take a chance, make a stand and break, break, break down the walls

Cantar "Break Down The Walls" de novo foi especial, pois foi a primeira música inteiramente feita por mim e Ally. E enquanto cantava, percebi que ficar separado dela por um tempo, não vai ser tão ruim assim. Vou ficar só 2 meses fora, passa rápido. Quem diria que depois viraríamos parceiros, seríamos famosos e nos apaixonaríamos? Ela deve ter pensado o mesmo que eu, porque sorria muito e me puxou pra um beijo. Terminei cantando outra música especial e depois levando Ally pra casa.

Flashback Off

POV Ally

Acordei era 9:00 horas e fui pra loja. Depois de 1 hora e meia tendo que colocar as novas mercadorias dentro da Sonic Boom com meu pai e ao mesmo tempo, atender vários clientes, não aguentei e cochilei no balcão. Talvez seja melhor mesmo contratar alguém pra me ajudar... Contanto que não seja a Trish, tudo bem. Todas as vezes que ela me pede emprego aqui, a primeira coisa que passa pela minha cabeça é que ela vai botar fogo na loja.

"Advinha...quem...imprimiu 1000...folhetos...sobre o show?!" -  Ela chega carregando uma caixa com os folhetos e joga tudo em cima do balcão, fazendo um estrondo.

"Oi pra você também, Trish." - Falo e ela revira os olhos. - "Ha, boa sorte com isso... Você digitou "Goon" ao invés de "Moon" e a foto do Rocky tá de cabeça de baixo. Como você vai consertar antes do show? Vocês saem em 3 horas."

"VOCÊ TÁ BRINCANDO!!! VOU TER QUE CONSERTAR ESSES TROÇOS TODOS?! DESISTO!!!" - Ela diz com MUITA raiva e joga a caixa pra frente e pro alto com uma força incrível.

"Oi, meni-"

"Austin, se abaixa agora!!!" - Consegui pegar todo o fôlego que tinha em meus pulmões e gritei, fazendo com que ele se abaixasse e a caixa passasse direto por cima dele.

"Meu santo picles! Amor, você machucou?" - Corri até ele e o ajudei a levantar-se.

"Não... Eu...Eu tô bem. Mas Trish, por que você quase me decepou com aquela caixa voadora?!" - Ele diz confuso e com um pouco de raiva, então pego em sua mão e o abraço pela cintura.

"Só fiquei com raiva. Desculpa, Austin. E Rocky, eu não tenho certeza, mas acho que posso ter perdido suas guitarras. Até mais tarde, povo." - E ela sai pela porta dos fundos da SB.

"O QUÊ?!" - Rocky, que estava chegando com Bela, é outro que se desespera.

"Gente, olha só o que eu trouxe!!!" - Dez chega e nós 4 nos assustamos.

"Sei que vou me arrepender imensamente depois, mas lá vai: Dez, meu querido, você não desistiu da ideia das lhamas?"

Pergunto. Afinal, o ruivo tinha chegado com um casal de lhamas.

"Não. Esse é o Charlie e essa é a Lola. Eles vão carregar o Austin e o Rocky pra dentro do palco." - Ele sorri. Por dentro, eu senti pena dele e, ao mesmo tempo, queria que um dos mamíferos cuspisse nele. Começamos a discutir com ele e uma das lhamas cuspiu nele.

"Vou atrás dele. Dez, volta!" - Ele começa a chorar e Bela vai atrás dele.

Volto pra trás do balcão e assino alguns recibos.

"Nunca pensei que a véspera de uma turnê seria tão maluca... Caixas voadoras, lhamas... Será que vai acontecer algo errado?" - Austin fala com medo e se aproxima do balcão. Trato de segurar sua mão um pouco forte. Isso sempre passa confiança pra ele. Meu outro amigo se aproxima também.

"Austin, Rocky..." - Olho pros 2. - "A turnê de vocês vai ser incrível, não tenham medo. Só sejam felizes e façam os outros felizes. Vou torcer por vocês."

"Eu também vou. Amo vocês, garotos." - Bela sorri, abraça os meninos e depois fica abraçada a Rocky.

"Não esqueci de ontem, tá, Austin?" - Fico de braços cruzados e encaro Austin, tentando me manter séria.

"Ei, me desculpa. Não queria ter jogado pipoca em você, nem as roupas e especialmente aquela cueca..." - Ele diz rindo um pouco e acariciando meu rosto. O pessoal ficou confuso e então decidimos chamar os outros e nós 6 passarmos o tempo restante juntos, antes deles embarcarem.

"Podem ir na frente..." - Austin fala e o outro casal acena pra nós e sai. Ficamos eu e ele sozinhos.

"Enfim sozinhos..." - Olho e sorrio pra ele.

"Queria ter mais tempo com vocês, com você. Minha meta é não surtar de saudade pelo menos até no primeiro mês, haha"

Rio da fala dele e ajeito seu cabelo.

"Vamos aproveitar o tempo que resta. Afinal, não quero que você perca a cabeça. Hein? Hein?" - Começo a rir. Eu sou demais...

"Você e suas piadinhas sem graça. Haha vou sentir falta." - Ele sorri de lado e continua - "Mas Ally, agora falando sério: Sem você, eu seria um cara muito infeliz. Bom, infeliz não, mas sim, incompleto... Sem você eu estaria viajando agora? Teria milhares de fãs? Teria os melhores amigos do mundo? Teria você? Haha, claro que sem você, eu não teria você..." - Rio do quão fofo ele fica coçando a cabeça, nervoso. - "Só queria falar que te amo e vou te amar por toda minha vida, não importa quanto tempo fiquemos separados."

"Austin, você sempre diz as coisas mais perfeitas do mundo... Eu também te amo!" - Falo segurando pra não chorar e o abraço. Começo a rir porque o balcão, mais uma vez, separava nosso abraço, assim como antigamente, quando nos conhecemos. Saio detrás do balcão, pego sua mão e saímos da loja, enquanto eu beijava seu rosto e ele ria.

Algumas horas depois...

Hora da despedida. Eu, meus pais, os pais do Austin, da Trish e do Dez chegamos meia hora deles irem embora. Depois de todos nós conversarmos um tempo e de terem começado as primeiras despedidas,Trish anuncia:

"Temos que ir em 10 minutos. Só avisando..."

Eu e Bela corremos até ela e a abraçamos.

"Trish, promete cuidar dos meninos e não se meter em confusão?"

"Prometo, Ally..." - Ela revira os olhos de novo. - "Queria tanto que vocês fossem! Vou sentir falta de vocês. Me deem um outro abraço."

"Vamos sentir saudades também... Mas quando vocês menos esperarem, nós 6 vamos estar reunidos de novo, ok?" - Bela fala e nós 3 sorrimos.

"Parem de melancolia, suas chatas!" - Trish ri e damos mais um abraço. Ela entra no ônibus e vamos até Dez.

"Dez... Por incrível que pareça, vou sentir falta das suas loucuras, haha" - O abraço um pouco.

"Ally, vou sentir falta de você gritando: "Dez, não pode comer na loja!". Vocês vão ficar bem?"

"Claro que sim, Dez. E você? Vai ficar bem? Promete não ficar triste?"

"Prometo, Bela. Me deem mais um abraço, vocês 2. Até novembro." - Nós somos abraçadas por ele mais uma vez e ele se dirige ao ônibus.

"Bom, vou deixar vocês se despedirem primeiro, depois eu vou." - Falo quando chego perto de Rocky.

"Não, pode ir. Nos despedimos mais cedo. Tchau, amor. Sentirei saudades..." - Bela dá mais um beijo no namorado.

"Eu também. Fique bem. Te amo muito." - Ele sorri.

"Tchau, Rocky. Arrasa lá, ok? E promete cuidar do ônibus? Você é o mais equilibrado dos 4 haha"

"Claro que prometo, Allyzinha... Vamos nos divertir muito lá. E que você e a Bela se divirtam muito também, mas não muito. Tô só brincando. Me dá um abraço..." - Rio e nos abraçamos um pouco. E é outro que entra no ônibus.

"Agora, a parte mais difícil..." - Sussurro e Bela pega na minha mão, nos guiando até Austin.

"Oi, loirinho..."

"Se agora eu disser "oi, meninas", não vai ter nenhuma caixa voadora,não,né?" - Ele fala e nós rimos. Por dentro, eu tentava encontrar forças pra não chorar. Ele já fez tantas coisas por mim. Agora, é mais uma vez de eu retribuir o favor.

"Ally, se você não se importar, eu queria ir primeiro. Aí, vocês vão ter mais tempo pra se despedir." - Minha amiga fala.

"Claro, pode ir." - Sorrio e aceno com a cabeça.

"Tchau, Austin, boa turnê... Se cuida, ok? Vou sentir sua falta. E como sua fã, tenho muito orgulho de você. E toma conta dos seus amigos loucos. Boa viagem."

"Se cuida também, Bela. Haha, eu tomo sim. Faça a Ally ficar feliz, ok? Também vou sentir saudade de você. E valeu por tudo..." - Eles se abraçam.

"Ele é todo seu agora." - Ela diz e eu a agradeço. Olho pro rosto do meu loiro e sinto alegria e tristeza ao mesmo tempo.

"Tá na hora de vocês irem..." - Digo segurando ao máximo o choro.

"Acho que sim..." - Ele me abraça. - "E Ally, eu sei que você quer chorar. Não precisa esconder o que sente."

"Eu...queria parecer o mais alegre possível... pra você não se sentir triste, mas não consigo... Não quero impedir seu sonho, mas se eu falar que não estou triste, estaria mentindo..." - Choro um pouco e o Austin pega em meu rosto e limpa algumas lágrimas.

"2 minutos!" - Dez grita e abaixo a cabeça.

"Não liga pro tempo. Só me escuta. Esse vai ser um momento raro de seriedade que eu tenho, mas Ally, nós vamos voltar e ficar nós 6 juntos de novo. Vamos voltar pra você. Eu vou voltar pra você. Eu sempre voltei pra você, não foi?"

Aceno com a cabeça que sim, porque não conseguia mais me controlar.

"Tá difícil controlar o choro...Vou sentir tanta sua falta!!!" - Abraço meu namorado e depois ele pega nas minhas mãos e encosta nossas testas.

"Eu também vou... Mas não é um "adeus", e sim um "até logo". Nós vamos nos falar toda hora, aí vai parecer que eu nem fui embora."

"Promete?"

"Prometo." - Ele responde e sorrio quando o mesmo me beija na bochecha.

"Nada vai ficar entre nós, certo?" - Pergunto abraçando seu peito e olhando pra cima.

"Nada! Nenhuma pessoa... Distância... Situação... Tempo... Eu só quero estar com você." - Fomos nos beijando durante a conversa, já que tínhamos menos de 1 minuto juntos.

"Só quero que você fique feliz e realizado. Quero que você faça as outras pessoas se sentirem tão felizes e especiais, assim como você me faz."

"Vou sim, porque não importa onde eu vá, eu sempre levo a dona do meu mundo junto comigo... E eu sei que eu também estou com ela o tempo todo, bem...aqui." - Ele toca o lugar onde fica meu coração e sorri.

"Você vai ficar aqui comigo pra sempre, Austin." - Sorrio.

"Para sempre e todo o sempre..." - E faz um último carinho em mim.

"Você tem que ir agora... Boa viagem, amor. Vou sentir saudade."

"Eu também vou sentir! Eu te amo tanto, Ally!"

"Também te amo muito, Austin!" - E finalmente nos beijamos por mais tempo, mesmo que com urgência. Não foi um beijo desesperado, e sim, com muito amor. Depois de me girar, Austin me dá um beijo demorado na testa e eu, alguns em sua bochecha, antes de soltarmos nossas mãos devagar e eu deixá-lo entrar.

Do lado de fora, todos acenamos pra eles e esperamos o ônibus dar a partida. Uma lágrima solitária cai do meu rosto.

É só um até logo.


Notas Finais


E aí, gostaram???? 😭😭😭😭😭😭😭😻😻😻😻😻😻💗💗💗💗💗💗

A parte da cueca e das lhamas foram as melhores!!!! Eu rachei de rir...

E a despedida?? Na hora q eu escrevi, eu arrepiei e comecei a chorar 😢😢😢😢
A turnê começa no próximo cap e vão ter algumas surpresas q, só de escrever, me deixaram doidinha de felicidade kkkkkkkkk

Eu prometo atualizar rápido, já q falta eu tô com o outro cap praticamente feito. Só falta o final dele 😍😍😍😍😍😍😍😍😍😍😍😍
Vejo vcs em alguns dias!!! Amo vcs com td meu 💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...