História O Rancho Infinity - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Visualizações 13
Palavras 802
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - O RANCHO INFINITO


Henry ficou estático. Agora a vergonha fora substituída pelo medo. O medo de ficar sozinho em um lugar desconhecido. 

Não haviam sinais de população local, não haviam telefones nem mesmo construções por perto. Somente o arco onde estava escrito: "rancho Infinity" e a placa do ferro-velho.

Não restava a Henry nenhuma escolha, ele teria que entrar naquele rancho. Um lugar desconhecido.

Começou a caminhar a passos lentos, observando todo e qualquer movimento. Se assustando até mesmo com o vento.

A medida que ele andava, aumentava a velocidade do passo. Já faziam 10 minutos que ele andava pelo mesmo caminho, e não tinha visto nada além de árvores e pântanos.

Mas depois de quase 30 minutos andando, ele finalmente viu uma construção a sua frente. 

Era uma espécie de garagem, com somente uma pequena bicicleta azul em um canto, agora o ambiente parecia uma planície e não mais um pântano, o que era impossível fisica e climaticamente.

Não muito distante daquela garagem havia um pequeno prédio de três andares, branco e amarelo. Com um nome gravado em uma plaquinha no topo da porta. Henry se aproximou cautelosamente para ler o que estava escrito.

"Pousada da mãe Suzan"

A porta de entrada abriu, e de lá saiu um velho homem. Com os cabelos quase nulos sobre a cabeça e um colete de lã marrom. Andou calmamente com sua begala em mãos e se dirigiu a uma cadeira de balanço de madeira de pinho.

No momento em que o velho homem viu Henry, curvou os seus olhos e colocou um óculos. 

- Hum... Senhor.... Eu estou perdido... - disse Henry.

O velho homem apontou sua bengala para Henry, que tremeu de medo. 

- Claro que está, se não não estaria aqui. - o velho senhor acenou com a outra mão para que Henry se aproximasse.

Henry foi até a varanda da pousada, chegando até o velho senhor.

- Me chamo Camilo Ramstein, sou dono desta pousada. E você garoto? - o velho Sr.Camilo tinha uma voz demasiada rouca e bem polida. Como se um dia ele já tivesse sido um cantor.

- Me chamo Henry, Henry Elias Malcom. - Henry estendeu a mão para Sr.Ramstein. 

Camilo Ramstein retribuiu apertando sua mão. 

- O oque o traz aqui, Henry? - perguntou, colocando a bengala escorada na parede.

- Bem... Eu estava numa excursão da escola, fomos visitar um zoológico, eu simplesmente virei numa curva, e apareci aqui, do nada.

O Sr.Ramstein o olhou com atenção. 

- Você queria sair do zoológico? Queria sair daquele lugar e ir para qualquer outro?

Henry não queria contar para o senhor Ramstein sobre o fato dele ter passado vergonha na frente da turma toda. Mas admitiu.

- Sim... Eu... estava passando vergonha na frente dos meus colegas e acabei fugindo deles, desejei nunca mais vê- los novamente.

O Sr.Ramstein se mexeu na cadeira. 

- Henry, o que vou lhe contar agora pode ser um bocado complicado de entender. Então, não me interrompa.... 

"Este lugar, o rancho Infinity, é um lugar muito diferente de tudo o que você já viu. aqui, nesta pousada, o tempo passa mais devagar, muito mais devagar eu diria. Mas... Ao pé daquela árvore - Ramstein apontou para uma figueira enorme do outro lado da garagem - o tempo simplesmente não passa. Em outros lugares por aqui ele passa normalmente. Além disso... Existem certas coisas por aqui que não agem da maneira como deveriam. Aquele pântano que você viu por exemplo. Amanhã vai ser um deserto. Depois de amanhã vai ser um lago.... Nunca sabemos... Aquela montanha lá atrás, pode simplesmente desaparecer ainda esta semana, e só voltar no mês que vem. Tudo aqui é muito diferente do seu mundo Henry."

"Você entrou aqui porque queria entrar aqui. Queria sair daquele lugar e conhecer um mundo completamente diferente. Conhecer um mundo onde as pessoas te entendem, te ajudam e te amam. Só consegue entrar aqui quem quer... Você quis. E agora está aqui."

- mas... Isso é impossível... Como eu posso estar em um lugar e aparecer em um outro completamente diferente em apenas um segundo?

- você vai demorar para entender tudo Henry, mas você deve saber uma coisa, o rancho está sempre crescendo, este rancho tem o tamanho do seu mundo. Talvez até maior. Ele simplesmente cresce sozinho, e nós nunca chegamos ao seu final. 

- a quantos anos esse lugar existe?

- eu não fasso ideia... Eu apareci aqui fazem quase 150 anos, estava quase morrendo. Vivendo como um mendigo bêbado. Eu pedi uma vida nova, uma vida onde as pessoas me entederiam, e vim parar aqui depois de uma noite fria deitado sobre um pedaço de papelão. 

- espere um segundo... Quantos anos o senhor tem?

- cerca de 200, eu sei, parece impossível, mas você vai entender. Esse lugar é magnífico, mas você deve saber lidar com ele...

- mas eu não quero ficar aqui! Eu quero voltar para minha casa!

- receio que não, Henry. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...