História O Rei Lobo (KookMin Abo) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Amor, Heterocromia, Jikook, Kookmin, Namjin, Omegaverse, Romance, Universo A/b/o, Vhope, Violencia, Wolf, Yaoi, Yoonseok
Exibições 1.248
Palavras 1.600
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei
OBRIGADO PELOS FAVORITOS E OS COMENTÁRIOS QUE ME INSPIRAM A ESCREVER E ME AJUDAM A ACREDITAR EM MIM MESMA, TO APAIXONADA POR VOCÊS (VOU SEMPRE DIZER ISSO U.U)

Capítulo 6 - Capítulo 6


Capítulo 6

De mãos dadas, acenaram com a cabeça um para outro e, como se tivesse ouvido o apito do juiz, começaram a correr, sem olhar para trás.

 

★★★

 

Mesmo lutando com os lobos, Jungkook não desviou sua atenção completamente do ômega. Derrubando o lobo no chão e rasgando a garganta dele com uma faca afiada, ele rosnou alto ao ver seu refém correr com outro ômega. Onde ele pensava estar indo? Não podia permitir que Jimin escapasse.

Com muito esforço conseguiu controlar seu lobo, que estava ansioso para sair e ir perseguir a pressa. A fúria queimava no interior de Jungkook, quando ele saiu correndo atrás dos ômegas.

– Vá também J-Hope. – Namjoon gritou, sem desviar sua atenção do lobo vigia, que tentava lhe derrubar.

Sabendo que o chefe conseguiria lidar facilmente com o lobo, Hoseok correu, não demorando a alcançar Jungkook. Os lábios rosados de J-Hope curvaram-se num sorriso sádico, seus olhos escureceram de prazer, ele amava a perseguição.

Eles alcançaram os ômegas, quando eles estavam para atravessar a porta de vidro e adentrarem o internato. Ao mesmo tempo, J-Hope e Jungkook saltaram em cima de Jin e Jimin, respectivamente. Eles foram parar no chão. Os ômegas gemeram de dor.

As vistas de Jimin turvaram e suas costas doíam para caramba. Tentou mexer-se, mas, o peso em cima dele não permitiu. Queria gritar de raiva e frustração, ansiava poder xingar o alfa, porém, controlou-se, não podia arriscar-se como havia acabado de fazer, ao tentar fugir.

Quando Jungkook saiu de cima dele, Jimin suspirou aliviado por finalmente estar livre do peso. Resmungando de dor, tentou se sentar, no entanto, antes que conseguisse um par de mãos – nada gentis – seguraram seus braços e o puxaram para cima, forçando-o a fitar o furioso alfa, que parecia estar prestes a cometer assassinato.

– Achou mesmo que deixaria você escapar? – Fúria queimava nos olhos de Jungkook.

– E dever de um prisioneiro tentar escapar. – Respondeu debochado, arrependendo-se em seguida, quando o alfa rosnou. – “Merda. Controle a língua Jimim. ”

– Cuidado com o que fala.

– Gente. – J-Hope chamou hesitante – Eu acho que o carinha aqui desmaiou.

As vistas de Jimin e Jungkook foram para J-Hope, que estava sentado sobre suas pernas, com a cabeça do ômega descordado no colo.

– O que você fez? - Jimin disse acusatório

– Nada. – J-Hope franziu o cenho, não gostando nenhum pouco do tom de Jimin.

Jimin soltou-se de Jungkook, andou até Jin e ajoelhou-se no chão.

– Jin hyung. – Chamou preocupado, batendo de leve a mão no rosto pálido.       

Não houve qualquer resposta, o ômega estava completamente apagado.

Os lobos vinham se aproximando, já tinha se livrado dos vigias, estavam ansiosos para sair logo dali, antes que algo pior acontecesse. Kim Namjoon ao desconfiar que algo não estava certo, acelerou o passo. Ele fez uma carraca ao ver o ômega desacordado, com a cabeça deitada no colo de J-Hope.

– O que você fez? – Repetiu a pergunta de Jimin, grunhindo furioso.  

J-Hope levantou as mãos, em sinal de rendição.

– Eu não fiz nada. – Revirou os olhos – É difícil acreditar?

– Sim. – Namjoon pegou o ômega no colo, segurando-o firmemente contra o peito – Eu te conheço.

Jimin olhava desconfiado o alfa moreno, não gostando da maneira que ele segurava seu professor. Estava decidido a manda-lo soltar Jin, mas, as mãos de Jungkook o puxando – de novo – para cima o impediu.

– Vamos embora. – Jungkook olhou atentamente para os lados – Vamos nos meter em problemas maiores se continuarmos aqui.

– N...– Jungkook cobriu a boca de Jimin com a mão, impedindo-o de falar.

– Você está certo, vamos embora. – Namjoon acenou com a cabeça.

Pavor preencheu a mente de Jimin, que acreditava que ao saírem dali suas chances de fuga seriam menores, talvez inexistentes, fora que não fazia a menor ideia do que os lobos fariam com ele. Não lutou, quando o alfa segurou sua mão, fitando-o com um explicito aviso nos olhos de que ele se arrependeria se lutasse. Pacificamente permitiu que Jungkook o conduzisse.

 

★★★

 

Cerca de quinze minutos depois eles estavam no carro, que se afastava muito rapidamente do Internato. Jimin olhou para trás, fitando uma última vez a grande construção, tendo consciência que provavelmente nunca mais voltaria aquele lugar. Era difícil explicar o que sentia naquele momento, um misto de medo e excitação borbulhava no seu interior.

Olhou disfarçadamente para o homem sentado ao seu lado, tentando adivinhar o que se passava na cabeça dele. Queria muito saber o motivo do sequestro, porém, por temer a resposta não tinha coragem de perguntar. Observando o alfa percebeu que ele não era tão assustador como tinha pensado num primeiro momento, na verdade, ele até que era bonito. Ele era branco, tinha cabelos castanhos mel – que estavam bagunçados, lhe dando uma aparência selvagem -, olhos negros como a noite, rosto suave e lábios carnudos, além de que o alfa exalava dominância e cheirava malditamente bem. Definitivamente ele era bonito e fazia o tipo de Jimin.

“Ficou louco Jimin? ” – Balançou a cabeça com certo desespero.

– O que você está fazendo? – Jungkook perguntou intrigado.

– Nada. – Jimin corou envergonhado – “Ele vai começar a pensar que eu sou louco! ”

O alfa ficou lhe encarando por segundos intermináveis sem dizer nada, depois desviou os olhos.

Precisando de mais espaço para respirar, Jimin afastou o máximo que pode de Jungkook, ficando praticamente colado na porta esquerda. No carro só havia quatro pessoas, dois alfas ocupavam o banco do motorista e do passageiro, enquanto que ele e Jungkook sentaram no banco de trás.

Jimin fechou os olhos, encostou a cabeça na janela, enquanto tentava organizar os pensamentos, precisava pensar numa estratégia, podia estar assustado para caralho, mas, isso não significa que pretendia seguir submissamente o alfa, na primeira oportunidade que tivesse iria tentar escapar. Talvez nem precisasse se esforçar tanto para fugir, seu appa mandaria seus lobos o procuraram quando soubesse do sequestro dele, então só tinha que esperar, não iria demorar tanto, assim ele esperava.

Sentado do outro lado, Jungkook jurava poder ouvir as engrenagens do cérebro do ômega trabalhando. Ficou curioso sobre o que Jimin tanto pensava, provavelmente estava armando um plano de fuga. Riu com o pensamento. Ele logo faria o pequeno ômega compreender que jamais conseguiria fugir dele, que agora ele lhe pertencia e, o appa de Jimin também iria descobrir isso.

 

★★★

 

Ouvia uma voz longe, que ia ficando mais alta, conforme ele voltava a consciência. Sentia fraqueza e seu corpo estava encharcado de suor. Abriu os olhos, confusão preenchendo seus olhos, desnorteado ficou parado esforçando-se para fazer o cérebro raciocinar.

– Finalmente acordou. – Par de olhos profundo o fitava com preocupação, confundindo o ômega.

Fechou os olhos, quando sentiu dedos suaves afastarem seu cabelo da testa, empurrando-os para trás. Tornou a abrir os olhos, fitando o alfa moreno de antes, finalmente as memorias se fizeram presente e ele conseguiu raciocinar direito. Olhou para os lados, notando que estava dentro de um carro e, que estava deitado, com a cabeça no colo do alfa, sentia as coxas duras abaixo da sua cabeça. Choramingou assustado.

– Ei. Acalma-se. – Namjoon falou suavemente, acariciando gentilmente os fios sedosos – Não queremos que você desmaia novamente. Certo?

Jin não falou nada, apenas piscou. Quem era aquele homem? Por que ele não tinha o deixado para trás? Olhou desconfiado e assustado para o alfa.

– Quer sentar? – A voz de Namjoon continuava doce.

Jin acenou com a cabeça. Com a ajuda do alfa, ele sentou-se. Suspirando cansado, recostou a cabeça no banco de couro.

– Você fala? – Havia uma pitada de diversão na voz de Namjoon.

Desconfortável Jin mexeu-se no banco. Ele não tinha nada para falar, não conseguia pensar no que dizer quando estava tão assustado.

– Ok. - Namjoon disse, sem deixar de fita-lo por um segundo sequer, era como se ele estivesse preso por um encanto, que lhe impossibilitava para de olhar para o ômega.

 

★★★

 

Coreia do Sul, Seul, Favela Guryong Village – 05h00 AM

Era um hotel localizado no subúrbio da cidade, frequentado por pessoas que não tinha grana, prostitutas, drogados e fugitivos. Ele estava em um quarto no último andar no prédio, era um quarto pequeno, em que as paredes estavam manchadas e a pintura descascando, além de cheirar a podridão e a cama estava forrada com um desgastado lençol manchado. Não que ele se importasse com esses detalhes, nem mesmo o cheiro desagradável parecia incomodar seu olfato sensível.

As luzes estavam todas apagadas, ele estava sentado no chão, no canto direito do quarto, com um notebook novo no colo – que tinha roubado mais cedo. Ainda que estivesse concentrado no que fazia, nem por um segundo baixou a guarda, não era permitido... não em um lugar como aquele. No chão, ao lado dele, ao alcance das mãos, tinha uma arma glook 40, que ele havia comprado dos traficantes do bairro.

Ele não era humano, era um lobo ômega, que vivia sozinho há muito anos, por isso, constantemente precisava lidar com alfas babacas, que pensavam ter o direito de tocá-lo sem permissão. Não que ele tivesse medo deles, apreendeu muito cedo que sentir medo não lhe ajudaria a sobreviver sozinho neste mundo cruel.

O único pensamento que ocupava sua mente, era encontrar seu irmão, nada mais além disto era importante, nem mesmo o risco de ser atacado por um alfa, já havia apreendido a lidar com eles a muito tempo.

Olhou a lua pela janela quebrado, vendo que logo o dia amanheceria. Ele deveria tentar dormir. Sempre teve insônia, mas, estava piorando, nas ultimas noites vinha dormindo cada vez menos, isto estava começando a afetar seu raciocínio.

– Só conseguirei voltar a dormir bem quando te encontrar hyung. – Lagrimas deslizaram pelas bochechas – Espero que ainda esteja vivo. 


Notas Finais


Então? Acho que vocês já sabem quem é esse ômega né? Gente, quero que saibam, que tudo esta relacionado, tudooooo, nada é por acaso.

Obrigado por lerem
XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...