História O Reino Assombrado - Capítulo 30


Escrita por: ~ e ~YukiTsuki

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Interativa
Visualizações 14
Palavras 2.113
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Yuki: Olá gente! Desculpem mesmo por ter sumido, mas eu estava vendo meus Animes, e desenhando, e jogando, e falando com o Crush(da vida real), e essa semana eu vou ter muitas provas (inclusive hoje tinha e eu faltei <-<) então pode ser que demore pra sair o próximo! De qualquer, forma, me desculpem!

Akira: OIE GENTE!!! AQUI É A AKIRA E A YUKI PRA MAIS UM CAP!! Então, a Yuki estava ocupada DEMAIS com os Crushs nos jogos, e Animes, então não escreveu. MAS ESSE CAP, GENTEEEEEH, VAI ROLA TIRO NO KOKORO!

Yuki: Do Contra não aprova isso -_-

(esse Cap foi escrito na maior parte pela Akira, eu só fiz a parte do Pov do Kaito, a capa e estou postando)

Akira: Então, quem quiser conversar conosco, e-mail na descrição.
Akira e Yuki: Boa leitura!

Capítulo 30 - Floresta da Morte Parte 11- Treta!


Fanfic / Fanfiction O Reino Assombrado - Capítulo 30 - Floresta da Morte Parte 11- Treta!

(Pov'S Kaomi ON!)

Estávamos andando rumo ao castelo de Arkyos, Julyet voava para ver se estávamos andando na direção certa, quando Nao chamou nossa atenção.

Nao: Hey, isso parace normal pra vocês?

Nao apontou para um coelho morto, sem ferimentos. Porém seus olhos estavam cinzas e havia dois furos no pescoço dele.

Julyet: Hm... Será que isso é obra daquele vampiro?

Yuki: _Ela se aproximou do coelho e o cheirou_ Sim, consigo sentir o cheiro dele no coelho.

Kaomi: Então quer dizer que eles estiveram aqui?

Kaito: Não só estiveram, como podem estar ainda.

Cross: É melhor nós ficarmos atentos, aqueles caras não são nada inofensivos.

Todos nós voltamos a andar, mais atentos caso aquele vampiro aparecesse novamente. Depois de um tempo andando, decidimos parar um pouco.

Eu me encostei em uma árvore e começei a rabiscar em bloco de notas, quando uma discussão chamou minha atenção.

Kaito: É melhor você ficar longe dela!

Cross: Ah é? E quem vai me impedir? Você?

Eu olhei para baixo, e vi Kaito e Cross discutindo

Kaito: Sim! Pensa que eu não reparei?

Cross: No que?

Kaito: Que você esta gostando da Kaomi!

Cross: Percebeu só agora? Você é lento hein _Ele riu_

Kaito: Fique longe dela!

Cross: Olha, você não manda em mim, então fica na sua!

Eles realmente são idiotas... Eu que decido o que eu faço da vida.

Julyet pulou no meio dos dois, para parar a briga.

Julyet: Ei, vocês dois, vamos parar com isso?

Cross: Foi o Kaito que começou

Kaito: Mas foi você quem provocou!

Julyet: Chega! Vocês estão parecendo duas crianças! Kaito, deixa de ser ciumento! Até porque já sabemos que o Cross e a Kaomi são um casal perfeito

Kaito: Hmpf _Ele se virou e foi para longe_

Depois voltamos a andar, Cross continuou do meu lado, e o Kaito não ficou mais na minha cola.

Eu realmente odeio o fato do Cross não sair do meu lado, mas quando vou falar isso, minha voz não sai, não sei o porque! (Akira: ISSO SE CHAMA PAIXÃO) Eu odeio ele!

(Akira: Isso se chama Tsundere, krida, eu te entendo, tbm sou uma ;3) 

Depois de um tempo minha voz finalmente saiu.

Kaomi: Cross, você pode sair de perto de mim? Já está me irritando. _Quando falei isso me senti uma idiota_

Cross: Hã? Ah, sim... Mas... Eu não quero que você seja atacada de novo... Raptada sem que ninguém perceba...

Kaomi: Eu estou bem, não vou ser raptada sem que ninguém perceba.

Cross: Mas...

Kaomi: Sem mas! Sai logo!

Cross: Ok, ok... _Ele fez uma cara triste e saiu_

Eu me senti uma verdadeira idiota ao vê-lo assim... Eu sou um tapada mesmo...

Continuamos andando até anoitecer. Cada um foi para um canto para descansar. Eu decidi falar com o Cross, não foi realmente minha intenção deixa-lo triste.

Fui até a direçã dele, que estava um pouco afastado do resto. Fui lá e o chamei.

Kaomi: Hey, Cross...

Cross: Oque foi? _Ele falou com um pouco de ignorância_

Kaomi: Éé... Me desculpe por mais cedo, não queria deixa-lo triste... Eu sei que depois do que aconteceu no lago você ficou preocupado mas... Você estáva me deixando nervosa por estar na minha cola... Desculpa...

Cross: Só isso? Então vá embora... Não preciso de desculpas... Você realmente é uma mal-amada. Não da valor a ninguém

Quando ele disse aquilo, senti como se uma faca perfurasse meu coração. Isso doeu até na minha alma. Lágrimas começaram a escorrer

Kaomi: Idiota... Não sabe nem metade do que passei... Eu posso ser ignorante as vezes mas... EU SEI QUANDO PASSO DO LIMITE IMBECIL _Acertei-lhe um tapa na cara_ SE É ASSIM, NÃO DIGA QUE GOSTE DE MIM PRA DEPOIS ME XINGAR!

Eu sai de lá pisando forte, eu realmente me senti triste por isso.

Será que eu realmente gostei daquele estúpido? É, talvez seja possível. 

Me encostei em uma árvore e dormi, tendo pesadelos novamente com a noite em que meu pai... Me... Estrupou.

No dia seguinte recolhemos nossas coisas e voltamos a andar. Cross nem olhou na minha cara, ele realmente esta tiste comigo... Mas... Ele não devia ter falado aquilo.

Eu andava no fundo, afastada de todos...

Kaomi: Estúpido...

Sussurei para mim mesma. Eu quero realmente desabafar isso com alguém, mas com quem? O Kaito vai ficar puto e fazer coisas sem pensar, o Cross Ta pouco se fodendo para o que eu falo, e eu não criei intimidade com os outros... Então vou continuar com essa vontade de desabafar...

Fiquei andando perdida em meus pensamentos, até que alguém puxa a manga da minha blusa.

Cross: Kaomi... M-me desculpe por como eu agi ontem... Eu não deveria ter falafo aquilo daquele jeito... Me desculpe...

Kaomi: ...

Cross: Por favor _Ele veio até mim e me abraçou_ eu não suporto vê-la brava comigo...

Eu não disse nada, apenas retribui o abraço carinhoso que ele me deu.

Kaomi: Tudo bem... Eu não estou brava...

Cross: Que bom! _Ele separou o abraço_ você está bem?

Kaomi: Ééé... Eu quero lhe contar uma coisa... Mais tarde...

Cross: Ok! É... Posso segurar sua mão? _Ele corou_

Kaomi: C-claro! _Ele segurou minha mão_ (Akira: SE BEIJEM LOGO POHA!)

Ficamos caminhando de mãos dadas o tempo todo, eu acho que realmente gosto dele... (Akira: Você não está gostando dele, você está apaixonada por ele!!!)

Depois paramos pra comer um pouco.

Julyet: Vão ficar assim até quando?_Ela dá um sorriso malicioso_

Kaomi: _Percebo que ainda seguro a mão do Cross e coro_ Éé... _Solto a mão dele, que riu de leve_ Enfim, quando tempo ainda vai levar? Nossos suprimentos já estão acabando!

Julyet: Eu não sei... No máximo mais cinco dias, ou menos, se não tivermos mais nenhum imprevisto...

Kaomi: Espero...

Nos juntamos e comemos um pouco, e logo voltamos a andar.

Andamos até cair a noite. Hoje o céu está lindo, Me lembra minha infância...

Paramos para descançar um pouco, iremos partir as 4:00 da manhã.

Cross: Hey, Kaomi! Oque queria me contar mais cedo?

Kaomi: Er... Vamos para um lugar mais afastado... Por favor...

Cross: Claro...

Andamos até estarmos um pouco afastados dos outros. Sentei-me no chão, e ele na minha frente

Cross: Então... Oque queria me contar?

Kaomi: Éé... Lembra daquela noite que eu acordei gritando? Que eu sai correndo?

Cross: Sim... Você teve um pesadelo...

Kaomi: Eu queria falar sobre ele... Mas não grite... Por favor...

Cross: Claro...!

Kaomi: Então... _Abaixei a cabeça com os olhos cheios de lagrimas_ Naquela noite... Meu pai... _Conto tudo sobre meu pai, o que realmente aconteceu naquela época_ (Akira: História da Kaomi no Cap 12 )

Cross: Mas que cara Filho da Puta! Quero matar esse desgraçado! _Ele gritou com raiva, e eu me desabei no choro_ Hey... Kaomi... Não fique assim... _Ele segurou meu rosto carinhosamente_ Você não está sozinha... Você tem a mim...

Kaomi: _Levanto o rosto e olho para ele_ O-obrigada... Por me escutar... Por estar comigo...

Ele se aproxima do meu rosto, sinto o mesmo esquentar e o coração acelerar. Eu olhei profundamente seus olhos.

No mesmo instante, ele selou seus lábios contra os meus. Eu fiquei surpresa, mas correspondi o beijo da mesma forma, carinhosamente e calmo, que foi acelerando cada instante (Akira:HMMM GRANOLA) só paramos pela falta de ar.

Nós íamos retormar o beijo quando alguém gritou.

Julyet: HMMMMM OLHA ELAAAAAAA! QUE BONITO! TO ATRAPALHANDO O CASALZINHO AÍ? VOU GUARDAR ESSA FOTO EM UM QUADRO NO MEU QUARTO!

Kaomi: H-HEIN?!?! _Senti meu rosto esquentar_

Julyet: HMMM GROSELHA! Eu amei essa foto gente

Cross: Me mostra?

Julyet: Depois. Agora cuida da sua namorada, por que ela vai morrer com o rosto explodido desse geito.

Realmente, meu rosto estáva próximo a explodir.

Julyet: Vem Kaomi, eu te ajudo a de acalmar! _Ela segurou meu braço e me ajudou a levantar_

Nós fomos até um lugar mais afastado dos outros.

(Pov'S Kaito ON!)

Depois que todos nós paramos para descansar, percebi que o Cross e a Kaomi se afastaram de nós... O que aquele pervertido quer com a minha irmã?

Eu tentei ignorar, mas após alguns minutos, eu vi Julyet junto a Kaomi, que estava com o rosto todo vermelho, me aproximei delas.

Kaito: Ei Julyet, o que aconteceu? A Kaomi comeu alguma coisa que não deixou ela bem?

Julyet: Não, eu só peguei a Kaomi e o Cross aos beijos.

Kaito: O QUE?!

Kaomi: Julyet! P-Por que você falou pra ele?! E Kaito, nem pense em ir atrás do Cross, se não eu te mato!

Nem fiquei para ouvir a Kaomi, sai correndo na direção de onde Julyet e Kaomi tinham vindo, quando cheguei lá, vi Cross sentado no chão olhando o céu.

Kaito: CROSS! SEU DESGRAÇADO!

Cross: Hm? O que foi agora Kaito?

Kaito: NÃO SE FAÇA DE DESENTENDIDO! VOCÊ SABE MUITO BEM O QUE FEZ!

Cross: Kaito, me deixa em paz vai, você sabe que no final eu e a Kaomi vamos ficar juntos de qualquer jeito, quer você queira ou não.

Eu não consegui me controlar, estava com muita raiva dele, queria mata lo, me transformei em Kitsune e fui para cima dele, o derrubando e ficando sobre o mesmo caído no chão.

Cross: Então vai ser assim? Vai mesmo me atacar?

Kaito: Eu já tinha te avisado! Você não ouviu porque não quis!

Cross: Então se eu te machucar, lembre que foi você quem começou!

Ele se transformou em Kitsune também e apoiou suas patas em meus ombros e barriga, e me jogou contra uma árvore, acabei batendo as costas na mesma, mas logo já estava de pé.

Cross se aproximou de mim e bateu a pata em meu rosto, revidei mordendo seu ombro, ele aproveitou que eu estava perto dele e prendeu suas garras em minhas costas, e me arranhou. Eu sentia dor, mas minha raiva era maior, soltei seu ombro e mordi seu pescoço e joguei no chão, novamente ficando em cima dele, usando toda a minha força para prende-lo.

Ele gritava de dor, mas conseguiu se soltar de mim e se jogou em cima de mim, mas logo se afastou, passando sua pata sobre o pescoço sangrando, ele se aproximou novamente de mim e enquanto eu ainda tentava me levantar, ele mordeu minha barriga, o que doeu bastante. Fiz como ele, e aproveitei que estava próximo de mim e apoei minha pata no chão, levantando uma parte do meu corpo, e com a outra arranhei seu rosto e mordi sua orelha, o que fez um corte em forma de "V".

Antes que ele me atacasse novamente, me levantei e juntei minhas forças para usar meus poderes, fiz uma esfera negra com a boca e joguei nele, quando ela o acertou, o fez bater com tudo em uma pedra, ele havia desmaiado, provavelmente sua cabeça bateu forte de mais na pedra, que se quebrou ao meio.

Eu ia me aproximando dele, pronto para o matar, uma aura negra estava em volta de mim, e por onde eu pisava, as plantas iam morrendo, meus olhos estavam vermelhos como sangue. Quando eu cheguei perto dele para o matar, Kaomi apareceu e fez uma espécie de esfera de luz a frente de sua boca e a jogou contra mim, acertando minha cara, e me jogando longe.

Kaomi: KAITO! NÃO ACREDITO QUE VOCÊ FEZ ISSO!

Kaito: _Eu rosnava_ Saia do caminho Kaomi! Ele vai ter o que merece!

Kaomi: O QUE ELE MERECE KAITO? É VOCÊ QUEM PRECISA APANHAR AQUI, VOCÊ VEM QUERER BRIGAR COM O CROSS, SÓ PORQUE ELE ME BEIJOU!

Kaito: SIM! E É MELHOR VOCÊ SAIR DO CAMINHO, SE NÃO VOU TE ATACAR TAMBÉM!

Kaomi: ESTÁ ME AMEAÇANDO KAITO? EU NUNCA BRIGUEI COM VOCÊ. A PONTO DE TER QUE TE MACHUCAR, MAS ACHO QUE ESSA VAI SER A PRIMEIRA VEZ!

Kaito: ENTÃO VAI SER ASSIM? OK, VOCÊ FOI AVISADA!

Eu parti para cima dela, e mordi seu pescoço, torci para o lado, e a derrubei no chão, o que deve ter doído bastante, mas ela conseguiu se levantar e morder minha pata traseira, ela me girou no ar e me jogou contra uma árvore com tanta força que a árvore quebrou no meio. Demorei alguns minutos para me levantar, e então arranhei seu rosto, e mordi seu ombro.

Ela usou seu poder e colocou chamas na boca, e me mordeu, o que doeu mais que uma mordida normal, em seguida ela colocou fogo nas patas e arranhou minhas costas, que já estavam sangrando por conta do Cross ter me arranhado, senti muita dor, mas Kaomi parecia não se importar e fez uma esfera de fogo e jogou em minha barriga, novamente ela me jogou contra uma árvore, e as controlou, fazendo com que as árvores me prendessem no tronco deu uma delas. Eu não conguia mais me mover, e Kaomi se aproximou do Cross, o colocou em suas costas, e olhou para mim

Kaomi: Quando você perceber que o que fez foi errado, pode vir falar comigo, caso contrário, acho melhor nem chegar perto de nós _Disse ela rosnando para mim e saindo com o Cross em suas costas_

Eu demorei um tempo até conseguir me soltar daquelas árvores, por sorte meus poderes de cura estavam conseguindo curar meus ferimentos, não senti necessidade de pedir para Nao me curar, e provavelmente a uma hora dessas ela estaria preocupada com o Cross e a kaomi, decidi não me aproximar deles.

Encostei em uma árvore, e dormi ali mesmo.


Notas Finais


Booom esse foi o cap, desculpem qualquer erro, até o próximo!

Akira: [email protected]

Yuki:[email protected]


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...