História O Reino de Konoha - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Anko Mitarashi, Asuma Sarutobi, Chiyo, Chouji Akimichi, Chouza Akimichi, Darui, Deidara, , Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Guren, Haku, Han, Hana Inuzuka, Hanabi Hyuuga, Hashirama Senju, Hidan, Hinata Hyuuga, Hiruzen Sarutobi, Hizashi Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ibiki Morino, Inari, Ino Yamanaka, Inochi Yamanaka, Iruka Umino, Itachi Uchiha, Izumi Uchiha, Izuna Uchiha, Jiraiya, Jiroubou, Juugo, Kabuto, Kagami Uchiha, Kagura, Kakashi Hatake, Kakuzu, Kankuro, Karin, Karui, Karura, Kiba Inuzuka, Kidoumaru, Killer Bee, Kimimaru, Kin Tsuchi, Kisame Hoshigaki, Ko Hyuga, Konan, Konohamaru, Kurenai Yuuhi, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Maito Gai, Mangetsu Houzuki, Matsuri, Mei, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Mito Uzumaki, Mitsuki, Moegi, Morino Idate, Muu, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Oonoki, Orochimaru, Pain, Pakura, Pein, Personagens Originais, Ranmaru, Rin Nohara, Rock Lee, Roshi, Sai, Sakon & Ukon, Sakumo Hatake, Sakura Haruno, Samui, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikaku Nara, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shion, Shisui Uchiha, Shizune, Suigetsu Hozuki, Tayuya, Temari, TenTen Mitsashi, Tobirama Senju, Tsume Inuzuka, Tsunade Senju, Udon, Utakata, Yagura, Yahiko, Yakumo Kurama, Yamato, Yondaime Kazekage, Yugao Uzuki, Yugito Nii, Yurui, Yuukimaru, Zabuza Momochi, Zetsu
Exibições 18
Palavras 2.234
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


O primeiro capítulo desta fic, ele é meio que um "experimento", tipo se vocês gostarem, ou eu não me perder na metade do caminho eu continuo a história legal , blz ?

Capítulo 1 - Uzumaki Naruto


O Continente, sim, o grande continente composto por 34 reinos diferentes separados em dois por um mar. Todos em constante conflito, sempre algum reino está querendo pegar o território do reino rival, e dentro deste sistema existem Os Cincos Grandes Reinos, eles são os maiores reinos do continente, nenhum outro reino se compara em área territorial, economia e poder militar perante a eles. O primeiro reino foi criado a quase cem anos, desde então três grandes guerras já aconteceram abalando o continente, mas todas essa guerras foram vencidas por um único reino... O Reino de Konoha, o mais poderoso reino do continente.

E dentro deste reino existe um garoto órfão de apenas 13 anos de idade, seu nome é Uzumaki Naruto e seu sonho é ser um famoso General, e talvez se tornar tão grande quanto o Rei. Mas deixando as explicações de lado, vamos viajar até próximo do coração deste reino, os arredores de sua capital, conhecida como Hi.

Capítulo 1 -  Uzumaki Naruto

Outro dia de Sol na zona rural da capital de Hi, camponeses trabalhando nas grandes plantações de milho, arroz e trigo, todos com suas enxadas, e facas cortando o mato, no meio desses trabalhadores estava um adolescentes loiro, que aparentava ter entorno de 13 anos de idade, ele corria com uma espada de madeira na mão, de vez em quando atacava o mato alto, cortando com uma precisão indiscutível, ficou assim por mais de 30 minutos. Depois desse treino rápido ele caminhou até a estrada de terra batida que cortava o campo, se sentou no canto da estrada, e repousou as costas na pequena cerca de madeira que lá se encontrava para descansar e refletir.

- "Faltam dois dias... dois dias para eu poder me alistar no exército do reino e começar minha jornada para me tornar um grande general - Naruto olhava fixo e determinado para o horizonte, mas ao mesmo tempo não prestava atenção na paisagem - eu tenho certeza que eu conseguirei o que eu almejo".

Naruto ouviu barulho de rodas de madeira pela estrada se aproximando dele, então ele saiu de seus pensamentos para observar uma luxuosa carruagem puxada por dois bonitos e saudáveis cavalos, guiados por um arrumado cocheiro. A carruagem andava sem pressa alguma, o veículo era grande, comportando 6 pessoas por vez, com três janelas.

- "Nobres... sempre se exibindo - pensa Naruto em deboche dando de ombros, porém,  Naruto voltou a prestar atenção em duas coisas: o símbolo de um leque vermelho e branco, bordado na carruagem, e a outra coisa eram três garotos que estavam fazendo a segurança do veículo - mas o que a grande família portuária Uchiha está fazendo na capital ? E quem são esses três guarda-costas, parecem que eles tem a minha idade, mas mesmo assim... suas "auras" são poderosas".

A carruagem continuou seu caminho pela estrada em direção das grandes muralhas da capital. Naruto se levantou vagarosamente, enquanto observa a carruagem se distanciar.

- Bem, já estou ficando com fome... - Naruto olha o céu com o Sol radiante e apino - ... é melhor eu voltar.

Então ele começa a andar pela estrada, saindo do campo, e em menos de 10 minutos ele estava passando pelas muralhas. A grande cidade de Hi, sempre pulsando pelo seus aproximadamente 1 milhão de habitantes, seu comércio e economia quase que inabalável.

O garoto loiro caminhava pelas ruas, e becos da cidade, até que parou em uma casa de chá, em um bairro residêncial. Pediu bolinhos de arroz e um copo de chá gelado.

- Aproveite bem, senhor - diz a bonita garçonete servindo o pedido de Naruto.

- Obrigado - agradece Naruto, enquanto a garçonete continuava seu trabalho atendendo outros clientes. Depois de terminar sua refeição, pagou a conta e começou a perambular pelas ruas, até que escuta gritos femininos vindos da rua a frente da viela em que passava.

- "Mas o que é isso...? - Naruto se perguntava enquanto corria para averiguar a situação. Chegando na rua o Uzumaki pode identificar que os gritos vinham dentro de uma loja que vende roupas e tecidos para ricos e nobres. Um pequeno tumulto se encontrava na porta da loja, todos querendo saber o que estava acontecendo dentro do local.

- O que está havendo ? - pergunta Naruto há um velho senhor que estava tremendo na porta da loja.

- Bandidos... bandidos entraram na loja, e fizeram todo mundo de refém - responde o senhor gaguejando, deixando Naruto espantado.

- "Roubos nos bairros de camponeses e pobres da cidade não são incomuns,  mas esse é um dos bairros nobres da capital, o que diabos estão fazendo por aqui ? - Enquanto Naruto se questionava foram-se ouvidos mais gritos. Então o jovem não teve mais dúvidas e invadiu o lugar de uma vez. Assim que entrou ele se deparou com um grande cômodo com pratileiras cheias de roupas e tecidos coloridos bordados com ouro e joias.

Nada de incomum e diferente para uma loja daquelas, porém a diferença era as jovens atendentes, e alguns clientes jogados no chão tremendo,  mais 8 homens com grandes facas, e espadas os ameaçando. Todos voltarão a atenção para o jovem loiro com uma espada de madeira que entrou de repente no estabelecimento.

- Mas o que é isso...? Um garoto ? - diz um dos meliantes indignado e com um pequeno tom de deboche na voz olhando ara Naruto - escute bem moleque... é melhor sair daqui rapidamente, ou irá se machucar.

- Não, está enganado... é você que irá se machucar, se não sair deste local agora - os bandidos começaram a rir de Naruto, enquanto todos os reféns olhavam espantados para a cena.

- Garoto tenho que admitir... você tem coragem - fala um dos ladrões que pelo jeito era o chefe do bando, o sujeito era alto, possuía uma espada vestia uma armadura simples, e se aproximava do loiro com um sorriso arrogante - que tal você se juntar a nossa causa maior ?

- Causa ? Que causa ? - pergunta Naruto curioso, o mais velho olha para o garoto surpreso, mas logo da outro sorriso.

- Você não nós conhece ?... Veja pessoal o moleque não conhece a gente ! - gargalham todos do bando - então deixe-me explicar...

Não foi possível para ele terminar de falar, já que foi ouvido um grito de dor estridente vindo da parte de trás da loja.

- O que foi isso ?! - exclama o chefe, porém a pergunta foi respondida em um piscar de olhos. Um dos bandidos estava em pé, virado em direção de Naruto, mas com uma espada atravessando o seu peito.

- Chefe... so-socorro - pede o soldado que foi abatido em meio ao sangue que escorria pela sua boca, então o que estava atrás dele retirou a espada de seu peito e o chutou para frente levemente, revelando sua identidade.

- "Um adolescente ? - pensa Naruto olhando o rapaz a sua frente, ele parecia ter a de Naruto, sua roupa era um quimono azul-escuro com alguns bordados em ouro, uma fita branca enrolada na cintura que segurava a bainha de sua espada, seus cabelos e olhos eram muito pretos, sua pele branca, com certeza era um nobre - mas o que um nobre está fazendo aqui ?".

- Quem é você desgraçado ?! - grita o chefe dos ladrões para o garoto que olha de forma fria, arrogante e superior, que deixou o mais velho furioso - vai se arrepender garoto, soldados atacar !

Então 5 dos sete meliantes restantes partiram para cima do garoto de olhos negros, porém o chefe deles deu as costas para Naruto, o que é um erro. Portanto ele rapidamente golpou a parte de trás do joelho do mais velho com sua espada de madeira, que se desequilibrou e se ajoelhou involuntariamente, mas tentou golpear o loiro no peito na diagonal, mas Naruto com agilidade deu uma ponte desviando do ataque, e em um contra-ataque rápido, lhe deu um golpe com a espada de madeira na nuca fazendo-o desmaiar, vendo isso dois outros bandidos atacaram o loiro, que defendeu e desviou de todos os golpes e com ataques rápidos derrubou seus adversários.

Assim que voltou seu olhar para o jovem nobre, se espantou com a cena de todos o atacaram estavam gravemente feridos.

- "Esse cara não é normal" - mesmo com esse pensamento ele foi em direção dos reféns  - já está tudo bem, não irão mais incomodar.

Um senhor bem vestido dono da loja concordou, e ajudou as suas funcionárias a se acalmar.

- Ei você... quem é você ? - pergunta Naruto e o outro garoto, o rapaz de olhos negros o encarou sério e não respondeu, o que irritou o loiro - vai me ignorar ?

- Uchiha Sasuke é meu nome - diz ele indiferente ajustando a espada na bainha.

- Uchiha... ? - Sussurra Naruto, encarando seriamente o jovem. Alguns segundos depois dois homens de armaduras cinzas e espadas na cintura apareceram no local.

- Recebemos uma denúncia de que possíveis guerrilheiros estavam atacando este local, isto procedi ? - pergunta um dos homens para todos no local.

- "Guerrilheiros... ? Mas o que é isso ?" - indaga-se Naruto curioso

- Bem, estão aqui policial - responde Sasuke apontando para os bandidos.

- Sa-Sasuke-sama... ? O que o senhor está fazendo aqui ? - pergunta o outro policial surpreso com a presença do garoto.

- Algumas taferas - responde normalmente, então Naruto caminhou em direção da saída, porém foi parado por uma voz.

- Espere, precisamos conversar - diz Sasuke, já Naruto o encara sério e surpreso, mas logo se recupera.

- Te espero lá fora - enquanto Sasuke relatava o acontecido aos policiais.

- Os policiais te respeitam, não é ? - debocha com um singelo sorriso.

- É normal, já que eu sou o segundo herdeiro de uma das famílias mais importantes do reino, e filho do Comandante-Chefe da polícia - mas eu acho que você merece saber o que aconteceu aqui hoje.

- Então me explique - diz Naruto apressado enquanto os dois caminhavam pelas ruas.

- Você sabe o que são os guerrilheiros Karasu (Corvos) ? - Naruto balança a cabeça em negação - então lhe explicarei do começo... há alguns meses atrás pequenos grupos distintos de camponeses que moram e trabalham ao redor da capital começaram a protestar contra o aumento da insegurança, e dos tributos mensais parando de pagar impostos, vendo isso o rei não poderia deixar está situação de lado e convocou uma reunião para discutir o que fariam a respeito, eles pensaram em formas de combate-los, até que o ministro da esquerda Shimura Danzou propôs que as forças do reino matasse todos os protestantes como exemplo aos outros.

- Mas isso é um absurdo ! - exclama Naruto indignado e espantado por tal crueldade.

- Sim, muitos assim como você abominam está idéia, inclusive o ministro da direita, que no mesmo dia cortou todo tipo de laço diplomático com seu companheiro de cargo.

- Menos mau.

- Mas para a infelicidade do rei, essa informação caiu no conhecimento dos civis que acabaram por tornar está versão como oficial, então quase que imediatamente as alas mais radicais desses protestantes começaram a se armar e se organizar com a desculpa que estavam apenas se defendendo de uma possível represália do rei e sua cúpula de conselheiros, porém em pouco tempo todos entenderam as intenções desse grupo.

- Intenções ? Como assim ? - questiona Naruto com os seus brilhando de curiosidade, fazendo Sasuke sorrir.

- Em algumas semanas essas pessoas armadas começaram a atacar carruagens de mercadorias caras e até mesmos de nobres, pouco depois também passaram a atacar lojas de tecidos caras, donos de terras e suas famílias roubando tudo o que eles possuíam. A cada dia eles ficam mais ricos, estimam-se que eles tenham entorno de mil membros.

- Nossa como eu nunca ouvi falar deles ? - coça a cabeça.

- Quem sabe... mas o que sabemos é que eles passaram a se chamar de guerrilheiros Karasu.

- Karasu... é um nome legal... - diz Naruto observando as nuvens - mas o que eles tem a ver com os bandidos que derrotamos ?

- Você ainda não entendeu ? - pergunta Sasuke abismado - eles faziam parte dos guerrilheiros, seu idiota.

- Entendi... mas isso é um pouco perigoso para nós.

- Realmente - fala Sasuke sério - esse é um dos motivos de minha família ter vindo a capital.

- Compreendo... mas eu poderia saber o que você estava fazendo em uma loja de tecidos femininos ? - diz Naruto com um sorriso provocador, que deixou Sasuke com uma gota na cabeça.

- Minha mãe pediu para que eu procurasse uma boa loja para que ela possa fazer um lindo vestido de festa.

- Vou fingir que acredito - responde debochado.

- Bem, você acreditando ou não, me despeço aqui, espero ve-lo amanhã cedo no hotel a qual estou hospedado... ainda precisamos conversar - complementa Sasuke seriamente entrando em uma rua e desaparecendo da visão de Naruto.

- "Que sujeito estranho - pensa o loiro massageando os ombros - bem, é melhor voltar para casa".

Então o Uzumaki voltou para sua pequena e humilde casa, ainda pensando o que tinha acontecido naquele dia, e como sua vida tinha ficado interessante, estava empolgado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...