História O resgate ( continuação A aposta) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Visualizações 21
Palavras 1.188
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Aqui está mais um capítulo e desta vez um pouco maior que os outros.
Espero que gostem.
Boa leitura!

Capítulo 9 - Grávida outra vez


Fanfic / Fanfiction O resgate ( continuação A aposta) - Capítulo 9 - Grávida outra vez

Horas haviam passado, já era de manhã e nada do médico aparecer. Já tinha ligado aos rapazes e eles já estavam aqui tentando acalmar-me mas sem sucesso.

Ryan: acho que vem ali o médico - apontou com a cabeça para um homem que aproximava-se com uma expressão nada boa

Médico: sua esposa ao cortar-se também cortou algumas veias mas felizmente já estão concertada e também tivemos de fazer uma lavagem ao estômago porque ingeriu uma quantidade de comprimidos - explicou e eu deixei-me chorar - por pouco não prejudicava o bebé - encarou-me sério

Eu: bebé? Como assim? - encarei o médico assustado

Médico: sua esposa está grávida de 8 semanas ou seja quase 2 meses - suspirou

Eu: mas ela não tinha sintomas e na primeira gravidez teve muitos - murmurei ainda em choque

Médico: as gestações nunca são iguais - olhou para a prancheta nas mãos - quarto da sua esposa é o 215 no 2° andar e só deve acordar amanhã - virou as costas e foi embora

Eu: Angel está grávida outra vez? Logo agora que Avallanna desapareceu? - perguntei para mim mesmo

Médico: acompanhantes ou familiares de Angel Bieber - chamou e nós levantamos-nos

Eu: como está minha esposa? - perguntei aflito

Chaz: calma mano - deu tapinhas nas minhas costas - tenho certeza que Angel vai conseguir levar esta nova gravidez - sorriu fraco

Eu: espero que sim - sussurrei e fui à procura do quarto de Angel

Assim que encontrei, levei minha mão à maçaneta da porta e respirei fundo antes de abrir. Entrei e suspirei de alívio ao ver que Angel não está tão pálida e quase sem vida como eu encontrara horas atrás.

Sentei numa poltrona ao lado da cama e peguei a mão esquerda de Angel que agora tinha o pulso com gesso devido à operação, o pulso direito estava igual.

Eu: amor? - chamei mas não obtive resposta e então lembrei-me do que o médico disse - tu pregaste-me um susto enorme, quando acordares promete-me que nunca mais vais te cortar - encarei os dois pulsos - por mim, pela Avallanna e pelo nosso futuro bebezinho - acariciei sua barriga e sorri leve depositando um beijo na mesma - espero que mesmo a dormir consigas ouvir-me - suspirei encarando os olhos fechados de Angel - eu te amo - selei nossos lábios

Encostei-me na poltrona e senti o cansaço do assalto e das horas no hospital atingir meu corpo e adormeci.

Angel pov

Era incrível como a dormir eu ouvia tudo o que Justin dizia e fiquei assustada e surpreendida quando ele falou em bebezinho e beijou minha barriga, será que eu estou grávida? Era impossível, sempre tomei a pílula de forma certa para não engravidar pois Avallanna ainda era muito nova e eu não daria conta.

Sinceramente não consigo arrepender do que fiz, consegui desabafar minha dor em meus pulsos mas vendo Justin tão preocupado causa um aperto enorme.

De repente senti uma emenda vontade de abrir os olhos, aos poucos e poucos meus olhos foram abrindo e deparei-me com um tecto branco, olhei ao redor e vi Justin sentado numa poltrona ao meu lado com aparência cansada.

Eu: Justin - minha voz saiu rouca - Justin - tentei falar um pouco mais alto e finalmente vi seus olhos abrirem lentamente e assim que viu que eu estava acordada arregalou os olhos

Jus: ainda bem que acordaste - abraçou-me com cuidado - não sabes o quanto sofri ao encontrar-te naquele estado - encarou-me com os olhos cheios de lágrimas

Eu: desculpa mas precisava de descontar minha dor - dei de ombros

Jus: sério que não te importas em fazer-me a mim e às outras pessoas sofrer com tua quase morte? - perguntei com raiva - sei que estás assim por causa do desaparecimento mas imagina que Avallanna volta para casa? O que ela pensaria ao ver que a mãe morreu? - acrescentou e aquilo foi como um soco - e claro que se tivesses morrido levarias nosso filho contigo - encarou minha barriga

Eu: ouvi-te dizer isso mas pensei que fosse engano - murmurei agora percebendo que eu realmente estava grávida

Jus: estás grávida de 8 semanas e o médico disse que as gestações nem sempre são iguais por isso que nesta não tiveste nenhum sintoma ainda - explicou e tocou em minha barriga - devido aos comprimidos que tomaste ele quase não resistia - virou o rosto para eu não ver suas lágrimas

Eu: desculpa - sussurrei - prometo nunca mais tentar matar-me - peguei sua mão

Jus: desta vez não podes quebrar esta promessa por favor - suplicou  e eu acenei - vou chamar o médico - deu-me um selinho e saiu

Minutos depois, Justin entrou com o médico.

Médico: como se sente? - perguntou olhando meus pulsos

Eu: um pequeno formigueiro nos pulsos - respondi

Médico: deve ser o gesso não se preocupe que vai passar com os dias - olhou a prancheta - você só tem 19 anos? - acenei - quando foi sua primeira gravidez? - perguntou surpreso

Eu: há dois anos - respondi - mas nunca tive complicações na gravidez apesar de ser nova - acrescentei

Médico: realmente mesmo sendo nova seu corpo e útero estão preparados para gerar um feto isso é raro em alguém tão novo, sua saúde é de uma mulher de 22 ou 23 anos acho que a primeira gravidez fez-lhe bem - sorriu - seu almoço será servido dentro de momentos - saiu do quarto

Jus: acho que podemos fazer mais filhos - riu malicioso

Eu: nem pensar dois está bom e este devia vir daqui uns 5 anos - revirei os olhos

Jus: agora ou daqui 5 anos seria igual - deu de ombros

Eu: esqueces-te que eu ia começar a faculdade de letras para o ano que vem agora vou ter de adiar mais dois anos - lembrei-o

Jus: sabes que podes continuar a estudar e tomar conta das crianças - encarou-me sério - pelas minhas contas darás à luz 7 meses antes do início das aulas - pegou minha mão - não te preocupes eu posso cuidar deles enquanto estás a estudar - sorriu - eu já acabei os estudos então não há problema - selou nossos lábios

Eu: amo - te tanto - retribui o beijo - e Avallanna tens notícias? - perguntei desmanchando meu sorriso

Jus: a polícia ainda está à procura - sorriu fraco e nervoso mas tentava esconder seu nervosismo

Eu: ok - suspirei

Justin pov

Eu não poderia contar a verdade, não poderia contar que a polícia não sabe do desaparecimento da nossa filha e que eu é que estou a preparar tudo para encontrá-la. Tenho medo que ela fique decepcionada comigo.

Fui tirado dos meus pensamentos pelo meu telemóvel a vibrar, desbloqueei e sorri ao ler a mensagem de Alfredo.

Mensagem on

“Alfredo: custou mas consegui os seguranças e amanhã partiremos às 10:20”

“Eu: ok é esta a morada fica num terreno abandonado depois de uma floresta”

“Alfredo: estranho mas ok”

Mensagem off

A partir de amanhã seremos uma gangue oficial - ri em meus pensamentos



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...