História O ressurgir da Fênix (interativa) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Personagens Originais
Tags Interativa
Exibições 58
Palavras 1.233
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oee minna-san. Aqui estou eu com o "primeiro" capitulo. Eu sei que disse que só ia postar mês que vem só que eu não aguentei de ansiedade. Nesse capitulo não ira aparecer todos os personagens então dividirei esse capitulo para que não fique muito confuso para vocês.

Espero que gostem.

(A garota da capa do capitulo é a minha personagem a Hina)

VAGAS ABERTAS

Boa leitura.

Capítulo 2 - Essa é a nossa guilda. - Parte 1


Fanfic / Fanfiction O ressurgir da Fênix (interativa) - Capítulo 2 - Essa é a nossa guilda. - Parte 1

Mais um dia se iniciava, e a guilda Ressurgir da Fênix já estava animada. Muitas pessoas bebiam e outras brigavam, algumas conversavam sobre coisas diversas, e alguns apenas observavam.

A construção era grande, tinha cores claras e muitas janelas. Um pouco acima a porta da entrada havia o emblema da guilda, uma Fênix. Dentro não era muito diferente de outras guildas, havia diversas mesas, balcões, e um palco.

—Por favor, Raika-san! _Uma garota de longos cabelos lilás que se estendiam até seus joelhos, implorou.

—Eu já lhe disse Hina, você ainda não tem idade. _Uma albina, muito bonita por sinal, lhe respondeu em um suspiro.

—Por favor, por favor, por favor, Raika-san!

—Qual o problema dela ir Ray? Além do mais ela já tem quase 16 anos. _Uma garota com cabelos roxos que eram amarrados em uma fita vermelha falou.

—Não dificulte as coisas Rebekah, por mim eu levaria, até por que a Hina é um amor de pessoa, mas a mestra mesma disse que ela não iria sair em missão com nenhum time até os seus 16. E se ela quisesse fazer alguma missão seria sozinha. _Raika falou.

—Vamos logo! _Uma garota de longos cabelos azuis falou impaciente.

—Já estamos indo Rosebelle! _Rebekah falou para a azulada que estava na porta da guilda. _Até logo Hina.

—Até logo Hina, se cuida. _Raika falou saindo e indo ao encontro das outras duas.

—Humpf, mais um dia sem nada para fazer. _Hina falou se sentando em uma das cadeiras da guilda.

—O que foi Hina? Não te deixaram ir de novo, por que você é muito baixinha? _Um loiro perguntou em um tom brincalhão.

—Akira! Eu já disse que não sou baixinha, vocês que cresceram de mais! _Hina falou inflando as bochechas.

—Certo! Certo! Senhorita que não é baixinha. _Akira falou a irritando. _Mas então, diz ai quando é que a senhorita que...

—Akira! Vamos fazer uma missão? _Uma garota chegou o chamando. _ E Hina, a mestra está te chamando na sala dela.

—Certo. Até logo Hina. _Akira falou saindo com a garota e indo se encontrar com algumas pessoas que também iriam.

—O que será que eu fiz de errado dessa vez?

***

As três garotas que haviam saído seguiam até a estação de trem. Contra a vontade de Rebekah, já que a mesma era uma Dragon Slayer e tinha certo enjôo aos meios de transporte. No caminho elas iam conversando algumas coisas sem importância. Quando finalmente chegaram à estação ficaram esperando o trem chegar, o que lhes rendeu alguns minutos de conversa.

—Eu ainda não entendo o motivo da mestra não permitir que a Hina faça missões em equipe. Existem muitas garotas e garotos na nossa guilda que tem a mesma idade que ela e fazem missões em equipe então... Isso para mim é um tanto errado. _Ray começou, se acomodando no pequeno banco ao qual ela estava sentada.

—Talvez... Seja uma forma de fortalecê-la. Sabe talvez a mestra se preocupe demais com ela e queira que ela se torne uma maga, com mais potencial. _Rebekah tentou explicar sua opinião.

—E eu... Eu não sei o porquê da mestra fazer isso. É mais complicado fazer missões sozinhas... _Rosebelle falou. _Alias como e onde é a missão?

—Bom, aqui diz que devemos ajudar um fazendeiro com alguns animais, já que a fazenda está passando por períodos de seca. E já que vocês... _Falou apontando para as duas a sua frente. _São magas que usam magia relacionada à água achei bom vocês virem. _Ray falou. _E a missão é em uma fazendinha aqui perto, não chegaremos nem a sair da cidade.

—Então por que temos que ir de trem!? _Rebekah perguntou dando alguns passos para trás.

—Ir a pé cansa muito Rebekah. _Rosebelle falou colocando os braços atrás da cabeça.

—Eu vou a pé! _Rebekah falou e começou a andar, logo foi parada por Raika que segurou seu braço, e começou a puxá-la.

—Vamos o trem chegou.

***

—Mandou me chamar mestra? _Hina perguntou abrindo a porta da sala.

—Sim mandei. Eu queria saber o motivo da insistência em entrar em uma equipe. Falta poucos meses para seu aniversario de 16 anos, e você sabe que esse foi o ultimo pedido da sua mãe. _Ayshla falou colocando as mãos na mesa. _E que eu não veja ou escute isso acontecendo novamente entendido Hina?

—Sim... Mestra. _A garota falou com a cabeça baixa.

—Me desculpe se às vezes eu sou um pouco chata. Mas é por que eu me sinto na obrigação de lhe proteger para cumprir a ultima vontade da sua mãe. _A loira falou se aproximando da garota. _Eu só quero o seu bem. _Concluiu a abraçando e respirando fundo. _Pode sair agora.

—Certo. _Hina respondeu logo saindo da sala a qual estava. _Vou fazer alguma missão, é melhor do que ficar aqui sem nada para fazer.

Logo a garota foi até o quadro de missões e observou-as por alguns minutos. Nenhuma era algo grandioso, todas eram dos moradores da cidade e obviamente dentro da cidade. Poucas vezes eram enviadas missões com níveis maiores, e quando isso acontecia poucos magos eram capacitados para fazê-las.

—Olá Hina-chan! _Uma garota com lindos fios prateados presos em um coque a chamou se colocando ao lado dela.

—Oi Nana, veio escolher uma missão? _Perguntou segurando um papel aleatório e se virando para a companheira de guilda.

—Sim. A minha equipe está muito ocupada então resolvi fazer uma missão sozinha. Nenhuma missão é tão difícil mesmo. _Comentou com um sorriso se virando para o painel. _ Pescaria, agricultura, pecuária, consertar pontes...

—Com licença. _Uma garota com cabelos em uma tonalidade de azul escuro pediu de cabeça baixa.

—Oi Yuke-chan! _Hannah falou sorrindo abertamente para a garota. _Veio escolher uma missão?

—...

—Nana, ela não é de falar muito. _Hina falou entregando a folha para uma garota de cabelos curtos. _Eu já vou indo, até logo.

—Você quer fazer uma missão comigo? _Hannah perguntou se colocando na frente da garota.

—Não obrigada. _Respondeu saindo da guilda em seguida.

***

—Aqui diz que é para ajudar em uma pesquisa sobre as constelações. _Hina falou lendo a folha. _ Parece que eu dei sorte. Sou uma God Slayer Celestial, ou seja, missão perfeita. É uma pena eu não ter nenhuma chave celestial, seria bom ser uma maga estelar.

Logo a garota voltou a andar, a missão era em uma parte bem pobre da cidade onde morava. Demorou cerca de 1 hora indo a pé, até que ela finalmente chegou.

—Você foi enviada para nos ajudar? _Uma senhora de cabelos grisalhos perguntou observando a garota a sua frente.

—Sim, eu sou uma maga da Ressurgir da Fênix. _Respondeu mostrando as costas da mão onde estava o símbolo da guilda.

—Ótimo vamos começar o trabalho. _A senhora falou dando leves empurrões na garota.

Algum tempo depois...

—Muito obrigado pela ajuda garota. Pegue a sua recompensa. _A senhora falou lhe entregando uma pequena bolsa com a recompensa. _E aqui está também a chave de ouro da portadora das águas. Ela apareceu por aqui, mas não temos nenhum mago em nosso meio então pode ficar com ela.

—Serio? De verdade? _Perguntou e viu a senhora concordar. _Muito obrigado! _Agradeceu abraçando a mulher de surpresa.

—B-Bem não foi nada. Agora é melhor voltar, antes que fique escuro.

—Certo. E obrigado mais uma vez. _Agradeceu novamente antes de seguir o caminho de volta até a guilda.

 


Notas Finais


Então o que acharam?
Comentem a opinião de vocês certo? Criticas?

Assim que puder posto o outro.

Kisses de Nutella


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...