História O Retorno ao Makai - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Yu Yu Hakusho
Personagens Botan, Kazuma Kuwabara, Keiko Yukimura, Koenma, Kurama Youko, Mestra Genkai, Mukuro, Personagens Originais, Yomi, Yusuke Urameshi
Tags Kurama Youko, Sayuri Yukida, Yu Yu Hakusho
Visualizações 28
Palavras 1.719
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 17 - A Fúria de Kurama Youko


Fanfic / Fanfiction O Retorno ao Makai - Capítulo 17 - A Fúria de Kurama Youko

 

Sayuri achou que aquilo não se repetiria mais, Yomi era tão baixo assim? Ele realmente gostava dela ou só tinha um interesse a mais? Talvez por ela ser filha de Raizen e ter um poder além do normal, era isso? Todas essas perguntas passavam por sua cabeça naquele instante mas ela só soube gritar: 'Me deixe em paz!' e o pior de tudo, Kurama chegou no instante em que ela se afastou de Yomi aos  gritos e o youkai não parecia nem um pouco preocupado com a situação e com Kurama.
— O que aconteceu? Yomi?!
— Ele  me beijou, de novo.
— O que?
— Eu a beijei sim, acha que eu me arrependo? Ela tem os lábios mais doces e deliciosos do que os meus lábios já encostaram.
— Você...
— Eu o que? Não presto? Imagino que diga isso Sayuri, a atração virou algo a mais e eu não pude controlar apenas isso.
Sayuri correu para perto de Kurama, os youkais ali que passavam pararam para ver o que acontecia porém Kuwabara chega conversando com Koenma pois estava a caminho da enfermaria para ver Yusuke e não pôde deixar de notar o clima tenso, Hiei apenas observava a situação e revirou os olhos. Kurama nada dizia, apenas cerrava os dentes de ódio e sua energia começou a se elevar, Sayuri agarrou o braço dele na tentativa de acalma-lo mas aquele não deu resultado. Ele queria se controlar, por ela mas estava impossível isto e já havia virado Youko. Yomi se aproximou aos poucos do casal e Kurama se virou passando a ponta dos dedos nos lábios de Sayuri e depois olhou  para Hiei.
 — Hiei, leve-a para a fortaleza de Mukuro depois passo para lá buscá-la.
— Certo.
— Kurama...
— Perdoe-me, mas desta vez não vai passar.
Hiei se aproximou da moça a chamando para ir, ela preocupada concordou com o noivo e foi embora com Hiei. Kurama se virou para Yomi e com o sangue nos olhos e avançou nele que desviou do ataque, lançando uma bola de energia na raposa que desviou com destreza mas ao sacar seu rose whip o atacou com maestria e ao mesmo tempo fúria e ódio acertando o ombro de Yomi que caiu de joelhos com a dor colocando a mão querendo estacar o sangramento.
— Desgraçado!
— O próximo corte será no seu pescoço seu maldito.
— Veremos.
Yomi levantou indo até Kurama e o acertou com os dois pés na barriga e o mesmo se chocou contra a parede fazendo a raposa cuspir sangue por conta dos ferimentos do dia anterior que começaram a piorar, os youkais que ali estavam apenas assistiam queriam mais era ver o 'circo pegar fogo' considerando uma luta bônus mesmo sem ser oficial. Koenma e Kuwabara tentar acabar com aquela batalha mas Kurama mandava eles não se meter e Koenma se irritava cada vez mais com aquilo, Kurama acerta um soco em Yomi e após lançou uma rosa pegando na coxa do mesmo.
— Em que ponto você chegou, o lendário Kurama Youko brigando pelo o amor de uma mulher.
— Eu tenho o amor dela, mas você meu amigo... Eu diria que está longe de conseguir isto.
Após ouvir aquilo a raiva de Yomi apenas aumentou e ele começou a ser mais violento ainda, de fato, Kurama sabia como tirar um oponente do sério só com as palavras. Ele tinha a natural habilidade em acabar com o psicológico de alguém em dois minutos.
                                                                                                                                                  -----
No caminho para a fortaleza, Sayuri estava andando nervosa com os braços cruzados e mordendo diversas vezes o lábio inferior.
— Hiei, por que você não interferiu e por que Kurama me mandou para Mukuro?
— Eu não tenho nada a ver com isto, com a briga deles. E enquanto a você estar sendo levada para Mukuro pergunte a ele quando ele vir te buscar.
— Que ignorância. Não se preoucupe Sayuri, ele é assim mesmo.
— Hunf.
— Tudo bem Mukuro... Eu estou bastante preocupada.
— Quando chegarmos eu vou instalar bem você lá e você se alimenta pois está grávida não pode ficar nervosa assim.
— Por que o Yomi está fazendo isso?
— Eu tenho a leve impressão de que ele realmente gosta de você.
— Hum, será mesmo? Aquele imbecil não gosta nem dele mesmo.
— É possível sim Hiei que ele goste dela, ele me dis...
Hiei para de andar e se vira irritado olhando para Mukuro.
— Ele te disse... Vocês são muito íntimos mesmo não é?!
— O que você tem garoto?
— Arrependimento.
— Do quê?
— Melhor eu ficar quieto para não falar merda. Fui.
Hiei vai embora deixando as duas mulheres sozinhas mas já estavam próximas do grande portão, Sayuri ficou espantada com  o que tinha acabado de presenciar.
— O que foi isso?
— Ele se irritou com algo, depois ele retorna. Já estou acostumada.
Sayuri riu.
— Ele está é com ciúmes de você.
— Hiei não é o tipo de cara que sentiria isso.
Elas começam a rir e entraram na fortaleza, estavam se dando bem nem parecia que tinham lutado violentamente um dia desses. Já dentro, Mukuro mostrou um quarto para Sayuri descansar até Kurama ir buscá-la e depois um de seus servos serviu comida a moça e ela passou bom tempo ao lado de Mukuro conversando sobre várias coisas.
                                                                                                                                                                   -----
Hiei havia retornado ao estádio onde estava ocorrendo aquela luta violenta entre Kurama e Yomi, os dois estavam já bastante feridos e ninguém apartava e a luta já durava a mais de três horas e finalmente Yusuke acordou após sua luta se sentia melhor até porque Yukina ficou o tempo todo com Keiko, Botan e Genkai na enfermaria e ela ajudou com seus poderes que mesmo demorando ajudou bastante e Yusuke e ele se sentou na cama ainda sonolento recebendo um abraço de Keiko.
— Estou mais quebrado que arroz de terceira.
Reclamava ele e depois reparou no grande barulho que vinha próximo dali.
— Que barulho é este Keiko?
— Eu não sei... Você sabe, Yukina?
— Deve ser algum desentendimento de youkais, nada sério.
Afirma Genkai porém chega Shizuka ofegante e viu o que estava acontecendo.
— Gente! Kurama e aquele cara lá que esqueci o nome que o Yusuke lutou, parece que é Yi...
— Yomi! Que tem?
— Eles estão brigando, vão acabar se matando estão bem feridos! E o pior é que Kurama está na forma de Youko!
— E a minha irmã, cadê ela?
— Hiei me disse que a Sayuri está em Mukuro, ele a levou junto com ela para lá a pedido de Kurama.
— Menos mal, agora vamos parar com a palhaçada!
Yusuke se levantou com a ajuda de Keiko indo até onde ocorria num corredor perto dali.
                                                                                                                                                 -----
Kurama estava caído no chão e Yomi caído do outro mas ambos ainda se levantavam mesmo bastante feridos e ensaguentados, Yomi estava com vários cortes no corpo e Kurama ferido e sangrando em todo canto também mas sua energia que já estava baixa ele voltou a forma de Shuichi Minamino e Yomi aproveitou isto se aproximando de Kurama e segurou o rapaz pelo o pescoço porém já  sem forças  por causa da luta extremamente violenta cai no chão desacordado, era a primeira vez que isto acontecia em uma luta ainda mais por motivo pessoal o fato é que Kurama e Yomi quase se mataram. Yusuke chega se deparando com aquela cena, ele se sente aliviado pelo o fim da briga mas se preocupa com o estado do cunhado e Hiei e Kuwabara ajudaram Kurama a se levantar assim como Shura e Koenma ajudaram Yomi que estava desacordado.
— Oque que é isso? Nossa.
— Yu-Yusuke... A Sayuri... e-está em Muk-Mukuro e eu prometi de ir b-buscar ela.
Após dizer isto Kurama desmaia e Genkai toma a voz.
— Sayuri está em boas mãos em Mukuro... Amanhã nós  a buscamos, a não ser que Hiei possa trazer ela para cá. Agora é vital que cuidemos de Kurama.
— Tudo bem.
— Não, deixe-a lá. Ela está grávida e ver Kurama neste estado só vai deixar ela nervosa.
— Eu também vou levar meu pai para casa.
Afirma Shura e todos se retiram aos poucos, mas a sorte é que Piu estava do lado de fora do estádio esperando seu dono e eles montaram inclusive Shura com Yomi e os deixaram em sua fortaleza antes de irem para Raizen. Chegando lá, eles colocaram Kurama em seu quarto e Yukina junto com Botan começou a cuidar dos ferimentos do rapaz que reagia bem e logo se recuperaria, já Yusuke foi descansar mais um pouco junto com Keiko. No salão, Genkai tomava chá com Koenma, Shizuka fumava e Hiei estava encostando num canto com a cara fechada.
— Que dia em Genkai.
— Pois é Koenma, mas tudo se acerta.
— Assim espero.
— Ôh, baixinho! Você não vai voltar para Mukuro não?
Pergunta Kuwabara.
— Não.
— Ora, e por quê?
— Não é da sua conta idiota.
Kuwabara fecha a cara e Koenma dá risada com a situação, ele em vários momentos achava engraçado a ignorância do rapaz porque muitas vezes ele lembrava de si mesmo em algumas ocasiões.
                                                                                                                                Fortaleza de Yomi;
Horas depois em sua fortaleza, Yomi acorda todo dolorido perguntando o que estava acontecendo e se ele havia ganhado.
— Pai, eu estava preocupado!
— Eu vou ficar bem logo filho.
Ele senta na cama pegando um pouco de chá e bebia, porém dá um gemido de dor.
— E Sayuri?
— Está em Mukuro... Pai, por que tanto corre atrás desta garota se ela já está com o Kurama?
— Ah é mesmo, Hiei a levou... Eu não sei como explicar Shura, mas esquece este assunto e deixa eu resolver.
— Certo.
— E Kurama, está em Mukuro também?
— Não, foi para Raizen com Yusuke e os outros.
— Ótimo.
Yomi se levanta ainda dolorido se levanta, toma um bom banho demorado e logo se veste. Shura fica sem entender nada.
— Você vai sair deste jeito, todo ferido?
— Sim.
— E aonde vai?
Yomi nada diz, apenas se retira e Shura resolve não insistir já que seu pai não quis lhe dizer.
                                                                                                                                                   -----
Em Mukuro, Sayuri já tinha se alimentado bem e dormiu porém ela falava o nome de Kurama enquanto dormia. Kurama depois de um tempo também acordou ainda dolorido mas se sentia melhor, por incrível que parecesse ele ultimamente estava se recuperando mais rápido e perguntou por Sayuri porém Yusuke explicou que buscaria ela amanhã e que ela com certeza estava bem, Kurama concordou com o amigo e alimentou-se por fim, pegando no sono outra vez.
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...