História O Retorno de Dragneel. - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Gajeel Redfox, Grandeeney, Igneel, Juvia Lockser, Lucy Heartfilia, Meredy, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Personagens Originais, Sting Eucliffe, Wendy Marvell, Yukino Aguria
Tags Drama, Harem, Jutsu, Metsu, Nache, Naer, Naju, Nakino, Nale, Nali, Nami, Natsu, Nawen, Romance, Vida Escolar, Wentsu
Visualizações 502
Palavras 1.350
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Harem, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Então né, kkkj, Oi ;-;

Devo explicações né? Realmente devo, por falta de comprometimento minha, ficou sem capítulos, eu não soube organizar as coisas e acabou ficando assim, peço desculpas, de verdade, foi um erro meu essa demora, de mais de 2 MESES, 2 meses, é muito tempo, por favor, me desculpem, eu posso ficar aqui falando o dia todo, vários motivos, mais ai eu estaria mentindo, eu estava com alguns problemas, fora escola e outras coisas? Sim, estava, mais isso não é motivo para ficar tanto tempo sem postar, peço perdão pelo meu erro a todos vocês.

E Também quero pedir que leiam as Notas Finais, pois agora eu voltei :)

Boa Leitura.

Capítulo 10 - Capítulo X (Voltei)


Anteriormente

Natsu: Agora você entende? - O Rosado falava com lágrimas nos olhos, essa era a primeira vez que Wendy via o rosado chorar, ele não parecia nem um pouco calmo como era - Ela me fez sofrer, me fez sofrer muito, mesmo que não seja intensional, ela ainda me faz sofrer - Ele dizia tentando limpar suas lágrimas enquanto olhava profundamente nos olhos de Wendy.

A Azulada não tinha palavras o suficiente para descrever tudo que tinha acabado de escutar ela estava totalmente em choque, só que ela decidiu parar de pensar e falar com o coração.

Wendy: Você não precisa carregar isso tudo sozinho, você tem a mim, se você não a esquecer, eu te farei esquece-la - A Azulada dizia beijando o rosado

 

Agora

 


O Rosado e a azulada continuavam naquele beijo, o rosado havia aceitado o beijo e decidiu prosseguir com aquilo.Para ele, aquela era a forma dela de o consolar, mas na verdade, ela apenas queria estar ao lado dele, mostrar o carinho que ela tem por ele, e que ele não está sozinho, que ele não precisa guardar os seus sentimentos para sí mesmo, isso faria mal pra ele e para as pessoas ao redor do mesmo.Eles ficaram em um beijo calmo por alguns minutos, até se separarem e virarem os rostos corados.

Natsu Pov's (-On-)

Não sei explicar o que estou sentindo, é uma sensação tão quente, aconchegante, ao lado dela eu realmente sinto que os meus problemas não são nada, pois eu tenho alguém pra me apoiar, alguém que me entende, e quando ela me beijou, eu senti algo diferente no meu peito, algo me preenchendo, a tristeza que estava em meu coração, aos poucos foi se tornando alegria, realmente, não tem como explicar que tipo de sentimento se passou por mim, só posso dizer que é algo bom, e que me faz ter vontade de continuar seguindo em frente, mesmo com todos os obstáculos e dificuldades.Será que estou sentindo algo diferente pela Wendy? Talvez algo mais que amizade? Não, não é possível, ela é minha querida amiga de infância, eu não posso estar me apaixonando por ela, ou será que posso...?

Natsu Pov's (-Off-)
 

Wendy Pov's (-On-)

Eu não sei onde estava com a cabeça quando o beijei, mesmo sendo levada pelo clima pesado que estava ali, tentando acalma-lo, eu me aproveitei dele, me aproveitei do seu momento de tristeza, terei que pedir desculpas depois, só que antes mesmo de eu fazer isso, eu tenho que entender meus sentimentos.Aquilo que aconteceu ali, não foi algo normal pra mim, ao ir chegando perto dele, escutar a respiração do mesmo, era algo que me tranquilizava, quando eu o beijei, me senti segura, sem medo, como se nada pudesse atrapalhar aquele nosso momento ali, nunca senti algo assim antes, será que isso prova que estou realmente apaixonada por ele?

Wendy Pov's (-Off-)

Natsu: E-ei W-wendy - O Rosado chama a azulada corando um pouco, ele ainda estava perdido nos pensamentos, ainda não acreditando no que havia acontecido. - Eu acho q-que estou gostando de você - O Rosado fala corando, com o rosto avermelhado, a azulada cora por um instante, mais depois pensa que pode ser algo do momentaneo, que ele pode estar falando aquilo sem sentir, então ela da um sorriso pro rosado, tentando esconder a tristeza.

Wendy: Eu também gosto de você seu Baka, você é meu importante Nakama - A Azulada diz dando um abraço no rosado, escondendo sua expressão triste, e deixando o rosado triste também.Os sentimentos que o rosado citava eram verdadeiros, não era coisa do momento, apesar de o clima pesado ter influênciado um pouco nisso, o rosado também esconde um pouco o rosto deixando uma lágrima cair de seu olho direito e depois da um sorriso, dando um beijo na testa de Wendy e saindo do quarto acompanhado da mesma que o seguia também com expressão triste.

-=- Quebra de Tempo -=-

Já havia passado algumas horas desde a conversa dos mesmos, o rosado não conseguia dormir, ele ficava pensando em tudo que eles conversavam, em como aquela conversa acabou, e também na "rejeição" que o mesmo levou, ele não queria que aquilo acabasse assim, mais também tinha que respeitar os sentimentos da azulada, que mal ele sabia, que ela o amava do fundo do coração.Passou muito tempo, o rosado pensando em tudo, em como tudo foi acontecendo, na história que ele contou para Wendy, fora que ele diz amar a Wendy, sendo que praticamente estava ficando com outra.O Rosado decidiu ser amigável com outras pessoas, e guardar sentimentos apelas pela Wendy, que foi quem o entendeu.Ele não sabia se isso daria certo, mais resolveu tentar, pois mesmo que de uma hora pra outra, ele a amava do fundo da alma.Depois de tantos pensamentos, o rosado acabou por dormir, com um pouco de tristeza, mostrada em seu rosto.

Já havia amanhescido, agora era um novo dia, era Sábado, o rosado decidiu dar uma saída, para rever algumas coisas, mesmo ele tendo voltado ali até há "Bastante" tempo, ele queria rever coisas que ele não via a muito tempo, lugares que fizeram parte da sua infância entre outras coisas.

Ele andava calmamente pela cidade, não se importava com nada nem ninguém, só observava as pessoas, as casas, a felicidade dos outros, enquanto olhava pra sí mesmo, e via sua tristeza, decepção, viu que não importava as circunstâncias, sempre tinham pessoas felizes, mesmo passando pela maior das dificuldades, e ele mesmo tendo tudo que quer, estava infeliz, cansado de viver, chateado, sem força de vontade.Ao continuar andando ele via cada vez mais e mais crianças brincando, via até mesmo crianças com deficiências, rindo brincando, se divertindo, não ligando para aquela deficiência que eles tinham, o que era o certo a se fazer, se aceitar do jeito que era.O Rosado parava pra olhar pra sí mesmo e se perguntar, o que ele fazia era arrogante da parte dele? Ou será que todos vivemos momentos tristes para algum dia termos os momentos mais felizes das nossas vidas? Perguntas como essas passavam pela cabeça dele enquanto ele estava sentando em um banco de uma praça pública vendo crianças, idosos, adolescentes todos felizes, fazendo coisas que gostavam.

Natsu: Realmente, nesse mundo, pode haver felicidade? - Ele dizia lembrando da Yukino, o que aconteceu com ela, tudo que ela passou, o que ele passou com a morte dela.Tudo que o aconteceu, as zoações quando era criança, só que tudo é interrompido por imagens de suas amigas de infância, Wendy, Juvia entre outras(os), que sempre o ajudaram, não ligavam se ele era gordo, magro, entre outros.Aquelas pessoas foram a luz de sua vida, o que o tiraram dessa solidão que ele se encontrava, essa falta de felicidade.Então ele decide ao invez de pensar em coisas ruins, pensar em coisas boas que acontecem.Ele começa a conversar com as crianças, ver como elas eram alegres, como elas passavam alegrias, não tinham preocupações, não tinham ressentimentos, uma briga ou outra? Aquilo acaba em minutos, ou melhor, segundos, ai o rosado acabou percebendo o quão infantil ele estava sendo, todos os problemas, todos tem isso, mortes, um dia vem para todos, solidão? todos passamos por esse momento, só que a felicidade, ela pode ser eterna basta você querer, e ter motivos para isso.

Após esses pensamentos mais animados, o rosado finalmente se alegra e decide ir até sua casa, ainda andando ele observava as pessoas todas felizes, só que dessa vez, com um grande sorriso estampado em seus rosto, ele sorria para algumas pessoas, elas devolviam o sorriso.Em outras palavras, ele não era o mesmo Natsu de antes, era um Natsu mais alegre, que deixou os problemas, afinal todos temos problemas.Naquele dia, o Natsu "sério", sem sentimentos, morreu, só ficou o Natsu criança, o Natsu alegre, o seu verdadeiro espírito, aquele que morreu no dia em que a Yukino faleceu, agora ele estava com novas esperanças, e ainda tinha Wendy e seus outros amigos (as) com ele, ele não estava sozinho, ele deu um passo a frente, na solidão...

C o n t i n u a a ?


Notas Finais


Gente, fiquei em dúvida aqui sobre algumas coisas.

Vocês estão gostando da minha escrita como está? Eu acho que mudou um pouco, não que tenha dado uma diferencia absurda, mais realmente mudou.

Dessa vez eu tentei abordar um jeito totalmente diferente do meu, quem me acompanhava sabe, eu tentei enrolar mais assim, fazer um capítulo mais completo, vocês gostaram do capítulo assim ?

Outra coisa, muito Obrigado por mais de 250 favoritos, rumo a 300, muito obrigado mesmo a todos que me acompanharam :)

E Por último, eu comecei uma fanfic nova, isso mesmo, quero ver o apoio de vocês lá, por favor, vou deixar a Sinopse aqui, pra vocês darem uma olhada <3

Anime: Akame Ga Kill
Nome: Império Podre
Link: https://spiritfanfics.com/historia/imperio-podre-9974709

-- Sinopse --

Tatsumi é um garoto de 15 anos que decide ir até a capital em busca de ganhar dinheiro para sua vila, que era uma vila muito pobre.

Pouco tempo ficando naquele local, ele se revolta, após a morte de seus queridos amigos de infância, ele viu que a capital estava sendo totalmente controlada, e que o Império estava podre.Então decide se juntar para uma equipe de assassinos chamados de Night Raid.

Eles não faziam aquilo por dinheiro ou por conforto, e sim pelo povo, sacrificavam suas vidas para os defender, eles eram a verdadeira justiça daquele império corrompido pelo Mal.

Bom é isso, por favor deem uma força na minha fanfic nova, a categoria de Akame Ga Kill não é nem um pouco popular aqui no site, me digam o que acharam do capítulos, nos vemos no próximo capítulo, até logo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...