História O Ritimo Quente, Klaroline e Delena - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Camille O'Connell, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Davina Claire, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Esther Mikaelson, Giuseppe Salvatore, Hayley Marshall, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Lilian "Lily" Salvatore, Matt Donovan, Mikael Mikaelson, Rebekah Mikaelson, Stefan Salvatore, Tyler Lockwood
Tags Delena, Klaroline
Visualizações 70
Palavras 1.819
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Fantasia, Festa, Ficção, Musical (Songfic), Romance e Novela, Sci-Fi, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OI GENTE FOI MAS RÁPIDO QUE IMAGINARAM NÉ?
QUERIA AGRADECER POR TODOS OS COMENTÁRIOS E FAVORITOS QUE RECEBI DE VOCÊS, QUERO QUE SAIBA QUE ACHO VOCÊS INCRÍVEIS.
ESSE TRABALHO DEDICO TOTALMENTE A TODOS QUE ATÉ AQUI ME AJUDOU ME APOIANDO E COMENTANDO POIS ISSO AJUDA MUITO.
ESSE CAPÍTULO ACHEI QUE FICOU MUITO BOM, ESPERO QUE GOSTE ASSIM COMO EU GOSTEI DE ESCREVE-LO
AO FIM TEM A MUSICA DESSE CAPÍTULO

BOA LEITURA
E
BEIJINHO NO AR:)

Capítulo 14 - Você é toda minha


Fanfic / Fanfiction O Ritimo Quente, Klaroline e Delena - Capítulo 14 - Você é toda minha

 

POV KLAUS

 

Após ver aonde Caroline entrou, vi que o beijo havia me deixado excitado, entrei no quarto e tirei minha blusa ficando só de calça tentei dormir mas não consegui me levantei bati na porta do quarto que vi Caroline entrar, quando vi que ela não iria responder entrei e vi que ela estava sentada na cama , notei que ela ia falar algo, mas não permitir indo mas rápido até ela e a calando com um beijo quente e urgente, ela de primeiro ficou sem reação mas logo vendo a intensidade que a beijava acabou por corresponder da mesma forma, a deitei na cama ficando em cima dela, desci minhas mãos até sua cintura tirando sua blusa, continuei a beija-la , sentir quando ela puxou minha pescoço e aprofundando nosso beijo, sentir falta de ar, e comecei a beijar seu pescoço, com minha mãos ágeis tirei o seu sutiã, sentir que a mesma já estava a começar a tentar a resisti-me, fui até sua calça e a tirei junto com a calcinha a deijando completamente nua, ela foi se levantar mas eu não permitir colocando o dedo em sua intimidade.

-Klaus por favor, pare. Ahhhh. Ela mordeu os lábio ao sentir meus dedos a penetra-la, fui rápido.

-Tem certeza disso Love?

-Tenho pare, por favor.

-Nós dois sabemos que não é isso que você quer.

-O que eu quero é bem diferente do que é certo.

-Então admiti que quer tanto quanto eu.

Aumentei a velocidade e ela gritou.

-Ahhhh! Klaus  por favor. Ela arqueou as costa

Voltei a beija-la sem tirar a mão de dentro dela, tirei minha calça e minha cueca boxe e comecei a beijar e a chupar seus peitos ele gemeu de novo.

 

POV CAROLINE

 

Aquela tortura estava me matando, não sei por mas quanto tempo aguentaria ficar resistindo, mas era errado não podia acontecer, mas por outro lado ele foi meu primeiro pai da minha filha e grande amor da minha vida, parei de resistir pois vi que aquilo não podia ser errado eu o amava apesar depois de tanto tempo, o virei na cama fazendo assim aquela tortura acabar, fui até sua intimidade e a coloquei na boca, fazendo assim o papel inverte agora quem o torturava era eu, passei a língua na sua glande sem o colocar em minha boca comecei a lamber lentamente aquela parte, fazendo-o gemer pelo prazer que eu estava proporcionando a ele, coloquei todo seu comprimento em minha boca e comecei a chupa-lo freneticamente dando leves lambidas quando chegava na parte de cima, suguei o seu membro dando assim ainda mas prazer, ele começou a fala coisas sem sentido, sentir que ele estava a quase a gozar e ele começou a tentar a tirar seu membro de dentro da minha boca mas não permitir e aumentei a velocidade, ele em um ato segurou minha cabeça a segurou e enfiou um pouco mas , fazendo seu membro latejar e friccionar em minha boca o fazendo gozar em minha boca engoli tudo não deixando nada cair, ele me colocou na cama com membro ainda ereto e voltou a colocar seus dedos hábeis em minha entrada e penetra-la e ficar indo bem rápido. Não aguentei muito e acabei por gritar pedindo.

-Klaus, não aguentarei mas por favor.

 

POV KLAUS

 

Sabia o que ela queria afastei suas penas com a minha e me posicionei em sua entrada, e penetrando-a lentamente, quando sentir que estava totalmente dentro dela, fiquei parado para mesma se acostumar ai comecei a estocar dentro dela, lentamente fazendo-a sentir meu membro entrando e saindo dela, ela gemia me fazendo sentir ainda mas prazer  em saber que  eu a estava dando a ela, comecei acelerar o ritmo fazendo-a gemer.

-Klaus...

-Isso Love continua me chamando, sabe que amo quando você me chama pelo nome. Dou uma estocada forte fazendo ela fecha os olhos de prazer e me chamar de novo.

-Tinha me esquecido como era bom ter você dentro de mim, você é incrível.

Com aquela confirmação , acelerei ainda mas, sentido o orgasmo eminente mas eu não podia, não agora que estava tão bom e satisfatório pra ambos, retirei lentamente meu membro dela e depois entrei de vez fazendo-a arquear as costa e grita de prazer de novo, aquilo era tão bom, ele sempre me deu muito prazer mesmo quando era virgem, ela virou minha vida de perna pro ar, segurei suas mãos acima da cabeça dela e beijei seu pescoço, aquilo estava sendo inebriante pra mim, então parei de forçar e comecei a fazer amor com ela de forma terna e calma, mas ela não gostou muito pois ela já estava quase lá quando resolvi ir devagar.

-Porra Klaus, para com essa tortura, eu quero que você vá com força.

-Pois eu quero te sentir mas um pouco.

Ela me fitou nos olhos e puxou minha cabeça e me beijou com volúpia e deu uma mordida em meus lábios e me virou ficando em cima de mim, ela começou a subir e descer de forma frenética, me segurei pra não gozar mas estava cada vez mas difícil, virei ela de novo pra debaixo de novo, e comecei uma sequência uma forte rápida e uma lenta e calma, as pernas dela começou aperta meu membro e sabedor que ela iria gozar comecei a ir rápido fazendo assim nós dois chegar no ápice juntos, fiquei um tempo deitado em cima dela e depois sair de dentro dela fazendo ela gemer de desaprovação.

-Se preocupe não que você terá mas.

-E quem disse que eu quero mas?

-Sua cara, e seu gemido de desaprovação quando sair de dentro de você. E por que sou muito bom de cama.

-Você é convencido isso sim.

-Poço fazer o que se causo esse efeito.

-Eu quero um banho.

-E eu quero te comer dentro de sua banheira ou no piso de seu banheiro ao som de Photograph de Ed sheeran.

-Gostei da ideia da musica.

-E de ser minha no chão do banheiro.

-Tá ai uma coisa que nunca tentei ser comida no chão do meu banheiro, mas lá se quiser tem dois tipo sofá.

-Pra que se provavelmente você já deve ter colocado outro lá melhor de ter aonde ninguém jamais te teve, e ostenta que fui o primeiro a ter esse prazer.

-Quanto a mim serei a primeira que você faz isso?

-Bem, no chão do banheiro não, mas de outro lugar sim.

-Tipo?

-Tipo de um estúdio de dança.

Ela se virou pra mim e me beijou intensamente e foi até seu sistema de som e colocou a musica e depois entrou no banheiro, quando escutei a musica fio até o banheiro e ela estava de pé encostada na parede.

 

Photograph

Fotografia

 

Loving can hurt

Loving can hurt sometimes

But it's the only thing that I know

And when it gets hard

You know it can get hard sometimes

It is the only thing that makes us feel alive

 

Amar pode doer

Amar pode doer às vezes

Mas é a única coisa que eu sei

Quando fica difícil

Você sabe que pode ficar difícil às vezes

É a única coisa que nos mantém vivos

 

We keep this love in a photograph

We made these memories for ourselves

Where our eyes are never closing

Hearts were never broken

And time's forever frozen still

 

Nós mantemos este amor numa fotografia

Nós fizemos estas memórias para nós mesmos

Onde nossos olhos nunca fecham

Nossos corações nunca estiveram partidos

E o tempo está congelado para sempre

 

So you can keep me inside the pocket

Of your ripped jeans

Holding me close until our eyes meet

You won't ever be alone

Wait for me to come home

 

Amar pode curar

Amar pode remendar sua alma

E é a única coisa que eu sei

Eu juro que ficará mais fácil

Lembre-se disso em cada pedaço seu

E é a única coisa que levamos conosco quando morremos

 

Loving can heal

Loving can mend your soul

And it's the only thing that I know

I swear it will get easier

Remember that with every piece of you

And it's the only thing we take with us when we die

 

Nós mantemos este amor numa fotografia

Nós fizemos estas memórias para nós mesmos

Onde nossos olhos nunca fecham

Nossos corações nunca estiveram partidos

E o tempo está congelado para sempre

 

We keep this love in a photograph

We made these memories for ourselves

Where our eyes are never closing

Our hearts were never broken

And time's forever frozen still

 

Então você pode me guardar no bolso

Do seu jeans rasgado

Me abraçando perto até nossos olhos se encontrarem

Você nunca estará sozinha

E se você me machucar, tudo bem querida

Apenas as palavras sangram

Dentro destas páginas, apenas me abrace

E eu nunca te deixarei ir

 

So you can keep me inside the pocket

Of your ripped jeans

Holding me close until our eyes meet

You won't ever be alone

E você poderia me colocar

Dentro deste colar que você usou

Quando tinha 16 anos

Perto do seu coração onde deveria estar

Mantenha isso no fundo de sua alma

 

And if you hurt me that's okay baby

Only words bleed

Inside these pages you just hold me

And I won't ever let you go

Wait for me to come home

 

E se você me machucar

Bem, está tudo bem amor

Apenas as palavras sangram

Dentro destas páginas, apenas me abrace

E eu nunca te deixarei ir

 

Oh you can fit me

Inside the necklace you got

When you were sixteen

Next to your heartbeat where I should be

Keep it deep within your sou
 

Quando eu estiver longe

Me lembrarei de como você me beijava

Embaixo do poste de luz da 6ª rua

Ouvindo você sussurrar pelo telefone

Espere por minha volta para casa

 

Fui até ela e coloquei meus braços envolta dela, peguei uma de suas pernas coloquei em volta de mim e a beijei, em um ato dela ela envolveu seus braços em meu pescoço, fazendo eu me inclina sobre ela e a levar até o chão onde abri as pernas dela e me encaixei e ali no chão do banheiro a fiz ser minha de novo nossos movimentos eram frenéticos e muito prazerosos parecia que ela tinha sido feita pra mim dar prazer e eu a ela, ela me chamou gemendo e aquilo estava me fazendo sentir muito prazer aquilo me fazia sentir que ela era só minha e de mas ninguém.

-Diz pra mim Caroline.

-O que quer que eu diga Klaus. Ela falou meio ofegante.

-Que é minha e de mas ninguém só mente eu sou detentor dos melhores orgasmos que você já sentiu.

-Sou sua Klaus, e na cama só me faz sentir mulher de verdade.

 

Aquilo foi o necessário pra eu acelerar e chegarmos ao clímax mas uma vez, passamos a noite todinha nos amando em cada canto de sua suíte.


Notas Finais


PRONTO GENTE FOI ISSO, AGORA DEMORAREI UM POUCO PRA POSTAR OUTRO CAPÍTULO MAS ESPERO QUE TENHAM GOSTADO.
FAREI UM DESAFIO A VOCÊS, SE VOCÊS ATÉ AMANHÃ TIVEREM ME MANDADO 10 COMENTÁRIOS EU FAREI UMA MAROTONA NA PRÓXIMA QUARTA, ESTÁ LANÇADO.

ATÉ MAS
E
BEIJINHO NO AR:)

MUSICA DO CAPÍTULO:https://youtu.be/xfFDIsbTgxw


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...