História O Ritual - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Bruxa, Bruxas, Demônio, Demonios, Íncubo, Invocação, Magia, Magia Negra, Originais, Seita, Súcubo
Visualizações 5
Palavras 1.019
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Escolar, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Aproveitem

Capítulo 10 - Cerimônia


- Não se pergunta por quê não conseguiu usar seus poderes quando eu cheguei sozinha na casa do seu namoradinho? - Perguntou Chris, a integrante da seita, de forma irônica.

            - E por quê Adão teve que te arrastar para o outro lado da floresta para que eu pudesse usar os meus poderes? - Continuou Shalia, a líder, se referindo ao seu capanga, o mais alto e mais forte. Eu não entendi onde elas queriam chegar. - Acontece que o seu boy tem uma habilidade exótica, Becky, ele consegue bloquear magia sem muito esforço, por isso que nós bruxos nos tornamos inúteis perto dele. Mais algo especial que o torna um íncubo. - A bruxa terminou com uma expressão e entonação sarcástica.

Olhei para Wendy, preso ao meu lado feito de refém, seminu e com o corpo colado ao tronco de árvore, a aparência abatida e as imponentes asas provando que o caracterizavam como um demônio, segundo o que Shalia dissera.

            - É verdade? - Me dirigi a ele.

            - Sim, eu não pedi para nascer assim, Becky. Isso não é um poder, é uma maldição. - Respondeu o moreno, me olhando profundamente nos olhos.

            - E você é mesmo um íncubo... um demônio? - Questionei, sem conseguir esconder minha insegurança na voz.

            - Sou. Muitos chamam a minha espécie de demônio, mas eu nunca fiz mal a ninguém eu juro, e nunca farei. - Sua voz saiu doce ao explicar, finalmente eu podia ouvir isso vindo dele mesmo. Eu continuava sem saber o que diabos era um íncubo, sendo demoníaco ou não, eu ainda podia confiar nele.

            - Oh que casal mais meigo. Chega de melação! - A bruxa interrompeu aos gritos, me fazendo ruborizar ao insinuar nossa relação, que ainda era de amizade.

            No mesmo momento surgiu entre as coníferas, a vegetação e arbustos Nestor, o membro da seita mais nerd, e o único confiável e que parecia ter um lado bom, era nele que eu depositava todas as esperanças de escapar deste “ritual”, se é que eu tinha chance.

            O bruxo estava guiando uma cadeira de rodas, que arrastava com dificuldade pela neve macia, nela estava situada Olga, a irmãzinha de Wendy, rigorosamente vestida para o inverno e com uma expressão insatisfeita no rosto pálido.

            O moreno, atado em cordas, se remexeu e demonstrou toda a sua preocupação com o destino da pequena assim que os dois chegaram, logo se juntando aos outros integrantes do grupo, Chris, a garota, Adão, o moreno alto e forte, a líder Shalia e o outro capanga robusto e negro, todos bruxos.

- Não toquem nela! - Bravejou o íncubo fuzilando cada um dos vilões com seu par de olhos heterocromáticos. 

            - Calado! - Uma voz grave e masculina respondeu, vinda de algum dos capaxos.

            - Tome! - Shalia jogou o livro que carregava, pesado e grosso, nas mãos de Nestor, que o apanhou com expressão de desgosto - Leia e dê algum esclarecimento a nossa amiga Becky. Ela precisa saber o que é um íncubo e um súcubo. - A bruxa ordenou, observando a todos, à ampla fogueira acesa no centro e à mim.

            O bruxo folheou as páginas da obra, cujo título era “Grimório” que estava gravado na surrada e velha capa, logo iniciando a leitura, sua longa capa preta o atraplhava um pouco; o capuz vermelho estava jogado para trás, esse era o uniforme que toda a equipe trajava na cerimônia.

O succubus ou súcubo é um demônio que toma a forma de uma mulher bonita para seduzir homens. Elas usam os homens para sustentarem-se de sua energia, por vezes até ao ponto de exaustão ou morte da vítima. São da família dos demônios, porém, são uma raça apenas populada por mulheres.

     A aparência do succubus varia, mas, em geral, elas são descritas como detentoras de uma sedutora beleza, muitas vezes com asas de morcego e grandes seios.  Às vezes, aparecem como uma mulher atraente em sonhos que a vítima parece não conseguir retirar da sua mente. Elas atraem o sexo masculino e, em alguns casos, o macho "apaixona-se" por ela. Mesmo fora do sonho ela não sai da sua mente. Ela permanece lentamente a retirar-lhe energia até à sua morte por exaustão.

            O súcubo pode ocultar suas asas, mostrando-as apenas após a morte de sua presa. Controlam os sonhos dos homens e também podem criar ilusões. Por serem da família dos demônios, os succubus podem controlar as sombras.

Os succubus e incubbus são inférteis. Um incubbus ou íncubo basicamente tem as mesmas habilidades do súcubo, no entanto é do sexo masculino e seu alvo é o sexo oposto. Capaz de despertar a luxúria até nos seres mais puros. Possuem a magia do sono: pode colocar seu adversário para dormir. Controle das sombras: controla as sombras para prender seu inimigo. Distração: cria alucinações eróticas na mente de seu oponente. ” - Nestor finalizou a leitura em voz alta e grave, e a líder então o interrompeu:

            - Como se sente agora que sabe que só se atraiu por ele porque essa é a sua mágica? A atração? Ele nunca gostou de você, e você, cara bruxinha se apaixonou sem escolha e não por vontade própria. - a bruxa argumentou com seu tom provocativo de sempre.

            Se eu estivesse com meus poderes, meu desejo seria acabar com ela agora mesmo, mesmo sem forças, mas eu não estava e mesmo assim a magia de Wendy os bloquearia. Olhei de relançe para ele, que me encarava, isso explicava porque eu sentia que ele fosse o cara perfeito desde a primeira vez que o vi, porém não queria acreditar. É muita informação de uma vez só!

- Isso não é verdade, Becky. Eu amo você, e isso é real! Se quiser se afastar de mim agora que sabe, eu entenderei. Mas saiba que eu nunca quis brincar com seus sentimentos, eu nunca tive escolha, as coisas só são deste jeito. - Sua voz saiu embargada ao falar, ele parecia estar dizendo a verdade, no entanto eu não tinha nem tempo nem cabeça para pensar nisso agora. Essa porcaria toda estava me cansando.


Notas Finais


Fonte do conceito de súcubo(editado): http://kingdomofelerion.weebly.com
Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...