História O sádico. - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Bdsm, Masoquismo, Sádico, Sadismo, Sadomasoquismo, Submissa
Visualizações 80
Palavras 820
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Escolar, Fantasia, Hentai, Orange, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Violência, Yuri
Avisos: Adultério, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Demorou mais saiu.. .

Boa Leitura 😘

Capítulo 11 - Alone.


Fanfic / Fanfiction O sádico. - Capítulo 11 - Alone.

Apareço, entro e sento olhando fixamente para ele.

- Diga.. . Sr. Paulo!

- Tenho algo pra conversa com você, irei viajar, vou passa uma semana e meia fora !

- Ta. - Falei em um tom de alivio.

- Quero que se comporte, vai ficar sobre vigilancia , não quero ouvir reclamações sobre você! Certo ?

- Sim, Sr. Paulo !

Subi para meu quarto e comecei arquitetar como fugir, mesmo que seja por um dia quero ver Terence e esclarecer as coisas com ele, Paulo entra no quarto me assustando se apróxima e senta, baixo a cabeça ele levanta meu queixo me fazendo olhar para ele.

- Quero você hoje a noite ! Quero me despedir, Vista vermelho te espero em meu quarto.

Me abraçou e começou me beijar, eu sedi o beijo, tinha que obedecer seus comandos ! Eu permanecia em silêncio .

Ao sair coloquei uma langerie vermelha, e uma camisola branca e fui com passos lentos até a porta do seu quarto respirei fundo e entrei. Estava deitado com a cara de que estava exausto.

- Está linda Pietra, se aproxime.

- Não me coloque algemas. -Pedi assustada.

- E só se comporta que não irei te machucar, Entendeu?

- Sim, Sr. Paulo !

Tiro as alças do vestido fazendo com que o mesmo descesse sobre meu corpo até meus pés e continuo em pé. Paulo está somente de calça e senta a beira da cama e me puxa para um beijo.

- Você não sabe o quanto quero você Pietra.

- Você ja me tem Senhor, o que ainda mais quer? -Falei baixinho.

- Quero que me deseje o quanto desejo você, que me ame e se entregue pra mim.

Aquelas palavras de certa forma mexeram comigo, eu não sou capaz de amá-lo com tudo que ele fez e faz, nem gostar dele gosto, mas permaneci em silêncio. Ele continuo me beijar ! Tirou meu sutiã espondo meus seios.

- Você me ama Senhor?

Lanço a pergunta ele me olha confuso e depois sorri, e começa me acariciar meus seios.

- Claro Pietra! Claro que amo você.

- E porque me agride ?

- Não me faça mais perguntas ! .......



Acordei , era muito cedo não senti mais a presença dele ao meu lado, comecei refletir sobre tudo, sobre minha vida . O que seria de mim esses três anos , levantei e fui ao computador de Paulo, liguei e entrei em minhas redes sociais e me atualizei. A porta do quarto se abre.

- Oque ta fazendo ?

- Só estou dando uma olhada, não posso? -Perguntei.

- Sim. Ja tenho que ir, até mais !

Se apróximou e me beijou, me surpreendi ele não querer me bater por que eu estava me comunicando com outros humanos.



- P.V.o Paulo Victor -

Eu vou deixar a Pietra livre esses dias, Ja falei com os seguranças ! Quero ver até onde ela vai.

- Rômulo, deixe Pietra sair, dormir fora e receber visitas. Não quero que ela saiba que permiti.

- Ta, vou cuidar de tudo !

Segui viajem até pegar o voou, quero chegar antes do aniversário dela, vou fazer uma surpresa !

- P.v.o Off -


Passei a tarde conversando com Terence por emai-l , combinamos de nos encontrar no fim de semana, mas tinha que bolar um jeito de sair daqui sem que ninguém saiba. Desci para fazer algo para jantar .

- Oi, menina? Quase nunca a vejo.
Uma senhora loira com cabelos presos que aparentava ter seus quarenta anos, falou com um sorriso meigo.

- Oi, também quase não a vejo. Sou Pietra !

- E, e estranho você sempre está trancada, bom ! Trabalho para Paulo a alguns anos ele nunca trouxe mulheres para que morassem aqui.

- Ele cuida de mim, meus pais me deixaram sobre responsabilidade dele !

- Sou Jane ! Qualquer coisa pode contar comigo, o jantar está pronto ja tenho que ir.

Ela me passou segurança, que bom que ela não desconfia de nada por enquanto. Após o jantar fiquei lendo um livro até chegar a hora de dormir, já estava tarde e logo silêncio invade todo o quarto junto com a insônia, será ansiedade para ver Terence..?

E foram se passando os dias lentamente, e logo se apróxima o dia de ver Terence. Já era noite quando como de rotina estava lendo meu livro, e aquele vazio me toma, caminho de um lado a outro, a insônia o silêncio pertubador , quando me dei conta que eu estava sentindo falta de Paulo, era ele aquela sensação de esta sozinha, a insônia, o vazio, eu estava acostumando a dormir com ele todas as noite. Tento fugir dos meus pensamentos em Paulo mais era impossivel .

- Tenho que tirar essa loucura da minha cabeça !

Logo me pego olhando aquela enorme vidraça, as luzes, sozinha na madrugada e sentindo falta daquele homem...

Notas Finais


Favoritem ⭐


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...