História O Sanatório - Camren - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, One Direction
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Normani Hamilton, Zayn Malik
Tags Camren, Larry, Norminah, Vercy, Ziam
Exibições 103
Palavras 2.422
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


HIi... :)
.
Então essa foto da Ally na capa do Cap é a Ally da fanfic. Ela não é toda amorzinho como todo cliche e blablabla sheuhs.
.
Esse cap ta gigante.... Tipo 2 cap em um só, mas não tinha como dividir e bom... Acho que maior é melhor ner? Or nah?slá ner lsdjss. :p
.
Enfim.. Boa leitura & Leiam as Notas Finais Pls. :)

Capítulo 18 - Cap Eighteen


Fanfic / Fanfiction O Sanatório - Camren - Capítulo 18 - Cap Eighteen

Pov Vero

 

 

Aconteceu tudo muito rápido...

 Estávamos andando pelos corredores procurando a tal porta e do nada começamos a ouvir latidos, corremos em direção ao som, mas no meio do caminho encontramos um cara, ele sorriu e começou a se aproximar. Atiramos porem não pareceu ajudar muito na hora. Corremos na direção contraria tentando nos afastar, mas como mágica ele apareceu em nossa frente outra vez e dessa vez estava com os olhos completamente negros... Apenas lembro-me de tentar atirar novamente e ser jogada contra uma das portas e apaguei...

 

...

 

 

Agora estava no que parecia ser um dos quartos, abri os olhos devagar tentando retomar os sentidos e deparei-me com o que parecia ser o teto do quarto. Sentei sentindo meu corpo completamente dolorido e atrás de minha cabeça senti uma pontada, levo uma de minhas mãos ate o lugar e sinto um liquido quente em minhas mãos, quando olho para a mesma vejo que há sangue.

-Meu Deus... –Digo limpando o sangue em minha blusa deixando-a completamente suja.

Sem ter alternativa arranco um pedaço de minha blusa que era de um tecido bem fininho o que ajudou a rasgar e coloco-o no lugar machucado tentando estancar o sangue. Continuo sentada alguns segundos e me dou conta de que estou sozinha no quarto.

-Droga... Lucy... –Digo com certo desespero em minha face.

Levanto-me indo em direção a porta e levo minha mão em direção a maçaneta que é aberta por fora me fazendo dar um pulo para trás. Logo avisto o cara que havia visto antes e tinha quase certeza de que ele era o desgraçado do Fitz.

- Ola senhorita... Ora de você me ajudar... –Diz aproximando-se me fazendo dar passos lentos para trás.

- Ajudar em que? O que você fez com os outros? –Digo me afastando. A cada passo que ele dava para frente eu dava dois para trás o que resultou em ele conseguir me encurralar na parede.

- Eles estão bem... Por enquanto... Agora vamos ao o que interessa. –Diz segurando meu pescoço com certa força.

- ME SOLTA... SEU LOUCO PSICOPATA... –Grito tentando empurrá-lo o que foi inútil, pois ele não se moveu nem um centímetro.

- Shiii... Sem gritar... Vai ser pior se você tentar resistir. –Ele diz com aquele sorriso maldito.

- É você não é? Você é o desgraçado do Fitz... Você me da nojo... –Digo cuspindo em seu rosto.

Seu sorriso morre na mesma hora. Ele leva uma de suas mãos ate seu rosto limpando o cuspi que atingiu sua bochecha e aperta mais sua mão esquerda em meu pescoço fazendo-me sentir falta de ar.

- Me solta... –Digo quase rouca segurando seu braço tentando tira-lo de meu pescoço mais ele é muito forte.

- Eu deveria matar a senhorita por agir como uma vadia... –Ele diz com os olhos agora negros. -Mas... Você tem sorte de eu querer você viva, por enquanto.

- O que você quer de mim? –Digo num fio de voz, pois ele continuava a pressionar-me contra a parede e apertar meu pescoço.

- Quero que você mate... Agora olhe em meus olhos. –Olho dentro de seus olhos e vejo não mais aquela escuridão, mas sim o que parecia ser a visão do inferno. Tento desviar, mas algo não me deixava tirar meus olhos dos dele.

Travo meu maxilar quando ele começa a abrir sua boca mostrando-a totalmente negra, não havia dentes ou qualquer coisa que há em uma boca normal, apenas uma imensidão negra. Fico mais apavorada com a situação quando minha boca começa a fazer o mesmo que a dele sem meu comando. Tento gritar, mas algo parecia estar me controlando fazendo-me relaxar minhas mãos que antes estavam tentando retirar sua mão de meu pescoço. Sinto um calafrio interno percorrer todo o meu corpo continuando a focar os olhos nos dele e a boca entre aberta... E tudo fica escuro quando apenas vejo algo negro saindo de sua boca e entrando na minha...

- Agora senhorita... Vá atrás dos seus amigos e mate todos, menos Lauren...

- Sim, senhor...

 

 

// N/A FUDEO GENTEEE... Segura o fornin' skjfds //

 

 

Camila Pov

 

 

Continuei naquela sala presa a maca totalmente nervosa com o que estava ouvindo, gritos, sons de cães latindo(?). Tentei conversar com a pessoa que estava na sala comigo, porem ela apenas me olhava seria quase nem piscava.

Após longos minutos que pareceram durar dias Fitz aparece na porta direcionando-se diretamente a pessoa encostada na parede.

- Leve-a para o quarto... Deixe-a lá e fique de guarda. Temos visitantes... –Ele diz sorrindo.

- Visitantes? –Interrompo-os com a sobrancelha arqueada.

- Sim senhorita Cabello, visitantes. –Fitz diz sorrindo. Ate agora não entendo de onde ele tira felicidade para sorrir o tempo todo sendo um ser desprezível e vazio.

- Os outros estão no quarto ao lado do de Camila... Não faça besteira. –Diz e sai pelo corredor às pressas.

Obedecendo as ordens a pessoa aproxima-se tirando as amarras e antes de soltar a ultima me olhou.

- Se você tentar algo... Não me teste Cabello. –Diz friamente e logo retira a ultima amarra deixando me ficar em pé.

- Quem é você afinal? –Pergunto porem sou ignorada sendo puxada pelo braço indo em direção ao corredor logo chegando ao meu quarto.

- Fique ai... –Diz me empurrando para dentro.

Quando a porta ia ser fechada completamente ela para e me olha séria deixando-me com certo medo. Começa a apertar a maçaneta fortemente pressionando os olhos parecendo estar tonta ou algo do tipo. Olhei a cena confusa sem saber o que fazer.

- Droga... Não seja fraca... Não seja fraca... –A pessoa a minha frente dizia agora dentro do quarto com a porta fechada atrás de si, segurando sua cabeça fortemente e logo parou, simplesmente parou continuando com os olhos fechados parada na minha frente.

- Vo... Vo... Você esta bem? –Pergunto sem saber o porquê, pois ela não havia me ajudado em nada, mas...

Não ouve resposta, apenas se instala um silencio na sala e quando penso em dar a volta e sair pela porta ela abre os olhos fazendo-me quase pular para trás com o susto.

- Camila? Camila Cabello? –Diz olhando-me assustada.

- Sim... E você é? –Pergunto tentando entender que merda tinha acontecido. "Ela havia dito meu nome há alguns minutos atrás e agora não se lembrava?"

- Eu... Eu... Vamos, temos que sair daqui. –Diz me puxando para fora do quarto olhando para os dois lados checando se tinha alguém pelo o que parecia.

- Você é bipolar ou o que? –Digo totalmente confusa com sua atitude.

- Cala a boca... –Diz e me puxa ate a porta ao lado do meu quarto pegando um chaveiro em seu bolso que obviamente havia uma chave e logo abriu a porta revelando as ultimas pessoas que eu pensaria em ver naquele momento.

- CAMILAA... –Louis diz correndo em minha direção me abraçando forte, retribuo o abraço mais forte ainda já chorando.

-Louis... Meu Deus... –Digo soltando o abraço segurando seu rosto entre minhas duas mãos, não acreditando no que está acontecendo.

- Liam... Zayn... Meu Deus... –Corro ate os dois abraçando-os juntos.

- Vamos gente... Deixa isso pra depois, temos que sair daqui antes dele notar. –A bipolar diz impaciente.

- Ally? Achei que você tinha deixado o Hospício. –Zayn diz e finalmente descubro o nome da bipolar.

- Não posso explicar agora... Vamos logo, por favor... Heii, você vai ficar ai? –Ally diz para uma garota que continuava sentada no chão encostada na parede olhando para o chão, parecia que estava em transe ou slá, não a reconheci.

- Vamos Lucy. A gente vai encontrar ela... Prometo. –Liam diz levantando-a e ela concorda com a cabeça segurando o choro.

- Louis, onde Lauren esta? –Pergunto preocupada já caminhando pelo corredor entrando em uma das portas que indicavam o andar abaixo e logo descemos as escadas chegando ao segundo andar.

- Eu não sei... Nos separamos para tentar encontrar você mais rápido, mas muita coisa aconteceu e acabamos presos naquele quarto por aquele louco do Fitz e ela e os outros estão em algum lugar desse hospício.

- Olha nos vamos encontrá-la junto com os outros... Agora fiquem quietos antes que... –Ally dizia ate ouvirmos um estrondo vindo do quarto à frente.

- Fiquem aqui... –Ally diz aproximando-se em passos lentos de onde se ouviu o barulho.

Porem antes de ela chegar próximo o bastante à porta é aberta e uma garota aparece com a cabeça baixa. Para no meio do corredor de frente para nos e logo levanta a cabeça lentamente e consigo ver sua face, porem não a reconheço.

- Meu Deus é a Vero... –Louis sussurra e logo a tal Lucy sai em disparada correndo ate a garota.

- LUCY NÃOO... –Ally grita quando Lucy passa do seu lado feita um jato em direção a garota, mas era tarde demais.

- Vero... –Ela diz aproximando-se agora em passos lentos.

- Lucy... Volta pra cá... –Ally diz.

- Ela não é um mostro, é minha namorada. –Lucy diz virando-se para nos olhando-nos indignada. Agora entendo o porquê de ela ter agido assim, ate eu o faria se fosse Lauren ali.

- Meu Deus... Amor o que fizeram com voc... –Lucy é interrompida quando Vero a empurra em nossa direção fazendo a sair do chão por alguns segundos para logo colidir com o chão de concreto.

Ally corre ate ela ajudando-a levantar se afastando de Vero.

- Mas que merda é essa? –Louis pergunta indignado. Observo tudo sem reação, não sabia o que fazer.

- Ela esta possuída... E se esse é um dos demônios do Fitz, infelizmente é muito forte... –Ally diz abraçando Lucy que não conseguia se mexer apenas chorava, parecia que estava em choque.

- Vamos atirar então... –Zayn diz apontando sua arma nela que, agora, estava com seus olhos totalmente negros abertos caminhando em nossa direção.

- NÃO... ABAIXA ESSA MERDA... –Ally diz com certa raiva.

- Fica aqui Lucy... –Ally diz sentando Lucy no canto de uma das paredes indo em direção a Vero.

- O que você acha que vai fazer?

- derrotá-la... Sem matá-la. –Ally diz parando a alguns passos de Vero.

Vero vira sua cabeça para a esquerda e em seguida para direita e apenas se ouviu o estalo de seus ossos após o ato.

- Vamos lá... –Ally diz correndo em direção a Vero que faz o mesmo.

Vero tenta acertar um soco em Ally, porem não sei explicar como, Ally simplesmente da um mortal por cima dela acertando um chute em suas costas a jogando contra o chão.

- Meu Deus... Matrix versão Demônios... –Zayn diz tão impressionado quanto eu.

-É tudo o que sabe? Acha que pode me vencer? Pois está muito enganada. –Vero diz, na verdade, o demônio que esta dentro dela diz. Pois a voz soa totalmente demoníaca.

Ally fica parada nos encarando por um momento e acena com a cabeça positivamente e não entendo o porquê. Vero logo anda em passos rápidos em direção a Ally e ela simplesmente não se mexe. Fico com um ponto de interrogação em minha mente ate que ouso passos vindos de trás de minhas costas e antes de poder me virar sinto alguém agarrar-me por trás tapando minha boca e o mesmo acontece com Louis, Liam e Zayn nos puxando em direção a parede dando espaço a um loiro que ficou no meio do corredor se posicionou com a arma e logo após um tiro se foi ouvido.

Olhei em direção a Ally e Vero estava sendo pressionada contra o chão imobilizada por Ally e o cara loiro logo correu ate ela segurando Vero pela cabeça falando palavras estranhas. Volto minha atenção a Zayn e Liam e sinto uma lagrima escorrer por meu rosto no momento que vejo Lauren. Corro ate ela abraçando-a como nunca havia feito antes sentindo meu coração batendo tão rápido parecendo que iria explodir a qualquer momento.

- Eu esperei tanto por esse momento. –Lauren diz com a voz embargada pelo choro.

- Eu...e...eu... Achei que nunca mais iria te ver... Eu te amo... Eu te amo Lauren... Eu te amo... –Dizia as palavras rapidamente ainda a abraçando.

Naquele momento esqueci completamente de tudo, de que havia demônios, que Fitz provavelmente ainda estava vivo, apenas senti o momento respirando fundo sentindo o cheiro de seu cabelo macio que eu tanto amo.

- Eu amo você Camz... Me perdoa... Eu não queria que isso acontecesse. –Lauren diz ainda me abraçando forte, simplesmente não conseguíamos nos desgrudar pelo medo que ainda passava por meu corpo de que a qualquer momento alguém poderia separar-me dela.

-Shiii... Ta tudo bem... Tudo bem... –Digo afagando seus cabelos. E após longos minutos nos soltamos apenas para selarmos nossos lábios em um beijo, que havia saudade, amor, carinho... Tudo em apenas um ato.

- Gente eu sei que vocês estão na sua bolha "só Love" e tal... Mas a gente tem que sair daqui... Esqueceram? –Ally diz e Lauren me abraça forte e a olha.

- Tudo bem... Mas eu não vou embora sem matar ele primeiro... Não depois de tudo o que ele fez, ele simplesmente não pode sair em pune e continuar a trazer pessoas aqui e matá-las. –Lauren diz decidida. Por um lado era verdade, mas seria perigoso demais.

- Bom tem um jeito de matar ele... Mas não é fácil... Essas balas personalizadas com água benta e óleo benzido não ajudaram em nada, isso apenas serve para deixá-lo meio desacordado. –Ally diz.

- O que pode matar ele? -O loiro pergunta.

- Apenas um demônio mais forte ou do mesmo nível que ele... –Ally diz um pouco desanimada. Decido questioná-la do porque não ter feito nada enquanto eu estava presa naquela sala.

- Porque você não me ajudou na sala com o Fitz e me ajudou agora? Você viu o que ele ia fazer comigo se não tivesse ouvido os gritos... Porque não fez nada? –Digo com certa magoa em minha voz lembrando do acontecimento.

- O que ele ia fazer com você Camz? –Lauren diz me olhando preocupada, agora, estávamos apenas com as mãos entrelaçadas.

- Ele... –Suspiro e logo continuo. -Ele ia abusar de mim... E ela ficou olhando como se não estivesse vendo.

- Porque não ajudou ela Allyson? –Lauren pergunta olhando-a indignada e com certa raiva.

- Olha... Vocês não sabem de muita coisa sobre mim... Não me julguem sem saber meus motivos. –Diz e logo suspira e todos olharam para ela incentivando-a continuar. -Eu sou uma Fitzgerald.

 

 

[...]

 


Notas Finais


Então... Finalmente Jauregay encontrou com a Camz... Ouvi um Amem? lksjds
.
A fanfic tá acabando e a pessoinha aqui ficaria MUITO feliz se alguns de vcs deixassem de ser fantasmas e comentassem o que estão achando, serio.. :)
.
E COMO ASSIM ALLY BROOKE É PARENTE DO FITZ MINHA GENTE? Contem suas teorias, Será que é verdade? Se for ela é o que do FItz?
.
Anyway... Ate o prox :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...