História O sanatório Harkley - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama
Visualizações 7
Palavras 1.323
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Adultério, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi gente! Como prometido aqui estou eu com mais um capítulo, como eu disse, agora é o capitulo da Isabella, boa leitura.

Capítulo 16 - Isabella Winters e seu passado sombrio


   Tinha 12 anos quando minha vida deu uma reviravolta, estava na cozinha debaixo da mesa brincando com minhas bonecas, então ouvi meus pais chegando e conversando sobre um assunto que fez com que todo meu futuro fosse distruido.

— Tom não acha que Los Angeles é muito longe? — minha mãe perguntou ao meu pai, lembro-me até hoje de seu rosto angelical, seus cabelos eram loiros assim como os meus, ela vestia um vestido bem velho com uma avental enquanto andava de um lado para o outro preparando nossa janta.

— Acha que Isabella vai querer se mudar conosco? — respondeu meu pais sentado em uma cadeira diante da mesa, quase que seus pés encostaram em mim, por sorte me desviei para que eles não descobrissem que eu estava ali em baixo.

— Sobre isso...não acha melhor deixarmos Bella com meus pais?

— Lize, não quero deixar ela... — Lize era o apelido da minha mãe, Elizabeth.

— Nem eu, mas nós não temos escolha, como quer crescer na vida indo para Los Angeles desempregado, de mãos vazias e com uma criança ainda?

—Tudo bem, tudo bem, mas assim que melhorarmos de vida voltaremos para buscar ela...não quero que ela viva para sempre com seus pais, é só por um tempo.

— Concordo...sabe que essa é a melhor opção. — melhor opção pra quem? Eu ia ser despachada com meus avós! Não que eu não goste deles mas prefiro mil vezes viver com meus pais.

— E quando vamos falar com seus pais?

— Que tal amanhã? Assim já podemos arrumar nossas coisa e as coisa da Bela?

— Tudo bem vamos amanhã.

— Nos vamos visistar o vovô e a vovó? — nessa hora sai de baixo da mesa para acabar logo com aquele assunto.

— Bella?! À quanto tempo estava ai, por acaso ouviu nossa conversa?! — perguntou minha mãe surpresa.

— Não, não ouvi, amanhã vamos visitar eles?

— Sim filha vamos, mas nunca mais fique escondida ouvindo nossas conversas.

— Tá, claro. — entendi muito bem o porquê desse aviso da minha mãe, estava agindo normalmente por fora mas estava de coração partido por dentro, fala sério oque meus pais tem na cabeça? ir assim sem mais nem menos para Los Angeles e me deixar com os tiranos dos meus avós, elels são muito legais e tal mas sinto que meu avô não gosta de mim, na verdade ele não gosta de nada então nem me importo muito com isso.

No dia seguinte fomos até a casa dos meus avós como prometido e eu que pensava que seria só uma visita, na verdade foi só uma visita pela minha futura moradia permanente.

— Mãe que saudade! — disse minha mãe assim que chegamos, falando para minha vó.

— Uau Lize que aspecto terrível, parece que anda muito cansada ultimamente.

— É bom te ver também mãe...olha quem está aqui comigo! — sai de trás da minha mãe animada indo abraçar minha vó.

— Vovó!

— Bella, cresceu muito desde a última vez que vi você, está linda com esses cabelos longos loiros.

— Senti saudades de você!

— Eu também querida...mas Lize...qual motivo dessa visita?

— Onde está o papai? Preciso falar com vocês dois...

— Está no escritório venha...Bella, não quer dar uma volta no jardim as rosas brancas já brotaram, sei que você gosta muito de rosas.

— Claro, eu vou. — só concordei em ir porque queria muito ver o Zach...ele era o filho do jardineiro da minha vó, tinha quase a mesma idade que eu, ele tem 13 anos e eu 12 , suas mãos estavam sempre com pequenos cortes, toda vez que as rosas brancas brotavam ele sempre pegava pra mim portanto os espinhos sempre cortavam suas mãos. Sai rapidamente da sala animada em poder vê-lo depois de tanto tempo.

Ao chegar no jardim encontrei Zach colhendo minhas tão amadas rosas brancas, ele fica tão bonitinho mexendo nelas.

— Parece que as rosas ficaram mais bonitas essa epóca não é mesmo? — perguntei já atras dele.

— Bella! Senti sua falta! — disse ele se levantando e me abraçando. — Aliás nenhuma das rosas se comparam a sua beleza.

— Há, obrigada você é muito gentil.

— Só falei verdades, mas me conte, veio visitar sua avó?

— Sim, eu vim com minha mãe só que elas me enxotaram da sala.

— Por que?

— Não sei, deve que vão conversar "coisas de adulto" — nessa hora me ajoelhei, aproximei das rosas e senti seu perfume. — Por que falam que as flores são cheirosas? Sério, elas tem um cheiro horrível, não sei como conseguem fazer perfumes com elas.

— Pensei que você gostava de flores.

— Acho elas bonitas, as rosas principalmente, mas não gosto de seu cheiro. Mas então, como está sua vida?

— Bom de uns tempos pra cá me senti meio triste...

— Posso saber o motivo da sua tristeza?

— Uma certa garota por quem sou perdidamente apaixonada não veio me ver, isso me deixou meio deprê.

— Um pouco cruel da parte dela não é? — falei irônicamente.

— Pois é, até fiz um canteiro de rosas brancas para ela mas—

— Um canteiro? Onde está? Quero ver! — o inerrompi animada com a notícia

— Não está pronto ainda portanto não verá ele ainda.

— Bom talvez eu não possa ter tempo suficiente para vê-lo...

— Por que diz isso?

— Ouvi a conversa dos meus pais ontem e eles vão para Los Angeles tentar uma vida melhor...vou ficar com meus avós mas eles voltarão para me busacr então irei com eles para lá.

— Vai embora mesmo?

— Sim mas vai demorar. Por sorte ficarei aqui por um tempo, então te verei todos os dias.

— Sim, mas depois nunca mais te verei de novo.

— Bom, não podemos fazer nada não é mesmo? Só pare de pensar no dia de amanhã, viva o presente, o futuro é inevitável.

— Tem toda razão...quer dar uma volta pelo jardim?

— Claro! — quando estava prestes a dar uma volta com Zach minha mãe me interrompeu. — Isabella venha aqui precisamos falar com você!

— Estou indo mãe...sinto muito Zach depois volto aqui, prometo.

— Tudo bem Bella...prometo te levar para ver o canteiro de rosas assim que estiver pronto.

— Estou ansiosa por isso, tchau Zach!

— Tchau Bella!

Entrei direto para sala, chegando lá minha mãe, meus avós e minha tia estavam lá. — Tia Ana? O que faz aqui? — minha tia fez assim como minha mãe, se casou cedo e logo saiu da casa dos meus avós porém se esposo e seu filho morreram em um incêndio misterioso.

— Bom sua mãe vai te explicar tudo agora meu bem.

— Filha, seus avós vão junto comigo e com seu pai para Los Angeles, eles me disseram que tem uma conta bancária lá e que vão nos fazer um empréstimo mas eles tem que ir juntos para dar a senha e a autorização. Vamos dia 07 e voltaremos dia 09 ficaremos só dois dias fora portanto você vai ficar com a sua tia na casa dela.

— Tudo bem eu fico...mas vão voltar em dois dias mesmo não é?

— Claro Bella são poucos dias...você já vai daqui, direto para a casa da sua tia.

— E minhas roupas?

— Depois vou deixar algumas roupas com sua tia amanhã antes de ir.

Não estava nem um pouco contente com a situação mas não podia fazer nada a respeito, aliás não faz mal passar dois dias na casa da minha tia, sua casa é muito grande mas minha tia é viúva, sinto pena dela ter perdido o filho e o marido tão cedo, ela foi casada com Arthur Harkley, ele tinha um sanatório que agora é da minha tia, aliás o nome dela não é Ana, esse é só seu apelido...seu nome verdadeiro é Giovana...Giovana Harkley


Notas Finais


Surpresos?! Até amanhã com um novo capitulo, Isabella terá tantas surpresas ainda, boas, ruins, prometo que vocês vão adorar essa nova fase da história. Beijos da Kin❤😘 obs: quem tiver interesse, estou escrevendo outra historia ok, o link está aqui em baixo caso se interessem por ela agradeço desde já

https://spiritfanfics.com/historia/nao-olhe-para-tras-alice-9151037


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...