História O sanatório Harkley - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama
Visualizações 18
Palavras 1.358
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Adultério, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi meus amores desculpe mesmo pela demora, vou tentar postar o mais rápido possível da próxima vez! Estava sem criatividade alguma para escrever e agora que estou viciada em um anime (Naruto😍) as vezes eu esqueço que tenho vida e fico babando no Kakashi o dia inteiro😂❤mad enfim vou tentar ser mais rápida da próxima vez, espero que gostem meus amados leitores! Boa leitura!

Capítulo 25 - Estou perdida



    Já tinham se passado uma semana desde a visita dos Delacorte, Zach ia no meu quarto todos os dias, oque era muito bom pra mim. Pretendia contar hoje para minha tia sobre não querer mais me casar com Thomas, já mostraria a aliança que Zach havia me dado e contaria tudo para ela, talvez se eu contar pra ela, ele pode mudar de ideia sobre esse casamento.
   Depois de pensar muito em como falar isso pra ela resolvi levantar da minha tão amada cama e depois ir tomar café junto com ela como todas as manhãs. Tomei um banho, escovei os dentes, me arrumei e desci as escadas rumo a mesa, assim que cheguei lá minha tia já estava tomando café da manhã e lendo qualquer coisa no jornal, tomei coragem e me sentei a mesa com ela, estava pronta para contar toda a verdade mas fui interrompida.
   — Dormiu bem Isabella?
   — Ah, dormi sim, obrigada…— estava tão nervosa, meu coração batia intensivamente, estava na hora. — Tia…
   — Sim?
   — Preciso te contar uma coisa…muito, muito importante.
   — Hmmmm o que aconteceu Isabella?
   — Só quero que você me entenda um pouco e não me mate depois disso….
   — Céus Isabella oque de tão grave você fez?
   — Eu e- de repente a campainha tocou, Lucy imediatamente abriu a porta, era Thomas.
   — Thomas! Que surpresa boa! Entre! — gritou minha tia.
   — Com licença. — Thomas entrou todo tímido, logo ele veio até a mesa. — Bom dia senhora Harkley, bom dia Isabella! — cumprimentou todo sorridente como se tivesse acabado de receber alguma premiação…que irritante.
  — Oiii…— respondi desanimada.
  — Isabella! Que modos são esses  não é assim que se deve tratar um convidado, ainda mais seu futuro noivo! Seja mais educada.
   — Eu já fiz minha parte, ja cumprimentei ele, quer que eu faça o que? Solte fogos?
   — Isabella Weverllyn Winters!!!— é, ela realmente estava brava.
   — Tudo bem, senhora Harkley, ela não precisa pestanejar só com a minha chegada…aliás, será que posso falar a sós com você Isabella?
   — Comigo? Hã…claro, vamos para o jardim?
   — Claro, eu realmente gostaria de ver como ele é.
   — Bom, então vamos.
   — Hmmm quanto mistério…não demorem muito tá bom? — de repente minha tia mudou de humor, me levantei da mesa e saí com Thomas para o jardim, Zach estava cuidando do jardim da antiga casa dos meus avós estão não correria risco de ele nos ver.  
    Eu e Thomas fomos para o balanço, era minha área favorita, Zach tinha plantado milhares de rosas brancas naquela parte do jardim, então era totalmente prazeroso estar rodeada daquelas flores. Me sentei no balanço e fiquei balançando bem devagarinho.
   — O que tinha de tão importante para me falar?
   — Passei a semana inteira tentando convencer meus pais sobre esse casamento arranjado ser uma catástrofe total…
   — E então? Eles concordaram? — interrompi animada.
   — Sinto muito, mas eles simplesmente não me deram ouvido em nenhuma das vezes em que eu falei.
   — Não...acredito…— estava em choque, tinha esquecido dessa porcaria de casamento arranjado, mas agora que lembrei deu tudo errado.
   — O que vamos fazer agora Isabella?
   — Eu não sei…será que se eu contar para minha tia ela talvez mude de ideia?
   — Não sei, nossos "pais" parecem bem decididos sobre nossa vida.
   — Droga, estava indo tudo tão bem, mas e agora?! Acho que a única solução é contar para ela…
   — Tem certeza? Quero dizer acho que ela não vai gostar muito dessa ideia…
   — Bom gostando ou náo, ela vai ter que aceitar, afinal, que mal ela pode me fazer? Ela é minha tia!
   — Entendo. — Thomas olhou para o canto dos olhos e abaixou a cabeça frustado.
   — O que foi Thomas?
   — Eu a invejo Isabella.
   — Me…inveja?
   — Sim você parece ter uma vida perfeita, tem uma tia legal, é bela, faz oque bem entende e ainda tem ama alguém que retribui esse amor por você diferentemente de mim, meus pais não me deixam viver, vivo cuidando da nossa empresa com meu pai, sou mandado desde os meus 6 anos, raramente saia para brincar porque passava todo meu tempo trancafiado em um quarto com a cara enfiada no livro. Sem contar que…
   — Que? — fiquei curiosa.
   — Eu amo uma garota, assim como você, porém a garota por que estou perdidamente apaixonado não retribui o mesmo amor por mim, pois ela já tem seu amado…
   — Nossa, eu lamento por isso, deve ser terrível esse sentimento de amor unilateral…mas conta aí quem é a garota?
   — Você. — nessa hora meu coração gelou, meu corpo inteiro parou, meus olhos continuavam abertos sem ao menos piscar. Ia falar algo confortante para Thomas porém fui interromoida assim que ia abrir a boca. — Eu não…queria que as coisas acontecessem assim…sei que você ama outro e que não sente absolutamente nada por mim mas eu….eu simplesmente não tive escolhas, afinal…não se escolhe quem ama não é mesmo?
   — Sim…mas, não sabia que você sentia isso por mim…se você me ama porque quer me ajudar a ficar com Zach?
   — Por isso mesmo, eu te amo tanto mais tanto que quero que você seja feliz, seja com quem for ou onde for, quero apenas que seja feliz…porque eu te amo.
   — Eu…eu nem sei oque falar, tenho um sentimento por você sim, mas é um sentimento de amizade entende?
   — Claramente.
   — Posso te pedir mais uma coisinha?
   — Claro!
   — Será que posso te dar um abraço?
   — Esse foi o melhor pedido que eu já ouvi! — Thomas me deu um abraço muito forte e demorado, depois de tanto tempo tentei me soltar dele mas deu meio errado. — Espere!  Só mais um pouco, talvez eu jamais consiga te envolver em meus braços novamentes, quero aproveitar…cada segundo que tenho com você. — aquilo realmente partiu meu coração, deve ser terrível gostar de alguém que não está nem ai pra você , talvez eu tenha piorado a situação pedindo um abraço a ele.
   — Isabellaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!— quanto escândalo da parte da minha tia. — me separei de Thomas que olhou para mim e deu um leve sorriso.
   — Bom eu preciso ir, você vem?
   — Não, vim somente para dizer isso mas ja estou de partida. Caso você conseguir se livrar desse casamento, fale comigo, queria muito ficar ao seu lado a vida toda, mas se você não for feliz comigo eu também não serei…
   — Claro…prometo falar com você. — me despedi de Thomas e resolvi entrar, estava tão mal depois de toda aquelas revelações que me sentia tonta. Assim que entrei encontrei minha tia de pé virada para mim toda eufórica com a visita.
   — E então Isabella como foi?! O que ele queria?! Sobre o que conversaram?! — dizia ela empolgada dando pulinhos e batendo leves palminhas.
   — Não é sobre isso que quero falar com você tia…preciso mesmo te contar algo importante mesmo.
   — Bom então fale logo, odeio mistério! — assim que ia falar senti minhas pernas enfraquecerem, minha mente girava, de repente cai no chão e só ouvi minha tia me chamando desesperada…tudo ficou escuro.










   Acordei meio tonta, olhei para tudo em minha volta, percebi que estava em um hospital, deitada em uma maca,minha tia falava com o médico no canto da sala, logo que eles me viram acordar vieram correndo em minha direção.
   — O que…acontecei comigo tia? Eu não me membro de nada...
   — Você desmaiou meu anjo então te trouxe para cá.  
   — Tome cuidado senhorita Isabella, tombos, estresse, fraqueza, podem fazee mal para o bebê. — disse o médico.
   — Bebê?! — eu e minha tia falamos na mesma hora assustadas.
   — Sim,parabéns você está grávida! — mais uma surpresa do dia, meus olhos encheram de lágrimas, estava desesperada, mas não estava sozinha, minha tia virou o pescoço para mim lentamente igual uma boneca, olhou com olhos e dentes que pareciam querer me comer viva, estava totalmente perdida.
   — GRÁVIDA?! — disse ela com um tom muito assustador e irritado, se eu sobrevivesse naquele dia seria algo muito raro.


Notas Finais


Gostaram dessa descoberta? É, parece que a nossa personagem se deu mal...mas tenho um aviso importante pra vocês, o próximo capítulo que eu vou postar será o último da Isabella, ai vem o da Giovana, então se preparem que o próximo capítulo tenho certeza que vocês irão gostar! Até o próximo capítulo e beijos da Kin!❤😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...