História O segredo das minhas rosas - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Lysandre, Nathaniel
Tags Amor Doce, Drama, Guerra, Romance
Exibições 22
Palavras 1.529
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Então .... explicando o atraso!!
Eu estava escrevendo este capítulo e saí. Quando voltei tinha excluído a metade que eu tinha escrito ( É claro que tem uma parte de culpa minha que eu não reconheço muito bem)
Portanto tive que reescrever a história, por isso demorou um pouco mais.
Me perdoem.

Qual será a reação de Hario ao ver seu amado pedindo sua irmã em casamento?
Ela conseguirá firmar seus pensamentos no lugar?
Qual atitude Hario tomará diante da situação?

Boa Leitura. 😘

Capítulo 11 - És quem admiro!!


Fanfic / Fanfiction O segredo das minhas rosas - Capítulo 11 - És quem admiro!!

  Hoje é o dia em que eu temia que chegasse desde o dia em que li a carta que papai recebera.  Olho pela janela e ainda está nevando lá fora, apoio-me na mesma e aproximo minha mão no vidro totalmente embaçado, ela deixa uma marca,  tão pequena,  olho pela marca e a lua está me cumprimentando, mal vejo a hora de isso tudo acabar.
Charlotte entra em meu quarto com um vestido longo azul turquesa de um ombro com detalhes de brilhantes na cintura em mãos. 

- É só um jantar Charlotte!! - Reviro os olhos em reprovação. 

- Eu sei, mas é o seu dever como irmã  e princesa comparecer!!

   Charlotte me ajuda a me vestir e faz um penteado em meu cabelo, o joga para o lado e faz uma trança na lateral deixando minhas jóias de Turmalina azul em evidência. Já pronta, caminho em direção ao salão onde estão todos nos esperando para o jantar. Hoje terá um jantar e após uma semana a festa de noivado. Desço as escadas,  Nathaniel está de branco com detalhes em dourado, ao me ver desvia seu olhar, também desvio o meu e vejo Lysandre de preto e verde estendendo sua mão para mim com uma postura em reverência, seus olhos se encontram com os meus,  aceito o seu gesto e ele me ajuda a descer.

- A senhorita está deslumbrante!! - Sorri perfeitamente

- Ah! Obrigada, devo concordar que o cavalheiro também está muito elegante!! - Rimos.

   Nathaniel serra os punhos, não lhe agrada ver-me com Lysandre pois o mesmo me causava uma certa agitação.  Confesso que essa situação não me agrada também.  Ainda segurando minha mão,  Lysandre me conduz ao salão onde há uma lareira,  que por sinal está acesa devido ao inverno, umas poltronas,  sofás e divã  se situam perto. Nos sentamos e conversamos por um tempo sobre poemas,  arte e literatura. Não importa quantas vezes o observo seus olhos ainda me causam euforia. 

- Seus olhos são muito belos!! - Ele cora com minha repentina confissão.

- O...Obrigado!! E... E - Diz com as bochechas rosadas. 

- Perdoe-me não era minha intenção lhe contrangir !!

- Não!!  É algo normal para mim!! Não existem muitas pessoas com olhos iguais aos meus no mundo. As suas cores diferentes dispertam curiosidade por onde passo. 

- Sabe o por que de serem assim diferentes?! 

- Na verdade não!!! Alguns médicos prescreveram ervas, loções e até mesmo aconselharam a recorrer a medidas mais graves. Mas não sinto que seja algo que vá matar-me. Um dos médicos disse que esse fenômeno pode acontecer por herança, surgindo de uma combinação de diversos fatores genéticos adquiridos por gerações.

- Isso é interessante!! -   Apoio a mão em meu queixo e o olho focada.

- As pessoas que tinham esse recurso antigamente, como não tinham conhecimento sobre essa diferença,  eram  considerados como bruxos e bruxas e eram caçados, até mesmo mortos!

- Será que você também seria caçado?!

- É provável!!

- Que bom que os tempos mudaram!!

  A conversa estava bastante agradável,  ter a companhia  de Lysandre é maravilhoso,  ele é bonito, eduacado e inteligente,  logo me lembro que ao completar dezoito anos de idade, terei que me casar com ele, ser prometida para alguém que acabei de conhecer ainda é estranho para mim. Apesar de Lysandre ser um bom rapaz e de boa família presumo,  terei um tempo proveitoso para o conhecer.
     Charlotte nos chama para nos juntarmos aos outros, Rosalya desce as escadas, vestida com um longo vestido lilás com detalhes em renda, está  linda.  Um sorriso que a muito tempo não via surgi em seu rosto,  estou muito feliz por ver minha irmã sorrindo novamente, mas logo percebo que o motivo deste sorriso está  parado em minha frente sem reação. Nathaniel a recebe com um belo sorriso e com a mesma postura que Lysandre me recebera.  Todos nós nos sentamos a mesa.  Para minha infelicidade Nathaniel sentou-se diante de mim ao lado de Rosa e Lysandre ao meu lado. 

(...)

   Foi um jantar realmente sufocante.

  Assim que o jantar acaba, retiro-me calmamente do salão onde muitos estão conversando para não chamar atenção,  não quero conversar preciso respirar.  Será um pouco difícil sair pois meu pai aumentou a segurança e o número de guardas do castelo,  alguns dias atrás recebemos  algumas ameaças vindas do Norte o rei ficou bastante preocupado,  pois se nós formos atacados não teremos chance, o exercito do Norte é  bem maior,  suponho que eles queiram expandir território. 
    Ignoro a quantidade de homens e tento mesmo assim,  passar pela segurança, quando estou quase chegando ao meu destino,  ouço passos, é um dos guardas,  fico sem reação, parada feito uma estátua,  sinto alguém chegando por trás e puxar-me para si,  fico entre uma coluna e um abdômen masculino coberto por um casaco preto, ergo a cabeça e Lysandre faz um sinal de silêncio, observamos o guarda passar, o homem diante de mim inclina-se como se estivesse me abraçando, seu cabelo desliza sobre meu rosto,  sinto sua respiração em minha orelha,  me causando arrepio,  fico vermelha de vergonha.  Quando o guarda sai de nossa visão nos separamos.

- Qual o motivo de sua rebeldia,  para lhe fazer se aventurar do lado de fora enquanto todos estão lá dentro? - Lysandre pergunta consertando seu cabelo.

- Não é  rebeldia,  só queria ficar longe de tanta agitação. 

- Entendo!! - Põe a mão em seu queixo.

   Abaixo a cabeça,  ainda devo estar vermelha pelo que acabara de acontecer, realmente foi tudo na minha mente,  Lysandre me olha fixamente, ergue meu rosto e desliza sua mão sobre minhas maçãs .

- Seu rosto está gelado!! Onde está seu casaco? 

- Mais tarde eu pego!!

- Não devemos ficar por mais tempo, vamos voltar.

- Está bem!! 

   Lys estende novamente sua mão, eu a seguro, ele segura forte em resposta e me conduz de volta ao salão cuidadosamente. 

(...)

     Subo ao meu quarto e visto meu casaco,  ando pelos corredores,  está tão calmo e escuro neste andar.  Tenho uma sensação ruim,  desço as escadas,  quando chego ao salão. 

~ Rosalya queres me dar a coisa que mais desejo que é caminhar ao seu lado,  construir uma famíia contigo e ainda deixar com que eu cuide de ti e dedique o resto dos meus dias ao nosso amor? ~

   Palmas e sorrisos preenchem o lugar, mas meu coração está completamente vazio,  sem reação, expressão ou emoção,  fico parada ao pé da escada enquanto  este momento tão importante se concretiza,  sento-me próxima a lareira e olho para o fogo, fria como se estivesse morta. 

(...)

   Os convidados já se foram,  só ficaram a família dos noivos, me apoio na porta olhando para fora, Nathaniel se aproxima de mim e fica em silêncio,  chama pelo meu nome mas não respondo,  chama-me novamente,  o encaro e vou me retirando,  ele segura minha mão,  sinto um espasmo em meu corpo,  me viro e vejo que está com uma expressão melancólica. Meu coração quase se parte ao vê-la,  mas não lhe direciono sequer uma palavra.

- Hario!! Fale comigo!!

- Porque,  falaria??

- Hario!!

- Não Nathaniel, me solte por favor!!

  Meus olhos marejam,  ele ainda insiste em segurar minha mão, não me deixará sair? Não quero chorar em sua frente,  vejo que Lysandre vem em nossa direção,  ele me verá desse jeito?  Faço um movimento brusco para soltar-me dos braços de Nathaniel e sem pensar corro para fora,  pego meu cavalo e saio.

- Eu vou atrás dela!! 

  A tempestade chegou e eu não estava atenta,  a neve cai como se estivesse em sincronia com meu coração,  não olho para trás em nenhum momento,  chego a um lago que há próximo,  o vento está  tão forte que desfaz a trança de meu cabelo,  desço de Yuuji ouço um barulho atrás de mim,  olho em direção ao som,  e me deparo com um animal,  um cervo, como ele é  lindo,  hesito em me aproximar mas deixo o pensamento de lado,  vou andando em passos leves e firmes,  deslizo a mão sobre sua cabeça e o animal parece gostar.  Yuuji se assusta com algo na floresta entre as árvores não sei o que é,  mas ele assusta também o animal que avança sobre mim,  me afasto com passos largos para trás, quando percebo estou em cima do lago congelado. Tento voltar para margem do lago mas onde estou a superfície do gelo é fina e começa a rachar.

  Lysandre aparece em meu campo de visão,  como chegou tão rápido? 

- Hario!!!  Saia daí!!

- Não posso!!  Não consigo!!

- Venha,  devagar!!! - Ele estende a mão para mim.

- Acho que deve ser assim!!!

- Não, por que pensaste dessa forma??

- Deixe-me!!

- Não!!

- Por que?? - Grito em lágrimas

- Porque és quem admiro!!

     Essa frase me desarmou,  dou um passo leve e devagar. Sinto o gelo rachando sobe os meus pés,  cada vez mais alto,  o medo toma conta de todo meu corpo me impedindo de dar sequer mais um passo ou movimento.  O gelo abaixo de mim se parte totalmente. 


Notas Finais


MEU DEUS como eu ansiava por este capítulo com o Lys 😍😍😍😍 ( pois ele é meu segundo paquera favorito)
Fiquei muito chateada quando perdi metade da história mas consegui reescrever.
Gostou? Escrevi com muito carinho pra vocês. Beijos 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...