História O Segundo Anjo (Crônicas de Antuerpéria) - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Anjos, Demonios, Fadas, Magos, Romance
Exibições 29
Palavras 1.036
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Bishounen, Fantasia, Ficção, Magia, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olá, Andarilhos... Como hoje estou atolada... Sem mais delongas, boa leitura!

Capítulo 17 - O feitiço da separação


Fanfic / Fanfiction O Segundo Anjo (Crônicas de Antuerpéria) - Capítulo 17 - O feitiço da separação

O feitiço da separação

 

Mais uma vez o cheiro dos hibiscos-de-fogo torna-se intenso nas noites quentes da Vila Myeon.

Ao anoitecer do sexto dia que estava em Antuerpéria, Shou ficou um tempo do lado de fora da casa com Etzel.

Apenas uma das luas de Finis Tempore estava visível, havia nuvens imensas no céu noturno imóveis como gigantes adormecidos, suspensos no firmamento.

Shou não quis tomar do licor de absinto, já havia percebido como a bebida era perigosa para trazer a tona seus desejos mais impróprios.

Contudo, em vez de ficar encostado na rocha encrustada no solo do quintal, Shou recostou-se em Etzel que o abraçou pela cintura e em vez de olhar para aquele céu, preferia sentir o cheiro de seu cabelo, achar entre as mechas azuis a brancura de porcelana da nuca, olhando às vezes para o perfil de Shou tão lindamente distraído e absorto na noite.

A verdade é que Shou estava demasiado calado desde que haviam se beijado no interior da montanha de Damion.

E demasiado calado era o mesmo que perigosamente enigmático.

__Shou, pensou sobre o que conversamos na fenda da montanha?__ Etzel perguntou num sussurro, com uma pequena mecha azul clara do cabelo dele entre seus dedos.

__Por que você insiste? Não há nada em que pensar... Eu decidi que vou embora amanhã.

__Mas, como?__ Etzel elevou a voz, apertando Shou contra seu corpo.__ Vai sair por aí em Antuerpéria? Sem rumo? Shou! Mas, que loucura é essa que está dizendo?

__Durante a tarde achei um feitiço em um de seus livros.__ Shou disse sem se alterar, em real sua voz suave e calma estava profundamente anestesiada.__ Um feitiço que abre um portal para outra dimensão.

Etzel virou Shou de modo que pudessem se olhar de frente e continuou prendendo-o num abraço apertado pela cintura, seus gestos eram bruscos e cheios de decisão.

__Se você não souber as coordenadas para onde se transportar, é impossível executar esse feitiço! E você não sabe o caminho de volta para o plano Etéreo, Shou!

__Tem razão, mas eu sei as coordenadas do planeta Terra.__ Shou rebeteu inflexível.__ Se eu conseguir chegar na Terra, sei que posso encontrar um jeito de avisar ao meu Senhor Deus que me perdi... Posso retomar minha missão como um dos Anjos das Virtudes.

__Precisaria de um mago para executar o feitiço, mais do que isso.__ Etzel arguiu incisivo.

__Você... Você não vai me ajudar?

E mais uma vez a criança em Shou se revelava desapontada, desprotegida.

__Shou!__ Etzel largou-lhe a cintura para segurar-lhe as laterais da face com as ambas as mãos, não queria que o olhar de Shou fugisse de modo algum do seu.__ Ouça o que está me pedindo! Ter um anjo em minha vida foi o melhor o que me aconteceu em toda minha miserável existência de mago, por que... Diga-me! Por que eu ajudaria a ir embora?

__Etzel... Eu confiei em você, não posso pedir isso a outro mago...

__Eu disse que ia te proteger, nunca afirmei que ia te levar para casa!

Shou também se moveu bruscamente, afastou-se de Etzel caminhando depressa para a parte mais escura do quintal, onde havia os arbustos de hibiscos-de-fogo entrelaçados.

Não podia acreditar na reação, nas palavras de Etzel.

Um tanto desolado esfregou o próprio rosto nas flores, sentindo aquele aroma empregnar em sua pele, seu cabelo banhado pela luz de prata do luar.

Etzel caminhou cauteloso, não chegou o suficiente perto... Cerca de quatro passos separavam o anjo e o mago.

__Nunca tive a intenção de deixá-lo partir!...__ Etzel gritou a destilar sarcasmo.__ Satisfeito com minha honestidade, Shou?

__Se não quer me ajudar...__ Shou mirou-se em Etzel a encarará-lo por cima de seu ombro.__ Eu executarei o feitiço.

__Você não é mago, anjinho.

Shou parecia anormalmente pouco tolerante, virou-se com desdém gritante e encarou Etzel friamente.

Menos de quatro três passos separavam ambos agora.

Puxou um pouco a manga da blusa deixando completamente livre sua mão, Etzel alternou seu olhar entre a mão e o rosto de Shou completamente irritado e duvidoso, não esperava de forma alguma que água vertesse suspensa sobre a palma da mão do anjo, tomando a forma de uma borboleta translúcida que ondulava e parecia prestes voar.

Etzel sabia, era o feitiço de um de seus livros em que o mago usava a própria água existente nas células de seu corpo para produzir figuras vivas moldadas conforme sua vontade. O mago que dominasse a técnica da água poderia adquirir habilidades em manipular até mesmo oceanos.

Etzel dominava melhor o elemento fogo.

A borboleta feita de água voou, mas terminou por se dissolver no ar e cair no solo em pequenas e inúmeras gotículas.

__Impressionante... Mas, isso não o torna um mago.

__Eu sou um anjo... Eu posso ser o que eu quiser.

__Que mentira... Você não pode ser livre, Shou.

__Livre? Não existe alguém que seja realmente livre...__ Shou rebateu com suave amargura.__ Mesmo que eu tivesse realmente a opção de ficar neste lugar ainda estaria preso a você, Etzel.

__Isso não é estar preso, Shou!__ Etzel agarrou a mão de Shou num rompante.__ É sentir que outro ser pode fazer parte de você.

E dizendo enquanto seus dedos se encaixavam e se entrelaçavam ao da mão de Shou.

__É juntar duas almas e ter a compreensão de que se tornou apenas uma.

__Eu não posso descobrir como é isso... Anjos não foram feitos para esse tipo de amor.

__Que droga de regra é essa? Não consigo ler o seu olhar, mas vejo pelo seu rosto que está sofrendo com sua própria decisão de partir.

__Não... Estou é sofrendo com a possibilidade.__ Shou disse baixinho, soltando gentilmente sua mão do toque de Etzel.__ Não posso arriscar ficar por mais tempo e descobrir que é tarde demais... Svena tem razão, não posso me apegar a você.

"Descobrir o que tarde demais? Grr... Que raio Svena foi dizer ao Shou?"__ Etzel crispou a tez contrariado, irritado por Shou ter renegado seu toque ainda que gentilmente.

Enquanto a lua era engolida por um amontoado de nuvens e a noite se tornava um pouco mais escura, Shou não pode mais ocultar suas asas devido ao desejo esmagador de sumir, de esquecer, de afastar-se de Etzel.

Desesperadamente.

 

 


Notas Finais


Obrigada por não desistirem! ^^"


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...