História O sequestro - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts
Visualizações 53
Palavras 3.011
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Survival, Suspense, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tai pessoal
terceira e ultima parte da história sobre a Anne 🙌
por isso que ficou meio grande 😁
Agora sem mais demora
Boa leitura📖

Capítulo 7 - Vou contar a minha história parte 3


Fanfic / Fanfiction O sequestro - Capítulo 7 - Vou contar a minha história parte 3


Anteriormente

                                                                    [...]

     -O que Vocês vão fazer comigo?- perguntou Anne

     -Calma... Logo Você recebera sua devida punição- respondeu John

                                                                                                   [...]
                    -Depois Você pode me contar o que aconteceu... Por favor- falou Anne e Peter concordou
                                                                                                                [...]

     -O que você esta fazendo?- Rapidamente me virei para ver quem era. Assim que o vi respirei aliviada- Não vai me responder?- perguntou Peter com um olhar desconfiado

      -E-eu? N-nada, é que eu queria saber o que tem nessas caixas- Falei e ele continuou com seu olhar desconfiado -Não mexa no que é não é chamado- falou e olhou para mesa- Ainda não tomou seu café??- Ele Perguntou e eu neguei- Acho melhor você comer, se não quiser passar mal...- Ele disse e eu o olhei

    -O que você esta fazendo aqui?- perguntei franzindo as sobrancelhas e ele abaixou a cabeça. Pelo que eu entendi eles só aparecem ou pra ameaçar ou pra trazer comida...

     -E-eu vim te contar o que aconteceu com a sua amiga, lembra que você me pediu?- ele falou e me olhou

     -Eu soube o que ouve com ela- falei em tom triste e ele me olhou como se não estivesse entendendo- Jack me contou hoje de manhã quando trouxe o café- eu falei e ele revirou os olhos- Oxe... Por que revirou os olhos?

    -N-nada... Bem eu tenho que subir, antes de Jack e John voltarem- ele falou dando as costa para subir as escadas

    -Para onde eles foram?- Perguntei e ele parou de andar, mas não olhou pra mim- Peter? Ele virou para mim

    -Você tem que para de ser curiosa- deu um sorriso, piscou para mim e subiu

   Eu fiquei olhando a porta se fechar lentamente. Assim que ela se fechou eu fui correndo para onde estava aquelas caixas. Olhei entre elas e vi mato... Espera ai... Peguei a primeira caixa em cima e vi uma claridade surgir em meus olhos. Olhei para caixa que estava aberta e vi uma bolsa, abri a bolça e dentro tinha um caderno, uma canta e... A minha blusa? Essa blusa é minha, eu estava com ela na cintura quando esses idiotas me sequestraram. Tinha algumas coisas escritas no caderno, mas não parei para olhar isso, pois a qualquer momento eles podiam voltar e eu estaria em uma encrenca ainda maior, se me pegassem tentando fugir. Peguei a mochila como as coisa que já estavam dentro e coloquei o coberto e tentei coloca-lo dentro da bolsa já que era fininha mesmo.

      Peguei a garrafinha, o pão e a banana e coloquei dentro da bolsa. Peguei uma outra caixa que estava lacrada e tirei da onde estava, deixando mais claro ainda o lugar . Quando percebi que era o tamanho perfeito para eu passar eu não perco meu tempo. Assim que estava quase passando escuto a porta la de cima que provavelmente era entrada da casa sendo fechada com força... PQP. Tentei colocar as  caixas na onde estavam para pode enrolar mais eles, passei pelo buraco, olhei para onde estava e só vi mato e árvores... Em que fim de mundo eu estou?? Olhei para a parede da casa, para ver se tinha uma janela nesse lado da casa -vai que eles me veem- para minha sorte não tinha...

Eu não sei como, mas ouvi outro barulho de porta e parecia ser a do porão... Fudeu. Sai correndo igual uma loca, nunca pensei que poderia correr tanto e por tanto tempo. Quando percebi que estava longe, parei um pouco, bebi água da garrafinha, peguei o pão e comi, pois eu estava co fome, já que eu não comi nada. Continuei a andar, até escutar barulhos de carros se movimentando-Pode ser uma estrada...- Continuei a andar seguindo um barulho de carros se movimentando e realmente era.

Comecei a andar pela calçada que havia ali, ate ver um carro. Chamei a atenção da pessoa que estava dirigindo e ela estacionou o carro a meu lado e abriu a janela. Era uma mulher, que aparentava ter 25 anos.

-Moça sabe a quantos metro estou da cidade mais próxima? E aonde eu estou?- eu perguntei e a moça me encarou -Mais ou menos uns 10 km de Los Angeles- Eu dei um suspiro cansado e a moça percebeu- Quer uma Carmona?- perguntou a mulher destravando o carro- Eu olhei a mesma desconfiada -Tudo bem, não vou fazer nada- Bem realmente ela não tinha cara de pessoa ruim, mas mesmo assim não posso abusar das pessoa...

-Não...- Quando eu ia responder percebo dois homens se aproximando... Era Jack e John eles estavam longe e a pé- que burrice... nem para pegar o carro- mas mesmo assim, eles me viram e começaram a correr e lógico não sou burra de não aceitar a carona da moça- N-não sei como agradecer -dei um sorriso e entrei no carro e assim que ela viu os homens, pelo retrovisor, ela se assustou e pisou no acelerador com tudo

-Você viu isso? Nós íamos ser assaltadas...- ela falou diminuindo a velocidade, por que já estávamos já afastadas

- É... Assaltadas...- falei sem nenhum animo. Nossa cara o que eu vou fazer agora? Eles sabem tudo sobre mim, seria burrice voltar pra onde eu morava com a Mary e não tem como voltar para o Brasil, por que não tenho dinheiro e acho que eles sabem disso. Eles sabem tudo sobre mim, não me surpreenderia se eles soubesse aonde eu morava com a Mary... Eu preciso fazer algo

-Bem...- falou a mulher me tirando dos pensamentos- Qual é seu nome?- Perguntou a mulher ]

-Eu sou Anne... E você como se chama?- perguntei

-Eu sou Lisa- disse ela em um sorriso- A propósito, para onde você vai?- ela perguntou. Boa pergunta pra onde eu vou? Não posso ficar perto da onde eu morava se não eles vão me achar fácil, fácil...

-Eu não sei... -Disse de cabeça baixa. Ela olhou pra mim por um estante, como se não tivesse entendendo, mas voltou a olhar a direção- É que me sequestraram e eu consegui fugir, mas não posso voltar para onde eu morava por que se não eles vão me achar fácil, fácil e de algum modo, eles sabem tudo sobre mim.-Lisa parou o carro. Nessa hora eu já estava vendo ela me expulsando daquele carro. maldita boca essa minha eu tenho que aprender a amarrar minha língua- Por favor moça... não me deixe aqui nessa estrada sozinha, eles podem me achar e vai la saber o que eles vão fazer comigo... Por favor- Eu falei chorando e ela suspira.

- OK... Mas vou deixar você no centro assim você se vira.- Ela falou voltando a dirigir e eu só confirmei com a cabeça. Menos mal... Assim uma chance a menos deles me encontrarem. E não posso culpa-la ela poderia entrar em uma situação muito perigosa...

                                                                                                   [...]

O caminho foi quieto, não falamos mais uma com a outra. Assim que chegamos no centro de Los Angeles ela estacionou o carro ao lado da calçada -Obrigada moça, não tenho como te agradecer - ela sorriu para mim e quando eu ia sair -Espera...- falou me chamando a atenção-Toma... Eu sei que é pouco mas... Já deve ajudar em algo- falou ela me dando alguns dólares que poderiam me ajudar bastante -Muito obrigada mesmo, mas vai não posso aceitar...- ela insistiu mas insistiu muito então eu aceitei- Muito obriga- falei mais uma vez saindo do carro e comecei a andar, até que me veio um pensamento "Por que ela me deu dinheiro?".

Já estava ficando de noite. Comi a banana que ainda não tinha comido,andei muito, muito mesmo e quando vi que estava bem tarde, avistei uma praça e não pensei duas vezes. Peguei minhas coisas coloquei junto de mim como um travesseiro e me deitei em um banco e tentei dormir... Era perigoso? Era... Eu tinha escolha ? Não, então...

                                                                                           [...]

Consegui dormir e acordei no dia seguinte morrendo de fome, mas pra minha sorte tinha uma padaria na frente, onde havia uma plaquinha escrito "Precisa-se de ajudante". Entrei no local que tinha poucas pessoas, alguns tomando café, outros comendo algo. Fui em direção ao padeiro no balcão.

-Moço - chamei sua atenção pra mim - Me vê dois pães, com queijo e mortadela, por favor...- ele me olhou desconfiado.

- Tem dinheiro?- Credo... Já estou com cara de morador de rua? Mas não posso culpa-lo né... Mostrei para ele o dinheiro e ele foi pegar os pães e logo ele voltou com com eles.

Enquanto estava comendo me apareceu a mulher que estava no caixa com um café na mão

-Toma- olhei sem entender a mulher que me oferecera o café - Cortesia da casa- ela sorriu para mim e eu devolvi o sorriso para ela

-Moça- chamei sua tenção quando ela estava saindo- Vocês ainda precisão de um ajudante?- perguntei ela me olhou e confirmou- eu gostaria de trabalhar aqui- eu disse e ela sorriu. Falou que eu poderia conseguir o cargo se eu passasse em um teste só que antes tinha que me apresentar a ela e ela se aparentou com Rose e o homem do balcão ea seu marido e o nome dele era Robert.

Ela me ensinou o que eu deveria fazer, antes de mim fazer o teste,que era servir algumas pessoas, ficar no caixa, coisas fáceis. Eu fiz e ela disse que fui bem. Tempo depois, Robert o que me atendeu no balcão de manhã, falou que eu havia conseguido passar no teste.

Rose perguntou sobre meu passado e não quis responder, so respondi " Quero começar do zero" e acho que ela entendeu.

Como ela havia visto que eu tinha dormido na rua, Rose chamou para ficar em uma casa pequena que ficava em cima da padaria e lógico, eu aceitei. Ela me mostrou o como era casa... Ela tinha três cômodos pequenos. Mas está ótimo... O primeiro cómodo, que foi por onde eu entrei tinha um sofá pequeno, uma mesa com TV bem antiga em cima, uma porta que suponho que seja o quarto. Nele tinha uma cama, um guarda roupa pequeno e um espelho atrás da porta. e no outro comodo era a cozinha com um fogão, uma geladeira, uma pia e um armário e junto a cozinha tinha um banheiro e uma varanda bem estreita.

 Esta melhor do que pensei, vou poder recomeçar tudo de novo e vou juntar dinheiro para voltar ao Brasil....

                                                                                        [...]

Dias se passaram eu estou trabalhando muito, consegui algumas coisas por doações da Rose, como cobertores, panelas,algumas roupas, etc... Meu salário é meio termo mas da para ao menos me sustentar e comprar o que preciso .

Hoje acordei 5:30 com o despertador que comprei, eu levantei só que com muita preguiça, Mas vamos lá trabalhar... Depois de fazer minha higiene, tomar banho e me arrumar. Fui para cozinha comer algo, antes de ir para a padaria. Peguei umas bolachas e uma maçã, comi e desci para o trabalho.

-Bom dia Anne- fui cumprimentada pela senhora Rose e eu fiz o mesmo -Antes de abrirmos pode compra Farinha de trigo para mim, por que acabou e eu esqueci de comprar ontem- Confirmei e fui.

Quando estava indo me senti ser observada, mas não liguei muito. Cheguei no mercado comprei a Farinha e fui embora. Quando estou próximo de casa sinto meu pulso ser puxado, olho para trás e vejo Richard...

-Sentiu minha falta?- perguntou olhando com um sorriso falso

-Me solta se não eu grito- falei e ela so apertou mais. Quando eu ia gritar ele colocou a outra mão na minha boca

- Eu tenho uma proposta... Você vai ter que vir comigo de bem, ou então aqueles que trabalha com você vão parar no cemitério.- ele falou e eu me assustei com a ameaça- Eai você vai vir?- eu não podia falar não,  pois eu estaria colocando vida de gente inocente em risco e eu não posso fazer isso... Confirmei com a cabeça e e tirou a mão da minha boca- Boa menina- passou a mão no meu cabelo - Peter vai vir te buscar junto com Jack as 15:30- Dei graças a Deus pelo menos aquele monstro do John não vai fazer nada comigo- Assim você tem tempo de se despedir- falou em um sorriso irônico. Mal sabe ele que estou praguejando ele de mil e umas formas. Ele sai e eu volto ao meu caminho, como se nada tivesse acontecido, mas é difícil esconder.

Quando chego, Rose percebe que aconteceu algo, ela insistiu tanto, tanto e acabo contando todo meu passado para ela. Ela chora junto comigo e acaba compreendendo. Ela me perguntou por que eu não havia ido na delegacia, ou coisa assim. Mas o medo não deixava. O medo me seguia, e não podia colocar a vida daqueles que mais me ajudaram quando precisei. Passei o resto da tarde arrumando minhas coisas ate que vejo o caderno... Começo a folhea-lo ate que vejo meu nome escrito, quando eu ia virar a pagina alguém bate na porta. Vou ate lá, abro a porta, era Peter. Por algum motivo me senti bem, mas ao mesmo tempo me senti triste.

-Vamos- ele falou e eu o olhei de uma forma como se estivesse pensando- O que foi?- ele perguntou e eu dei espaço para ele entrar e ele entrou- fala alguma coisa. Peguei minha mochila que tinha as mesma coisas que antes( caderno, lápis , canivete a blusa)

-vamos- falei e ele olhou para a mochila

-E essa mochila?- perguntou

-Deixa eu levar vai... É meu diário- esta bem... Eu menti mas não posso confiar nele. Confiei na minha melhor amiga e o que ela fez? Me dedurou e mentiu para se sair bem, só que não saiu tão bem...

-Não da eles não vão deixar- fiz aquele olhar do gato de botas- tá bom... Mas temos que levar escondido e la te falo onde escondi OK? Confirmo e saímos. Me despedi de Rose e Robert entrei no carro que estava Jack e me levaram ate um lugar meio diferente, podemos dizer que a rua deserta. Entrei no lugar sem a bolsa pois Peter iria esconder para mim, enquanto isso dou de cara com aquele Filhos da [email protected] John e Richard me esperando no lugar onde parecia que eles iriam ficar, mas só tinha três camas, deve ser para os capangas dele...

- Que bom nos vermos de novo não acha?- não respondo - Podem levar ela para onde ela e os outros vão ficar - Mas pera aí... como assim outros?

-Outros?- perguntei e olhei para ele não entendendo

-Sim! Você terá colegas de quarto- falou e eu olho para ele- sete, pra ser específicos.. Agora tirem ela daqui...

Eu ainda não estava acreditando. Quem será ? E por que tantos? Jack me levou ate o quarto, ao abrir a porta vi quatro beliches, um sofá grande, uma mesa com oito cadeiras,uma janela com grade e outra porta provavelmente era o banheiro, e de la saio Peter

- O que faz aqui- Perguntou Jack a Peter

-eu vim ver se estava tudo pronto então aproveitei e usei o banheiro daqui mesmo- Jack o olhou com um olhar desconfiado, mas confirmou e saiu junto com Peter. Eu fui ate o parapeito da janela e fiquei observando a rua. Logo a porta é aberta... Era John

- Quem mandou você fugir? Em o pirralha- finjo que não era comigo. Acho que ele não gostou de mim ter ignorado ele, pois ele pegou meu braço com muita força 

-Falei com você vagabunda, quer ter o mesmo destino que sua amiguinha?-falou e a minha raiva so esta aumentando aqui , mas não quero parar como ela.

-Me solta você esta me machucando e outra vagabunda é sua mãe- falei gritando e ele deu um tapa no meu rosto fazendo eu cair no chão - Saiba que antes dos seus colegas de quarto chegar você vai ter a sua punição- ele falou com um sorriso malicioso, ele da as costas e sai.

Não... Não... Eu não vou ficar aqui... Fui no banheiro e tinha uma janela ela também tinha madeira pregada nela, mas eu não quero nem saber. Voltei peguei uma cadeira, deu para subir perto da janela, empurrei não saiu, mas meu desespero e a raiva era tão grande que de raiva dei um soco e a madeira caiu também fazendo barulho, como naquela noite... Eu não quero saber, eu vou sair daqui. Olhei para fora e vi o parapeito bem estreito. Eu vou sair daqui, nem que seja me jogando. Assim que coloquei o pé para fora escutei a porta de entrada abrindo, andei um pouco rápido mas com cuidado ate a próxima casa abandonada que dava pra pular na laje dela.

Pulei para outra e outra ate uma casa que tinha uma escada ate a estrada, desci e sai correndo igual uma loca... Mais uma vez... Passei um tempo correndo ate que chego na cidade. Ufa... conseguir acho que agora não vou excitar de ir a policia.

Pedi informações e me disseram que só tinha que virar a próxima esquina.Quando eu estava virando a esquina me esbarro em alguém

-Desculpa moço...- eu olho e não acredito no que vejo... Esse Filho da [email protected] como ele me achou? O que essa desgraça esta fazendo aqui? Que droga...

-Então tentou fugir de novo não é mesmo- falou e eu o praguejando de mil e umas forma- Você escapou hoje mas quando seus coleguinhas irem embora você não me escapa- falou John... Cara já esta me irritando... Ele so fala não faz nada. Não sei se é so ameaça ou sorte por todas vezes conseguir fugir. Mas é melhor não reclamar...

Estávamos andando para algum lugar. Estava escurecendo, e eu ali com receio para onde ele estava me levando. Até que nos aproximarmos de um... Estacionamento? Chegamos perto do carro grande, a porta é aberta e...

                              

                                                      Flashback off

 

                                                      Anne off

 

                                                   J-Hope on

- E ai vocês já sabem o resto... -ela disse e estamos todos ainda sem acreditar no que aconteceu com ela... Tadinha

- E o que você pretende fazer agora?

 

                                                    


Notas Finais


eai pessoal 👀
O que acharam?
gostaram da história dela?
desculpe ele ter sido grande, é que se eu dividisse, o meninos do nosso querido BTS iria demorar para voltar aparecer, então prefiro deixar assim
Me digam o que estão achando dos personagens originais
e o que estão achando da história
bjs e obg por lerem😙❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...