História O seu destino sou eu! - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Androide Nº 18, Bulma, Chichi, Goku, Trunks, Vegeta, Yamcha
Tags Android 18, Bulma, Dragon Ball, Novela Vegeta, Romance
Exibições 41
Palavras 911
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


O look da lazúli...

Capítulo 3 - O jantar...


Fanfic / Fanfiction O seu destino sou eu! - Capítulo 3 - O jantar...

HORAS MAS TARDE:

Depois de algumas horas eu finalmente consegui terminar um relatório que estava pendente, olhei no relógio e já eram 19:15, peguei minhas coisas e sai da mina sala, dona Rebecca já tinha ido em bora como os outros funcionários, cheguei ma recepção
e Vi o senhor segurança fazendo uma ronda pelo local para checar se estava tudo  certo.  Passei por ele e fui ate a saída desci os degraus e o manobrista me entregou as chaves do carro.

Fui em direção a casa de lazúli, tinha que leva-la para jantar e conversar sobre o casamento, confesso que não gosto muito desse assunto mas preciso resolve-lo o quanto antes.

Quando cheguei lazúli ja estava na portaria me esperando, ela estava linda, estava usando um vestido preto enfeitado com algumas pedrinhas na frente, seus cabelos estavam soltos e meio ondulados. Lazúli é muito bonita qualquer um se apaixonaria poderia se apaixonar por ela, mas a pergunta que não sai da minha cabeça é por que isso não aconteceu comigo? Eu e lazuli nos conhecemos desde que éramos adoecemtes, sempre estivemos juntos no colegial, ela sempre foi muito boa para fazer amigos mas com relacionamentos ela nunca se deu muito bem.

Lembro-me como se fosse hoje fo primeiro namorado que ela teve, ele era  um pouco mas velho que agente. Ela me pediu para que eu a ensina-se a beijar para não passar vergonha com o cara, eu achei engraçado e acabei ajudando ela, no outro dia ela chegou toda feliz em meu apartamento dizendo o quanto tinha sido bom. Fui tirado de meus pensamentos quando 18 entrou no carro.

-- boa noite vegeta! - ela disse dando um beijo em minha bochecha

-- boa noite lazúli! - disse serio

Liguei o carro e fui para o restaurante onde costumávamos ir, eu e ela não trocamos uma só palavra durante o percurso, demorou uns 20 minutos para chegarmos no restaurante, quando chegamos entreguei as chaves para o manobrista e ofereci meu braço a lazúli, ela aceito e nós caminhamos para dentro do luxuoso restaurante, sinceramente eu não gosto desse tipo de restaurantes eles são muito cheios de frescuras. Fui tirado de meus pensamentos quando o maître disse:

-- senhor Vegeta sua mesa já está preparada, Me acompanhe por favor!

Nós dois o seguimos e nos sentamos em uma mesa que eu estava próxima duas enormes janelas, o garçom nos entregou o cardápio, depois de fazer nossos pedidos Eu segurei na mão de lazúli e disse:

-- eu conversei com Brian e ele aceitou bem a ideia do casamento, agora quero saber se você está disposta a se casar comigo?

-- sim, eu estou disposta a me casar com você!

-- você se casaria comigo sem amor?

-- vegeta favor, eu preciso desse casamento desde de que minha mãe morreu eu estou sozinha, meu pai e meu irmão mandou uma mínima para mim eles só querem a empresa e as ações que minha mãe deixou para mim!

-- eu entendo mais...

-- por favor não discuta, se você não quiser não precisamos nos casar!

-- Não, não é isso é que tudo é tão complicado!

-- vegeta, nós somos amigos e eu quero o melhor para você!

-- Eu também quero melhor por você!

-- onde enquanto nós não nos casamos vamos aproveitar nossa liberdade, quero que você se divirta muito!

-- também quero que você se divirta muito!

Nosso jantar foi até tranquilo, conversamos sobre várias assuntos, mas em um certo momento comecei a me sentir mal e pedi a lazuli para irmos para casa, saímos do restaurante e logo o manobrista veio com o carro. Lazuli entrou no carro e eu fiz o mesmo comecei a dirigir um pouco nervoso ela percebeu que eu não estava muito bem e perguntou:

-- o que aconteceu Você parece nervoso!

-- para dizer a verdade nem eu mesmo sei o que está acontecendo comigo.

Ela se virou para frente,  eu olhei para o vidro do carro o vento bate no meu rosto e me fazes sentir um pouco melhor, lazuli deu um tapa no meu braço e  disse:

-- vegeta olha ali, uma menina parece que ela está ferida!

Eu parei o carro bruscamente eu olhei para lazuli abrir a porta recorrer até onde menina estava,  quando me aproximei percebi que ela tinha sido atropelada, parecia que quem fez isso a arrastou para a calçada me abaixei e tirei algumas madeixas que estavam cobrindo o rosto dela, lazúli saiu do carro e disse:

-- eu já liguei para a ambulância! Dentro de alguns minutos eles devem chegar aqui.

A menina abrir os olhos e olhou em minha direção, ela tento dizer alguma coisa mais acabou desmaiando. Eu fiquei do lado dela em todos os momentos, não a deixe só nem por um segundo, Eu fui junto com ela na ambulância e lazúli foi dirigindo o meu carro. Chegamos no hospital e ela foi logo atendida, Depois de alguns minutos o médico que atendeu foi até a sala de espera e perguntou para mim:

-- o senhor é parente da moça que foi atropelada!

-- não eu apenas a encontrei caída lá no asfalto e liguei para ambulância.

-- bom eu a mediquei e Dentro de algumas horas acredito que ela já estará acordada, amanhã de manhã aula os policiais devem vir para ouvir o depoimento dela.

Fiquei por mais um tempo no hospital mas acabei voltando para casa, Não adiantaria nada continuar lá.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...