História O simples fato de eu não existir - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 17
Palavras 1.133
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oiee leitoras lindas, a razão da demora é que uma certa autora resolveu se viciar denovo em doramas, e acabei deixando de lado, mas tomei vergonha na cara e resolvi atualizar a fic, e para compensar o tempo perdido, escrevi um cap bem grande pra vocês meus amores, espero que gostem❤

Capítulo 14 - Bad, lágrimas e...SURPRESA?!


Levantei meio desnorteada, não acreditava no que estava acontecendo, apenas caminhei devagar até a sala, deixando meus pensamentos me levarem, entrei e estava sem ninguém, sentei na cadeira e deitei minha cabeça na mesa, tantas coisas iam e vinham não me deixando ter paz, o garoto que eu gosto vai embora, minha melhor amiga está com raiva de mim...denovo e o menino que até então eu só queria distância, resolveu se declarar pra mim, e não parecia que ele estava brincando, estou confusa, não consigo pensar direito, é melhor apenas esquecer e deixar as coisas acontecerem por elas mesmas.
O barulho irritante do sino ecoa pelos corredores, em seguida uma fila de alunos conversando e rindo animadamente adentram a sala de aula, mudando completamente o clima pesado que eu mesma causei, Crystal apenas passa direto, tento falar algo mas ela nem olha na minha cara, ela deveria compreender, afinal, ela é a minha melhor amiga...não é?Melhor não pensar nisso também, a única coisa que tem na minha cabeça agora são problemas, não deveria ser assim, mas isso é o que as pessoas chamam de...realidade, a aula começou e eu apenas baixei minha cabeça, tentando relaxar um pouco, acabei adormecendo, denovo tive um sonho, mas esse foi diferente:
*SONHO ON*
Eu tinha voltado para o espaço negro e vazio, que antes chamava de lar, mas, mesmo com tantos problemas, não queria estar ali, deitei no chão e denovo tentei dormir, mas por algum motivo, não conseguia adormecer, tentei o máximo que pude, mas nada aconteceu, percebi que não conseguiria voltar, então apenas me encolhi num canto e comecei a chorar, mas então, um flash de luz branca tomou conta dos meus olhos, ouvi uma voz sussurrando alguma coisa, percebi que tinha vindo da luz, me aproximei para escutar melhor e consegui ouvir o que ela estava dizendo, ela repetia várias vezes:Skylar,acorde, Skylar, por favor, acorde.
*SONHO OFF*
Acordei com um salto da cadeira, assustando a professora que me chamava, os meus colegas começaram a rir, incluindo Crystal, acho que era algum tipo de vingança, corei muito e me encolhi na cadeira, depois de um tempo a aula acabou, fui direto pra casa, não estava com vontade de falar com ninguém, cheguei em casa e passei direto pela minha mãe, subi para o meu quarto e tranquei a porta, me joguei na cama e apenas deixei as lágrimas rolarem, até que ouço minha mãe bater na porta:
--Skylar, filha, está tudo bem?-ela perguntou e pude sentir preocupação na sua voz
--Estou bem mãe, só perdi a fome-falei tentando controlar minha voz trêmula
--Tem certeza?
--Tenho mãe, não precisa se preocupar-falei
--Ok então, se precisar de alguma coisa filha, estarei lá em baixo
--Ok, obrigada
Ouço ela descendo a escada e resolvo levantar para tomar um banho, me despi, entrei no box e denovo deixei as lágrimas caírem, quando saí me olhei no espelho e eu estava horrível, olheiras, olhos inchados, uma cara de zumbi total.
Se Crystal estivesse aqui, ela saberia como me animar-pensei
Resolvi dormir logo, afinal, pelo visto só teria paz dormindo.
*NO OUTRO DIA*
Acordei com o barulho do despertador, levantei com uma vontade de morrer, me olhei no espelho e como o esperado, a imagem não era das melhores, sem vontade alguma coloquei uma roupa qualquer e fui praticamente  rastejando para a cozinha, onde um cheiro delicioso de café estava espalhado no ar, de certa forma isso me animou um pouco, minha mãe estava terminando de preparar o café e se virou para me dar bom dia, mas quase derrubou o prato de torradas que estava segurando quando viu uma múmia em pé atrás dela, no lugar onde deveria estar sua filha:
--Meu Deus Skylar!O que aconteceu com você menina?-perguntou arregalando os olhos
--Nada não mãe, apenas não dormi direito, estou bem-falei dando um sorriso forçado
-Mas...
--É melhor eu ir mãe, se não vou me atrasar pra escola-disse dando um beijo na sua testa e saindo praticamente correndo.
Andei bem devagar pela rua, sem vontade nenhuma de ir a escola, só queria ficar na minha cama e não me preocupar com essas coisas que estão acontecendo pelo menos um dia, estava pensando nisso quando já começo a ver o teto da escola surgindo entre as árvores, pois é, ela é bem grande, entrei e fui direto para sala, não estava com humor para brincadeiras, então me sentei na sala vazia, apenas com as mochilas ocupando os espaços nas cadeiras, deitei minha cabeça na mesa(esses dias eu ando fazendo muito isso, pois é, é isso que acontece quando a bad bate), esperei o sino bater e dormi a aula toda, não tinha dormido direito na noite anterior, mas sem nenhum sonho estranho dessa vez, depois de um bom tempo dormindo, acordei com o sino do intervalo, mas estava sem vontade de ir até lá, e sem falar que nem ia ter com quem conversar mesmo, o resto da aula foi um saco, só queria voltar logo pra casa, mas então eu pensei:
Cara, no que eu estou me tornando?Cadê a Skylar animada de sempre?Não posso deixar uma coisinha dessas me desanimar, isso, quando o sino bater, falarei com Crystal-pensei determinada
O sino tocou e fui procura-la, andei praticamente a escola inteira mas não achei.
Ótimo, ela escolheu logo hoje para ir mais cedo-pensei triste denovo.
Andei até em casa, só querendo a minha cama, entrei e estava tudo escuro, achei estranho e liguei as luzes, no mesmo instante todos pularam e gritaram:
--SURPRESA!!!
Fiquei tão chocada que quase caí pra trás, mas alguém me segurou,me virei para ver quem era, e para a minha surpresa, lá estava Lucas, com um sorriso meigo que só agora descobri que ele podia dar:
--Ow, ow, vai com calma aniversariante-disse ele
--L-Lucas?!O que você tá fazendo aqui?-disse mais surpresa do que já estava
--Nossa, que ingrata, fui eu que ajudei a preparar a festa ta?-disse ele fazendo bico
--D-desculpa, eu nem imaginava.
Pra falar a verdade, eu nem lembrava que era meu aniversário, estava tão na bad que acabei esquecendo disso.
--É claro que você não esperava ne?Era uma surpresa, aloou?-disse alguém atrás de mim, me virei e adivinha quem era?
--CRYSTAL???
--Calma, não precisa gritar.
--P-pensei que estava com raiva de mim-disse ainda surpresa
--E estava, mas depois de pensar um pouco, percebi que estava sendo infantil e não pensei em como você estava se sentindo, e claro, não podia deixar este dia tão especial passar em branco, desculpa Skylar-disse ela baixando a cabeça.
Sorri e a abracei, no mesmo instante ela me abraçou também.
--Boba, é claro que eu perdoo.
O resto da noite foi incrivel, ri muito com as palhaçadas de Crystal, Lucas estava mais extrovertido, conversando com todos, e eu, bom, estava ali, observando e pensando em como eu tenho sorte.


Notas Finais


Obrigada por lerem, desculpe qualquer erro, espero que tenham gostado e até o próximo cap, bjs 😙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...