História O Sol, a Lua e o humano - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Personagens Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Nouis, Ziall, Zouiall, Zouis
Exibições 66
Palavras 1.233
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Lemon, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oláá! Falarei sobre o capítulo nas notas finais!

Boa leitura!

Capítulo 6 - Stanley


Não dormi naquela noite, fiquei abraçado ao meu travesseiro com os arquivos dos meninos abertos, observando cada registro deles. Fiz isso para não deixar que minha mente deixasse as coisas que minha mãe me dizia ficarem se repetindo até que eu acreditasse firmemente que ela está certa e que tudo aquilo que ela dizia sobre mim é verdade.

Ouvi batidas na porta, o que me fez levantar minimamente a cabeça e prestar atenção na pessoa do outro lado.

- Louis? Posso entrar? – A voz rouca do moreno se fez presente, acariciando meus ouvidos e fazendo meu peito arder. Respirei fundo, tentando controlar as lágrimas, antes de respondê-lo.

- O que quer? – Soei um pouco mais rude do que gostaria de ter soado, notei um suspiro escapar do moreno e ele se encostou na porta, pude notar isso pelo som.

- Quero conversar, só isso. Quero entender o que está acontecendo. – Ele disse, deixando a preocupação transparecer em sua voz. Eu não respondi, apenas respirei fundo e sequei algumas lágrimas que insistiam em riscar minhas bochechas. Ele abriu a porta. Zayn estava sedutor como sempre, me perguntava como alguém conseguia ser tão sexy usando apenas uma calça de moletom cinza, mas Zayn sempre seria sexy e sempre traria o meu lado mais safado. Ele olhou para os papeis que estavam a minha frente na janela. – Por que está com os meus registros?

- Porque seu pai me deu. – Eu respondi, recolhendo os papeis sobre Niall e os guardando novamente na pasta.

- E por que ele te deu esses arquivos? – Ele perguntou curioso.

- Você veio aqui para isso? – Perguntei tentando mudar de assunto, o moreno recolheu os papéis e os colocou em cima da cama para poder se sentar na janela junto comigo.

- Não era sobre isso, mas fiquei curioso, ninguém nunca teve acesso a esses papéis. O que foi aquilo na mesa de jantar? – Ele perguntou.

- Aquilo o que? – Tentei desconversar, sabendo que seria inútil, pois quando Zayn Malik quer descobrir algo ele joga bem sujo. O moreno me puxou para mais perto dele e colocou a mão na minha coxa, apertando-a levemente.

- Sua reação ao que Niall e eu dissemos. – Ele sussurrou em meu ouvido, causando-me arrepios.

- Não foi nada. Eu estava cansado, apenas. – Tentei mentir e aparentemente falhei miseravelmente, pois o moreno subiu a mão em minha coxa para mais perto da minha virilha, apertando novamente o local.

- Claro que foi algo, você está chateado, consigo sentir isso, mas tem algo a mais que eu não consigo definir o que é, além da clara mágoa que está sentindo. – Ele sussurrou em meu ouvido novamente, eu me afastei dele, retirando sua mão de minha perna e o olhei nos olhos, meus olhos já começavam a lacrimejar novamente, meu peito doía e eu estava começando a ficar excitado.

- Não faça isso comigo. Você não tem esse direito. Você tem uma namorada, linda e aparentemente divertida, e eu sou casado com o seu pai adotivo. Então, por favor não faça isso comigo, nem você e nem Niall. – Eu disse ao me levantar e me afastar, ficando longe dele, tentando pensar de maneira coerente.

- Fazer o que, Louis? – Ele perguntou, a sensualidade e a malícia transbordavam pelo olhar do árabe, me prendendo ainda mais ao olhar dele.

- Fazer com que eu me apaixone cada vez mais por vocês. Porque eu me apaixonei por vocês, mesmo sem saber quem vocês são e mesmo sabendo que vocês nunca sentiram o mesmo de volta, é doentio se apaixonar por duas pessoas ao mesmo tempo, mas vocês fizeram isso comigo.– Eu disse, com a voz já elevada, quase gritando, me afastando cada vez mais enquanto ele andava em minha direção. Zayn parou de andar e pareceu entrar em choque com minhas palavras, então eu notei o que havia dito. Aproveitei que o moreno havia parado para deixá-lo sozinho no quarto, saindo correndo em direção a qualquer lugar longe dele. Niall estava encostado na parede ao lado da porta do meu quarto, de braços cruzados e de olhos arregalados, deixando claro que ele havia escutado a conversa, então eu corri para fora da casa como se não houvesse amanhã, querendo ficar sozinho com a minha doença e com meus pensamentos.

A voz da minha mãe ficava em looping na minha cabeça, dizendo o quão inútil, feio e gordo eu sou e o quanto ninguém será capaz de me amar por eu ser uma pessoa desprezível e ridícula. Ela está certa, sempre esteve. Lembro-me do meu primeiro “crush”, eu tinha 14 anos na época, o garoto era lindo, divertido e provavelmente o crush de todas as garotas da escola. Os amigos dele me odiavam, viviam me batendo e me zoando por eu ser quem eu sou, filho de quem eu sou. Os Tomlinsons já foram respeitados por toda a cidade, até meu pai acabar com o negócio, se viciando em jogos e bebidas, o que não parou mesmo com ele tendo perdido a empresa.

Stanley, era o nome do garoto, ele me beijou em uma festa da escola, me levou para casa dele e nós acabamos na cama, no dia seguinte ele espalhou isso para todo mundo, com direito a vídeo. Foi ai que minha mãe começou a dizer essas coisas sobre mim, como todos da escola. Eu nunca tive amigos na escola, então não era como se eu pudesse perder algo, mas foi a primeira vez que partiram meu coração, a primeira vez que fui humilhado radicalmente e que me senti pior que lixo. Não queria passar por nada parecido com Zayn e Niall.

Daniel provavelmente mandará alguém me procurar, já que é de madrugada e eu realmente me perdi nas ruas de Londres. Sentei-me em um banco de um parque qualquer que encontrei e me permiti chorar. Não é como se eu tivesse algum orgulho para preservar ou algo do tipo.

Não. Eu perdi tudo quando Stanley espalhou o vídeo da minha primeira vez por toda a escola. Perdi principalmente minha dignidade, sendo constantemente assediado e chamado de prostituta por ter ido para cama com ele e ainda ter acreditado que ele sentia algo por mim, quando a verdade era que ele só tinha me usado, por causa de uma maldita aposta.

Eu não tenho nada a perder com Zayn e Niall sabendo dos meus sentimentos, provavelmente eles irão me odiar ou fazer o mesmo que Stanley fez comigo. Porque por alguns meses, durante o período em que fiquei no porão da mansão de Daniel, eles estiveram ali por mim, me fazendo criar expectativas e sentimentos.

Durante o dia, seus olhos azuis, seus cabelos loiros e sua risada fácil me faziam companhia, eles não sabem o quanto eu apreciei a estadia do irlandês neste período, mas quando a noite caía e a lua se fazia presente, o sol precisava ir embora e então recebia a fria companhia dos olhos mel, cabelos negros e a pura malícia que o simples ato dele de morder o próprio lábio inferior me causava, e ainda causa, mesmo no escuro da noite, com seu olhar frio, ele tornava tudo quente e intenso. E eu me pegava desejando ter ambos para mim, juntos, para que eu pudesse me sentir completo. Porém nem o sol, nem a lua, poderiam amar alguém como eu, um mero humano, sem nada a perder, porque tudo já foi perdido há tempos.


Notas Finais


Bom, a fanfic está na reta final, então cada detalhe é precioso certo? Não me odeiem, o sofrimento do nosso pequeno Louis vai ser recompensado, okay? Então, hã... Comentem, quero saber o que estão achando da fic e tudo mais.

Chocokisses =*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...