História O Substituto - (KakaSaku) - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Anko Mitarashi, Asuma Sarutobi, Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Hiruzen Sarutobi, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Jiraiya, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Kiba Inuzuka, Maito Gai, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Yamato
Visualizações 78
Palavras 1.691
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei de novo, era pra ser duas vezes na semana, mas tô postando praticamente todo dia heuheue
Não resisto, a culpa é de vocês
EM UMA SEMANA CONSEGUIMOS 32 FAVORITOS, EU TÔ MUITO EMOCIONADA.
VOCÊS FAZEM PARTE DISSO.
MUITO OBRIGADA, A CADA FAVORITO E COMENTÁRIO (Me mato de rir do desespero de alguns ashaush)
TAMO JUNTO NESSA, MEU CLÃ <3

Capítulo 11 - Apartamento


Fanfic / Fanfiction O Substituto - (KakaSaku) - Capítulo 11 - Apartamento

- Aqui tem apartamentos pra alugar... - disse olhando as placas em alguns prédios. 

- Não serve, eu quero comprar. - explicou ele sem olhar pra mim, com uma música daquele CD dele tocando. 

- Comprar apartamento aqui? Mas deve ser caro... - acabei deixando a minha opinião sair assim pela a boca, quando percebi já tinha falado - Oh desculpe... 

- Desculpar pelo que ? - ele me olhou rapido e voltou a atenção para frente, estacionando o carro no outro quarteirão. 

- Eu não deveria ter falado assim. 

- Eu gosto. - ele sorriu e cobriu o rosto saindo do carro e dando a volta, abriu a porta pra mim e me deu a mão pra ajudar a sair do carro. - Deixa essas coisas aí no carro. 

- Hm? Tá bom... - disse e saí, mas senti os pingos frios do chuvisco em mim. 

- Vem - ele não largou minha mão e entramos no lugar  assim, meu coração deve ter aprendido a andar dentro de mim, pois eu senti ele na garganta, mas mesmo assim não conseguia parar de sorrir. Ele estava com a mão entrelaçada na minha. 

[...]

- Nossa... Já é quinto prédio que vamos... Não sabia que você era tão exigente assim. - comentei 

- Gosto de organização. - disse ele com as mãos no bolso - Na realidade, gosto de muita coisa. 

- Eu não sei das coisas que você gosta, até porque você disse que não tava afim de dizer - me segurei pra não rir, ele parou num degrau da escada que estávamos subindo e olhou pra mim franzindo o cenho 

- Oi? - baixou a máscara me olhando confuso/sério - Quando isso? 

- "Eu? Eu sou Kakashi Hatake. As coisas que eu gosto e não gosto? Bem... Eu não tô afim de dizer pra vocês. Sonhos pro futuro? Nunca tinha pensado nisso.. Quanto a meus passa-tempos? Tenho muitos passa-tempos" - disse engrossando a voz e cobrindo o rosto com a gola da camisa e a mão. Fazendo ele ficar vermelho e em seguida dar uma risada 

- Eu disse isso? - ele ria e eu subi um degrau, ficando no mesmo que ele 

- Disse e com esse tom de tédio também - respondi e senti a mão dele afagar levemente minha bochecha e em seguida colocar uma mecha de cabelo meu atrás da orelha e se aproximar da mesma 

- Acho que vou ter sonhos pro futuro agora... - ele sussurrou com a voz meio rouca e eu quase cai, pois senti as pernas bambearem só com isso. Ele pareceu não se importar, ou não percebeu. Foi andando normalmente, seguindo o cara que estava nos mostrando esse prédio. 

"AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH QUEM ELE PENSA QUE É PRA FALAR ASSIM NO MEU OUVIDO E QUERER SAIR IMPUNE, VAI TER VOLTA!! CHAAA!!" 

 

##

 

É mais do que um fato que essa garota virou meu mundo inteiro virar de cabeça pra baixo, fez perder o eixo e voltar em torno dela, mas ainda lembro das palavras dela no dia que ela desabafou comigo "Eu amo o Sasuke, mas ele nunca me notou ali". Enquanto eu estiver sentindo que ele seja o perigo, devo tentar me segurar, se me jogar de cabeça nisso, de certa vou me dar muito mal. 
Já tenho sofrimento demais pra ainda ter decepção amorosa. 

Visitamos vários prédios, vimos vários apartamentos juntos e não tinha nada que pudesse me agradar de fato, até aquele que estávamos agora. Assim que entramos, demos de cara com a sala de estar e uma porta para um tipo de sacada. Quando eu a vi perto daquela maldita janela, desejei ver aquela cena pra sempre, o contraste das cores e luzes do começo da noite com a pele dela, ficou gravado na minha mente como uma pintura. 
Eu não quis ver mais nada, só aquilo já me fez escolher, fora a parte de que já estava ficando de saco cheio dessa lenga lenga de escolher. 

- É... a Localização é boa, o espaço será bem aproveitado... O preço está acessível, é... - falava pra mim mesmo. - Vai ser este. 

- Gostou desse, senhor? - perguntou o homem - Ainda temos mais dois no andar de cima, não gostaria de olhar também?

- Não. Meu querido, eu já visitei muitos prédios e apartamentos e creio que minha acompanhante está cansada de andar por aí comigo no cangote dela... - falei puto por dentro e tranquilo por fora - Fora a parte de que esse foi o único até agora que possui uma bela sacada e isso é do meu agrado, se eu fosse você pegaria uma caneta agora e o documento, pois eu quero pagar a vista o mais rápido possível. 

O cara ficou mais branco que um fantasma e Sakura estava com a boca entre aberta. Ambos me olhavam surpresos e quem sabe até assustados. 

Sorri fechando os olhos e juntei as mãos em forma de oração 

- Por favor. - disse tentando parecer gentil. 

- Ah... C-como desejar, Senhor. Esperem aqui, por favor, voltarei em um minuto. - disse ele e saiu 

- Nossa... - disse Sakura me olhando, então se aproximou um pouco - Por um momento pensei que você iria acabar com ele do mesno jeito que fez com o Guy-sensei - disse ela me fazendo rir, ultimamente era o que eu mais fazia, principalmente perto dela.

- Foi por culpa sua. - disse e caminhei até ela que começou a corar enquanto eu me aproximava 

- Culpa minha? - franziu o cenho confusa - O que foi que eu fiz, Kakashi-sensei:?- ela perguntou 

- Você ficou parada, sendo você, bem aqui - disse e a puxei pra perto, fazendo ela esbarrar em meu peito, segurei sua cintura e vi que ela tinha corado ainda mais - Fica tão linda assim - disse e afaguei seu rosto. 

- Baka... - disse baixando a cabeça e socou de leve o meu peito, sorri com aquilo, não entendi por que gostei de ser xingado, mas pela primeira vez na vida, gostei. Gostei ainda mais quando percebi um sorrisinho no rosto dela que estava abaixado. 

- Ei... - a chamei e dei de encontra com aquelas esmeraldas brilhantes, foi mais forte que eu, mesmo tentando não me jogar de cabeça, já estava afogado ali a muito tempo - Fique comigo... - só. Era só isso, ter a presença dela ali

- O que quer dizer com isso? - ela franziu o cenho confusa

- primeiramente, quero dizer que quando você faz isso com a testa cria um V bem aqui - disse e toquei no espaço entre as sobrancelhas dela - E segundo eu quero que fique assim comigo - disse e a abracei um pouco mais, juntando nossos corpos um pouco mais. 

- Assim? Abraçados? - ela ainda parecia confusa. Mas aquilo me fez sorrir 

- Assim, perto. - disse e a fiz olhar pra mim, tirei a mascara e lhe selei os lábios de forma carinhosa, mas aquela bendita paz terminou, quando a porta foi aberta e o homem entrou, interrompendo o futuro beijo que eu daria nela. 

- Oh... Perdão. - se desculpou e se aproximou de nós, cobri novamente meu rosto e ele me entregou o documento e uma caneta. - Aqui está. 

- Ótimo. - peguei e li por alto, sem ver detalhes. Parecia tudo certo, mas resolvi reler com um pouco mais de atenção, só pra garantir. Então assinei 

- O senhor tem certeza que quer pagar esse valor a vista? - perguntou o rapaz 

- Absoluta. Me diga qual o numero da conta pra que eu possa transferir tudo, sim? - falei e ele falou meio desconfiado, então peguei meu telefone e fiz tudo por um aplicativo do meu banco. - Pronto. Já está tudo na sua conta. 

- Foi um bom negócio, Sr. Hatake - ele sorriu e eu cumprimentei com um aperto de mão. - Amanhã já pode trazer suas coisas, aqui está a chave do seu apartamento - ele me entregou e saiu, me deixando sozinho com Sakura novamente 

- Bom... Pelo menos já veio com os móveis - sorri tirando a mascara e me jogando no sofá que agora era meu.

- Ah... Kakashi-kun? - ela chamou, não consegui segurar o sorriso 

- Hm? - perguntei me espreguiçando despreocupadamente 

- Eu preciso voltar pra casa... - disse ela meio sem jeito. 

- AH MEU DEUS EU ESQUECI - Berrei me levantando num pulo - Desculpe - disse envergonhado e provavelmente todo vermelho, cocei a nuca totalmente constrangido 

- Vamos ? - ela perguntou e estendeu a mão pra mim sorrindo. 

Aquele único gesto mexeu com toda a minha sanidade mental restante, como queria poder simplesmente puxa-la pela cintura e beija-la até ficar sem ar, abraça-la até meus braços começarem a doer. Mas ela não era minha, não ainda. 
Sorri de volta e segurei sua mão, foi a primeira vez que saí sem mascara com alguém perto. Fomos para o carro e em cinco minutos ou quem sabe até menos, chegamos em frente ao prédio pequeno que ela morava. 

- Está entregue. - disse soltando o cinto para abrir a porta pra ela, mas fui surpreendido com um abraço apertado. 

- Obrigada, Kakashi... Por tudo. - disse ela com o rosto no meu pescoço. Fiquei sem reação. Quando percebi ela já tinha saído do carro e já estava entrando no prédio, enquanto eu estava na mesma posição em que ela me "largou". 

Não sei o que é isso, nem porque. Mas sei que tenho medo do que seja esse sentimento maluco que estou alimentando por ela. Sakura não é só minha aluna, ela é minha.... Bem, ela é minha ainda não sei o que ela é minha, mas ela é alguma coisa a mais. 

 

##

 

A unica coisa que fiz ao chegar em casa, foi pensar em tudo que ele tinha dito hoje e todos os momentos em que me fez rir, mesmo quando eu estava chateada com ele. Nós estamos nos aproximando demais, espero que isso não seja algo ruim, não quero chorar de novo por ser recusada.

"Nós"... Essa palavra soa tão bem. 


Notas Finais


Então gente?
Esse foi beeeeeeeeeeeem meloso :3
Eu queria muito mesmo mostrar essa "relação" deles e esse capitulo servirá de ponte pras tretas também :v

Mas por enquanto aproveitem, pois vai ser tudo amorzinho :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...