História O Taxista - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Tao
Tags Baekyeol, Chanbaek, Comedia, Exo, Taxi
Exibições 752
Palavras 2.244
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


olár
voltei um dia antes ó sdfndjskfn
bem, como eu disse no cap anterior, a partir de agora eu irei postar um por semana.
o capítulo de hoje ta um pouco pequeno, mas os próximos serão maiores.
estou muito feliz com o tanto de fav só com o prólogo, muito obrigada gente <3
espero que vocês gostem da estória!

aah, os capítulos têm nome, poreeeem eu não to conseguindo achar um nome bom pros caps 9, 10 e 11, dai pra não correr o risco de só esses ficarem sem nome, eu vou deixar todos sem por enquanto, se eu conseguir colocar eu mudo depois jdfnddsf

boa leitura~

Capítulo 2 - Capítulo Um


Fanfic / Fanfiction O Taxista - Capítulo 2 - Capítulo Um

 

 

 

Mas então, eis que Baekhyun o viu; sua luz no fim do túnel, sua salvação.

 

Um táxi.

 

-

 

O carro amarelo vinha calmamente do final da rua, era o único carro em movimento ali por conta do horário. O sol começava a dar sinais de vida colorindo com um tom claro de rosa o céu ainda um pouco escuro.

 

Baekhyun então começou a dar sinal freneticamente com a mão para que o taxista o visse, mas então o homem dentro do carro abaixou o vidro apenas para colocar a mão para fora e lhe mostrar um sinal negativo, fazendo o garoto parado na calçada entender que ele já possuía um cliente lhe esperando.

 

Movido pelo desespero, Baekhyun não pensou direito quando desceu da calçada e parou no meio da rua, a fim de fazer o táxi parar de qualquer forma.

 

Por já estar bastante perto, o taxista precisou frear bruscamente, por sorte não atropelando o maluco que resolvera parar no meio da rua. Ótima maneira de começar o dia.

 

- Você é louco cara?! – o homem abriu a janela do carro para gritar – Se quiser se matar se joga de uma ponte que assim só você morre e não causa prejuízo nos outros! – disse irritado.

 

- Não quero me matar, só quero chegar no horário certo em meu primeiro dia de trabalho. – o garoto respondera enquanto andava apressado até o carro, entrando no lado do carona sem nem ser convidado.

 

- Você não viu o meu sinal? Eu já tenho cliente. – além de maluco era abusado.

 

- Eu sei, mas, por favor, moço, me leva, eu não posso chegar atrasado, é meu primeiro dia. – juntou as mãozinhas e mostrou a expressão mais fofa que conseguira fazer no momento, esperando que ele caísse em seu aegyo barato.

 

- Pra onde? – viu ele desviar o olhar para a rua a frente um pouco desconcertado, porém ainda bravo, já que suas palavras soaram um tanto rudes.

 

- Pra Gangnam-gu, Nonhyeon-dong número 6-13. – disse com um sorriso orgulhoso no rosto vendo o maior digitar o endereço no GPS do carro.

 

- Esse lugar é perto, não vai dar nem metade do que o cliente que tá me esperando pagará. – ele resmungou encarando o outro que voltou a ficar desesperado.

 

- Não, por favor! Você precisa me levar! Eu pago o dobro! – disse rápido sem nem pensar direito nas próprias palavras, só queria que ele lhe levasse logo.

 

- Paga o dobro?

 

- Sim! – como ele mesmo dissera, a revista não ficava muito longe dali, tinha certeza que daria baratinho e que tinha dinheiro o suficiente na carteira.

 

Baekhyun suspirou aliviado ao ver o rapaz, que só agora percebera parecer ser tão novo quanto ele próprio, pisar no acelerador enquanto começava a seguir as instruções do GPS. O pequeno pegou o celular no bolso de trás para verificar as horas e se havia alguma mensagem nova enquanto começava a comer sua maçã.

 

.

.

.

 

- Pronto, chegamos. – o taxista disse ao parar em frente a um prédio alto e largo, com janelas de vidro espelhado escuro e uma entrada bem bonita e luxuosa – Deu 21.240,00 wons*.

 

- Quê? – perguntou espantado olhando no taxímetro, onde estava escrito o valor de 10.451,00 wons*.

 

- Você disse que pagaria o dobro. – o rapaz disse lhe encarando e Baekhyun se xingou mentalmente enquanto pegava a carteira no bolso esquerdo.

 

‘’Orelhudo mesquinho’’ reclamou em pensamentos enquanto abria a carteira, como se a culpa fosse do taxista por ter prometido que pagaria a mais.

 

Abriu sua carteira e viu algumas poucas cédulas ali, olhou para o homem ao seu lado e lhe sorriu amarelo ao ver que ele observava com uma sobrancelha arqueada cada mínimo movimento seu.

 

- Você aceita cartão? – perguntou na cara de pau.

 

Viu o outro revirar os olhos e suspirar irritado antes de responder:

 

- Claro que não.

 

Baekhyun então acenou positivamente e voltou a olhar para sua carteira, pegando as poucas cédulas que havia ali e voltando-se dessa vez para sua bolsa, sempre deixava algum dinheiro nela. Pegou todas as notas e moedas que encontrou, por fim lembrando-se que também costumava deixar algum trocado escondido na capinha de seu celular, gostava de sempre estar preparado caso precisasse de dinheiro.

 

Pegou a mão do maior que estava apoiada no volante e aos poucos começou a contar as notas, colocando uma por uma na mão dele, que lhe observava atento.

 

- 17.000,00 wons*. – murmurou baixinho colocando a última nota na mão dele e vendo-o arquear a sobrancelha mais uma vez – Posso te pagar o resto depois? – fez novamente uma expressão bonitinha enquanto pedia docemente.

 

- Sério cara? – perguntou ficando irritado novamente.

 

- Me desculpe, eu até pegaria no banco se não estivesse tão atrasado, mas prometo que pago o resto depois! É só você voltar aqui e-

 

 - Aish, só sai logo do carro, ainda dá tempo de eu buscar o meu cliente. – ele o cortou, guardando o dinheiro e voltando a ligar o veículo. Baekhyun apenas pegou suas coisas e saiu apressado antes que ele mudasse de idéia, não se esquecendo de agradecer diversas vezes enquanto fechava a porta.

 

Após ver o carro virar a esquina, o coreano de fios tingidos em um tom que variava entre o ruivo e o castanho claro colocou seu casaco, arrumou sua roupa e suas coisas dentro da bolsa, pendurando-a no ombro enquanto olhava as horas mais uma vez, ainda tinha 10 minutos. Sorriu e seguiu para o prédio alto onde agora freqüentaria todos os dias.

 

~

 

Um mês depois

 

Baekhyun não poderia estar mais feliz em seu novo emprego, apesar de estar sempre atarefado, tendo que ir de norte à sul da cidade atrás de encomendas que seu chefe lhe mandava buscar ou tendo que ficar depois do expediente fazendo relatórios, ele gostava.

 

Sentia-se no lugar certo e extremamente satisfeito em saber que ajudava, ao menos um pouquinho, no andamento da revista, porque era ele quem buscava as roupas das modelos, era ele quem ajudava seu chefe a escolher o sapato certo para combinar com o vestido que apareceria na capa da revista, era ele quem escolhia o tom certo de batom que combinaria com a pele e roupas da modelo.

 

Adorava quando seu chefe lhe elogiava – o que acontecia pouquíssimas vezes – e lhe chamava de ‘’o garoto dos batons’’ já que Baekhyun sempre sabia qual batom deveriam usar.

 

.

.

.

 

Baekhyun suspirou cansado assim que terminou de subir as escadas que davam para a sala onde tiravam as fotos que apareceriam na revista. Estava exausto, já perdera a conta de quantas vezes tivera que descer e subir aquela escada atrás de algum objeto ou acessório que seu chefe lhe mandava buscar, ele era muito exigente e a todo momento o mandava descer novamente, pois o acessório que havia pego não combinava.

 

Se não combinava porque não mandou a modelo trocar antes de subir para as fotos? Era o que Baekhyun queria perguntar, mas não o fazia para não irritar ainda mais a fera que estava uma pilha de nervos nos últimos dias.

 

Suspirou mais uma vez enquanto levava sua mão à maçaneta, rezando para que não precisasse descer novamente. Entrou na sala e seguiu até ZiTao que olhava concentrado, com o indicador passeando pelo próprio queixo, para a modelo que fazia caras e bocas para a câmera.

 

- Aqui está ZiTao-ssi. – disse baixinho com medo de assustá-lo, já que ele parecia tão concentrado.

 

O mais alto se virou para si e pegou o acessório de suas mãos, seguindo para a modelo, que esperava sentada do outro lado da sala, com Baekhyun ao seu encalço.

 

- Hm... Acho que ainda não está bom, está faltando alguma coisa. – Tao disse enquanto analisava a modelo após ter colocado a pulseira no braço dela.

 

- Eu posso? – Baekhyun perguntou timidamente apontando para a modelo, indicando que queria ajeitar algo nela. O editor chefe o encarou por um instante parecendo ponderar, por fim concordando com um aceno.

 

O pequeno então deu a volta por trás da garota e retirou sua mão de trás do próprio corpo, trazendo consigo um colar dourado com um pingente pequeno e discreto. Havia trago o colar junto em sua ultima descida, tinha quase certeza de que ele o mandaria descer novamente para pegar mais alguma coisa, então resolvera levar o cordão.

 

Rodeou os braços em volta da garota, passando o cordão pelo pescoço dela e prendendo-o atrás de sua cabeça, por fim levantando seus cabelos para que ficassem por cima do cordão e ajeitando-os como estavam antes.

 

Voltou para onde estava anteriormente e observou a modelo que usava um vestido coral liso acompanhado de um casaco branco de renda, que estava aberto e colocado de forma despojada sobre os ombros da garota de fios castanhos. O cordão, por mais discreto que fosse, fizera uma grande diferença no resultado final, segundo Baekhyun. Mas a opinião dele não importava e foi por isso que ele virou-se para seu chefe, esperando pela reação dele.

 

- Ficou perfeito! – ele exclamou animado, sem tirar os olhos da garota.

 

Baekhyun deu um sorriso feliz e voltou a seguir ZiTao pelo cômodo, o auxiliando sempre que necessário.

 

 

 

- Já terminamos por hoje Baekhyun, você já pode ir. – ZiTao disse e Baekhyun quase se ajoelhou ali mesmo e começou a agradecer a Deus, estava exausto, suas pernas estavam moidinhas de tanto descer e subir as escadas.

 

O pequeno apenas acenou com a cabeça e foi em direção a sua bolsa que havia deixado em cima de uma mesa ali próxima. Olhou no relógio e viu que já eram quase nove da noite, já deveria ter ido embora há quatro horas. Suspirou enquanto pendurava a bolsa no ombro e seguia para a porta de vidro, sendo surpreendido por uma das diversas assistentes de Tao no caminho. 

 

- Baekhyun-ssi, ZiTao mandou eu lhe entregar isso. - ela disse lhe entregando um envelope branco - Ele disse que é uma recompensa por esses dias você estar saindo depois do expediente e disse também para você ir embora de táxi, já que está tarde. 

 

Baekhyun, complemente confuso, pegou o envelope das mãos da menina e o abriu, se surpreendendo ao ver uma nota um tanto alta de dinheiro ali. 

 

- Isso é pra mim? Tem certeza?  

 

- Sim, eu tenho tanta inveja de você oppa! Você é um dos únicos com quem ele é bom, me diga qual é o seu feitiço. - ela disse com um biquinho nos lábios enquanto balançava o braço dele, este que apenas riu e desejou uma boa noite para a menina antes de ir embora.  

 

Baekhyun sorria feliz enquanto seguia para o elevador, havia recebido um elogio do chefe além de uma grana extra, pensara em ir de metrô mesmo para casa e usar o dinheiro para outra coisa, mas lembrara-se de que o caminho da estação até sua casa era longo e um pouco perigoso àquela hora da noite. Por fim ele resolveu usar um aplicativo que havia em seu celular para chamar o táxi mais próximo.  

 

Chegou até o térreo e em menos de cinco minutos o táxi parou a sua frente, Baekhyun logo entrou no veículo e sem nem olhar direito para o taxista já murmurou o seu endereço enquanto fechava a porta e se escorava no assento, tudo que queria no momento era um banho relaxante e uma boa noite de sono. 

 

- Olha só se não é o maluco suicida do outro dia. - Baekhyun ouviu uma voz um tantinho familiar dizer e logo abriu os olhos, direcionando seu olhar para o homem ao seu lado. Só podia ser zoera, de todos os táxis da cidade, tinha que pegar logo aquele? 

 

- O que você tá fazendo aqui?? - uma pergunta idiota, é. 

 

- Você chamou um táxi e eu estava aqui perto ué. - ele disse fazendo o carro começar a andar. 

 

Baekhyun não respondeu, apenas voltou a se encostar à cadeira e a olhar pela janela com os braços cruzados. O caminho todo fora silencioso, sendo preenchido apenas pela música estrangeira que tocava baixinho na rádio.  

 

Assim que chegaram ao destino, o maior murmurou o valor e o outro logo pegou o dinheiro e o entregou, estava prestes a sair do carro quando viu o maior lhe esticar a mão novamente, olhou-o com uma expressão confusa. 

 

- Você ficou me devendo aquele dia. - explicou fazendo o menor arquear a sobrancelha descrente.  

 

- Você tinha deixado passar! Eu disse que podia me procurar e você nem apareceu! - disse emburrado. 

 

- Eu deixei porque pensei que não fosse te ver mais, e de qualquer forma eu não saberia por quem chamar quando entrasse naquele prédio gigante, mas já que você está aqui, me pague o que me deve. - voltou a estender a mão para o menor, este que suspirou irritado e revirou os olhos, voltando a pegar a carteira para entregar o resto do dinheiro a ele. 

 

Por fim, Baekhyun saiu do carro batendo a porta com força, ficara ainda mais irritado quando o taxista orelhudo lhe desejara uma boa noite e lhe dera seu cartão, dizendo que poderia chamá-lo quando precisasse.

 

- Taxista Park, taxista Park. – murmurava irritado enquanto seguia pela recepção de seu prédio em direção ao elevador, lendo o cartãozinho que o homem a pouco havia lhe dado – Espero nunca mais ver esse interesseiro, mão de vaca.

 

Ele disse para si mesmo e por fim, amassou o cartãozinho, jogando-o no lixo antes de entrar no elevador.

 

 

 


Notas Finais


21.240,00 wons*: aproximadamente R$ 63,00.
10.451,00 wons*: aproximadamente R$ 31,50.
17.000,00 wons*: aproximadamente R$ 50,00.

Não sei se algum de vocês percebeu, mas eu baseei um pouquinho a rotina e o emprego do Baek na de Andrea Sachs, personagem principal de O diabo veste Prada kekeke

o que vocês tão achando gente? me digam por favor, a opinião de vocês é muito importante! quero saber se posso melhorar algo e tal (apesar de esse ser só o começo da história, mas enfim)
espero não decepcionar vocês jsdandsjfn obrigada a quem leu até aqui
um beijo e até semana que vem <3

qualquer coisa me gritem no twitter, sou timida mas sou lecau c: @kkaebaekyeol


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...