História O templo amaldiçoado - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias SERVAMP
Personagens Belkia, Hugh, Jeje, Kuro, Lawless, Licht Jekylland Todoroki, Mahiru Shirota, Mikuni Alicein, Misono Alicein, Personagens Originais, Sakuya Watanuki, Snow Lily, Tetsu Sendagaya, Tsubaki
Tags Kuro, Romance, Servamp, Sleepy Ash
Exibições 13
Palavras 560
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção Científica, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mais um! Mais um! Meu deus eu não sei o que falar

Capítulo 2 - O templo


No capítulo anterior , Sleepy Ash , mais conhecido como "Kuro" , tinha acabado de obrigar a nossa amada Karin à arrumar o templo do vampiro.

- Ok ... por favor , me dê uns minutinhos para pensar . - após isso , Karin pegou uma cadeira e começou a fitar o chão . Kuro ainda estava deitado na cama da avermelhada , ainda com os olhos abertos fitando o teto . 

- Por que você é tão educada ? Não estou acostumado com esse tipo de pessoa. - disse Kuro , agora fitando os desenhos incríveis que a garota fazia, todos pendurados na parede.

- Eu não fui criada para tratar as pessoas mal . - e ela continuava fitando o chão .

O garoto ficou quieto , não era a resposta que ele queria , mas também não era a resposta que ele esperava. Karin finalmente se decidiu , se levantou e finalmente disse:

-  Kuro , posso te fazer uma pergunta? 

- Claro . 

- Você... Você é mau ? 

O garoto se levantou , impressionado,  soltou uma bela gargalhada deixando a ruiva envergonhada. 

- Você acha que eu sou mau?

- Eu não sei se posso confiar em um gato de rua .

Ele não falou nada . Ele achou que a garota era lesada, mas ela não era. Ela só odeia confiar nas pessoas em que não conhece . Ela deu um chega e eles foram ao templo . 

Você deve pensar que era um templo normal , mas não . Era simplesmente um templo subterrâneo . Isso mesmo , em baixo da terra. 

- Onde estamos? - perguntou a ruiva cansada de tanto caminhar , e é claro, Kuro estava no bolso da ruiva .

- Está vendo ? - Kuro pulou do bolso . 

- Grama falsa ... - quando ela se deu conta , estava parada bem  cima de uma grama , era bem óbvio que era falsa.Ela levantou a grama , que na verdade era a entrada e desceu as escadas.

Chegando lá , você já deve imaginar , estava tudo uma bagunça e Karin , com os olhos arregalados não acreditando que ela tinha ter que arrumar tudo aquilo .

- A propósito,  sua avó sabe que você saiu?- disse Kuro , em cima de uma estátua de leão . 

- Eu posso ser educada , mas não sou santa . - ela estava procurando alguma vassoura .

- Foi o que eu pensei ... - ele adormeceu. 

Quando acordou , estava tudo totalmente limpo . Karin estava sentada, de costas para uma estátua de leão , só que feita de ouro . Ela estava dormindo , estava cansada do trabalho duro. Por que Kuro não parava de observar aquela mera plebéia ? Ela não passava de uma garota certinha qie não confia em ninguém . Mas ele estava errado. Karin era diferente de todas as garotas . Ela não tinha amigos , só um passarinho azul. Era muito educada , confiava somente em Mahiru e em sua querida avó . Não usava roupas extravagantes , e seu cabelos cirtos extremamente vermelhos combinava com seu rosto . Sua personalidade não era de se impressionar , ela só era... normal . 

"  Se outros vampiros souber que estou com ela , ela não voltará viva para sua casa "  

 

Continua ...

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...