História O tímido e o conquistador - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias B.A.P
Personagens Bang Yongguk, Daehyun, Himchan
Tags Yongguk/ Bap/himchan
Visualizações 5
Palavras 841
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Primeiramente gostaria de agradecer por ainda estarem acompanhando essa história 💙

Capítulo 5 - Sintomas


Fanfic / Fanfiction O tímido e o conquistador - Capítulo 5 - Sintomas

Yongguk acorda atordoado ao perceber que está deitado em sua cama. Um feixe forte da luz do sol ilumina o seu rosto, fazendo seus olhos de tom castanhos escuros ficarem claros.

Ele olha para o relógio na escrivaninha, eram exatamente 08:15am.

A porta do quarto abre e era nada menos que Daehyun, com um sorriso sincero, transmitindo felicidade ao vê-lo.

- Pelo visto você acordou. Diz ao sentar-se em um sofá pequeno de couro perto de sua cama.

Isso o faz lembrar do que ocorrera na noite passada, a forma como caiu no chão, os mormurios..

- A quanto tempo estou aqui?

- Bom, fazem um dia. Foi trabalhoso lhe trazer até aqui. Diz Daehyun em um tom risonho.

- Desculpe pela confusão, eu realmente não entendo o que aconteceu.. Estava..

Pensar no acontecimento o faz lembrar de suas lembranças. E de como seu pai tratará Himchan de má forma.

Ele tenta levantar na forma que consiga ficar sentado, mas a mão de Daehyun o empurra sobre sua testa o fazendo deitar-se novamente.

- Você não está bom o suficiente para sair por aí! Seus funcionários ligaram para o seu pai e ele fez um médico muito famoso vir até aqui. Pelo que contaram você estava com excesso de trabalho.

- Eu quero que se foda aquele cretino! Yongguk estremece de raiva.

Daehyun o avalia com os olhos, desde a noite que Yongguk desmaiara, ele resmungou coisas, não sabia se eram​ apenas delírios. No entanto, não era dá sua conta se entrometer na vida dele. Sentiu vontade de perguntar o que estava acontecendo mas se controlou. O fazendo lembrar de entregar o telefone pra Yongguk.

- Tome. Um funcionário daqui disse que você deixará cair no dia em que desmaiou, então achei melhor esperar você acordar para entregar em suas mãos.

Yongguk abre a tela de bloqueio, havia duas chamadas perdidas do seu pai e achou melhor ignora-las. 

- Bom, irei avisar que você acordou. Espero que você se recupere logo! Estarei indo embora nesta tarde, ocorreu um imprevisto e eu terei que ir. 

Agradecido Yongguk da lhe um sorriso gentil concordando. Não sabia o que iria fazer com seu pai, mas fazia sentido a forma repentina que o mandou ir para Busan, depois de tanto tempo. Olhou novamente para o seu celular na esperança que houvesse algum sinal de vida de Kim Himchan.

Nada.

Passou as mãos nos seus cabelos nervoso. Precisava esclarecer as coisas com seu velho amigo. Tudo estava confuso, não fazia sentido seu pai trata-lo daquele jeito. O que teria acontecido? Pedindo para que ficassem longe. Por que?

Que porra!

Seus olhos se guiam ao telefone na escrivaninha, era amarelo e o design lembrava de uma banana. Se Himchan o estava ignorando, iria saber.

Toca duas vezes e bingo!

- Alô?

- Himchan, não acha que está na hora de parar de agir como uma criança?

A voz de Yongguk soava como uma bala perfurando sobre o seu peito. Deveria ter desconfiado. 

- Eu.. A voz de Himchan gaguejara, não estava preparado, precisava conversar com Yongguk, pessoalmente, poder olhar nos olhos dele. Só dessa forma conseguiria dizer tudo o que sentia, todos os seus receios. 

Impulsionado pelo nervosismo, não se conteve em desligar na cara de Yongguk. 

•••

Abismado! Seus lábios ainda estavam boquiabertos com o que acabara de acontecer. Totalmente abismado! 

Yongguk decide tomar um banho a fim de espairecer, também precisava se despedir de Daehyun. Também estava decidido que iria embora, assim que conseguisse uma passagem o mais rápido possível. 

Se Himchan não iria falar com ele por bem, o iria faze-lo por mal.

Após arrumado, se olhou ao espelho. Como um bom banho poderia recuperar até a autoestima de alguém! Pensou. 

Estava vestido com uma calça preta justa e uma camiseta branca larga, com um casaco azul. Estava um clima bipolar, meio quente, meio frio.

A caminho do restaurante avistou Daehyun olhando sobre a janela seus caminhavam a bela vista do mar.

- Em que pensa? 

- Penso que aqui, isso tudo. Seria um ótimo local para trazer alguém especial.

- Então você tem alguém? Perguntou com um sorriso esbanjado.

- Digamos que ainda estou esperando a hora certa para me declarar. E que aqui. Com essa vista... Seria um ótimo lugar.

Yongguk com um sorriso segura no ombro de Daehyun o fazendo olhar nos olhos.

- Você vai se sair bem. É um rapaz é tanto. Como uma estrela que ilumina a noite escura!. Com certeza a pessoa que o fazia se sentir assim era alguém de sorte. Pensou.

Ficaram ali, contemplando o lugar por alguns minutos e depois se despediram. Daehyun iria o ligar assim que confirmasse com sua família sobre o lugar.

Bang havia falado com uma das funcionárias do local para que conseguisse uma passagem aérea pra ele. 

Ela o avistou algumas horas depois, já de noite. O dizendo que só conseguiu o voo para a manhã seguinte.

Mas isso já era lucro pensou.

- Muito obrigado, mesmo!

Ah, como ele era encantador. O coração dá funcionária vibrou por um momento. 

Yongguk já estava a caminho de seu quarto para fazer as malas. Era evidente sua empolgação e não sabia o porquê, mas sentia calafrios em seu estômago. 

•••



Notas Finais


Me desculpem caso houver algum erro, as vezes passam despercebidos.
💙💗💙💗💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...