História O último suspiro... (INTERATIVA) - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce, Jogos Vorazes (The Hunger Games)
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Dakota, Debrah, Effie Trinket, Haymitch Abernathy, Iris, Kentin, Leigh, Lysandre, Nathaniel, Nina, Personagens Originais, Rosalya, Viktor Chavalier, Violette
Tags Amor Doce, Drama, Jogos Vorazes, Romance
Visualizações 22
Palavras 1.696
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OLÁÁÁ LEITORESSSS! Quanto tempoooooooooooooooooo! Não é mesmo? É mesmo! Bom hoje estou aqui com mais um capítulo para vocês! Da nossa querida Mekena Korman, e do nosso lindo divo maravilhoso Alexy Purpurina Albuquerque (coloco sobrenome em tudo, só pra avisar mesmo).
Mais uma pessoa que não devem seguir o seu caminho a sua jornada, além da Chara KKK! Se ficar ruim me avisa, me dá de presente umas chicotadas! KK!
Boa leitura para todos vocês! E no próximo capítulo vai ser da nossa querida Audrey! (De hospeideira! OH DEUS! Vai ser ela que vai explodir o final das apresentações, e depois vem o que? Treinamento, desfile das carruagens, entrevista, E TRETA, TRETA, TRETA E MAIS TRETA! "Bom Jogos Vorazes, e que a sorte sempre esteja ao seu favor!")
ESCOLHAM DOIS VESTIDOS, UM PARA A APRESENTAÇÃO DAS CARRUAGENS LÁ, E A ENTREVISTA!

Capítulo 14 - Warriors


Fanfic / Fanfiction O último suspiro... (INTERATIVA) - Capítulo 14 - Warriors

A garota olhava para todos os lados, procurando o rosto familiar de seu pai, que esboçava uma expressão preocupada, respirou fundo e deu um passo à frente. Estava entre a multidão de pessoas que choramingavam, e mães que ficavam do outro lado da edição dos Jogos Vorazes preocupadas e incompletas.

Quando menos percebeu, pela distração ocorrida, as portas estavam se abrindo, e a morte chegava cada vez mais perto. Mesmo tendo que passar por seis edições diferentes dos Jogos sem ser sorteada, sempre gostou de prevenir e treinar o máximo possível antes das edições. Sua maior arma era seu chicote de couro, qualquer arma ou pessoa se tornava inferior com o chicote nas mãos da garota.

Trabalhava nas extensas fábricas de madeira do Distrito 7 com seu pai, a especialidade do Distrito. Aproveitava para pegar seu machado, lançando-o a grandes distâncias, o imaginava como uma arma branca, que mesmo sabendo utilizá-la, não era tanto como o chicote.

Estendeu o braço para a mulher, que pegou seu dedo indicador em um mínimo segundo, o espetando, retirando uma amostra de sangue, franziu a testa em sinal de dor, logo depois se retirou e voltou se posicionando em um lugar, que dava a clara visão de um enorme palco e dois grandes globos de vidro que a pouco a pouco era preenchido pelos papéis cheios de DNA.

A garota por um segundo se distraiu com a figura azulada que estava esbarrando e correndo rapidamente pela multidão ali presente, a garota apenas riu um pouco e voltou seus grandes olhos azuis para o palco, em seguida cruzando os braços em sinal de tédio, bufando profundamente fechando os olhos.

- OLÁ DISTRITO 7! – Disse a mulher que possuía uma peruca extremamente exagerada, com uma animação sem fim – Bem... Sem enrolação! E vamos logo ao sorteio! Como sempre as damas primeiro!

A mulher disse com o gigantesco sorriso no rosto, enquanto a garota engolia em seco.

- Makena Korman! Venha cá querida! VENHA HORRAR SEU DISTRITO! – Makena arregalou seus olhos, e em um último suspiro, deu um passo à sua frente, enquanto a multidão se abria, olhando com uma pena sem fim da garota.

Seu pai... Ainda em choque, deixou uma lágrima escorrer sobre sua face, Makena olhou para a direção em que seu pai estava, e se despediu-se mentalmente, ergueu a cabeça e prosseguiu seu caminho, enquanto era monitorada pelos quatro homens de branco, dois à frente, e dois à trás.

Subia as escadas do palco ainda chocada, engolia em seco, e olhava fixamente para seu pai que quase caído no chão, chorava eternamente como se não houvesse o amanhã. Suspirou triste e foi para o centro do palco.

- Palmas para nossa vencedora que vai honrar o Distrito 7! Não é mesmo querida? – A mulher perguntou, ouvindo apenas o vácuo ecoar na edição, enquanto Makena olhava a mulher com desprezo, ela apenas recuou sem graça e continuou a falar – Agora o cavalheiro!

A bela moça revirava os papéis do globo de vidro, retirando apenas um, aquele garoto que seria destinado à arena do Jogos.

- Alexy Albuquerque! Venha cá querido não tenha medo! – O garoto azulado subiu no palco, logo se deparando com os cabelos longos, com tons esbranquiçados, e dois enormes olhos azuis de Makena Korman – VAMOS LÁ APERTEM AS MÃOS! Vocês são a honra deste Distrito! – Os dois jovens apertaram as mãos, em seguida a mulher perguntou – Alguém quer falar algo? – Makena levantou a mão.

- Eu queria que todos vocês da capital fossem tomar no olho do cú de vocês! Com muito respeito e carinho! – Disse com um sorriso falso estampado no rosto; a mulher arregalou os olhos, enquanto o azulado segurava o riso.

Os dois jovens foram direcionados até a porta altamente de madeira. Alexy olhava a garota com um certo motivo de risada e disse:

- Como teve coragem de dizer aquilo na frente de todas aquelas pessoas? – Perguntou em um meio sorriso.

- Somente fui sincera! – Disse sarcástica, enquanto Alexy sorria eternamente.

- Não sou tão experiente em atirar facas e matar pessoas, com certeza vou morrer naquela arena! – Disse cabisbaixo, Makena apenas olhou diretamente nos olhos do garoto, mas não falou sequer uma palavra.

Andavam pelos corredores até ficarem em frente a uma porta de vidro, a abriram e avistaram um tipo de transporte não muito utilizado pelo Distrito 7, normalmente sempre usavam carroças de madeira para levar um produto a um local específico.

Makena olhou atentamente o trem bem trabalhado, com certeza feito pelo Distrito 6, suspirou profundamente e adentrou ao transporte.

Observava a bela criatura dos pelos branco como neve e dos olhos verdes se aproximar da garota, enquanto se esfregava contra suas pernas, arrancando um belo sorriso da face pálida de Makena; se abaixou bruscamente, cambaleando para um lado e para o outro, antes que pudesse passar a mão no pelo macio do felino, ouvira uma voz grossa e chateada.

- Não toque no Ricupp! – A mulher que aparentava vinte e quatro anos exclamou, chamando a atenção da garota, fazendo com que ela revirasse os olhos.

Logo depois de ser interrompida pela mulher, viu o local em que permanecia, lustres de cristal, banquetes chiques... Viu a cara do garoto de deslumbrado, sorriu sarcástica, e olhou para baixo, Ricupp não estava lá, já estava nos braços da mulher que a encarava brevemente.

Arregalou os olhos e se sentou em uma das cadeiras altamente de madeira.

- Bem eu sei que vão ficar aqui por pouco tempo! Bom... Aproveitem ao máximo que puderem crianças! – Disse a mulher de peruca com enorme sorriso no rosto.

- Você é nossa mentora? – Perguntou Alexy, recebendo um vácuo como resposta. Makena apenas se levantou e foi até mesa de doces.

- Sim, Maxine! – Disse a mulher minutos depois da pergunta, enquanto não expressava nem uma sequer expressão facial.

- Alexy, Alexy Albuquerque – Falou o garoto.

- “BANG”! – Gritou a mulher chamando a atenção dos dois jovens, fazendo uma insinuação de uma arma de fogo com os dedos – E morreu! – Disse com um sorriso sarcástico no rosto.

- O que diabos você fez? – Perguntou o azulado.

- Nunca entregue sua identidade diretamente para o inimigo ou um desconhecido, pode trazer muitas desvantagens para você e seu Distrito! – Disse seriamente.

- Mas... Que tipos de... – O garoto iria lhe fazer uma pergunta, mas quando olhou para frente a mulher já estava na porta que dava para o outro vagão.

- Ela não vai nos responder, nem eu mesma responderia estas perguntas que não satisfazem merda nenhuma. Não sou obrigada! – Exclamou Makena.

- Na verdade se você fosse uma mentora você teria que... – Alexy abriu a boca para protestar antes de a garota dos cabelos esbranquiçados o interrompesse com o indicador em seus lábios rosados.

Alexy se direcionou a outro vagão deixando a garota sozinha. Makena olhou para os lados, em seguida desviando o olhar para uma garrafa de vinho acima da mesa altamente de vidro, deu de ombros e foi até o vinho.

- Ninguém vai beber mesmo! – Disse as seguintes palavras, enquanto abria a garrafa de vinho em um mínimo segundo, a revirando freneticamente.

- Makena... – O garoto a cerrou com os olhos – Você está bebendo vinho, e não me chamou?! Sua...

- Vadia louca depravada? Talvez eu não queira dividir com você! – Sorriu sarcástica.

- Só não falo estas palavras sujas, porque estou perto de uma dama! – Alexy disse, enquanto a garota se engasgava com o vinho entre risadas, por causa da palavra que ninguém havia um dia sequer se referido a ela, “dama”.

- Você não me conhece o bastante azulado para me chamar de dama! – Riu um pouco – Fique cauteloso com as palavras que fluem de sua boca, não iria gostar de acordar comigo ao seu lado, com meu chicote em mãos – O azulado engoliu em seco, enquanto a garota morria entre risadas.

- Você está de brincadeira com minha cara Maken? – O garoto engolia em seco, dando um novo apelido para a garota. Makena apenas arregalou os grandes olhos azulados.

- Gostei do apelido! – Disse sorrindo.

- Às vezes não sei se está sendo sarcástica ou verdadeira! – Exclamou Alexy.

- Nem eu! – Disse sarcástica indo até o outro vagão.

 

A garota se assustara com o barulho obtido pelo trem quando passava por um específico local, levantou-se bruscamente indo até onde estava Alexy, olhou para o lado e já haviam chegado às portas do inferno.

Makena olhou para as pessoas com roupas extremamente extravagantes, engoliu em seco, erguendo sua cabeça, sorriu sarcástica por um mínimo segundo, em seguida erguendo sua mão para as pessoas, mostrando o dedo do meio para todas elas, com um sorriso cínico.

Olhou para Alexy que lacrimejava eternamente, foi em direção ao garoto imaturo o dando um abraço, admirou-se pela própria atitude, mas Alexy era praticamente seu único amigo.

Descia as escadas do automóvel sofisticado, juntamente à Alexy e sua mentora Maxine. Parecia ser adorado por todos a sua volta, mas, sinceramente, a garota odiava ser o centro das atenções, e ganhar os parabéns por ser a escolhida dos Jogos, queria apenas chicotear cada pessoa que tentasse lhe dizer um simples “Parabéns” ou “Você é uma guerreira”.

 

Os dois jovens foram levados para salas diferentes, por um motivo desconhecido pela garota, viu várias garotas sendo “lavadas”, engoliu em seco, e deu um passo à frente revirando olhos.

A garota se encontrava numa sala completamente branca, em cima a uma maca de ferro com algum tipo de luz a secando.

Olhou para o lado e avistou uma mulher loura, com uma cara altamente simpática, e sorridente.

- Bom! Me chamo Betty! Prazer, sou sua estilista! – A mulher disse estendendo a mão para a garota em sinal de comprimento.

- Makena! – Disse simplesmente apertando a mão da mulher.

- Seja bem vinda à capital de Panem! – Disse Betty.

- Bem eu não estou... Mas é a vida! Não é mesmo? – Disse em um sorriso sarcástico.

- Você se acostuma!

- Ou talvez não! – Negou Makena.

- Bom! Vamos? Você e seu parceiro, vão se apresentar para o Presidente Snow, e sinceramente já pensei na sua roupa! Vai ficar mais linda do que já é! – Disse elogiando a garota, enquanto Makena permanecia sorridente.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado deste capítulo! Eu voltei com um turbilhões de ideias! E onde eu tenho estas ideias? Na escola, na maioria das vezes, quando eu estou boiando na aula!
OBS: ESCOLHAM DOIS VESTIDOS PARA A APRESENTAÇÃO DAS CARRUAGENS LÁ E DA ENTREVISTA!!
- Comentem e favoritem

- Maria Clara (Kaká)/ Allana


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...