História O vizinho - Imagine Namjoon - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Namjoon, Rap Monster
Exibições 385
Palavras 1.431
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Festa, Ficção
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura!

Capítulo 16 - Capiítulo 16


Fanfic / Fanfiction O vizinho - Imagine Namjoon - Capítulo 16 - Capiítulo 16

Eu e Namjoon estávamos deitados no sofá ainda. O brigadeiro já tinha acabado mas o tédio não.
- Namjoon vamos fazer algo! - falo me levantando.
- o que você tem em mente? - ele fala sentando no sofá.
- Vamos sair para algum lugar. 
- Já tem em mente o tal lugar? - ele me olha e percebo que ele estava morrendo de sono.
- Não. Vamos sair sem rumo. - falo indo até ele e o puxando.
- Ok. - ele fala rindo.

***

Estávamos vagando de carro pelas ruas de Seul.
- Eu estou morrendo de fome. - ele fala e olhamos para um restaurante que ficava a mais ou menos 1 metro de distância. - Dizem que ali a comida é muito boa. - ele fala olhando para mim.
- Nunca vamos saber se não provarmos. - falo e o mesmo ri.

Estacionamos o carro no estacionamento que tinha ali na frente. O trancando e passando pela frente do carro, entrelaçando nossas mãos e entrando no restaurante.

Tinha um toque rustico (notas finais) fomos para uma das mesas e logo um garoto que aparentava ter seus 19 anos vem até nossa mesa com um bloco de notas nas mãos, caneta e na outra mão 2 cardápios.
- Qual será o pedido? - ele fala deixando os cardápios na mesa e prepara para anotar os pedidos.
- O que o chefe recomenda? - Namjoon fala pegando o cardápio e rolando os olhos pelo mesmo.
- Kimbap (vou deixar nas notas finais tbm) .
- Eu vou querer. - ele larga o cardápio na mesa. - Vai querer o mesmo amor? - ele fala.
- vou. - devolvo o cardápio para ele. - Para acompanhar um vinho branco. 

Ele anota os pedidos e logo pega o cardápio de Namjoon.
- Eu vou ir no banheiro. - falo me levantando. Ele assenti e eu vou em direção a uma plaquinha que dizia banheiro.

Entro no banheiro feminino, faço minhas necessidades e lavo minhas mãos as secando com papel toalha e logo saindo do banheiro.

Sinto um impacto, me esbarrei com alguém me fazendo dar passos para trás para eu me afirmar e não cair. 
- Desculpa. - falo olhando para a pessoa e era Hoseok. - Merda. - sai como um sussurro e vejo o mesmo com um sorriso maldoso no rosto.
-_______ que bom te ver. - ele fala se aproximando.
- Não digo o mesmo. E agora se me der da licença...- falo passando por ele mas logo a mão dele segura com força em meu pulso me puxando para trás.
- Já tive paciência de mais com você. - ele aperta com força meu pulso. Olho para meu pulso que começa a criar uma cor avermelhada. - Você vai ficar comigo por bem ou por... - ele é interrompido por uma voz grossa.
- Ou por? - olho para frente e era Namjoon. Hoseok olhou sobre os ombros vendo Namjoon e arqueou uma de suas sobrancelhas.
- Então esse é o idiota que me falavam que andava com você? - ele soltou um riso. - Vai fazer o que se eu não a soltar?
- Isso. - Namjoon o da um soco fazendo o mesmo cambalear para trás e me soltar. Hoseok levou a mão para a boca que estava sangrando.
- Filho da.. - Namjoon o interrompe o agarrando pelo colarinho da camisa.
- Nem ouse terminar. - Namjoon fecha os punhos como se fosse dar outro soco mas é interrompendo.
- Parem - ouço a voz de um senhor, provavelmente o dono do estabelecimento. - Todos para fora. 
- Já que de uma maneira ou outra vou sair daqui. - Namjoon da outro soco em Hoseok largando o colarinho da camisa fazendo Hoseok cair.
- Vamos embora. - falo puxando as mangas da camisa que ele usava e logo sinto Namjoon parar. Olho para ele e o senhor agarrou o braço de Namjoon.
- Eu vou chamar a policia, agressão física da cadeia. - ele fala calmo.
- Não quando você esta salvando sua namora de um assédio. - Namjoon fala e o senhor larga o braço dele lentamente.
- Sério? - o senhor fala de boca aberta.
- Sim. - mostro meu pulso marcado pelos dedos de Hoseok.
- Desculpa. - ele se curva.
- Tudo bem. - Nos curvamos também.
- Vamos ligar para a policia e denunciar ele. - ele fala para um dos funcionários que ajudava Hoseok se levantar.
- Vamos. - fomos até a mesa pegar nossas coisas.

As pessoas cochichavam olhando para nós falando sobre o que acabará de acontecer. Saímos do restaurante entrando no carro.
-  Você esta bem? - ele pega meu pulso passando os dedos finos dele pela marca.
- Sim. Você chegou a tempo. - O mesmo larga meu pulso levando a mão dele para minha nuca e nos aproximando para um beijo lento, com desejo logo ele pede passagem com a língua e eu sedo. Ele termina o beijo me dando um selinho estalado.
- Isso estragou nossa noite. 
- Verdade. 
- Quer voltar para casa? Afinal já são quase 23:00 e amanhã você tem que voltar para a empresa.
- Quero. Mas vamos pelo caminho mais longo. - Falo e o mesmo ri ligando o carro e dando partida.

**** 

Acordo deitada no peito de Namjoon, olho para o relógio que tinha sobre o criado mudo e marcavam 07:00.

Me levantei e fui em direção ao banheiro fazer minha rotina matinal. Vou para a minha mala procurando alguma roupa. Escolho uma calcinha preta de renda sem o sutiã pois o vestido não precisa de sutiã. Um vestido preto social com um salto nude.  (notas finais)

Terminei e fui em direção a cozinha fazer um café. Terminei de colocar o café na cafeteira e senti as mãos de Namjoon rodearem minha cintura e logo uma fungada na curva de meu pescoço que me fe soltar um suspiro.
- Bom dia. - ele da um beijo ali me fazendo arrepiar.
- Bom dia. - viro ainda sendo abraçada por ele ficando frente a frente com ele dando um beijo.
-  Estava pensando. - ele me da um selinho. - Quer ir com meu carro para o trabalho já que o seu vai chegar só daqui a alguns dias?
- Mas e como você vai ir para a gravadora? - dou outro selinho nele.
- Eu tenho a moto esqueceu? - ele fala me dando outro selinho mas esse mais demorado. Logo retirando as mãos de minha cintura e eu vou para a mesa terminando de ajeitar ela. Logo sinto um tapa estralado em minha bunda me fazendo soltar um gritinho pela dor e de surpresa.
- O que é isso? - olho sobre os ombros o vendo com um sorriso sarcástico.
- Eles ficaram tão marcados e gostosos que não resisti. - ele fala rindo.
- Abusado. - falo rindo logo voltando a ajeitar a mesa.

****

Terminei de tomar meu café vendo que marcava 07:49.
- Amor eu vou indo. - levanto da cadeira indo o dar um beijo.
- Mas já? 
- Sim. Eu começo as 08:00 e ainda tenho que entregar aqueles papéis. - dou um beijo molhado nele que segurava minha nuca me fazendo nos aproximar mais.
- Tenha um bom dia e cuidado no transito. - ele se levanta me seguindo até a sala.
- Você também! - falo indo até o sofá que tinha minha bolsa e na mesinha de centro a chave do carro.
- Se cuida. - ele vem aporta a abrindo e vou até ela. Ele me puxa para mais um beijo. - Te amo.
- Te amo. - respondo dando mais um selinho e saindo porta a fora indo em direção ao levador.

****

O dia foi longo, conheci pessoas novas, novos funcionários, novos sócios. Enfim.. estava tudo calmo.. Meu horário tinha acabado, peguei minhas coisas e sai rumo ao elevador.

As ruas de Seul estavam calmas, calmas até de mais. O sinal vermelho tinha aberto e meu celular que estava na bolsa que está no banco do passageiro começou a tocar. Com uma mão eu dirigia e com a outra eu vasculhava a bolsa. Peguei meu celular o atendendo e voltando minha atenção na estrada. 

Ouvi do outro lado da linha um "boa noite" e logo um impacto de um outro carro com o meu, me fazendo bater a cabeça no volante. O carro deu 2 voltas no meio da rua indo em direção ao acostamento e começando a capotar.

E então eu paguei.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...