História O vizinho - Shameron - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas, Lucy Hale, Magcon, Shawn Mendes
Personagens Cameron Dallas, Shawn Mendes
Tags Cameron Dalas, Shameron, Shawn Mendes, Yaoi
Visualizações 236
Palavras 724
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpem os erros.

Capítulo 11 - Tarde


Fanfic / Fanfiction O vizinho - Shameron - Capítulo 11 - Tarde

— Onde pensa que vai? — Perguntou una voz um tanto familiar. Quando olhei para o lado de cima do muro vi Lucy. 

— Ir na praça com o Nash. — Falei pulando e Nash me aparou pela cintura mesmo que não tivesse pedido. 

— Não demora Cam. Na hora da saída quero te ver aqui. Não vou pra casa sozinha. — Ordenou.

— Tá, tá. Tchau. — Disse saindo. 

Enquanto caminhávamos quase chegando na praça Nash perguntou:

— E agora? Depois de hoje, vamos continuar assim, amigos, mesmo que o Shawn não queira?

— Vamos, claro. Se sou bom em algo é convencer os outros. — Sorri. 

Fomos pra um dos bancos e ficamos conversando enquanto comíamos besteiras. 

— Sabe, tenho saudades disso, sair com você, ficar só com você.

Eu sentia a mesma coisa, mas depois de um tempo me acostumei a vê - lo apenas na escola, depois com as férias longe dele tudo foi diminuindo, meu constante vício de te-lo ao meu lado.

— Também. — Disse corado. — Bem que tudo podia voltar a ser como antes. Dormir lá em casa, passar um final de semana juntos.

Apesar de querer isso optei por deixar isso pra outro dia e tentar resolver as coisas com Shawn. 

— Deixa pra outro dia. Até por que tenho que resolver as coisas com o... 

— Tudo bem. — Me interrompeu. — O importante é estar aqui, agora com você. 

Depois de passar esse tempo todo com ele voltei pra escola na saída e vi Lucy me esperando, com a cara mais raivosa possível. 

— Já se passaram dez minutos? Custava largar o substituto do Shawn pra vir aqui? — Falou. 

— Se repetir isso de novo Lucy eu juro que vai acabar indo pra casa sozinha. 

— Tudo bem, Desculpa. Mas vamos logo. 

Quando estávamos prestes a chegar em casa pedi pra Lucy ir logo e arranjar alguma desculpa que eu não pude ir agora. Então caminhei até a porta da casa do Shawn, e antes de tocar a maçaneta da ouvi a batida de violão junto com a voz de Shawn cantando. Chegou a ser engraçado, como naquelas ,cenas de novela mexicana, tudo retrocedeu em minha mente, os momentos com Shawn vinha conforme a cada passo que dava e a música tocava, até chegar a porta do quarto onde ecoava a música e assim que abri a porta tudo acabou, as imagens que apreciam, a música, e a última coisa que pode ver foi Shawn deitado na cama. 

— Desculpa. — Disse enquanto caminhava até ele. 

— Pensei que eu tivesse que pedir desculpas. Mas tudo bem. — Falou. 

— Não foi por que me desculpei que sou o errado, apenas que parar de brigar, entende? É incrível como tudo está se amontoando desde que você chegou, fazendo tudo e todos atrapalharem a gente, mesmo sem querer. Mas eu b não vou desistir de você, nem que tudo é todos fiquem contra mim. 

Ele sorriu e eu? Corei.

Ele não teve palavras, mas seu sorriso era claramente feliz. Então ele me puxou pra perto de si e colou nossos lábios. 

— Doce. — Disse sentindo um leve gosto de brigadeiro. 

— Por que será? — Apontou para o lado, mostrando uma panela cheia de brigadeiro. 

— O quê??? Por que não me chamou? Isso é traição. — Briguei. Apesar de parecer brincadeira era mais que sério aquilo. 

— Pode pegar. 

Assim que peguei a colher e pus na boca ele me puxou para um beijo, literalmente doce, gostoso, melhor Beijo possível diria. 

— Você tem problemas. — Disse sorrido. 

— E você gosta. — Brincou. 

— A última. — Disse pegando outra colher de brigadeiro. — Tenho que ir. 

— Por que você não fica hoje a tarde aqui, comigo. — disse. 

Era extremamente fofo jeito que ele me pediu, a voz, os olhos, o sorriso torto mostrando as covinhas.

— Não dá. — Falei tentando ignorar aquilo. 

— Só hoje Cameron. 

Ah... era mais do que óbvio que eu não aguentei, tinha certeza que seria uma tarde repleta de amor, carinho e principalmente BRIGADEIRO. 

— Tudo bem. Mais só algumas horas. — Disse tirando o sapato e deitando ao lado dele na cama, enquanto ficávamos em um meio Abraço, com seu braço entrelaçado em volta da minha nuca. E começamos a assistir TV e comer brigadeiro.

                            . . .


Notas Finais


Comentem!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...