História O Vizinho. - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Kurenai Yuuhi, Kushina Uzumaki, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shion, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Visualizações 240
Palavras 2.260
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiie ❤❤❤

Capítulo 8 - Amigos do Peito.


Fanfic / Fanfiction O Vizinho. - Capítulo 8 - Amigos do Peito.

É  impressão  minha ou as coisas estão  ficando quente demais?

Arfei ao sentir a língua do moreno passear pelo pescoço. Sua mão ainda segurava firmemente meu glúteos fazendo nossas  intimidades se chocarem em uma fricção descomunal.

- Hm... Sasu... - Seus dentes se cravaram  na minha clavícula. - Não  deveríamos...hm... fazer isso.

- Eu ainda nem comecei  Sa-ku-ra. - Rosnou.

- Solta meus braços. - Resmunguei  e fiz bico. Apesar que o lindão  não  ia poder ver nada.

- Tsc, irritante. - Ele soltou, mas meu corpo foi girado e prensado bruscamente  no metal.

Gemi alto quando senti sua mão adentrar meu short a apertar minha carne.

- Rebola para mim, Sakura. - Ordenou, deixando  um chupão em meu pescoço.

- Não, Sasuke. - Minha voz saiu manhosa, o senti me prensar  ainda mais. Esse foi o  "não" mais mentiroso de toda minha vida.

- Agora, Haruno. - Sua mão veio dedilhar  minha cintura.

Já que o mestre mandou, quem sou eu para desobedecer, não  é minha gente?

Abafei  um gemido e mordi  os lábios com força  sentindo minha intimidade queimar de excitação. Comecei a mover a bunda sobre seu membro que já  estava bem animadinho. Sasuke soltou um rosnado e desceu suas mãos  pelas minhas pernas apertando fortemente.

- Caralho, Sakura. - Sasuke puxou meus cabelos guiando meus lábios  até  os seus. - Eu queria muito te foder a noite toda. - Rosnou em meu ouvido.

Mas como ele disse "queria"  do verbo querer, mas querer não  é  poder,as luzes do elevador se acenderem.

" Senhores, estou resolvendo  a situação,por favor, fiquem calmos. " - Uma voz abafada saiu do alto falante. 


Moço, estou com tudo, menos com calma.

Sasuke me soltou, ainda sentia sua respiração  descompensada bater contra meu pescoço.  Me afastei afim de normalizar meus batimentos.

- Sasuke, isso não  deveria ter acontecido. - Sussurrei.

- Hm. - Disse a lindeza que ajeitava sua camisa.

- Bisonho. - Soltei um suspiro. - Você  quase me fode e só  responde "hm". - Coloquei minhas mãos  na cintura.

- O que deseja ouvir, Haruno? -Arqueou uma sobrancelha.

- Não  sei. - Murmurei. - Sasuke, você  é  meu professor.

- Foda- se! Da porta daquela faculdade  para fora, sou seu vizinho, um homem. - Ele socou a parede de metal. - Caralho, eu estou me segurando  para não  te arrastar para o meu apartamento.

A minha boca se abriu em um prefeito "o".

- Sasuke...

- Nem ouse falar nada, porquê  a senhorita queria tanto quanto eu. - Falou seriamente.

- Tá. - Bufei e cruzei meus braços. - Confesso, você  é  um ridiculo.  - Ouvi seu sorriso cínico. - Mas isso não  vem ao caso.

- Vem sim, cacete, olha como você  me deixou? - O moreno   desviou o olhar para seu membro, estava tão  duro, pedindo por atenção.

Mordi meus lábios, já  pensando perversões.

- Podemos ser amigos? - Sugeri para o Moreno, sem desviar o olhar de sua excitação.

Baixou Sakura taradona aqui.

- Sakura, meu rosto é  mais encima. - Debochou. - Amigos coloridos?  - Indagou.

- Sem arco  íris, Uchiha. - Respondi com um sorriso maroto.

- Ótimo. - O Uchiha caminhou  em minha direção. Senti minhas costas se chocar com o metal gélido.

O bisonho, colocou sua mão  novamente  em meu short, afastando minha calcinha. Por impulso, segurei seu braço  afim de impedir.
Ele passou  seu dedo médio  em minha fenda, fazendo um leve pressão  sobre meu  clitóris.


- Sasu...ke. - Tombei minha cabeça para trás. O Uchiha continuou seus movimentos, firmes e precisos. - Sa...su..ke - Mordi meu lábio  inferior   oprimindo  um sôfrego  gemido.

- Fodidamente  molhada, senhorita Haruno. - Murmurou o Uchiha, retirando seu dedo e o levando  até  seus lábios, sugando todos os vestígios de meus fluídos  presentes. Arfei com aquela visão.

- Deliciosa. - As portas finalmente se abriram. - É  uma pena que "Amigos" não  fazem esse tipo de coisa. - Murmurou  antes de sair.

Me senti igual ao um cachorrinho rodado. Estava mais quente que panela em ebulição.

- Maldito, Sasuke. - Resmunguei, dei uma ajeitada no pijama e no cabelo, afinal, aquelas desocupadas ainda deve estar no meu apartamento. 

○○○
Entrei no apartamento  só  encontrei Ino roendo as unhas, e  não  era a das mãos.

- Testuda do céu, onde você  se meteu?

- Fiquei presa no elevador. - Mordi meu lábio.

- Hm, porque você  está  esfregando  as pernas? - A loira olhou com o cenho franzido.

Tinha que ser filho da tia Mikoto, estou tão  tão quente que estou fazendo coisas sem perceber.

- Estou com vontade de fazer xixi. - Respondi.

- Hm. - A loira voltou a roer. Tinha que ser uma porquinha.

- Cadê  o Naruto? - Perguntei ao me sentar do lado da loira.

- Ele saiu correndo, disse alguma coisa sobre a tia Kushina comer ele vivo. -Murmurou em resposta.

- Bem feito.
 
- E a Hina? -  Indagou a loira.

- Coloquei ela em um táxi, acho melhor darmos um tempo a ela.

- Ela devia dar um tempo daquele loiro, o cara consegue ser mais tapado que a porta. - Resmungou.

- Concordo, Naruto sempre foi assim desde...

- Sakura ? 

- Quê?  - Voltei meu olhar para a Yamanaka.

- VAI  LOGO NA PORRA DO BANHEIRO, TÁ  PARECENDO UMA PUTA  NO CIO COM ESSA ESFREGAÇÃO.

Meus agradecimentos, a Sasuke Uchiha. O meu vizinho, bisonho, filho de uma boa Mikoto, gostoso, vulgo meu professor de anatomia por me deixar em estado de alerta sobre o quão  perigoso é  utilizar elevadores.

Caros leitores, cuidado ao adentrar em  elevadores com pessoas gostosas.

○○○

Sensação enlouquecedoura, era ter ele dentro de mim, se movimentando  com maestria, fazendo gemidos agudos saírem  da minha boca.

- Olha para mim! - Ele ordenava, toda vez que eu fechava minha orbes entorpecida  pelo prazer. Sua voz rouca transbordando luxúria, e eu atraída, induzida,  a obedecer suas ordens.

Suas mãos  seguravam meus glúteos, com força, deixando sua marca em mim, mas eu queria aquilo.

- Deliciosa, Senhorita Haruno. - Meu corpo se arrepiou todo ao ouvir isso.

Me aprofundei  naquele mar de pervecidade insaciável. Sasuke puxou meu couro cabeludo iniciando  um beijo urgente.

- Adoro ouvir você gemendo feito uma cadela! -Soprou as palavras sobre meus lábios.


Acordei atordoada com meu próprio gemido, senti meus cabelos se grudarem ao meu pescoço  molhado de suor. Senti um formigamento no baixo ventre, friccionei minhas pernas uma na outra para tentar aplacar     o ardor, mas só  o fez aumentar.

Abri meus olhos, analisando o quarto que estava em uma completa escuridão.

- Sua mente traidora... - Murmurei. - Hm... droga. - Senti uma leve contração em meu ventre. Suspirei, melhor nem ver minha situação  nos  países baixos.

[...]

- ACORDA SUA PUTA! - Gritou a louca da Ino.

- Vai se lascar porca dos infernos. - Rosnei em resposta. Levantei minha cabeça  para encarar a loira que estava distribuindo  sorrisos.

Aposto  que deu para o Gaara.

- Não  dormiu? - Disse a loira se jogando na cadeira ao lado.

- Não. Tive um sonho esquisito e não  consegui  pegar no sono. - Repondi indiferente.

Nem preciso contar como foi  o sonho...

- Nossa, foi tão  ruim assim? - Perguntou, toda curiosa.

- Muito porquinha, eu fui obrigada a fazer coisas que eu não  queria. - Fiz uma cara de dramática. Nem um pouco  hiperbólico.

- Nossa! - Disse fazendo um bico de tristeza.
Tudo para Ino parece que se resolve no bico, tá   feliz, faz bico, tá  triste, faz bico, tá  com raiva, faz bico.

Fico me perguntando  se ela faz isso quando está  dando uma evacuada.

- E por qual motivo você  está  com esse sorriso colgate? - Perguntei.

- Nada amiga, só  estou feliz hoje. - Repondeu.

- Hm... Aposto que deu  a raba pro Gaara. - Murmurei.

- Evejosa! - Murmurou em resposta.

- É  tu, sua arrombada. - Respondi.

- Pelo menos eu tenho alguém  para me arrombar. - Disse com um sorriso cínico  nos  lábios.

Não  disse? Maior popó que vocês  vão conhecer.

- Bom dia, Sasukezinho! - Disse Karin. Essa coisa não  estava suspensa da aula?

 Nem vi a praga Uchiha entrar no recinto. A vossa boniteza estava com cara de poucos amigos, sua feição  estava séria e seu olhar estava maligno como os de ontem a noite no meu sonho molhado. 

Foco, Sakura!

- Teste surpresa. -Falou o Uchiha seriamente.                                                                                     - Mas eu não  sabia que ia ter teste! - Falou o fedorento do Kiba. Essa praga  já  voltou  também ? 


- É  por isso que se chama teste surpresa, senhor Inuzuka. - O moreno respondeu. -Fileiras alinhadas. - Ordenou. - A folha  tem quatro questões, que valem cinco  pontos.

Me ferrei, pois não  estudei a matéria  do bonito essa semana por causa da digníssima  Kurenai. Agora, que tomou no rabo fui eu!

Bravo, Sakura!!

[...]

- Vala me Deus! o Uchiha botou  para fufu. - Resmungou Ino.

- Nem me fale. - Respondi, bebericando  um pouco do suco de balde da tia da cantina.

- E aí, suas bitch's - Falou Tenten que sentou-se do outro lado da mesa.

- Oi. - Respondemos em couro.

- Nossa vocês  estão  com uma cara... - Murmurou a morena. - O... quê... hm... aconteceu?  - Perguntou   com a boca cheia de biscoito.

- Tomamos no cu. - Ino respondeu indiferente.

- SANTO DEUS! VOCÊS DERAM O RABO? - A morena gritou, fazendo voar farelos de biscoito voar na minha cara e de quebra atrair o olhares curiosos de todo refeitório.

- Obrigada, Tenten. - Sorri falsamente enquanto limpava  meu rosto.                                                                                                                - Nada, amore. 


- O Uchiha passou um teste, difícil  para caralho. - Resmungou  a porca.

- Ata, que susto. - Disse com um sorriso nos lábios.

- Cadê  aquelas coisas? - Perguntou  Ino.

- Hm... Temari está  no estágio e não  faço  idéia  onde a Hinata está, a Saky foi a última a falar com ela.

- E o Neji? -  Indagou  Ino.

- Não  sei, e nem quero saber daquele  emissário do anjo mau. - Franzi o cenho.

- Cruzes mulher! Era para saber da Hinata. - Protestou a loira.

- Tenho telefone para isso, fofa. - Tenten piscou para loira se achando o mestre dos magos por dizer o óbvio.


- Acontece, fofa, que a Hinata não  atende o celular.

- Mas ela vai me atender! - Provocou.

-Tenta a sorte aí,  mãe  Diná.

-Que vida... - Resmunguei.

- O que tu disse, chiclete? - Indagou Tenten

- Eu vou para casa, estou com uma puta  cefaléia, e vocês  não  estão  ajudando em nada. Até  mais! - Levantei e sai o mais rápido possível daquele lugar de loucos.

[...]

Sai do campus e fui andando  até  a sorveteria da esquina. Entrei no estabelecimento que por sorte estava vazio.
Sentei na mesa do lado esquerdo, joguei  minha bolsa  no pequeno sofá  retrô  do local.

Suspirei pesadamente  e aguardei a atendente aparecer.

- O que vai querer ? - Perguntou  uma mulher loira, que mascava um chiclete mais branco do que eu.

- Um milkshake de morango, o maior que tiver. - Ela anotou o pedido.

- Mais alguma coisa? - Indagou.

- Mais um, por favor. -Ouvi uma voz grave, virei para o lado e dei de cara com Sasuke. 

Até  no santuário  do sorvete tem emissário  de anjo mau? 

- Aham... - Disse a mulher que só  faltou se jogar no Uchiha. - Com licença.

-Toda... -Murmurei.

- Posso sentar? - Indagou.

- Já  sentou, né filhão. - Repondi indiferente.

- Mau humor? -Perguntou  debochadamente.

- Sim. - Sorri falsamente. - Eu não  consegui dormir, e ainda teve um professor  cretino que passou um teste surpresa hoje, acredita? 


- Hm. - Deu um sorriso de canto.

- Você  parece que não dormiu, meu caro amigo... - Comentei  e passei a encarar aquele mar negro.

- Tive alguns problemas íntimos. -Sorriu maliciosamente.

- Eu entendo, passei por alguns problemas  também. -Deu um sorriso sapeca. 

- Aqui estão  os pedidos. - A garçonete  oferecida  havia voltado e colocado os copos sobre a mesa. Ela deu um sorriso para o Sasuke que a ignorou por completo.


Se fodeu, trouxa!!!

Peguei meu copo  e comecei a sugar o líquido  fantástico  que é  o sorvetinho. O bisonho  ainda me olhava com uma cara de pura safadeza.

- Não  sabia que você  gostava de morangos. - Comentei.

- É  minha segunda fruta favorita. - Disse tomando um gole do shake.

- Hm... - Ficamos nos encarnando por um bom tempo até  que ele se prontificou  a falar.

- Você  gosta? - Perguntou. 

Que nariz bonitinho, arrebitado... E essa boca?

- Quê ? - Nem ouvi o que ele disse.

-De morangos, Sakura. - Soltou uma risada  fraca.

- Adoro. - Disse sem desviar o olhar.

- Ótimo. - Sugou novamente  o líquido. - Então, quer me contar sobre o seu sonho?  - Apoiou seu rosto sobre uma de suas mãos.

- Oi? - Perguntei  confusa. - Espera, eu não  te falei que um  sonho fora o motivo da minha insônia. 


- Francamente, está  nítido  em sua feição. - Ele sorriu. Fez um sinal para que aproximasse meu rosto do centro  da mesa, e assim o fiz. - Só  me faça acreditar, que não  estava   gemendo para mim, ontem a noite. - Sussurrou  em meu ouvido.

- Eu... eu... estava dormindo  ontem.- Baixou gaguinho  aqui.

- Claro, assim como eu estava batendo uma punheta, bem gostosa, e safada para você, amiga. - Sussurou.


Posso me jogar no rio, agora? 

Como pode meu amigo do peito ser um jovem devasso? 


Notas Finais


É isso!!!

Nem vou comentar sobre esse capítulo, estava com a mente um tanto que fora do lugar.

Enfim, haha, beijo no core!! 😘😘😘😘❤❤❤

Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...