História O vizinho da casa ao lado - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Casa, Iorc, Original, Romance, Vizinho
Exibições 9
Palavras 686
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


estou passando por um longo bloqueio criativo, por favor espero que respeitem

Capítulo 13 - Sexta-feira á tarde


Sexta-Feira:

Chegamos na casa da Samantha, durante toda a viagem ela ficou calada, não soltou nem uma onomatopeia, quando entramos no quarto dela ela não me deixou em paz, não deixava de me perguntar sobre o Miguel, como ele era, o cabelo, o jeito, se já tínhamos brigado, se ele era ciumento, se era carinhoso, se a mãe dele sabia. TUDO, eu já estava cansada, queria só sair voando de lá, torcia para que o Miguel chegasse, eu estou respondendo tudo até que recebo uma mensagem de Miguel:

-Se divertindo muito? (Risos)

-Em nome de Jesus vem logo

-Calma amor, estou saindo (risos).

-Acho bom

Ela conversa, conversa e nada do Miguel. Ela diz:

-Vamos até a sala, a janta já deve estar pronta, se não tiver eu apresso minha mãe já que hoje vamos a praia, se bem que praia á noite não tem graça, mas para conhecer seu namorado vale a pena, aí... você sabe né? Se eu não aprovar você não namora mais com ele, porque aqui eu que tomo as rédeas, como sua melhor amiga eu que mando (...)

Ela começou a falar, falar e falar, jantamos e ela continuou falando que se ele não “aprovasse” eu não namorava mais com ele, coitada, ela acha que é minha melhor amiga, mas a minha melhor amiga nem aqui mora. Antes de jantar recebo a mensagem de Miguel.

-Vem para o hotel, eu estou te esperando.

-Já fez a reserva?

-Sim, vem que eu estou com saudade.

Aviso a Samantha, e espero ela terminar de jantar e descemos andamos quase que um bom pedaço e encontramos Miguel na porta do hotel. Eu peço para Samantha que espere um pouco do lado de fora. Ele está lá parado, encostado na parede, com uma roupa preta e um coque no cabelo, eu amava quando ele fazia aquilo, meu Deus como era lindo, corro e abraço ele, ele me beija e em seguida beija minha testa, pega na minha mão e saímos. Samantha esta lá esperando com o pé batendo, quando nos ver solta um sorriso, eu sei que ela está feliz por mim, feliz, por mais que ela fale, fale, mas ela está, sempre quis o meu bem, mas as vezes ou quase nunca demonstra. Andamos até ela, Miguel á cumprimenta com um beijo no rosto e um abraço.

-Olha finalmente o senhor Miguel, ela não parava de falar de você.

-É mesmo? Será que era eu? (Risos).

Miguel ri e olha para mim, já Samantha me olha com uma cara de “não faça isso”, sabe quando você fala algo errado e sua mãe tenta te corrigir com o olhar? Era assim que ela me olhava. Ela fez todas as perguntas que fez a mim só que desta vez a Miguel, como ela é curiosa, estamos em frente a uma sorveteria e Miguel me oferece um sorvete, eu aceito e dou o dinheiro. Ele passa direto e não oferece a Samantha, ela por sua vez toma a frente e chega a ser um pouco ignorante com o tom de voz, eu apenas observo, Miguel rebate toda a ignorância.

-Oh querida Samantha me perdoe não queria ser grosseiro como você foi agora então iremos reformular, gostaria de um sorvete?

Ela rapidamente fica corada como se estivesse com muita vergonha, eu imagino, ela foi MUITO ignorante com Miguel por uma besteira e ele tratou ela com a maior elegância possível. Continuamos andando e de repente o celular toca, era minha mãe, atendo com a voz meio tremula e os dois me olham com cara de assustados.

-Oi mãe.

-Emma querida, ele teve uma melhora amanhã voltarei para casa e segunda de manhã cedo irei te pegar.

-Ok. Vou desligar.

Eles me olham apreensivos mas explico que não foi nada, continuamos andando e depois vamos deixar Samantha em casa, andamos de patins e bicicletas duplas. Quando chegamos no hotel ele pega o violão e começa a cantar, era a melhor música que eu já tinha ouvido por mais que ela já fosse bem conhecida. Escolhemos um filme, eu me deito no ombro dele e logo durmo pois estou cansada.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...