História O vizinho da casa ao lado - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Casa, Iorc, Original, Romance, Vizinho
Exibições 25
Palavras 666
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Vão ser capitulos pequenos mas postarei com frequencia

Capítulo 5 - Melhores amigos


Fanfic / Fanfiction O vizinho da casa ao lado - Capítulo 5 - Melhores amigos

Depois desse meu pedido super inusitado ficou um silencio constrangedor no local, então mais uma vez eu quebrei ele:

-Eai, vai ou não?

-Sim, mas o que sua mãe diria se ela soubesse que um pedofilo adentrou a casa dela? Kkkkkk

-Provavelmente me privaria do mundo e me levaria em um ginecologista kkkkkkkkkkk

Despois dessa rimos bastante, e eu o interrompi em sua risada escandalosa:

-Mas o que importa é que ela não está aqui, eai vamos? Ou você é muito medroso para confrontar minha mãe

-Kkkkkkk, eu? Medroso kkkkkkk vamos.

Eu já tinha me levantado e estava em pé olhando para ele, estendi minha mão para dar um apoio quando ele se levantasse, ele segurou e deu um impulso forte e se levantou. Andamos umas três casas, até que chegamos no portão da minha, abri com minha chave de chaveiros barulhentos e fiz um gesto para que ele entrasse, já estávamos na garagem então abri o outro portão, e finalmente estávamos na sala, ele estava perdido em pensamentos olhando minhas fotos de criança, até que eu o interrompi:

-Eu era linda né? Kkkkkkk

-Ainda é kkkkk

-Aí tem alguns filmes, vou fazer pipoca, o controle está em cima do sofá

Ele fez um sinal como se tivesse concordado, e eu segui para a cozinha. Estava ligando o fogão quando fui interrompida por passos, era ele, estava em pé com a mão escorada no armário, eu virei para ele e ri

- Vai me seguir por todo canto?

-Provavelmente hahaha

Ele me olhava de um jeito estranho, era como se ele apreciasse uma beleza inexistente.

-O que? Porque está me olhando desse jeito?

-Sei lá, normalmente uma garota da sua idade acharia que eu sou um pedofilo safado, um cara indecente, que só quer que elas me mandem nudes e depois eu vazo elas na internet , mas você não você  é diferente hahahaha.

-E quem te disse que eu não penso isso? HAHAHA, é mentira você sabe, eu sei que você não faria mal a ninguém.

-Como você sabe?

-Porque eu que tive a iniciativa de começar a amizade, e para ser sincera não me arrependo, para falar a verdade você foi uma das melhores coisas esse ano.

Tudo ficou em silencio talvez eu tenha me precipitado d+ mais uma vez, então resolvi quebrar o gelo:

-Você e sua amizade é claro, olha a pipoca está pronta, vamos ou bora? Hahaha

-Vamos logo pequena Emma.

Ele foi na frente eu fui atrás, eu estava empolgada, pensa se eu ia imaginar que iria me tornar amigo do menino que encarei friamente durante a mudança.

-Perdida nos pensamentos caçadora de pedofilos?

-HAHAHA, claro como sempre

Sentamos no sofá ele sentou grudado em mim, dava para sentir sua respiração calma, como seus olhos, eu me levantei e perguntei:

-O que você acha de filmes de comedia americanos que não tem graça alguma?

- Sem graça claro, mas eu gosto

-Que bom, eu tenho vários, o que acha desse?

-Pode ser.

Botei o filme e me sentei, desta vez um pouco mais perto (se é que era possível), o cansaço foi me vencendo e eu deitei minha cabeça em seu ombro ele retribuiu passando a mão em meus cabelos, eu dormi. Quando acordei ele estava olhando para mim, minha cabeça ainda estava em seu ombro, e o filme já havia acabado, então perguntei:

-Ah quanto tempo eu estava dormindo? Faz tempo que o filme acabou?

-Sim, já são quase quatro horas! Acho melhor eu ir, antes que minha vó acorde

-Você mora com sua vó?

-Sim, tenho que ir fica bem

--Vou te deixar no portão

Segui ele e abri os portões, quando estávamos na calçada ele me deu um abraço e disse:

-Fica bem Emmazinha

Eu ri e disse:

-Se cuide! Meu pedofilo predileto

Ele deu um sorriso de canto de boca, atravessou a rua e entrou em casa. Eu estou confusa, acho que estou gostando dele, aquele sorriso... aqueles olhos frios... e aquela mão no meu cabelo...


Notas Finais


FUUUI!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...