História O vizinho da frente - Alelps - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alan Ferreira (EDGE), Felipe "Febatista" Batista, Felipe Z. "Felps", Luiz Felipe (Luiz 1227), Matheus Neves "Pk Regular Game", Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, TazerCraft, Thiago Elias "Calango"
Personagens Alan Ferreira, Felps, Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Matheus Neves, Mike, Pac, Personagens Originais, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, Thiago Elias "Calango"
Tags Alelps, Cellke, Clichê, Felpalan, Felps × Alan, Fetw, Foudasse, Pactista, Pkalango, Pklango, Vizinhos, Wolff, Wouiz
Visualizações 126
Palavras 1.283
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Dois capítulos em dois dias
Novo recorde de Camila
Amanhã não irei postar aqui
Vou ver se começo a reescrever a de Pklango ou continuar uma das minhas de Mitw

Enfim
Aproveitem❤

Capítulo 3 - Puta merda


Fanfic / Fanfiction O vizinho da frente - Alelps - Capítulo 3 - Puta merda

"O vizinho da frente"

Capítulo 2

"Puta merda"

Narradora


Felipe estava sentado na mesa do refeitório, em frente ao Batista e ao Tarik e no meio de Thiago e Matheus, tentando não dormir sobre os próprios braços.

— Hm. - Batista chamou a atenção dos garotos presentes na mesa. - Felps, está amoado hoje, não dormiu a noite?

Felps fechou seus olhos e os abriu em seguida, percebendo que se ficasse alguns segundos de olhos fechados já poderia cair no sono. Passou suas mãos em seu rosto e olhou para o loiro.

— Eu, acordei no meio da noite. - Respondeu, mordendo o lábio inferior.

— Por quê? - Batista perguntou.

Felps ficou um tempo encarando o loiro, até porque não poderia responder "Acordei no meio da noite pois tive um sonho erótico com meu vizinho e tive que me aliviar". Isso estava definitivamente fora de questão.

— E-eu tive um pesadelo, acho, a verdade é que eu não lembro. - Respondeu dando de ombros e se impressionando do quão confiante a frase saiu.

Batista murmurou um "hm" e voltou a comer seu lanche.

— Thiago, Matheus, por quê estão tão quietos? - Tarik finalmente se pronunciou, tentando trazer um assunto a rodinha.

— Matheus me traiu. - Thiago respondeu, fechando a cara.

— Thiago, já te falei que não é por quê eu pedi um sorvete de morango e falei para a atendente que era meu favorito que estava te traindo. - Matheus revirou os olhos.

— Não é essa a questão Matheus, a questão é, ela não precisava saber que era seu favorito. - Thiago olhou para o moreno. - E aquela vagabunda não precisava responder "A esse também é meu sabor favorito". - Falou imitando uma voz de uma garota. - Só faltavam marcar um encontro para os dois comerem sorvete de morango. - Finalizou em um tom sério.

Felps apenas olhou para os dois e deu um riso de leve.

— É, puxei um assunto meio pessoal, que tal trocarmos? - Tarik falou, se segurando para não rir.

— Ah, estão sabendo do aluno novo? - Batista perguntou, olhando para todos presentes na mesa. - Ele chegará em dois dias, se chama Alan e pelo que parece é da nossa sala.

— Como está sabendo disso? - Felps perguntou, apoiando seu queixo sobre seus braços.

— Eu sou um ninja Felipe. - Batista respondeu e Pac soltou uma fraca risada.

— E ele também é o queridinho do diretor, sendo assim, o diretor conta tudo a ele. - Tarik completou e Batista o olhou sério.

— Estraga prazeres. - Bufou.

— Não meu amor, eu não sou estraga prazeres, eu dou o prazer! - Respondeu com um sorriso convencido.

— Tanto que ainda é virgem né Tarik? - Batista falou, abrindo um sorriso de ladinho.

— Vocês dois não comecem! - Zaghetti pediu, massageando suas têmporas.

— Ei, essa frase é do Mikhael, só ele pode usa-la. - Batista falou, apontando para Felipe.

— Falando no Mikhael, onde ele está? - Tarik perguntou olhando em volta.

(...)


— M-Mike, já vai bater o sinal. - Rafael falou, tentando conter os gemidos. 

— Quem liga para esse sinal idiota? - Mike perguntou, prensando mais o corpo do loiro contra a parede do banheiro.

— Mike, alguém pode entrar. - Rafael continuou, logo em seguida gemendo por ter recebido uma mordida em seu pescoço.

— O quê foi loiro? Você não quer isso? - Mikhael perguntou, se afastando do pescoço do loiro e encarando o mesmo.

— E-eu quero, mas n-não é muito arriscado? - Lange perguntou, um tanto receoso.

— Esse é o legal Rafael, ser arriscado. - Mikhael respondeu, se aproximando do rosto do loiro. - Ainda não percebeu que o proibido é mais prazeroso? - O platinado perguntou, juntando seus lábios aos do loiro, não dando a chance para que esse respondesse sua pergunta.

As mãos do moreno adentraram a calça do loiro massageando o membro do outro sobre a box, sem separar o beijo.

Quando sua mão iria adentrar a box do mais novo o sinal ecoou, avisando aos dois que a diversão havia acabado.

Rafael empurrou de leve Mikhael, indo até a pia do banheiro e se olhando no espelho. 

— Porra Mikhael, como vou explicar para os professores meu pescoço estar todo vermelho?! - Perguntou um tanto irritado enquanto passava as mãos pelo local citado.

— Fala que foi uma reação alérgica. - Mikhael abraçou o loiro por trás e deixou um beijo na bochecha do mesmo.

Rafael apenas revirou os olhos e empurrou de leve Mikhael, saindo do banheiro sem olhar na cara do moreno. Ele estava irritado com aquilo, até porque não era a primeira vez que tinha pedido a Mikhael para que esse não deixasse marcas tão avermelhadas.

Mas Mikhael sabia que aquele estresse passaria rápido, e que pela noite o loiro estaria na sua casa para eles terem mais uma noite de puro prazer.

(...)


Após uma manhã inteira quase dormindo no meio das aulas, e levando várias broncas por isso, Felipe estava em frente a sua casa.

— Ah, eu vou deitar em minha cama e nada vai me tirar de lá. - Falou a si mesmo, esquecendo que seu vizinho era um garoto que amava provocar.

Adentrou o portão da casa e, quando de virou para fecha-lo, viu que seu vizinho se encontrava abrindo o portão da casa dele.

Felps acenou um pouco tímido, vendo que este novamente parecia brigar com alguém no telefone.

Alan levantou seu olhar e viu Felipe acenar, sorriu e retribui o aceno, voltando a brigar com a pessoa do outro lado da linha.

Zaghetti adentrou sua casa, e ao ver seu vizinho virar a esquina pela janela de seu quarto, suspirou aliviado, pois até o vizinho voltar, poderia descansar.


(...) 


— Lucas Amaral, se continuar me ligando apenas para brigar comigo por eu ter 'abandonado' todos vocês aí da escola eu juro que vou até aí só para te bater! - Alan gritou com Lucas, que estava no outro lado da linha.

— Mas é verdade, você nos abandonou, abandonou seu time, seu colégio, seus amigos. Me abandonou. - Void, como o garoto era conhecido, falou, em um tom manhoso.

— Void, você só está me irritando aqui pois ainda não superou o fora que te dei na escola! - Alan continuava com o tom de voz elevado.

— Isso não é verdade, eu superei isso! - Void agora também tinha o tom elevado. - Só acho uma puta sacanagem você ter nos abandonado.

— E eu acho uma puta sacanagem você me ligar dois dias seguidos para falar sobre o mesmo assunto. - Alan falou, passando sua canhota em suas têmporas. - Sinceramente Lucas, vai se fuder. Se amanhã você me ligar de novo para falar sobre o mesmo assunto eu irei bloquear seu número e irei te bloquear em todas as minhas redes sociais! Entendido? - Alan perguntou.

— Entendido. - Void respondeu em um tom baixo, Alan sabia que, pelo tom, ele estava de cabeça baixa e também irritado.

— Ótimo! - Alan disse e finalizou a chamada, sem deixar Lucas dizer qualquer outra coisa que o irritasse. 

Alan andou mais um pouco até parar em frente a uma loja um pouco encondida, mas com o letreiro um tanto chamativo.

— Vamos lá vizinho, acho que agora eu poderei te enlouquecer. - Alan murmurou, abrindo as portas da pequena sex shop.


(...)

2 horas depois


Felipe piscou diversas vezes após o curto cochilo que teve.

Acabou dando de cara com a luz do sol ao abrir os olhos, já que tinha esquecido a cortina aberta.

Coçou seus olhos e se levantou da cama, indo em direção a sua janela para fechar as cortinas.

Quando estava prestes a puxar as cortinas, reparou um movimento dentro do quarto de seu vizinho. Semi-cerrou os olhos, tentando focar sua visão.

— Puta merda. - Foi a única coisa que saiu da boca de Felipe após conseguir ver o quê seu vizinho fazia.


Notas Finais


Ahhhcabou

Agora acho que terça ou quarta tem capítulo ❤

Gostaram da cena Cellke?
E da briguinha Fetw?
E do ciúmes Pkalango?

Falta só colocar Wouiz, sim, troquei L3ddy por wouiz pq sim!
Pq eh pra ser uma fic com shipps floop...

Em breve sairá uma ceninha Fetw que toh MUITO animadinha pra escreve

Ain Lucas, muito obrigada por ter me apresentado esse shipp maravilhoso que agora são meu pais. Te amo!

Na vdd meus pais são Cellanps, mas relevamos

Se tiver erro desculpa eu tah?
Não revisei

BOOOMM
ATÉ A PRÓXIMA ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...