História Oasis - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Orange Is the New Black
Personagens Alex Vause, Personagens Originais, Piper Chapman
Tags Alex, Orange Is The New Black, Piper, Vauseman
Visualizações 422
Palavras 1.099
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Perdoem qualquer erro

Capítulo 2 - Me chame como quiser


Fanfic / Fanfiction Oasis - Capítulo 2 - Me chame como quiser

Cap 2

Piper acordou cedo, sua mãe estava se arrumando para viajar, iria passar uma semana com seu novo marido, não se mudara ainda, pois tinha uma vida aqui, emprego, família, casa. Ainda precisava terminar de resolver sua vida, seu antigo marido, pai de Piper, a deixara cheia de problemas para resolver, contas e mais contas para pagar, fora outras pendências.
Piper tomou café da manhã com sua mãe e a acompanhou até o táxi que a levaria para o aeroporto. Piper pediu a autorização da mãe para sair a noite com seus amigos e se despediu.
Piper voltou para dentro de casa e resolveu cozinhar. Adorava aprender receitas vegetarianas, já que escolhera tal alimentação há mais de 4 anos. Depois de pronta a refeição, Piper resolveu conversar com alguns amigos e assim passou a tarde, programando uma farrinha para sua noite. Sairia com alguns amigos para beberem um pouco e aproveitarem.

Alex acordou, já passava de meio dia, estava com uma dor de cabeça insuportável, sentia também enjôos e dor no corpo. Arrependera-se de ter exagerado, como se arrependia todo dia quando acordava. Levantou-se, tomou um banho gelado, para ver se melhorava a ressaca, logo teria que sair novamente para trabalhar. Quando o despertador tocou, ela foi se arrumar, não podia se atrasar. Se arrumou, tomou alguma remédios para melhorar suas dores e saiu, a noite seria longa.

Piper estava indecisa em frente ao espelho, estava naqueles dias em que nada estava bom, atrasada, vestiu  short e uma camiseta que realçava seus seios, parte que ela mais gostava em si, colocou uma bota e saiu. Encontraria seus amigos na porta do bar e ali começaria sua noite. Piper estava novamente solteira e queria curtir sua liberdade.

Alex já estava trabalhando há duas horas, o bar estava cheio aquele dia, notava-se uma mesa vazia, descobriu que estava reservada. Logo um grupo chegou e ela foi atendê-los.

— Sinto muito, está lotado – disse uma Alex cansada

—Oh, mas nós reservamos uma mesa – disse uma garota baixinha cheia de piercings no rosto

— Ah sim, me acompanhem então, estava mesmo esperando vocês chegarem

Eles entraram e se sentaram já pedindo várias bebidas e tira-gostos, Alex , seguindo a norma, pediu suas identidades, conferindo-as, foi buscar as bebidas.

Piper estava atrasada, como sempre, quando chegou mandou mensagem para seus amigos e descobriu que eles já estavam lá dentro, então resolveu entrar. Quando chegou uma mulher logo lhe chamou atenção, era alta, usava óculos, possuía algumas tatuagens, pele branquinha, cabelos negros, só faltou Piper babar. De repente a mulher veio em sua direção, Piper não sabia o que fazer, começou a suar frio. Até que a mulher parou na sua frente

— Olá, me desculpe, mas estamos lotados– disse Alex, notando o nervosismo da menina

—Me-meus amigos estão lá dentro me esperando, eles reservaram uma mesa– disse Piper se enrolando em suas próprias palavras

— Oh, entendi, me acompanhe por favor, antes você poderia me mostrar sua identidade?– pediu Alex

Putz, a identidade, Piper era menor de idade, não poderia entrar, ela ficou nervosa e disse
—Me perdoe, eu... Eu esqueci, saí atrasada de casa– tentando convencê-la

Alex tirou os óculos, colocando-os na cabeça, estava atraída, mas por que diabos, logo aquela garota estava a mexer com sua sanidade. Voltando à realidade Alex apenas chegou perto de seu ouvido e disse:

— Eu já entendi, você não tem idade pra entrar aqui, mas seus amigos todos são "maiores" de idade–fez aspas com os dedos– pelo menos é o que está escrito nos documentos deles. Bom, deixarei você entrar, desde que prometa que não passará dos limites e não espalhe para ninguém– então Alex chegou mais perto – e você fica me devendo essa

Piper ficou desconcertada, aquela mulher maravilhosa, falando com aquela voz rouca em seu ouvido, tão perto, a vontade foi de beijá-la ali mesmo, saindo de seus melhores pensamentos acompanhou Alex até a mesa, cumprimentando seus amigos e agradecendo à morena

    E eles começaram a beber, comer, beber, fumar, beber... A maioria dos amigos de Piper já estavam alterados, Piper só tomava cerveja, única bebida alcoólica que gostava, fumava um cigarro ou outro, mas não se alterava.
Quando seus amigos já estavam super loucos, ela notou que eles socializavam com a mesa do lado, a maioria das pessoas daquela mesa eram homens, todos já passavam dos 25, os mesmos bebiam, fumavam, drogavam-se. Piper também se juntou a eles, porém nao consumiu nada

Alex estava de longe observando toda aquela bagunça, servia a mesa de seus amigos e a mesa daquela loirinha que mexeu tanto com a cabeça dela, faltava pouco menos de meia hora pra encerrar seu turno quando ela notou que as duas mesas que ela servia se juntaram, a loirinha estava no meio de seus amigos, então ela resolveu se aproximar da mesa

—Daqui a pouco tô vindo pra ficar, preparem minhas diversões– Alex disse, se virou e quando ia saindo levou um tapa na bunda de um dos homens ali sentados

—Estamos te esperando Vause, vem logo gostosa– disse o homem que a deu o tapa

Ela balançou a cabeça e saiu rindo. Piper ficou vermelha

—O que ela quis dizer?-Piper perguntou tímida— vocês a conhecem?

–Gata, a Vause é nossa, em todos os sentidos– disse um homem rindo maliciosamente

Ouvir aquilo fez o estômago de Piper embrulhar, ela levantou-se para ir ao banheiro, quando notou a morena olhando para ela, ela ficou confusa e ficou no banheiro pensando no que faria. Aquela mulher se sentaria na mesa com eles, ela sabia que não conseguiria esconder o nervosismo.

O turno de Alex terminou e ela se dirigiu para a mesa, Piper já havia voltado do banheiro, Alex a encarou e Piper fez o mesmo, ficaram assim por alguns segundos até Piper desviar o olhar, mas logo depois Alex foi cumprimentá-la

— Oi loirinha, vejo que se comportou, boa menina–sorriu dando uma piscada com um olho, chegou perto do seu ouvido— não esqueça que me deve um favor

Riu e continuou

—Ainda não fomos apresentadas, meu nome é Alex, Alex Vause, mas me chame como quiser. E o seu?

—Pi...per, Piper Chapman– deu um sorriso sem graça tentando conter seu nervosismo e seus olhos que passeavam pelo corpo da morena

Após cumprimentar todos, não tão intensamente como cumprimentou Piper, ela se sentou, se sentou de frente para a loirinha e não tirou os olhos dela, tinha um olhar firme e sobrancelhas arqueadas que a davam um ar de superioridade e que a fazia intimidar qualquer pessoa com apenas um olhar, como estava fazendo naquele momento
   


Notas Finais


Escrevi pelo celular, então não reparem os erros, não tive tempo para corrigir
Espero que estejam gostando. Postarei frequentemente


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...