História Oath - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik, Zendaya
Personagens Personagens Originais, Zayn Malik, Zendaya
Tags Amizade, Colegial, Comedia, One Direction, Romance, Zayn Malik, Zendaya
Exibições 21
Palavras 1.248
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, ainda estão por aí?

Hoje é um dia ma-ra-vi-lho-so. A garota que eu gosto me disse que me ama, e foi um textinho com declaração tão lindo que me deu vontade de colar na minha parede. Sintam minha felicidade <33333

Espero que gostem do capítulo. Beijos. sz

Capítulo 6 - Bad day


Fanfic / Fanfiction Oath - Capítulo 6 - Bad day

  

A neblina da manhã fazia com que os três lacremijassem de tanto forçar a vista para enxergar melhor e os faziam se arrastar peça calçada. Já não bastava ser uma manhã de segunda, era uma manhã de prova. E a pessoa que sempre fazia uma revisão no caminho para a escola com os meninos ainda não tinha nem posto os pés para fora de sua cama. 

Safira. 

Milagrosamente a garota continuou com as costas esticadas na cama quando os olhos já estavam abertos e muito menos apareceu na porta de Zayn quando era a hora de ir para a escola. Não encontrou Allan no meio do caminho e nem bagunçou os cabelos de Dean na frente do prédio escolar. 

Pela primeira vez, ela não dava a mínima se perderia aula. A mente estava cheia demais para se preocupar com as aulas.

Allan estava desesperado com a ideia de ser reprovado em biologia, mas saber que alguma coisa talvez possa ter acontecido com a única amiga que ele tinha fazia seu estômago revirar. 

- Você pode colar daquela garota do cabelo ruivo, não precisa matar aula. - Zayn dizia para o amigo trêmulo de nervosismo. O coitado nem sabia direito o que fazer. Ao contrário de Zayn, que já previa isso tudo e estava mais calmo que as águas do aquário sem peixe que ela tinha no quarto. 

- Vou lá na Safi. 

Era um pouco óbvio que ele estava blefando. Allan não podia nem ver a sombra dos pais da morena que já se borrava. Por um motivo que só ele e Safira sabiam, ele queria evitar ao máximo olhar novamente nos olhos da Senhora Dupont. Muito menos do Senhor Dupont. Só de passar por isso na sua mente ele já se tremia todo. 

Era assustador.

- Não vai nada, vem. - Dean puxou o garoto pela alça de sua mochila velha e verde, arrastando o garoto molenga e medroso junto a Zayn. - Se vocês continuarem aí fofocando como duas garotinhas nós vamos acabar nos atrasando. E EU não estou nem um pouco a vontade de levar advertência pra casa. 

Os outros dois apenas bufaram juntos. Ambos os três eram juntos os caras mais bobos que Safira tinha conhecido na vida, mas uma vez ou outra a responsabilidade batia na cachola. 

O colégio não era perto, mas ainda assim sempre iam caminhando. Diziam ser mais legal, mais empolgante e totalmente diferente dos outros alunos normais que iam de ônibus ou bicicletas. Uns ou outros dirigiam, mas por algum motivo naquela escola era meio que proibido estacionar por perto. E apenas, os três mosqueteiros e a princesinha Safira iam andando. 

Eram de vinte a trinta minutos sempre conversando sobre coisas aleatórias e a garota empolgada tentando acertar amendoins nos pombos que passavam por seu caminho. 

Mas por algum motivo, esta manhã estava sendo completamente diferente do costume. 

Safira estava de barriga para baixo na sua cama de lençóis rosa com bolinhas brancas, acordada, batucando a cabeceira de madeira com os dedos de ambas as mãos. Seus cabelos bagunçados estavam todos jogados para frente do rosto esmagado pelo travesseiro fofo e seus olhos se mantinham abertos assim como a porta e as janelas de seu quarto. Ela ainda estava com as mesmas roupas da noite anterior e um pote de sorvete estava jogado próximo ao pé de sua cama bagunçada. 

Safira havia entrado em casa ainda num estado meio que em transe. Suas mãos haviam estado frias e sua cabeça rodava como se tivesse tomado dois goles de tequila em menos de cinco segundos. Mas não fora nada disso. 

Fora o beijo que Zayn havia lhe dado.

As escadas retas pareciam estar em espiral e os degraus curtos cada vez mais largos a cada passo dado pela moça desorientada, que procurou pela parede lisa algo para se escorar. Nada parecia o suficiente para que a faça crer que de fato aquilo tinha realmente acontecido e não um sonho estranho que ela cai dentro de uma toca de coelho. 

Até que chegue ao quarto, o dedo mindinho de cada pé da garota já estavam roxos por soleiras de portas não vistas por ela.

"Droga de casa que sempre me agride!" - Safira havia dito pra si no volume mais baixo que podia por seus pais estarem dormindo. 

Todos os tipos de pensamentos malucos que uma pessoa poderia ter em relação à um beijo se passavam na mente conturbada da moça, fazendo que os pelos finos de sua pele se arrepiassem. Além de tudo, era uma situação estranha.

A noite passou lentamente, assim tanto quanto a rapidez que o sono de Safira se foi. Cada segundo de sua respiração vinha seguida de um suspiro profundo junto com uma mudança de posição sobre a cama mais do que bagunçada. Ela estava inquieta, cansada, frustrada. 

Bela noite, não?

 

***

 

- Vamos lá, Z. 

- Vai você. 

- Mas se eu for sozinho eu não vou entrar lá. 

- Mesmo se for comigo você não vai entrar. 

- Que se foda. Eu vou.

- Tchau, Allan.

- Vá se foder, Zayn.

Os dois amigos seguiram caminhos diferentes mas ambos estavam com a mente no mesmo lugar.

O que Safira estara fazendo? E o que ela fez durante o dia inteiro?

O menino Malik seguiu sua reta para sua caverna escondida na parte nada boa do bairro e Allan montou na sua bicicleta que estava meses estacionada na escola para a casa da morena dos cabelos ondulados. Já tinha passado das quatro da tarde, então o sol estava na sua posição mais bonita do dia, a preferida de Safira. O clima nublado favorecia a tarde com nuvens alaranjadas pelo céu, dando uma certa inspiração para o menino da bicicleta verde com adesivos. 

O vento batia contra os cabelos compridos do garoto, o fazendo sentir a leveza de estar finalmente bem com o que estava prestes a fazer. 

 

Safira já havia se levantado. Finalmente. Ainda não tinha abandonado sua roupa amarrotada, mas seu rosto estava lavado e seus cabelos rebeldes estavam presos. Estava sentada no sofá de sua sala, esparramada no meio de muffins e biscoitos que tinha comprado dias anteriores, que provavelmente estragariam se estivessem mais tempo guardados. Um episódio de Hanna Montana passava na Tv e a Senhora de cabelos soltos chacheados passava de um lado para o outro na frente de Safira.

- Você faltou a escola hoje e ainda está fazendo essa bagunça no sofá novo? Eu não acredito nisso. 

- Eu limpo depois que terminar de comer. - A adolescente respondeu baixo, enfiando mais um dos biscoitos de chocolate em sua boca. 

Lilian apenas a ignorou, indo ao caminho da porta de saída e poiando sua pasta preta de trabalho em um dos ombros. Assim que lá, virou-se para olhar uma última vez sua filha e disse:

- Vai ficar bem durante essa semana? 

- Vou, mãe.

Lilian sabia que era difícil pra Safira passar uma semana inteira sozinha em casa. Com seu pai virando noites em plantão, sua irmã na faculdade mais distante do país e agora sua mãe indo viajar a trabalho era motivo o suficiente pra garota não saber como por a casa em ordem. Mas, por sorte, havia seus amigos para lhe fazer companhia. 

Ambas balançaram a cabeça em menção positiva e a maçaneta foi girada, fazendo que a luz alaranjada do sol adentrasse pelo pequeno corredor antes da sala de estar. Dando a mãe da jovem uma visão ampla de Allan em frente a sua casa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...