História Obscure - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Origem dos Guardiões
Personagens A Fada dos Dentes, Bicho-papão (Pitch Black), Breu, Coelhão, Jack Frost, Jamie Bennett, Norte, Personagens Originais, Sandman "Sandy"
Visualizações 22
Palavras 5.117
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Super Power, Terror e Horror, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Voltei, meus princesos e princesas

Por favor n me matem

Eu tive uns probleminhas muito serios e n consegui postar

1° : A escola; provas e um monte de trabalho (eu ainda n fiz metade)

2°: Um bloqueio criativo de Nárnia

3°: Minhas recaidas constantes nos últimos meses (eu tive depressão ha alguns anos)

Mas eu to bem. Vcs tbm. Ta td mundo bem

Eu estou com muitas ideias pra fic e se td der certo (vai dar) teremos uma segunda temp

Então... Obg pela compreensão

Boa leitura e

Prestem atenção no cap, ele é importante

Capítulo 7 - Sonhos


"Estamos todos vivendo em um sonho
Mas a vida n é oq parece
Oh, tudo esta uma bagunça
E todas essas tristezas q tenho visto
Eles me levam a acreditar
Q tudo esta uma bagunça
Mas eu quero sonhar
Eu quero sonhar
Deixe-me sonhar"
D. - Imagine Dragons

* E la estava eu numa floresta escura e sombria. O silêncio era agonizante e aterrorizante. Podia ser apenas um sonho, mas eu sentia tudo. Msm n sendo real... Começo a andar, ja q ficar parado n vai me ajudar msm. Olho pra cima, céu escuro, sem estrelas, sem nuvens, sem Lua. Olho ao redor, arvores horripilantes, teias de arranhas, olhos de animais brilhando, insetos. Olho pra baixo, meus tenis all star preto, folhas secas e lama. Ouço algo e me assusto, parece... Uma risada. Uma risada maléfica e sarcástica. Algo esta errado. Muito errado. Sinto ser observado. Outra risada. Então, deixo o instinto me controlar. Começo a correr desesperadamente por entre as arvores, me esquivando de galhos e pulando raízes e pedras. A risada continua e parece me seguir. Parece estar mais alta. Continuo correndo ate um campo aberto cm poucas arvores. Paro de correr pra recuperar o fôlego. A risada parou. Estranho. Busco cm os olhos algum sinal de vida ate q...

- Buuu!- alguém fala em meu ouvido fazendo eu me assustar e cair no chão, ele ri alto e cm vontade - Haha! Vc é tão patético, Bennett! Haha!

- Vc? - digo ao me levantar e logo me irrito- Oq qr dessa vez?

- Nss! - ele fingi indignação - É assim q vc trata os seus anjos, Jamie?

- É assim q trato qm tenta ME MATAR- eu me exalto

- Ah, Jamie! - ele exclama se aproximando perigosamente de mim- Eu so n te matei ainda...

- Prq Angel n deixou- eu completo ainda irritado. Qm ele pensa q é pra brincar cm os meus sonhos?

- Aquela coisinha irritante cm asas vem me dando muita dor de cabeça- ele exclama levemente irritado- Ela é uma enorme pedra no meu caminho...

- Vc n pode cm ela- eu exclamo vitorioso - Ela é mais forte q vc

- Eu sei disso- ele diz simplesmente e me espanto levemente - Mas, ela não é perfeita e, sei que uma hora vai falhar, então, poderei concluir meu plano

- Vc n vai conseguir...- eu digo firme

- Vou ss, eu so preciso de um pequeno deslize dela- ele diz cm um sorriso presunçoso e psicopata - Eu estou acumulando magia suficiente, e então, quando vc menos esperar, boom!...- ele exclamou ao golpear uma arvore próxima a mim com a foice fazendo a mesma apodrecer e virar cinzas -... Decepei sua cabeça

- E prq vc qr a minha cabeça?- pergunto abismado

- Pra poder ser real- ele responde simplesmente - Deixar de ser um simples pesadelo e passar a ser um espírito livre - continuou e sorriu largo, como o gato do país das maravilhas - Talvez se eu matar um dos guardiões eu terei magia mais do q suficiente pra isso

- E vc acha q acumulando muita magia vai conseguir?- pergunto presunçoso e ele acente positivamente - Pois saiba q vc vai apenas se auto destruir. Uma hora vc vai ter acumulado tanta magia q ela vai transbordar e vc vai acabar explodindo...

- Ah, Jamie! Acha msm q vai me assustar cm essa historinha de "Tudo q é de mais n é bom"? Me poupe, se poupe, nos poupe disso- Ele diz debochadamente - Eu ainda n te matei, prq estou procurando uma maneira de me materializar - ele diz calmamente ao se aproximar de mim levantando a foice- Ja estou quase achando, e quando isso acontecer, nem vc, nem "Angel", nem Jack Frost, muito menos os Guardiões vao conseguir me deter - diz cm um sorriso vitorioso e eu vou me afastando a medida q ele se aproxima- E adivinhe? Vou realizar todos os seus sonhos... Quer dizer, pesadelos - ele completa ao me atacar cm a foice *

Jamie acordou num pulo, estava atordoado, nervoso, ofegante, tremia e suava muito. Estava assustado. Desde quando arranjou coragem pra conversa cm seu Anjo Negro?. Olhou ao redor, desenhos pendurados nas paredes, algumas roupas espalhadas no chao, skate encostado no divã. Seu quarto. Franziu a testa em confusão. Como foi parar ali?. Lembrava q estava no Laboratório de Eros cm Angel e Jack e q estavam conversando cm outros anjos. Ainda atordoado, respirou fundo para regular a respiração, olhou para o lado se deparando cm duas ametistas brilhando em preocupação q n tinha reparado antes, se assustou num primeiro momento, deu um pulo e quase caiu da cama, mas se acalmou ao reconhecer os olhos de sua anja da guarda. Angel estava aparentemente preocupada. Podia n parecer, mas ela se preocupava muito cm Jamie e zelava pela proteção dele. Afinal era seu dever

- Angel?- Jamie perguntou ao se recompor totalmente

- Vc esta bem? Oq aconteceu?- Angel perguntou preocupada examinando Jamie - Vc estava agitado e resmungando palavras desconectas. Fiquei preocupada

 - Como... Como eu vim parar aqui?- Jamie perguntou finalmente

- Vc acabou dormindo la no Jardim e eu achei melhor te trazer pro seu quarto- Angel respondeu simplesmente e colocou a mão na testa de Jamie - Vc esta suando muito, mas, felizmente, n ta cm febre. Teve outro pesadelo?

- É - Jamie respondeu desanimado- Sonhei cm ele, de novo

- Qr conversar sobre isso?- Angel perguntou enquanto se sentava ao lado de Jamie

- Ah... - Jamie resmungou hesitante

- Eu n vou te julgar se n quiser, mas as vezes desabafar pode ajudar bastante- Angel disse terna afagando as costas de Jamie q apoiou a cabeça no ombro dela

- Tudo bem - Jamie respondeu enquanto aproveitava o carinho - Esse foi diferente. Normalmente eu o encontro em algum galpão abandonado ou no porão, mas dessa vez foi em uma floresta. E nos meio q conversamos. Ele me disse umas coisas q me assustaram e... Sei la. Ahhh!! N sei explicar

- Eu entendi- Angel disse rindo levemente- Vc esta assustado, cm medo de algo acontecer. Vc tem medo do q ele pode fazer, n propriamente dele. Esta apreensivo cm oq pode acontecer cm as pessoas q vc ama - explicou e Jamie a encarou surpreso, ela tinha descrito tudo oq ele sentia - N se preocupe, eu estou aqui. N vou deixar nada acontecer, n precisa ter medo

- Prq td em vc me faz me sentir seguro?- Jamie perguntou ao enlaçar a cintura de Angel, q o abraçou tbm - Tipo; vc sempre sabe oq dizer

- Bem... Eu fui escolhida para te proteger- a morena respondeu timidamente - Tudo em mim vai te trazer um sentimento de segurança. Prq é isso q nos, anjos, representamos. Segurança. Proteção

- Gosto disso - o moreno respondeu ao afundar o rosto na curvatura do pescoço da garota e respirar fundo- Humm!! Seu perfume é taoooo bom!!

- Eu n uso perfume, Jamie- Angel respondeu simplesmente e começou a acariciar os cabelos morenos do garoto- O álcool me da alergia. Na vdd, qualquer tipo de cosmético humano irrita minha pele sensível

- Mas se n é perfume...- Jamie começou- Esse é seu cheiro natural?

- Broto de violetas silvestres - Angel respondeu - Prq vc acha q meu pai me chamou de brotinho de violeta?

- Isso é normal?- Jamie perguntou abismado

- É ss - a morena respondeu dando de ombros- Eu conheço um anjo q cheira a rosas, esse ss é muito bom

- Eu prefiro o seu - Jamie disse e Angel riu levemente, o moreno se ajeitou na cama deitando a cabeça no colo da garota, q ficou acariciando os cabelos do moreno - Posso te fazer uma pergunta?

- Ja fez, mas eu te deixo fazer outra- a morena disse debochadamente

- Vc sabe como se materializar?- o moreno perguntou

- Bem... Eu...- a morena começou hesitante - ... Eu... Conheço uma forma

- Como?

- Eu li uma vez q era preciso ter uma matéria prima bem rara... Magia pura. E de um objeto de filtragem

- Tipo?

- O cajado do Jack, q concentra o poder dele, ou o colar da minha mãe, q filtra o poder dela, esses tipos de coisas

- Prq?

- A magia pura precisa ser meio q filtrada para continuar pura, se n ela vira uma magia transferida, q deixou de ser pura para se transformar em uma outra coisa

- E se o Dark descubrir isso?- Jamie respondeu receoso

- Ele so vai ficar sabendo- Angel disse dando de ombros - Prq magia pura é quase impossível de se conseguir e pouquíssimos espíritos tem objeto de filtragem

- Eu confio em vc - o moreno respondeu simplesmente

- É melhor vc dormir, se n vai ficar muito cansado amanha- a garota disse ainda acariciando os cabelos morenos de seu protegido - Pode dormir, eu estou aqui e n vou deixar nada te acontecer

- Td bem - Jamie respondeu bocejando - Boa Noite - disse se entregando ao mundo dos sonhos

- Bons sonhos, Jamie- Angie disse ternamente ao beijar a testa de Jamie. o msm fechou os olhos e se deixou ser embalado pelo sono

                   •••
        
* Aonde eu estou? Q isso? Parece um bosque. Pelo menos é bonito. O sol brilhava por entre as arvores, a grama verde e as flores campestres balançavam cm a leve brisa, as enormes arvores frutíferas e floríferas faziam sombra e o silencio era reconfortante. Ate gritos aterrorizantes começarem a cortar a brisa. Corri em direção aos gritos, mas parei a tempo de ver uma garota passar correndo, ela segurava o pulso de um garotinho e parecia assustada, enquanto corria olhava diversas vezes para trás. Ela estava vestida cm uma calça de couro, uma camiseta branca, um sobre tudo sem mangas preto e botas longas marrons, o garoto cm uma calça simples marrom, uma camiseta branca, um colete marrom e botas pretas. Os dois corriam desesperadamente ate pararem a umas duas arvores de mim. Eu corri ate eles, mas eles pareceram n me notar. A garota era ruiva e tinha cabelos ondulados, parecia ter por volta dos 16 anos, de estatura alta, olhos azuis profundos, pele clara e sardinhas, o garoto moreno arruivado de cabelos arrepiados, olhos verdes vivos, parecia ter por volta dos 7 ou 9 anos de idade, era de estatura mediana, pele clara, sardinhas e parecia muito cm a garota. Ela se abaixou pra ficar na altura dele e o abraçou cm força

- Me perdoa! Me perdoa!- ela ficava repetindo num tom choroso, mas... Pera, ela tava chorando

- Eu n quero ficar longe de vc, Angelina - o garoto chorava enquanto a abraçava cm força - N me deixa! Por favor? Por favor? N me deixa!!

- Eu prometo - ela respondeu- Eu nunca vou te deixar se vc me perdoar - ela disse ao se separar do abraço e secar suas lagrimas cm as costas das mãos, depois secou as lagrimas do garotinho - Eu tinha dito q eles n nos achariam, mas eles nos descobriram. N quero q vc fique comigo, vagando por ai sem um lugar fixo

- Mas eu quero - o garoto respondeu firme - Desde q eu esteja cm vc, n me importo de ficar vagando por ai

- Eu te amo tanto, Marlon- ela respondeu ao beijar a testa dele - Eu nunca vou deixar q nada aconteça cm vc, nem q isso custe minha vida

- Tbm te amo, Angel - o garoto respondeu e eu travei. Sera q...? N, isso seria impossível, n é?

- ALI ESTA ELA!!! - alguém gritou e a garota e o garoto se levantaram num pulo e voltaram a correr - PEGUEM-NA!!!

Eu corri pra alcançá-los, olhei pra trás e me assustei. Uma multidão enraivecida. Parei quando percebi q ninguém me notava. Sou invisível. Então, é assim q Jack se sente? É estranho. Segui a multidão ate eles pararem e eu fui pra frente me deparando cm a seguinte cena; a garota e o garotinho esta encurralados por todos, as pessoas gritavam ofensas e coisas horrível para a garota, q estava em posição de ataque cm o garotinho atrás de si e um grupo de homens tentavam pega-la. Tentaram ate q conseguiram. Quatro homens seguravam a garota pelos braços, ela se debatia e tentava se soltar a todo custo, e duas mulheres tentavam segurar o garotinho q chorava e se debatia. Ele berrava pela garota. Pela irmã.

- ME SOLTEM! EU QUERO A MINHA IRMÃ! - o garotinho chorava e se debatia sendo segurado pelas mulheres- ANGELINA! ANGELINA! ANGEL...! - ele berrou umas três vezes ate um dos homens dar um soco no rosto do garoto fazendo ele desmaiar

            - SEU MALDITO! N TOQUE NELE!!- a garota berrou se debatendo mais - SOLTEM ELE!! MARLON, ACORDA!! MARLON!!

             - Cala boca, sua vadia- um homem disse e desferiu um forte soco no rosto da garota q virou para o lado cm a força, ela o encarou cm raiva e cuspiu no rosto dele

           - Vem fazer - ela desafiou raivosa, ele limpou o rosto e a encarou cm ódio, começou a socar a garota cm toda a sua força e ódio. Eu estava horrorizado e n podia fazer nada. Ele pareceu cansar e então parou. Ela estava cabisbaixa e parecia q tinha cedido, mas levantou a cabeça. Seu rosto estava cheio de roxos, o olho esquerdo estava inchado e descia um filete de sangue de um corte na lateral da testa e do canto de sua boca, q se esticava em um sorriso sádico - É só isso q consegue? - ela disse cinicamente e riu macabra

           - Calada - uma mulher gritou e deu um tapa no rosto da garota - Bruxa

          - Posso saber, cm q provas me acusam de bruxaria?- a garota disse cínica

        - Ainda pergunta?- o homem q bateu nela respondeu sarcasticamente

         - O fato de eu ser filha de uma bruxa n significa q eu seja uma tbm- ela respondeu cinicamente

          - A filha herda o legado da mae - o homem respondeu - Então, vc tbm é uma bruxa e esta condenada a ser queimada viva em praça publica

           - N me importo cm o q façam comigo - ela disse indiferente e depois uma chama ardente brilhou em seus olhos azuis- Mas se fizerem algo a meu irmão. Eu juro q eu volto do inferno e mato todos vcs. Nem q pra isso eu tenha q fazer um pacto cm o próprio Diabo, mas eu volto

         - N nos ameace, Bruxa- o homem brincou - Afinal qm esta condenada é vc n nos

        - N estou ameaçando, estou avisando - ela respondeu cm um sorriso sádico - Afinal, cm bruxa n se mexe-  e depois deixou-se ser levada

         - N esta cm medo de morrer, Bruxa?- o homem perguntou cinicamente

         - Se eu tivesse feito algo ou fosse uma bruxa, ss, eu estaria - ela disse simplesmente - Mas eu n fiz nada, alem de uma promessa q irei cumprir. Então, n, eu n estou cm medo. Nunca estive

        - E q promessa é essa, se posso saber?- o homem perguntou debochado

        - Q eu o protegeria, nem q isso custasse minha própria vida- ela respondeu e olhou em minha direção, pareceu ter me notado, prq ela sorriu. Um sorriso q me era familiar. Ouvi um grito e depois tudo ficou escuro *

            - JAMIEEEEE!!! ACORDAAAA!!!- Sophie gritava enquanto pulava encima de Jamie tentando acorda-lo - JAMIEEE!!!

            - Alguém faça essa menina ficar quieta!! Pelamor dos biscoitinhos da Mamã!- Angel disse agoniada cm a mão tapando os ouvidos, numa tentativa falha de bloquear os gritinhos altamente agudos de Sophie, enquanto Jack ria de seu desespero - Jack! Pelo santo panettone! Faz essa garota calar a boca!

           - Ta bom! Ta bom!- Jack disse ainda rindo- Sophie - ele chamou e a loirinha se virou pra ele, parando de pular e gritar, para o alívio de Angel que levantou as mãos em agradecimento. Ela era invisível para a loirinha. Por isso n conseguiu fazê-la calar a boca antes - Deixa q eu acordo o Jamie

             - N precisa - uma voz sonolenta se fez presente - Eu ja acordei

             - Finalmente - Angel exclamou- Parecia ate um urso hibernando. Credo! Esse menino n dorme, entra em coma

           - Qr parar de reclamar, Angel?- Jamie perguntou divertido - Eu acordei, n acordei?

             - Depois de três horas de uma torturante sessão de gritos extremamente agudos da sua irmã - a morena disse ironicamente e Jamie e Jack riram- Ss, vc acordou

           - Ihhhhh! Endoido Jamie?- Sophie perguntou estranhando- Ta ai, conversando cm o vento e rindo do ar

            - Ah, n eu to conversando cm o anjinho ali - o moreno respondeu apontando para Angel q emburrou a cara

           - Aonde?- Sophie perguntou curiosa olhando para os lados ate seu olhar cravar em Angel - Aaaahhhhhhh!!!!!

            - Ai. Meu. Tímpano!- Angel exclamou cm o grito extremamente agudo de Sophie

             - Ela é taoooooo linda!!!- Sophie exclamou ao sair de cima de Jamie e pular em Angel - Olha o cabelo dela! E tão macio! Ahh!! Ele tem as pontas azuis!! Vc pintou?- a loirinha começou ao puxar Angel ate o divã da janela, aonde sentou a anja morena e ficou mexendo no cabelo dela

            - N - a morena respondeu hesitante - Ele é assim naturalmente

          - Nss! Q incrível! Olha essas asas! São tão grandes! E taoooo macias!!- a loirinha exclamou ao tentar se enrolar cm as asas da morena

          - N faz isso! Doí! - Angel exclamou ao balançar as asas e as libertar do aperto da loirinha, q começou  andar em volta de si ate pular no colo da morena- Cuidado! Vc pode se machucar, pulando desse jeito!

           - Vc é tãoooo bonita!- a loirinha elogiou ao agarrar o rosto da morena cm as duas mãos, Angel começou a corar  - Seus olhos são tão lindos! São roxos! - e apertou ambas as bochechas da morena a forçando a fazer um biquinho- Fala; To espremido

          - Thoixprimidu- Angel tentou falar e Sophie deu uma gargalhada gostosa cm oq saiu

           - Fala; Peixinho gordinho bonitinho- Sophie pediu apertando as bochechas da anja de novo

              - Pichinhugordinbunitim- Angel tentou dizer e Sophie deu outra risada - Dan pah mim soltah? Tah duendu

       - Kkkkk Ta bom - Sophie disse rindo e agarrou o pescoço do anja em um abraço apertado - Gostei de vc

           - Tbm gostei de vc- Angel disse retribuindo o abraço- Só n grite mais, ta bom?

           - Ta bom- Sophie respondeu animadamente e Jack e Jamie riram

           - Bem... Sophie essa é Angel, minha anja da guarda - Jamie começou a apresentar as duas

         - Eu ja sei qm ela é, Jamie- Angel cortou o moreno ao se levantar do divã cm a loirinha no colo- Sophie, ela é sua irmã mais nova

           - Ela sabe qm eu sou!- Sophie exclamou animada

          - Claro q sei, loirinha- a morena respondeu divertida jogando a loirinha pra cima e apegando antes de atingir o chão fazendo Sophie gargalhar alto- Parece q alguém perdeu o lugar de favorito, neh Frost?

          - Ela n me trocaria tao fácil - Jack afirmou confiante- Eu sou incrível. Vc teria q fazer bem mais q uns truquezinhos de força...

          - Jack! Querido, vc esta falando comigo. Quer msm competir na força?- Angel perguntou debochadamente ao erguer o divã cm uma mão e desce lo no msn lugar e colocar a loirinha no chão

            - SOPHIE!!- a mãe de Jamie gritou do térreo

            - JA VOU- Sophie respondeu saindo do quarto


           - Melhor n, neh?- Jack perguntou hesitante e a morena concordou cm a cabeça

            - Angel, o único ser q consegue fazer Jack Frost hesitar- a morena se gabou ao jogar o cabelo pra trás fazendo os presentes rirem - Se o Jack riu é prq é vdd

          - N, eu ri prq foi engraçado te ver se iludir assim - o albino disse rindo- Eu n tenho medo de nada, nem de ninguém

           - Acredito...- a morena disse desacreditada ao semicerrar os olhos - MEU SEN-OR! AQUILO É UMA BARATA?!?- gritou fingindo espanto e apontando para um canto do quarto ao lado do albino

           - AONDE?!? AONDE?!? AHHH!! MATA! MATA! PELAMOR!! SCRR!!! MATAAA!!!- o albino berrou desesperadamente ao subir na cômoda procurando pelo inseto segurando o cajado cm força

            - BARATA?!? BARATA AONDE?!?! MEU PAI!!! MATA!! MEU DEUS!! CADE ESSE DEMONHO?!? MATA JACK!! MATAAAAA!!!- Jamie começou a berrar de pe da cama desesperado junto de Jack, q ainda estava em cima da cômoda procurando a barata no chão, e so pararam quando ouviram Angel gargalhar alto vendo o desespero dos dois

            - .... Ai meu rim!! ....- Angel disse entre gargalhadas- ..... "Eu n tenho medo de nada, nem de ninguém".... Sei...- a anja implicou - Vc tem... medo de.. barata, Jamie?!- perguntou incrédula ainda rindo- N acredito... Ai... Minha Nossa... Ai... Minha barriga....

                - Nss! Q graça! To morrendo de rir, haha ha- Jack disse sarcasticamente de braços cruzados

             - Meu pai, Angel! Credo! - Jamie reclamou ao se recompor parcialmente do susto- Quase morri do coração! Cm isso n se brinca, sabia?

            -.... Ai... N resisti...- Angel disse limpando uma lagrima dos olhos e parando de rir aos poucos - ... Muito machos vcs, hein? .... Pobre barata!....

            - Sem graça - Jamie reclamou

        - Idiota - reclamou o albino

         - JAMIE, ESTA TD BM?!?- a mãe de Jamie gritou do térreo

         - ESTA SS - Jamie berrou ainda se recompondo do susto

           - OUVI BERROS. OQ ACONTECEU?!?- a mais velha indagou preocupada

             - ND DEMAIS - Jamie começou - SO ACHEI Q TINHA VISTO UMA BARATA

        - Nossa! Como vocês são elegantes- Angel comentou sarcasticamente

        - Claro, noix manja das elegância- Jamie disse ao se espreguiçar e levantar da cama- Pode sair pra eu poder trocar de roupa, pfvr, Angel?

          -  Eu ja vi tudo isso ai, - Angel respondeu apontando para Jamie, q n entendeu ao q a morena se referia - E muito mais, mas se vc qr assim, eu saio- disse ao se aproximar da porta, mas virou pra eles antes de sair- Alias, Jamie, eu sei oq vc fez no verão passado - disse maliciosamente e saiu deixando um Jack confuso e um Jamie muito vermelho pra tras

       - Vou ali me matar e já volto - Jamie disse ainda envergonhado e então foi se trocar

                          •••
Jamie estava se preparando para ir dormir depois de um dia cheio. Passou o dia com Higor e Hugo, teve que acompanhar a irmã no ballet e ir com a mãe fazer compras depois de ter de organizar todo o quarto. Estava cansado e totalmente pronto pra dormir. Ja deitado na cama, estranhou o fato de que, desde que foi se encontrar cm os gêmeos, nem Jack e nem Angel apareceram ate o momento. "Devem estar ocupados ", pensou o moreno, "Afinal, Jack é um guardião e, Angel deve ajudar os pais". Desligou o abajur, se ajeitou na cama e em pouco tempo dormiu profundamente

                              •••
* Ok. Aonde estou?. Estava escuro, porem uma luz se fazia no final. Hesitei em seguir a luz. Vai que... Neh?. Mas fui. Ao sair da caverna escura tive que piscar algumas pra acostumar com a claridade e depois olhei em volta começando a andar pelo campo aberto. Florido num dia ensolarado, algumas cores diversas brincavam no verde dominante. Ouvi risadas ao fundo, mas não era a risada sarcástica de Dark, era uma risada doce e suave, quase que inocente, era uma risada feminina e infantil. Parecia cm a da Sophie, por isso reconheci. Comecei a seguir a risada, correndo para perto de onde começava um bosque, a risada ficou mais alta e então ouvi uma voz a poucos metros de mim

             - Vc não me pega...- a voz infantil cantarolou. Acho q a garota não tem mais do q 12, 13 anos no máximo. Ela parecia vir em minha direção

               - Qr ver se n pego?- outra voz disse divertidamente e a garota riu. Essa era masculina, acho q ele tem a minha idade. A voz masculina parecia a de Dark, mas n tinha todo aquele rancor e ódio, era suave, divertida e alegre, como a de Jack. A voz estava um pouco mais afastada. Vi algo passar perto de mim me assustando, quando me recuperei do susto percebi q era uma garota correndo pelo campo aberto, as vezes ela olhava pra trás enquanto corria e ria, ela estava vestida de um vestido branco e azul claro e uma capa cm capuz branca, ela usava o capuz oq escondia um pouco o seu rosto, porem dava pra ver seu sorriso infantil em lábios rosados e os cachos castanhos de pontas azuis q voavam do capuz enquanto corria. A capa branca voava cm o vento e cm o movimento da garota. Q por algum motivo me chamou a atenção.

           - Vc n me pega...- a garota provocou outra vez, mas dessa vez não foi respondida, oq a fez parar de correr e mudar a expressão divertida para uma preocupada - Death? - chamou, mas n teve resposta - Death!! - chamou outra vez, nada - Deat... Won...- algo pulou nela fazendo os rodar no chão. Percebi q era um garoto, travado de uma calça, camisa, colete e botas, todos pretos, assim como a capa de capuz negra q lhe escondia o rosto. Ele estava por cima da garota, ajoelhado cm uma perna de cada lado do quadril dela e as mãos, uma de cada lado da cabeça dela, estabilizando o peso sobre ela

               - Te peguei - ele disse rindo e garota emburrou irritada fazendo beicinho. Os olhos violetas dela me pareciam familiares, mas n lembro de onde.

            - N teve graça - ela retrucou irritada e desferiu um tapa contra o peito do garoto, q riu ainda mais - Vc me pegou de surpresa

            - Own! Vc estava preocupada comigo, eu sabia q vc me amava - ele exclamou e riu em seguida, recebendo outro tapa dela - Ai! Vc tem uma mãozinha bem pesada!

            - Eu? Preocupada? Cm vc? - ela disse cm voz de deboche - Nunca - disse convicta
        
            - Mas n negou q me ama - ele retrucou cm um sorriso vitorioso recebendo uma expressão irritada da morena. Era, de certa forma, divertido ver os dois

            - Eu N te amo - ela disse dando ênfase no "N"

              - N?- ele perguntou debochado

              - N - ela respondeu convicta

             - Certeza?- ele perguntou

             - Absoluta - ela respondeu ainda convicta

                - Então... Vc n me deixa escolha - ele disse e começou a fazer cocegas nela com uma das mãos, enquanto se apoiava na outra, a garota se contorcia de rir - Aguente as consequências de seus atos

             - De...ath.... Pa....para... Dea...death - ela pedia entre risos

               - Diga q me ama - ele disse divertido e parou por um momento as cocegas

               - Num...nunc...nunca - ela respondeu rindo

              - Ae - ele voltou a fazer cocegas nela, q pedia entre risos para ele parar - Diga q me ama

              - Não- ela respondeu convicta em meio aos risos e ele começou a fazer cocegas na barriga dela, q começou a rir ainda mais - Eu te amo. Eu te amo- ela praticamente berrou fazendo o garoto rir vitorioso - Ag...ago..agora para

            - Paro...- ele começou cm o tom de voz sugestivo - Mas, so se vc disser q é minha, so minha - disse cm a voz baixa cm o rosto próximo do dela

              - Eu sou sua, Death - ela respondeu com a voz tbm baixa - So sua, e de ninguém mais

                - Agr, diga q vai me amar pra sempre, da msm maneira como eu te amo - ele praticamente sussurrou ao posicionar o rosto na curvatura do pescoço da garota

            - Vou te amar pra sempre - ela respondeu ao abraça lo - Te amo, Death

            - Eu te amo muito mais, meu anjo - ele disse ao retribuir o abraço. Eles pareciam se amar muito. Pareciam eu e Sophie, nos brigamos e brincamos, mas nos amamos muito, afinal somos irmãos. Eu sorri cm a cena, estava a pouco mais de meio metro de distancia deles. Quando o garoto fez algo q me pegou desprevenido, ele a beijou. N foi um beijo na bochecha ou selinho de irmãos, foi um beijo apaixonado, um beijo demorado e carinhoso, um beijo de namorados. A garota pareceu se assustar no começou, mas foi cedendo aos poucos de forma meio desajeitada, separaram pouco tempo depois por falta de ar

              - Ainda n aprendeu a fazer isso?- ele disse rindo, parecia se divertir cm o fato, a garota corou violentamente e olhou pra os lados afim de n encará-lo

              - N - ela respondeu simplesmente ainda envergonhada - Vc sabe e fica provocando

             - Ei, n se preocupe. Vc vai melhorando cm o tempo - ele disse ao acariciar o rosto dela fazendo a encara lo - Mas, a gente pode ir treinando ate vc aprender....- disse ao distribuir beijos pelo rosto da garota, q começou a rir -... Sabia q, eu adoro a sua risada?

        - N - ela respondeu sarcasticamente ao revirar os olhos - Vc so diz isso a cada 5 min

          - Mas é vdd - ele retrucou divertido, parecia n ligar para as alfinetadas dela- Eu te amo. Te amo. Te amo demais - disse ao distribuir selinhos pelo rosto da garota que ria. Ele, então, parou e me encarou sorrindo e sussurrou pra mim - Cuide dela por mim, Jamie- seu rosto parecia o de Dark, porem seus olhos eram negros como a noite e brilhavam em carinho e compaixão, sua pele era opaca, de um tom pálido, como se estivesse morto. Porem sorria para mim em suplica e como se lesse meus pensamentos disse - Boa sorte. Vc vai precisar*

Jamie acordou sobressaltado e confuso, com os cabelos desgrenhados pela agitação noturna. Ainda atordoado olhou o despertador do criado mudo e percebeu q ainda era 1h30 da manhã. Esfregou os olhos na tentativa de limpa-los, quando percebeu estarem molhados. Quando foi q começou a chorar q nem percebeu?. Aquele sonho tinha sido estranho. Quem era aquele garoto tão parecido com Dark? Quem era aquela garota tão familiar? Oq aquilo significava? Duvidas rondavam a mente de Jamie. Ate ele perceber q n estava sozinho no quarto. Sentada no diva da janela, como o anjo q era, olhando para ele com preocupação estava Angel.


Notas Finais


Aut; O celular deu pau e n deu pra editar

Angel; Kjjknbjknkkkkkjbkk

Jack; Ta rindo do q, deacho?

Angel; Kkjhjkinkkk Da cena da barata

Aut; Cena da barata? N tem cena da barata no roteiro *olha o roteiro inteiro três vezes* Produção!!

Trevor; Chamo?

Aut; Q cena da barata é essa q tão falando?

Trevor; Apareceu uma barata na hora q tavamos fazendo a gravação. Os minos surtaram e eu achei engraçado, decidi deixar, n ia interferir no roteiro

Angel; Kkbgjknkk N existe homem quando a barata começa a voa *tendo uma convulsão de tanto rir*

Jamie; N começa *emburrado*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...