História Obscure _ Min Yoongi, Park Jimim & Kim Taehyung. - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Drama, Min Yoongi, Morte, Romance, Violencia
Visualizações 80
Palavras 1.586
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Hentai, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Obrigado pelos 100fv amoreess
Isso me insentiva mais no meu trabalho.

Obrigado 💜💜💜💜

Capítulo 13 - Bruxa Asquerosa!


          Sem chão. Era o que eu estava agora. Não acredito que Jennie teve coragem de fazer isso comigo, não só Jennie, mas Jimin também. 

__ S/N? __ Jimin pergunta assustado ao me ver. __ Jennie? O que você tá fazendo aqui? E por quê estamos PELADOS? __ Ele saiu rapidamente da garoto, agindo como se ele não sabesse o que estava acontecendo. 

__ Conta outra Jimin. __ Bati a porta do quarto saindo daquela casa imunda. 

Segui a calçada que dava para minha casa, já que sou a visinha ao lado. Lágrimas, e mais lágrimas escorriam por meu rosto, sentia meu coração doer e minhas pernas estavam moles.

Eu não quero nem ver o rosto de Jimin ou Jennie. Eu não quero ao menos pensar que ele mora ao meu lado.

__ Omma! __ Chamei por ela. 

__ Oi querida. __ Aparece ela toda sorridente com um prato na mãe e um pano. Provavelmente estava lavando louça. 

Eu a Abracei fortemente, como se não tivesse o amanhã e segurei meu choro para não deixar-lá apavorada ou preocupada.

__ Omma... Estou indo embora. __ Disse de uma vez. Me doeu bastante dizer isso, mas é o certo a fazer.

__  O quê? Mas por quê? o que aconteceu minha filha. __ Perguntou olhando-me nos olhos, pude ver seu olhar de preocupação.

__ Eu preciso de espaço Omma, preciso aprender a me virar sozinha. Eu juro que irei vir te visitar. A final, já tenho 18 anos.

__ Eu te entendo filha. Eu espero que seja a decisão certa. Sua irmã irá sentir a sua falta. __ Me abraçou forte, como se fosse o último abraço. __ Mas para a onde você irá? 

Omma havia comprado uma casa no meio de Seul, mais no centro. Mas isso faz um bom tempo quando ela ainda tinha 17 anos. A casa está em bom estado e não há ninguém por lá, acho uma boa ideia.

__ Para sua antiga casa. __ Respirei fundo. __ Já que ela está sozinha a muito tempo.

__ Minha filha... Eu sei que aconteceu alguma coisa, mas eu te pesso para que não faça nada de errado, eu irei te ajudar no que precisar ok? 

__ Obrigado Omma. __ A Abracei fortemente.

__ Vamos. Vou te ajudar a fazer as mala, vejo que está com pressa. __ Disse me levando escada a cima. 

Omma pegou a maior mala que tinhamos e enfiou tudo o cabera naquela mala. Desde roupas, sapatos, tudo. 


Depois de alguns minutos, as malas já estavam prontas, como eu já prévia; não coube bem a metade das coisas em só uma mala, tive que fazer mais duas. 

Levamos tudo com dificuldade, (S/I) nos ajudou também, a mesma estava em prantos. 

__ Unnie, eu quero ir contigo. __ Disse me abrassando. Suas lágrimas molharam minha blusa por inteira. 

__ Eu sei que quer. Um dia você irá comigo, mas não por agora...

_ Sério Unnie? __ Perguntou ela empolgada. __ Promete? 

__ Prometo Saeng. __ Fizemos o famoso Jure de dedinhos. __ Bom, tenho que ir. Omma fique bem logo virei te visitar. __ Mandei um beijo no ar. __ E saeng, não namore por agora, estude primeiro, um concelho de sua Unnie. __ Dei um selar em sua testa.

Coloquei as malas em meu carro, adentrei o mesmo e mandei um tchau para as duas que estavam com semblantes tristes. Digitei o local da casa no GPS, Omma havia me passado a localização antes. 


             "Espero nunca mais ter que ver aquele dois."

S/N OFF.

JENNIE ON. 

Eu já estava descida em no que eu fazeria para desgrudar aqueles dois. 

Jimin é meu, e sempre será! Nossos destinos já foram predestinados, não há como nos separar.

Mesmo Jimin não me amando, eu irei fazer com que ele se deite comigo e S/N terá que ver essa cena ao vivo.

Minha Omma antes de morrer, me deu o seu conhecimento em feitiços, maldições etc. Sim meu amigos, eu sou uma bruxa. Essa aproximação de com S/N só foi uma desculpa para me aproximar de Jimin, mas o mesmo não dá moral para mim, só quer saber de S/N, S/N e blá blá blá, eu já tô cansada desse nome, vou dar um fim nesse "romance". 


Preparei a porção em meu mini caldeirão, eu irei seduzir Jimin e fazê-lo beber.

 

Vesti uma roupa extremamente provocante, abusei na maquiagem e estava usando uma meia arrastão, pois eu sei que Jimin tem um fetiche por isso. 

            

                     ✡✡✡

                 

Estava em frente a casa de meu querido Jimin, toquei a campainha e meu amorzinho apareceu com os olhinhos inchados e ele estava sem camisa. 

__ Oi meu amor, vim te fazer uma visita! __ Levantei a garrafa de champanhe. A porção estava ali. 

__ O que tá fazendo aqui? __ Perguntou seco. 

__ Ue, eu já te disse Oppa. __ Disse manhosa. 

__ Jennie, Já te disse para parar de chamar assim. 

__ Anyways. Oppa... __ Entrei na casa e o chamei com o dedo. __ Vem cuidar da sua Saeng vem! __ Pisquei para o meu lobinho. 

__ Jennie, deixa de ser ridícula. Vai embora! 

__ Não Oppa, não irei sem você pelo menos beber um gole disso. __ Balancei a garrafa em minhas mãos. 

__ É só isso e você irá embora? 

__ Sim Oppa. __ Sorri.

__ Tudo bem. Me dê isso. __ Tornou a metades da garrafa em sua garganta. 

Foi tão fácil! 

__ Mas o que é isso? __ Ele se desiquilibra e cai no chão. __ O que você me deu? __ Gritou de dor. __ Bem que eu desconfiava desse seu cheiro, bruxa asquerosa. 

__ Shh! Agora você irá me foder fortemente. __ O beijei com desejo. 

__ Você irá me levar para o seu quarto, irá jogar todas nossas roupas pelo chão e irá me por de quatro e foder minha bocetinha entendido?  __ A porção já havia fazido efeito. 

__ Como quiser minha rainha. __ Ele me beijou ferozmente e assim ele foi fazendo o que havia ordenado.

JENNIE OFF.

S/N ON. 

Estava na frente da linda e enorme casa de Omma, está bem com conservada, lembro-me que os Wang's já viveram aqui.

Adentro a casa e vejo que os móveis estão em ótimas condições. Tiro o plástico de tudo que havia na sala e sentei-me no sofá confortável que havia em minha nova sala. 

__ Preciso beber. __ Levanto-me e me lembro que Omma fazia parte daqueles grupos de degustação de vinho em sua juventude, ela havia um estoque por aqui. 


 Aproveite e dei uma explorada na casa, ela é muito misteriosa, tem vários quadros de homens que parecem ser s réplica do Conde Drácula. 

__ Esquisito. __ Digo olhando para um quadro de uma mulher com os olhos vermelhos. 

Vou até o porão e vejo a imensa parteleira com os vinhos mais velhos que já vi, mas entre eles havia um muito atingo, ainda do século XX. 

__ A onde Omma conseguiu isso? __ Peguei a garrafa e a girei observando-a. __ Ah, vai esse aqui mesmo. __ Peguei e o abri e dei um gole no bico mesmo. 

Fui para o sofá e me joguei la, comecei a pensar no ocorrido mais cedo e cai em prantos, bebia meu vinho como uma loca alcoólatra. 

ONE HOUR LATER...

Eu já estava falando coisas sem sentido para mim mesma. Bebada, estou muito bêbada, e não tenho ninguém para cuidar de mim. 

__ Cadê o meu principe encantado? __ Disse brava custando ditar as palavras. 

Estou chorando feito uma criança, eu preciso de alguém aqui agora comigo. 

__ Que trouxa que eu sou... Eu prometi a mim mesma que nunca mais eu iria me apaixonar, e olha só. FUI ME APAIXONAR POR UM LOBO! __ Fiquei desacreditada comigo mesma.

__ Que bosta em S/N. __ Eu mesma me dava sermões.



Ouço batidas em minha porta. 

__ Entra! __ Digo com dificuldade. 

__ Meu Deus S/N! __ Era o Tae. Ele estava com algumas sacolas. 

__ S/N você andou bebendo? __ Diz ele se agachando ao meu lado. 

_ Não! __ Disse como uma criança emburrada de olhos fechados. 

__ Então quem bebeu isso aqui espetinhos? __ Pegou a garrafa de vinho.  __ Vamos, vou te dar um banho. __ Ele tentou me Levantar. 

__ Só vou se você tomar banho comigo também. __ Fiz biquinho. 

__ Tá bom S/N, só vamos. __ Ele me Levanta do sofá e quase caio por causa da tonteira que me deu.

__ Consegue andar? __ Nego com a cabeça. 

__ Me leva Oppa. __ Estendi os braços e ele me pegou no colo como uma criança. 

__ Oppa, por quê o seu pau está duro? __ Pego em seu membro. 

__ S/N, tire a mão. __ Pediu entre os dentes. 

S/N OFF.

KIM TAEHYUNG ON.

Estar com S/N em meu colo me deixou duro. Ela me exita facilmente, e minha vontade de foder sua bocetinha só aumenta.  

__ Oppa, por quê o seu pau está duro? __ Perguntou ela com uma voz inocente. S/N ainda teve a audácia de segurar meu pau. 

__ S/N, tire a mão. __ Pedi entre os dentes. 

Estou a ponto de fazer uma loucura com essa garota! 

__ O que foi TaeTae, huh? __ Ela enfiou sua mãozinha em minha calças agarrando meu pau que já estava todo meladinho por conta do tesão. 

__ Ta meladinho. __ Ela passa a ponta do dedo na cabecinha. 

Acabo de chegar no andar de cima, entro em qualquer quarto e jogo-a na cama. 

__ Olha aqui. __ Seguro em seu rosto de olhos fechados. __ Pare com isso ou eu irei te machucar. 

__ Me machuque Oppa! 










Notas Finais


Nsbsbskakaooaosk
Quê que foi isso?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...