História Obsessão!!! - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Sehun, Suho, Xiumin
Exibições 37
Palavras 1.962
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Fantasia, Festa, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vamos continuar pessoal.

Capítulo 11 - Quase cedendo ao desejo!!!


Fanfic / Fanfiction Obsessão!!! - Capítulo 11 - Quase cedendo ao desejo!!!

Quando eu e Chanyeol terminamos mas uma de nossas transar violentas e ele imendou as paredes que nós quebramos, nós tomamos banho e fomos comer alguma coisa, quando chegamos na cozinha não tinha porra nenhuma, só sangue na geladeira.

Kami: Vixe Chanyeol não tem nada pra comer, eu tô quase desmaiando de fome. - eu falava indo pra sala.

Chanyeol: Fala com o D.O e ver se tem algo lá na casa dele, também tô com fome. - ele falou sentando no sofá.

Kami: Ele Tá na casa dele?

Chanyeol: Anrham. 

Kami: Então eu vou lá. - eu falei indo em direção à saída de casa, eu fui até a casa de D.O e bati na porta, Ele não veio atender, eu mexi na maçaneta e a porta abriu, então eu entrei e comecei a procurar ele, tinha uma música tocando alto dentro do quarto dele, eu fui até lá e quando abri a porta, me deparei com D.O só de calça branca, com seu lindo corpo definido à mostra, ele massageava os cabelos e cantava de olhos fechados, sua voz era perfeita, meu corpo ficou quente igual brasa, eu mordia o lábio adimirando aquele lindo vampiro na minha frente, derrepente ele virou e se assustou ao me ver ali em pé na porta olhando pra eles com olhar se desejo.

D.O: Wow Kami, que susto. - ele falava respirando ofegante e assustado.

Kami: Olá D.O, cara você tem um corpo muito lindo. - eu lambia os lábios desejando aquele lindo homem.

D.O: Pára de me olhar assim, sai daqui e deixa eu terminar de me arrumar. - ele tentava se cobrir com as mãos.

Kami: Own deixa eu ver você se arrumando, tava tão bom. - eu entrei no quarto e fechei a porta.

D.O: Kami não tente nenhuma gracinha. 

Kami: Porque? Não vai resistir? Duvido voce se controlar. - eu me aproximei dele rapidamente me encostando nele e o fazendo bater as costas na parede, eu apertava seu peitoral e lambia devagar.

D.O: Uuuuuuuh Kami não faz isso. - seus olhos e cabelos já mudavam de cor e sua voz ficou mas grossa.

Kami: Vamos D.O, se entregue a mim, se entregue ao prazer e me possua. - eu sussurei no ouvido dele e comecei a lamber seu pescoço, ele se retorcia tentando resistir e gemia.

D.O: Ooooh oooh Kami, eu não posso, vamos parar com isso, eu não quero cometer um erro sem concerto.

Kami: Pois eu quero. - eu segurei o seu membro por cima da calça dele e comecei a massagear, D.O ficava cada vez mas louco e já estava sendendo.

D.O: Uuuuuuuh aaaaah aaaah Kami que delícia, eu não consigo mas me controlar. - ele não suportou mas minhas provocações e me empurrou de uma vez me fazendo cair encima da cama, D.O veio pra cima de mim, abriu minha blusa e levou sua boca deliciosa até meus seios, ele levantou uma de minhas pernas e cravou suas unhas na minha cocha, enquanto ele chupava e lambia meus seios, ele também rebolava esfregando nossas intimidades, D.O era voraz e me deixava maluca como nunca havia ficado.

Kami: oooh oooh oooh D.O me fode vai, me possua. - eu falava gemendo sentindo seu membro esfregando em minha intimidade.

D.O: Aaaar Kami, você é muito gostosa, eu não consigo mas resistir, eu quero você pra mim. - ele meteu sua mão dentro do meu chort e da minha calcinha e começou a massagear meu clitóris com seus dedos, ele chupava meus seios deliciosamente e rebolava.

Kami: Isso D.O vai, me possua e me dar teu veneno. - Foi eu falar isso e ele despertou daquele transe e saiu rapidamente de cima de mim, droga acabei com o clima aff.

D.O: Droga, droga o que eu tô fazendo? Inferno, droga. - ele esmurrava a parede enquanto respirava ofegante, D.O era pura raiva.

Kami: O que foi D.O? Porque você parou? - eu tava assustada com o jeito dele bravo.

D.O: Sai daqui Kami antes que eu faça uma besteira. - ele se mantinha de costas pra mim com as mãos na parede e respirava fundo, seus cabelos e olhos ficaram negros mas uma vez.

Kami: Own D.O não faz isso, vem cá vem só um pouquinho. - eu fazia charminho tentando conquistar ele.

D.O: Aaaarsh já falei pra sair daqui. - ele gritou e deu um murro na parede fazendo ela rachar.

Kami: Nossa, eu já vou, tchau. - eu me vesti e sair às pressas do quarto e ouvi os rosnados de D.O e barulhos de coisas quebrando, eu entao sair da casa dele e fui pra minha, chegando lá eu encontrei Chanyeol ainda no sofá, eu passei direto pro quarto, assim que entrei, eu tranquei a porta e me joguei na cama, fiquei me lembrando de tudo o que aconteceu na casa de D.O, meu corpo ainda tava quente e meus desejos estavam fortes, derrepente uma voz sussurou em minha mente.

Voz: " Desculpa pelo transtorno, fica calma e tenta descansar um pouco, eu vou trabalhar e não volto mas hoje, tenho plantão, até mas."

Assim que a voz calou, eu fui tomar um banho na intenção de baixar minha temperatura, quando terminei eu vesti uma roupa, fui na cozinha, tomei uma bolsa de sangue e voltei pro quarto, fechei a porta e me joguei na cama de novo, fiquei quieta e dormir.

Os dias foram passando e meu desejo por D.O só aumentava, ele passou a me evitar e nem aparecia mas na minha casa, só os outros me vigiavam. Em uma certa noite, eu tentava dormir quando derrepente o filho do capiroto apareceu, sim era ele, o Lay, ele deitou encima de mim e mas uma vez tentou me usar.

Lay: Olá delícia, vamos brincar um pouco. - ele começou a rasgar minhas roupas e lambia o meu corpo, eu sentia nojo.

Kami: Sai de cima de mim, me solta seu idiota. - eu arranhava ele cortando sua pele,mas ele não parava.

Lay: Você quase se entrega pro D.O hoje, tá ficando maluca? Se ele te der o veneno dele, ninguém mas vão poder te usar, você é a nossa fonte de prazer, é o meu brinquedo e do meu pai, não pode começar a amar.

Kami: Eu vou me entregar pra ele e só assim me verei livre de vocês dois. - eu levantei a perna de uma vez acertando Lay bem no seu precioso.

Lay: Aaaaaiiiiiii sua desgraçada eu vou acabar com você. -  ele foi tomado pela raiva e cravou suas presas em meu pescoço e começou a sugar meu sangue e depositar mas de seu veneno em minhas veias, eu comecei a ficar furiosa e impiedosa igual a ele e como tava agitava, o veneno de Chanyeol se juntou ao de Lay me causando desejo e fúria, naquele momento eu seria capaz de matar alguém pra ter meus desejos realizados, ele me fez desejar D.O incontrolávelmente, mas ele tava no hospital, assim que Lay sumiu eu me levantei, e usei minha telepatia pra ir atrás de D.O, quando cheguei no hospital eu andava atrás dele completamente nua, meus olhos e cabelos estavam vermelhos e eu tava totalmente sem noção do que fazia. Eu andei por todos os corredores do hospital e todos me olhavam assustados, eu finalmente achei D.O, ele tava sentado em uma cadeira cochilando, eu entao me escanxei em sua cintura e comecei a provoca-lo.

Kami: Olá meu D.O. - eu olhava fixamente em seus olhos e ele me olhava assustado.

D.O: Kami, o que você faz aqui? Caracas você tá nua. - ele tentava levantar mas eu não deixava, eu lambia o pescoço dele rebolava esfregando nossas intimidades e puxava seus cabelos deixando ele louco.

Kami: Ooooohhh D.O eu quero você, me usa, me maltrata vai. - eu exagerava no rebolado e ele gemia.

D.O: Huuuuuuuu ooooohhh ooooh Kami pára, eu não aguento. - ele falava apertando minha cintura enquanto espremia os olhos e mordia o lábio.

Kami: Isso, não resista D.O, eu quero que você não resista.

D.O: Aaah Aaah Aaah, eu não aguento mas. - ele me abraçou e usou sua telepatia pra nos levar até a casa dele e nos jogou na cama, D.O passava suas mãos pelo meu corpo, me lambia e beijava, Ele tirou suas roupas ficando só de cueca box branca, seu corpo era lindo, seu músculos bem definidos, suas pernas grossas. D.O começou a pressionar seu pênis ainda coberto por sua cueca em minha intimidade como se já estivesse me estocando, seus toques eram vorazes, ele puxava meus cabelos e chupava meus seios enquanto eu arranhava suas costas.

Kami: Oooooooh D.O isso assim vai, não pára, me usa como quiser. - ele fazia sucesso encima de mim me lambendo, ele rebolava com tanta força que eu já sentia vontade de gozar e gemia alto.

D.O: Aaaarrr Aaaarrr Kami, oooooooh oooooooh...- eu comecei a puxar os cabelos dele e ele levou uma de suas mãos até a minha vagina, me penetrou dois dedos e começou a me estocar, D.O era completamente perfeito.

Kami: Aaaah ah ah Aaah D.O como você é maravilhoso, me fode todinha vai. - ele me estocou com seus dedos por um bom tempo, ate que eu não suportei e gozei em sua mão.

Kami: Ah ah ah ah ah que delícia. - D.O começou a ficar cada vez mas louco até que seus cabelos e olhos ficaram negros, em um movimento ligeiro ele mudou nossas posições me deixando por cima dele; eu não perdi tempo e comecei a rebolar segurando meus seios, ele apertava minha cintura e me fazia rebolar com mas força e velocidade.

D.O: Huuuuuuuu nossa você é maravilhosa Kami, eu quero você toda pra mim. - ele já tava totalmente entregue ao prazer e quando foi tentar tirar sua cueca, eu fui lançada contra a parede e minha visão foi tomada mas uma vez, eu só ouvia vozes discutindo dentro do quarto, eram D.O, Lay e o pai deles.

D.O: Me solta seu infeliz, manda ele me soltar pai. - ele falava com uma voz abafada como se tivesse com o pescoço sendo apertado.

- Eu te avisei pra não tocar mas nela, se você morder ela, eu não poderei mas toca-lá, ela vai te amar seu idiota.

Lay: Deixa eu matar ele pai, já espero por isso a séculos.

- Não, eu não posso perder um de meus filhos, mas pode dar um corretivo nessa ovelha branca. 

D.O: Eu vou me curar e vou te procurar Lay e dessa vez nao terei piedade de você, eu vou te matar.

Lay: Vamos ver quem mata quem primeiro. - eu só ouvia os barulhos do corpo de D.O batendo pelas paredes e eu não conseguia me mexer, enchergar e nem gritar, eu tava congelada, só podia ouvir, derrepente o barulho parou e eu pensei que eles haviam ido embora, minha visão voltou e assim que vi D.O todo machucado, ensanguentado e desmaiado no chão, eu tentei correr até ele, mas Lay me segurou pelo pescoço.

Lay: Agora é a sua vez. - ele me erguia fazendo meus pés não tocarem no chão.

Kami: Me solta seu desgraçado, você matou ele, kd o imundo do seu pai? Porque esse covarde não aparece?

Lay: Calma, tá com tanta saudade dele assim? Ele vai voltar, vai te possuir e assim que você voltar a ser mortal, eu vou ter o prazer de matar você. 

Kami: Eu te odeio,você matou o D.O,me soltaaaaaa...- eu me debatia tentando me soltar mas ele não tava satisfeito ainda e iniciou mas uma seção de tortura, ele me jogava de pedrada, me arranhava, me cortava, meus ossos se quebravam e meu sangue jorrava, eu já não suportava tanta dor e com um golpe certeiro dele me jogando no chão de vez, ele parou e sumiu, eu sentia muita dor mas mesmo assim me arrastei até o corpo de D.O e quando o alcansei, eu me debrucei por cima dele pra tentar nos curar, mas como tava muito fraca, eu não consegui, eu simplesmente apaguei.





Notas Finais


Baaafoooooo...
Pessoal desculpa a demora mas é que tô resolvendo uns problemas familiares tá, peço que me compreendam e não deixem de me amar e me apoiar.
Até o próximo capítulo.
Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...