História Obsessão!!! - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Sehun, Suho, Xiumin
Exibições 33
Palavras 3.423
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Fantasia, Festa, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vamos continuar.

Capítulo 12 - O impaciente!!!


Fanfic / Fanfiction Obsessão!!! - Capítulo 12 - O impaciente!!!

Quando despertei do desmaio depois de mas uma surra dada pelo Lay, eu notei que não tinha mas machucados e meus ossos já estavam todos imendados, D.O não tava mas no quarto e eu estranhei porque eu ainda tava no quarto dele e nua, eu entao levantei, peguei um lençol no guarda roupas dele e quando fui sair do quarto; eu vi um bilhete no chão perto de onde eu tava desmaiada, eu peguei o bilhete e comecei a ler.

Bilhete:

"Kami me desculpa mas preciso me afastar de você pro seu próprio bem, o Lay descobriu tudo o que sinto por você, ele quer nos destruir se ficarmos próximos; eu não me importo se perder minha imortalidade e ele ou meu pai me matarem, mas jamais permitirei que façam mau a você, pois sei como eles querem tirar a tua vida, meu irmão mas novo está chegando e vai te proteger com os outros, ele tem o poder do campo de proteção e com ele ao teu lado ninguém consegue se aproximar, só não estranha o jeito dele tá, pois ele não é sentimental, nem muito amigável, quase não fala e odeia que o encomodem principalmente quando tá dormindo e só faz o que quer quando quer, ele aceitou te proteger mas você tem que obedecer às regras dele, um dia quem sabe eu volto, fica bem tá, Tchau. Ass: D.O".

Aquelas palavras de D.O foram como estacas sendo cravadas em meu peito, eu me sentia estranha como nunca tinha me sentido antes, eu fiquei ali sentada no chão olhando pra aquele bilhete, quando derrepente eu sinto alguem se aproximar e falar comigo.

Sehun: Ei levanta, voce precisa ir pra casa. - ao ouvir essa linda voz, eu levantei a cabeça e me deparei com um homem que mas parecia um anjo de tão lindo, ele era alto, seu corpo era bem definido, seus olhos puxados em tom de castanho claro, seus cabelos negros, ele tava em pé na minha frente com as mãos no bolso e nem sequer olhava pra mim, ele se mantinha olhando pra rua pela janela.

Kami: Quem é você ? - eu perguntei me levantando meio zonza e quase cair mas ele nem se importou, o lençol que cobria meu corpo caiu e eu fiquei totalmente nua na frente dele, que não demonstrou reação nenhuma.

Sehun: Eu sou o irmão mas novo do Clã de vampiros, D.O me fez vim pra cá pra proteger você, agora vamos sair daqui. - ele virou de costas e quando foi abrir a porta pra sair eu o abordei segurando seu pulso.

Kami: Ei, espera eu preciso de uma roupa, não posso sair assim. - ele olhou pra minha mão segurando o pulso dele e seus olhos ficaram brancos, ele olhou pra mim, pegou no meu pescoço e me encostou na parede.

Sehun: Escuta aqui e presta atenção, eu aceitei vim te proteger porque naquele inferno já tá manjado demais, mas eu não quero que me toque sem a minha permissão, eu odeio que me toquem, eu odeio que me desobedeça e me encomode, quem dita as regras sou eu, você só fica longe de mim e não me tira do sério, agora se vira pra sair daqui, eu ti espero na tua casa. - ele soltou meu pescoço e já ia saindo de novo.

Kami: Desculpa, eu não sabia quais as tuas regras, eu me sinto um pouco fraca e por isso não consigo usar meu poder e telepatia, me ajuda. - ele nem me olhou, so estalou o dedo e eu já fui caindo no meu quarto. Que porra foi essa?

Eu me levantei do chão e fui tomar banho, depois vesti uma roupa e sair do quarto indo pra cozinha comer algo e beber uma bolsa de sangue pra renovar as forças, quando cheguei na sala eu me deparei mas uma vez com aquele lindo monumento deitado no meu sofá, juro que quis me jogar encima dele, eu me aproximei e quando fui tocar nele, eu fui puxada de vez e encostada na parede de novo, era Baekhyun me segurando e respirando como se estivesse aliviado, eu não entendi foi nada.

Baekhyun: Uffa, ainda bem que consegui a tempo.

Kami: Conseguiu o que seu louco?

Baekhyun: Ti afastar dele antes que você fizesse uma besteira.

Kami: Eu só ia tocar nele.

Baekhyun: E essa seria a pior besteira que você faria, ele seria capaz de ti quebrar no meio.

Kami: Qual o problema dele hein?

Baekhyun: Ele é totalmente impaciente e meio chato, ele odeia que toquem em seu corpo sem a permissão dele. - Como ele já tinha me soltado, nós ficamos encostados na parede olhando pro outro deitado no sofá, e eu resolvi tirar algumas dúvidas sobre ele.

Kami: Ei Baekhyun, ele não me deseja?

Baekhyun: Sim, porque dessa pergunta? Você sabe que todos nós te desejamos.

Kami: É porque hoje eu fiquei nua na frente dele, mas ele não expressou nenhum sentimento de desejo.

Baekhyun: É porque ele é o que menos expressa sentimentos, ele quase nem sorrir, nem fala, nós dois somos os únicos filhos da mesma mãe mas ele quase nem fala comigo e quanto ao desejo carnal, ele consegue se controlar totalmente, você pode até sentar encima dele e fazer o que quiser, se ele não quiser transar, ele vai continuar parado sem desmonstrar nenhuma reação, é tudo como ele quer e quando ele quer. Esse cara é fodastico.

Kami: Percebi, mas ele também é uma delícia.

Baekhyun: Cuidado, tenta se controlar quando estiver perto dele se não quiser ter todos os teus ossos quebrados em questão de segundos.

Kami: Nossa, que cara estranho. - assim que terminei de tirar algumas dúvidas, Baekhyun foi trabalhar e eu fui pra cozinha, lá eu comi um pouco e peguei uma bolsa de sangue e fui tomando ela até na sala, chegando lá eu olhava pra Aquele homem e sentia meu corpo ferver, minha intimidade latejava desejando ele, mas além de ignorante, ele era estanho, então preferi deixar ele quieto, me sentei no chão e liguei a tv, foi então que ouvi uma voz atrás de mim falando comigo.

Sehun: Não precisa sentar no chão quando se está na sua própria casa. - eu olhei pra traz com os olhos arregalados e percebi que era ele falando comigo, ele tava sentado de braços cruzados e com seus olhos fixados em mim.

Kami: Tá falando comigo? 

Sehun: Não, tô falando com o cara da TV, tem mas alguém aqui por acaso? Se não tem, então só posso tá falando com você. - erra diacho me engula.

Kami: Nossa, me desculpa. - eu falei levantando do chão e me sentei no sofá ao lado dele.

Sehun: Faz o favor de parar de ficar me pedindo desculpas, eu odeio isso. - ele fechou os olhos e encostou a caneca nas costas do sofá.

Kami: Acho que não existe nada que você não odei. - falei baixinho resmungando.

Sehun: É o que que você falou? - ele falou olhando pra mim com a cara parecendo o cão.

Kami: Nada, só pensei alto.

Sehun: Então é bom aprender a controlar teus pensamentos. 

Kami: Aff. - eu fiquei quieta tomando meu sangue e assistindo TV, enquanto ele se mantinha de olhos fechados e braços cruzados, seu sangue era tão bom que exalava o cheiro doce, eu tava inquieta com ele do meu lado sem eu poder toca-lo, eu me mexia no sofá arreliada e aquilo acabou encomodando ele.

Sehun: Arsh, dar pra parar e ficar quieta? Porra eu tô tentando descansar. - ele me olhava com cara de ódio.

Kami: Eu não consigo ficar quieta com você sentado do meu lado.

Sehun: Então sai daqui.

Kami: E porque você não sai? Eu tô na minha casa, esse sofá é meu, então eu tenho mas direito de ficar aqui do que você - eu alterei logo o tom de voz.

Sehun: Tem certeza que quer que eu saia daqui? Se eu sair, eu volto pra minha casa e te deixo aqui sozinha pro meu irmão vim e te arrebentar todinha toda hora que ele quiser.

Kami: Eu não quero que você vá embora, mas porra tu é muito chato, se encomoda com tudo, se tá te encomodando o fato de eu não ficar quieta, é só sair e ir pra outra parte da casa.

Sehun: Quando você chegou eu não já tava deitado aqui ?

Kami: Sim.

Sehun: Então pronto, seu eu ja tava aqui primeiro, eu não vou me retirar, os encomodados que se mudam e você estando aqui ou não, pra mim não faz um pingo de diferença.

Kami: Não parece, foi voce que acabou de me mandar ficar quieta.

Sehun: Arsh chega, vai pro teu quarto agora.

Kami: Não vou não, tá pensando que é quem pra falar comigo assim?

Sehun: Eu sou Sehun, aquele que é capaz de ti quebrar no meio com um estalar de dedos, iai? Vai continuar me torrando a paciência ou vai pro seu quarto caladinha?

Kami: Tá, eu vou pro quarto, mas só porque eu quero, chato. - eu sair do sofá, joguei a bolsa de sangue seca fora e fui pro quarto, me joguei na minha cama e fiquei pensando em quanto tempo eu vou ter que aguentar não tocar naquele homem lindo e gostoso, e também vou ter que aturar as antipatias dele, aff, só devo tá pagando por meus pecados, pensando assim, eu acabei dormindo, mas logo fui despertada com um leve tapa na cabeça me fazendo assustar, eu dei um pequeno pulo e quando me virei pra ver quem era o autor daquela agressão, vi que era o esquisito Sehun, ele tava em pé do lado da cama com as mãos no bolso da sua calça e com os olhos fixados em mim.

Kami: Tá ficando maluco? Porque me bateu? - eu falei sentando na cama e passando a mão no local onde ele bateu.

Sehun: Eu não bati, eu ti acordei.

Kami: E porque me acordou?

Sehun: Porque você dorme demais e assim meu pai e meu irmão te dominam mas, levanta daí e procura o que fazer. - ele falou e saiu do quarto.

Kami: Aaaarsh que cara insuportável, sorte dele que  é lindo e eu desejo ele.- eu me levantei da cama e sair do quarto, chegando na sala, eu encontrei os meninos, menos o D.O, eles conversavam e sorriam, até o chato do Sehun, eu entao me aproximei e me introsei na conversa e ele ficou logo sério.

Kami: Olá rapazes.

Baekhyun: Olá baby.

Kai: Olá.

Chen: Linda Kami.

Xiumin: Iai beleza?

Chanyeol: Olá minha linda vampirinha. 

Kami: E Você não vai falar nada não? - falei olhando pro Sehun porque ele foi o unico que não me cumprimentou.

Sehun: Eu tenho obrigação desde quando? Eu tô aqui pra ti proteger mas ninguém me falou que tenho obrigação de ter alguma aproximação com você, então me erra.

Baekhyun: Nossa irmãozinho, pra que esse extresse?

Sehun: Eu não tô extressado, só não tenho paciência pra certas coisas.

Kai: Sim nós sabemos, mas não precisa tratar ela assim pow.

Sehun: Tá achando ruim? Vai se ferrar junto com ela arsh.

Kami: Deixa ele meninos, deixa esse insuportável sozinho na escuridão, alguém fez comida? Eu tô com fome. - eu falei e todos nós fomos pra cozinha preparar o jantar, menos o Sehun, esse ficou sentado no sofá com cara de cu, na cozinha nós brincávamos e sorriamos das palhaçadas um dos outros, mas Sehun nem se tocava, continuava no sofá mexendo no celular.

Quando terminou o jantar e o horário de dormir chegou, os meninos se abrigaram no quarto ao lado do meu e Sehun sentou na poltrona do lado da minha cama onde D.O ficava quando me protegia, eu achei estranho ele ficar ali, apesar se que ele nem me olhava.

Kami: Você vai dormir aí?

Sehun: Vou, porque? Prefere passar a noite com meu pai e o Lay te fazendo de brinquedo?

Kami: Aff, cara eu só fiz uma pergunta, não precisa me jogar pedra.

Sehun: Porra você tá me vendo sentado aqui e ainda vem me perguntar se vou dormir aqui, pergunta idiota essa tua, não acha?

Kami: Tá tá, eu não tô afim de discutir, já perdi muito tempo contigo, vou tomar um banho e vou dormir.

Sehun: Boa sorte. - ele falou e fechou os olhos, encruzou os braços e deitou a cabeça na costa da poltrona ficando quietinho, eu entao fui pro banho, quando terminei, eu vesti uma calcinha e uma blusinha, meu corpo fervia e eu me arrepiava sem nem ser tocada por ninguém, eu entao me deitei de bruços e tentei ficar quieta, mas algo me tirava o sucego, eu sentia como se mãos acariacem meu corpo e uma respiração em meu pescoço, eu gemia baixinho delirando de prazer, derrepente eu senti minha intimidade sendo tocada e me masturbando, eu virei de barriga pra cima e a masturbação em meu clitores ficou ainda mas forte, eu me retorcia de prazer e gemia.

Kami: Oooh oooh que delícia, eu quero mas por favor. - mas que porra que eu tô pedindo mas sem nem saber quem tá fazendo isso em mim? foi então que eu abri os olhos e comecei a olhar ao meu redor e quando meus olhos miraram em Sehun, eu vi ele olhando pra mim com um sorriso cínico no rosto e uma sobrancelha levantada, era ele que tava fazendo aquilo.

Sehun: Tá gostando disso? - ele perguntou ainda sentado na poltrona.

Kami: Eu tô adorando e quero mas. - eu falei me levantando da cama e indo em direção a ele, assim que cheguei perto dele, eu me sentei em seu colo encaixada em sua cintura, ele segurou minha cintura enquanto eu puxava seus cabelos e lambia seu pescoço, ele começou a me pressionar a rebolar encima do pênis dele já ereto.

Sehun: Ooooohhh nossa Kami você é deliciosa. - ele falava de olhos fechados me fazendo rebolar encima dele.

Kami: Você é tão lindo e tão gostoso, pena que um chato metido a besta. - pronto fiz besteira, foi eu falar isso e ele me jogou de pedrada na cama e se levantou da poltrona.

Sehun: Eu não sou metido a besta, eu só não permito que me usem sem meu consentimento, eu só faço as coisas quando eu quero e não será você que vai me fazer mudar, agora fica quieta aí e ver se dorme. - ele sentou na poltrona e voltou à sua posiçao anterior

Kami: Ué, o que tu fiz de errado?

Sehun: Falou besteira mas uma vez.

Kami: Own Sehun faz isso não, fica zangadinho comigo não bebê, vem cá vem, vamos continuar.

Sehun: Não, eu não quero mas, fica quieta e me deixa dormir.

Kami: Aff, idiota filho do cão. - eu me aconcheguei na cama e fiquei revirando nela a noite toda sem conseguir dormir, quando a manhã chegou eu tava um caco, caindo de sono e com fome, eu entao levantei e fui tomar um banho pra tentar espertar, depois fui vestir uma roupa e sair do quarto indo pra cozinha comer, chegando lá, os meninos estavam todos lá reunidos comendo e conversando.

Baekhyun: Bom dia linda Kami. - ele falou tão alto que eu senti como se um piano tivesse caido na minha cabeça.

Kami: Oi Oi, fala baixo por favor.

Kai: Nossa, o que ce tem?

Chen: É, porque tá assim tão extressada?

Chanyeol: Provou do veneno do Sehun foi? - quando ele falou isso, Sehun olhou pra ele com um olhar de fúria.

Kami: Não foi nada disso, eu só não conseguir dormir e quanto ao veneno dessa aí, é o único que eu não faço questão. - ele só lançou um sorrisinho cínico mas nem olhava pra mim.

Chen: Own, come alguma coisa e vai dormir, nos vemos mas tarde, Símbora trabalhar pessoal. - ele falou e todos saíram pra trabalhar ficando só eu e o insuportável do Sehun, eu comecei a comer um pedaço de bolo com café e só fui perceber que cochilei quando Sehun deu um murro na mesa me fazendo dar um pulo de susto.

Sehun: Acorda vampirinha. - ele bateu na mesa e saiu da cozinha.

Kami: Aaaaaiiiiiii minha cabeça idiota. - minha cabeça parecia que ia explodir, eu terminei de comer, fui pra sala e me joguei no sofá, caindo logo no sono, estava eu lá linda e maravilhosa dormindo horrores, quando sinto um corpo quente e pesado rebolando encima de mim, uma boca massia beijando meu pescoço, uma mão segurando meu cabelo e outra acariciando meu corpo, eu comecei a gemer delirando com aquela sensação mas não abri os olhos, mas aí eu ouvi uma voz sussurrando em meu ouvido.

Sehun: Tem certeza que não faz questão do meu veneno? Olha que ele é bem gostoso e importante pra você. - foi então que eu abri os olhos e vi que era Sehun me proporcionando aquilo tudo.

Kami: Minha nossa, Sehun, o que você tá fazendo? Sai de cima de mim. - eu falei assustada e logo depois empurrei ele com raiva tentando tira-lo de cima de mim, mas não conseguia.

Sehun: Quer mesmo que eu saia? - ele me olhava cinicamente.

Kami: Não não não, continua vai. - eu agarrei ele pela camisa o puxando pra mas perto.

Sehun: Opa, se rasgar minha camisa, vai me dar três novas.

Kami: Eu te dou até dez, agora continua vai, me usa todinha.

Sehun: Hahahaha vampirinha safada. - ele então começou a rasgar minha roupas e me arranhava enquanto lambia meu pescoço, eu gemia envolvida naquele prazer todo, ele então se levantou e tirou sua roupa, e minha noooossaaaaaaa... pense num monumento branquinho e bem definido.

Kami: Nossa, que coisa mas linda, abana mamãe uuuuh. - eu falava olhando com cara safada pra ele e lambia o lábio.

Sehun: Você não vale nada cara. 

Kami: E você não gosta?

Sehun: O pior é que eu adoro mulher assim. - ele me levantou e começou a lamber meu pescoço e passava suas mãos pelo meu corpo, Sehun segurou meu cabelo com uma mão e a outra ele levou até a minha vagina e me penetrou dois dedos, eu segurei seu enorme membro e nós começamos a amasturbar um ao outro, nós dois éramos puro prazer e gemidos.

Kami: Aaah Aaah aah delicioso.

Sehun: Que bucetinha quentinha essa tua hein. 

Kami: É só vontade de sentir esse teu pênis maravilhoso.

Sehun: Então não seja por isso. - ele me virou de costas pra ele, me botou de quatro no sofá e começou a me penetrar, quando seu pênis já tava todo dentro de mim ele começou a me estocar de um jeito tão maravilhoso e enquanto me estocava, ele começou a penetrar um dedo na minha intimidade de traz me deixando ainda mas louca.

Kami: Aaaiii nossa Sehun você é muito bom, me fode todinha vai. - eu falava e rebolava em seu pênis e em seu dedo.

Sehun: Isso vampirinha rebola. - ele então começou a estocar minhas duas entradas com força e muita gostosura, sehun me estocou por um longo tempo na frente e depois passou pra minha intimidade de traz, ele penetrou devagar mas logo começou a me estocar com tanta força que minhas costas doíam e nossos corpos emitiam sons altos ao se chocarem um no outro, sehun levou sua mão até o meu clitóris e começou a me masturbar, e eu já queria gozar e ele também.

Kami: Aaaaiiiii Aaaaiiiii Sehun eu vou gozar gostoso. - como sempre, meus olhos e cabelos mudaram de cor e minhas presas cresceram, os cabelos dele e os olhos ficaram brancos e suas presas também cresceram e quando sentimos que íamos gozar, eu mordi o sofá e ele cravou suas presas na minha costa e enquanto gozava, sugava meu sangue.

Kami: Ah ah ah ah que delícia, você é ótimo. - eu falei me jogando no sofá e respirando ofegante depois que ele terminou e saiu de dentro de mim.

Sehun: Você é uma delícia. - ele falou sentando no sofá também respirando ofegante.

Kami: Você foi maravilhoso.

Sehun: Valeu, vou tomar um banho. - ele falou se levantando do sofá.

Kami: Oxi, voce se acha né.

Sehun: Anrham. - ele falou e foi tomar banho me deixando jogada no sofá, ele realmente não demonstra um pingo de sentimento, só o tesao e o prazer na hora da transa, mas também é só. Depois que ele terminou, ele voltou pra sala só de bermuda e enchugando os cabelos com uma toalha passada no pescoço, aquela cena me fez desejar ele de novo mas eu tinha que aceitar que só aconteceria de novo quando ele quisesse, eu tinha que me acostumar a esperar por aquele vampiro impaciente. Depois que me recompus, eu fui tomar banho, quando terminei, eu vesti uma roupa e fui pra cozinha tomar um pouco de sangue, e então fui pra sala assistir tv sentada do lado dele que agia como se nada tivesse acontecido, Sehun era chato, ignorante, impaciente, mas até que esse jeitinho dele me conquistava, é, talvez eu me acostume rapido com esse jeito dele.



Notas Finais


Espero que gostem desse capítulo.
Até o próximo.
Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...