História Obsessão!!! - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Sehun, Suho, Xiumin
Exibições 39
Palavras 2.132
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Fantasia, Festa, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bora continuar.

Capítulo 6 - O impiedoso!!!


Fanfic / Fanfiction Obsessão!!! - Capítulo 6 - O impiedoso!!!

Depois daquele transtorno com D.O, eu dormi bastante e quando acordei eu mas uma vez sentia sede, eu levantei, tomei um banho, vesti uma roupa e fui até a cozinha procurar por sangue na geladeira, o louco do D.O botou as bolsas no congelador e os sangues pareciam picolé, eu comecei a ficar agitada e extressada, eu andava de um lodo pro outro, esmurrava as paredes e gritava.

Kami: Aaaaaaahhhh eu quero sangue, eu preciso agora Aaaaaaahhhh...- em meio aos meus gritos o meu celular tocou e eu atendi.

Ligação on...

Kami: Quem é? - eu falava com uma voz de pura raiva.

Chen: Quando se atende o celular se fala é Alô viu.

Kami: Aff não me deixa mas extressada do que já tô, vai se ferrar.

Chen: Eita o que você tem?

Kami: Eu tô com sede, tô com muita sede.

Chen: Calma, eu vou aí, não sai de casa.

Kami: Eu não quero esperar.

Chen: Mas vai esperar, fica quieta.

Ligação off!

Chen desligou e me fez ficar mas calma com seu poder, mas minha sede só aumentava, ele não demorou a chegar e entrou na minha casa.

Chen: Ei ei vem cá, calma. - ele falava me pegando pela cintura e me sentou em seu colo no sofá.

Kami: Me solta, eu preciso caçar. - eu me debatia tentando me soltar, mas ele me apertou, mordeu seu pulso e quando o sangue começou a escorrer, ele botou o pulso na minha boca e eu entao comecei a sugar aquele seu sangue quente.

Chen: Isso, mata sua cede e fica calminha. - Enquanto eu sugava seu sangue, ele fazia carinho em meus cabelos, quando fiquei satisfeita eu parei.

Kami: Ooooohhh que delícia. - eu respirava ofegante e satisfeita.

Chen: Gosta do sangue do seu Chen?

Kami: É gostoso. Ei Chen?

Chen: Eu.

Kami: Eu queria te perguntar algumas coisas que ainda tenho dúvidas.

Chen: Pois pergunte.

Kami: Outro dia eu passei mau e o D.O veio me ajudar, ele me deu um pouco do sangue dele e eu não conseguia parar de sugar, eu queria sempre mas, já o seu eu consegui parar, porque?

Chen: Porque no sangue do D.O corre amor, paixão e desejo, mas também tem um pouco de maldade, já o meu e dos meus outros irmãos, só tem maldade, generosidade e desejo, o seu necessita de amor porque antes de ser transfomada você era uma jovem boa e por isso meu pai te escolheu, ele odeia pessoas boas.

Kami: Ata. Ei o D.O me falou sobre um de vocês que talvez não se importe comigo porque é igual seu pai, quem é ele?

Chen: É o Lay, por isso estamos tentando evitar que você saia de casa,  Porque ele tá muito perto e quer te fazer mau.

Kami: Mas porque? Eu nem conheço ele.

Chen: Porque foi por sua causa, que meu pai tirou a vida da mãe dele sem dó e nem piedade, o Lay ainda era muito pequeno e viu tudo, quando ele descobriu que foi por tua causa, ele criou ódio de você.

Kami: Nossa. E agora o que eu faço?

Chen: Não sai de casa e só assim podemos te proteger tá.

Kami: Tá bom, agora me tira mas uma dúvida, porque eu sinto tanta sede e quando sinto não consigo me controlar?

Chen: Porque você foi transformada mas não teve treinamento pra controlar seus desejos e sua cede, agora que estamos tentando te ensinar.

Kami: Ata, legal. Chen, eu vou ser Uma vampira boa?

Chen: Acho que sim, é o que esperamos te dando nossos venenos, agora chega de tantas perguntas, vamos aproveitar um pouquinho. - ele falou me jogando no sofá e deitando encima de mim.

Kami: Own Chen eu ainda me sinto cansada e dolorida.

Chen: Calma, dessa vez vou ser carinhoso tá, deixa eu te provar mas um pouco. - ele falava apertando meu seio com uma mão e a outra ele acariciava minha intimidade e eu delirava com seus toques.

Kami: Aaaaah Chen você me deixa louca, me usa vai. - foi eu dar o sinal verde e Chen iniciou uma transa deliciosa, ele me fez relaxar dessa vez. Quando terminamos, ele foi embora e eu fui atrás de D.O pois estranhei ele não ter ido me socorrer, eu fui na casa dele mas não o encontrei, deduzi que ele poderia tá no hospital, então resolvi ir lá rapidinho só fazer uma vizita, eu usei meu poder de telepatia pra ir até lá, mas estranhamente eu bati com força em uma parede e cair no chão, eu tentei levantar e percebi que tava em casa, mas porque eu não cheguei no hospital?, foi então que alguém veio até mim e me segurou pelo pescoço me erguendo até meus pés não tocarem mas o chão.

Kami: Me solta por favor, tá me machucando. - eu me mantinha de olhos fechados e quando abri, eu me deparei com um lindo homem vestido de preto, seus olhos eram puxados e vermelhos e transmitiam pura fúria.

Lay: Olá querida, finalmente te achei e conseguir te alcançar. - ele segurava meu pescoço e apertava.

Kami: Quem é você e porque tá fazendo isso comigo? - eu falava já meio tonta por não conseguir respirar direito.

Lay: Eu sou Lay, o impiedoso como você e meu pai, sou o filho daquela que teve a vida tirada por tua culpa sua desgraçada, eu vim aqui vingar a morte da minha mãe, vou fazer você sentir tudo o que a minha mãe sentiu.

Kami: Eu não tenho culpa de nada, eu era só uma garota inocente, por favor me solta, D.O, Baekhyun, Kai, Chen, me ajudem por favor. - eu gritava por ajuda mas eles não apareciam.

Lay: Hahahaha Pode gritar o quanto quiser, eu sou o mas forte entre todos e nesse momento eles estão bloqueados por mim, eles não podem se mexer pra vim te salvar sua idiota, quer ver? - ele usou a mão que estava livre, apontou pra parede e me fez ver a cena dos meninos como fosse um filme, eles se retorciam de dor, seus cabelos e olhos mudavam de cor e eles sangravam muito pela boca.

Kami: Paaaaraaaaa não faz isso com eles por favor. - eu sentia uma sensação que nunca havia sentido antes, parecia que eu queria chorar mas não conseguia.

Lay: Quero que eles morram assim como você.

Kami: Você vai me matar?

Lay: Infelizmente não posso, mas vou fazer o meu pai vim aqui e fazer esse favor.

Kami: Me solta por favor, eu não tenho culpa de nada.

Lay: Tem Sim e agora já chega eu não vim aqui pra conversar. - ele começou a me jogar pelas paredes paredes ao ponto de racha-las e eu sentia meus ossos quebrando, depois ele tirou minha roupa, e me pendurou em uma corda que ele prendeu no teto, eu sentia muita dor e estava muito fraca, meu sangue pingava no chão.

Kami: Por favor pára. - eu falava quase sem força,.enquanto ele passava as mãos em meu corpo e lambia as dedos sujos com meu sangue.

Lay: Você é tão linda e seu sangue é tão gostoso, pena que não vale nada pra mim. - eu imaginei que ele iria querer transar comigo e se isso acontecesse eu ficaria muito pior e não queria transar com ele.

Kami: Eu não quero transar com você seu imundo, você pode fazer o que quiser comigo, mas não pode me matar, eu vou me curar de novo.

Lay: Eu sei disso, mas só de ver você sentindo dor, já me sinto vingado e sei que meu pai vai vim te matar, eu não vou transar com você porque não quero me sujar com teu corpo imundo, deixa isso pros meus irmãos.

Kami: Desgraçado, eu te odeio e vou acabar com você. - eu gritei me sacudindo e tentando me soltar.

Lay: Hahahaha vamos ver quem acaba com quem primeiro. - ele começou a me arranhar com suas grandes garras e me fazia grandes cortes profundos, meu sangue jorrava e eu já me sentia desfalecendo, mas ele não parava.

Kami: Por favor pára, eu não aguento mas.

Lay: Eu Quero mesmo que você não suporte, quero te ver sofrendo como a minha mãe sofreu. - Ele fez um corte profundo na minha barriga que fez gritar de dor.

Kami: Aaaaaiiiiiii por favor. - eu não aguentei mas e desmaiei.

Um tempo depois eu fui despertada com uma água gelada sendo lançada em meu corpo, eu tava deitada na cama amarrada na cabeceira, Lay tava em pé com um balde na mão e sorria cinicamente olhando pra mim ali nua e toda cortada, eu sentia muita dor.

Lay: Olá querida, chega de dormir né, eu não vim pra cá pra te ver dormindo. - ele falou botando o balde no chão e se sentou a meu lado, ele começou a passar a mão em meu corpo até que levou uma de suas mãos até a minha vagina e me penetrou um dedo com força.

Kami: Aaaaaiiiiiii não faz isso, você falou que não ia transar comigo, pára. - eu me retorcia de dor nos ferimentos e ele me estocava com seu dedo.

Lay: Desisti dessa idéia, se meus irmãos podem ter você, eu também posso, acho que vale a pena me sujar um pouco com você. 

Kami: Naaaaaoooooo...- ele veio pra cima de mim e começou a me lamber os ferimentos, sua lingua era fria como gelo e me causava arrepios e dor, ele então desceu até a minha intimidade e começou a lamber e chupar de um jeito voraz, eu gemia de dor e por incrível que pareça, ele me fazia sentir prazer.

Kami: Ooooohhh ooooh pára por favor. - eu tentava me soltar e me debatia mas ele não parava, só aumentava seus movimentos e me arranhava abrindo ainda mas meus cortes, ele acelerou mas e me fez gozar em sua boca, ele lambeu tudo e veio até mim.

Lay: Uau até que você é bem gostosa, agora fica quietinha enquanto eu me delicio desse teu belo corpo. - ele me penetrou de vez e já foi me estocando sem um pingo de delicadeza, eu só virei a cabeça pro lado e olhava meu sangue escorrendo cada vez mas sujando todo o jogo de cama, Lay gemia e me estocava cada vez com força.

Lay: ooooohhh Kami você é uma delícia, eu vou te ter de novo, aaaaah aaaah delícia. - ele me estocou mas algumas vezes e eu não emitia som algum, ele então começou a gemer mas alto e quando sentiu que ia gozar, ele cravou suas presas em meu pescoço e começou a sujar meu sangue, meus cabelos e olhos ficaram vermelhos, minhas presas ficaram exposta e eu senti uma pressão muito forte que me vez arregalar os olhos e então eu desmaiei.

Depois de mas um tempo desmaiada eu acordei com uma fúria que não cabia em mim, eu ainda tava amarrada mas tava sozinha, Lay foi embora mas antes passou sua fúria pra mim em seu veneno, eu gritava querendo sugar o sangue de mas uma vítima até matar, eu me debatia e puxava as mãos tentando soltar,meus cabelos e olhos continuavam vermelhos e minhas presas estavam expostas, eu comecei a bufar de raiva, foi quando derrepente D.O entrou no quarto e ao me ver naquele estado, ele me fez paralisar, eu não conseguia me mexer e ele aproveitou e veio até mim, me soltou e me envolveu em seus braços,.seus cabelos e olhos mudaram de cor e então ele me apertou e a sua linda luz iluminou todo o quarto, meus ferimentos começaram a ser curados, quando eu já tava sem nenhum arranhão, ele mordeu o pulso e botou na minha boca, eu comecei a sugar e aquilo foi me acalmando.

D.O: Isso, toma um pouco e fica calma, eu tô aqui agora tá. - ele fazia carinhos em meus cabelos enquanto eu matava minha sede com seu sangue  e mas uma vez eu não conseguia soltar.

D.O: Ooooh droga,.de novo não Kami, solta, Aaaaaiiiiiii soltaaaaaa. - ele falava puxando o braço mas a ira de Lay me dominou e eu não conseguia soltar o braço de D.O,meus olhos e cabelos voltaram a ficar vermelhos e eu criei uma força bruta, foi então que D.O ficou ainda mas forte, seus cabelos e olhos ficaram negros e ele me lançou na parede, ele bufava de raiva e me segurou pelo pescoço e começou a apertar enquanto olhava fixamente em meus olhos.

D.O: Eu mandei me soltar, você despertou minha fúria, agora eu vou acabar com você sua desgraçada. - ele apertava cada vez mas e eu já perdia o sentido.

Kami: D.O pára, sou eu, a Kami, sua amiga por favor pára. 

D.O: Nossa Kami desculpa. - ele falou me soltando e seus cabelos e olhos voltaram ao normal e os meus também. Ele me deixou um pouco sentada na poltrona, trocou os panos da cama, me levou até ela de novo, me deitou e me cobriu, D.O beijou minha cabeça, sussurou em meu ouvido "Bons sonhos linda vampira", e entao passou suas mãos em meu rosto e me fez dormir.




Notas Finais


Nossa que capítulo babadeiro né, ainda tem mas. Até o próximo capítulo.
Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...