História Obsessão (Sterek) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Derek Hale, Lydia Martin, Melissa McCall, Scott McCall, Sheriff John Stilinski, Stiles Stilinski
Tags Mpreg, Sterek
Exibições 342
Palavras 3.871
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiii, sou eu!
Gente! 107 favoritos com cinco capítulos!? XEXUS do meu core! Amo vocês, de verdade!
Estou tão feliz, sei que é ambição, mas acham que chegamos aos duzentos com dez, ou quinze?
Não vou me preocupar com isso, apenas boa leitura, desculpem os erros com muito amor e novo personagem!!!
Hahaha, vocês foram spoilerados!

Capítulo 6 - Conflitos e Promessa


 

Stiles sabia que ia chamar mais atenção do normalmente gostaria ao andar com um buque de rosas tão exóticas pela escola, mas não esperava que até mesmo os professores se pusessem a fofocar sobre sua relação com Derek. As garotas se mantinham distantes, apenas observando com inveja bem aparente, ou apenas apreciando o cheiro que as rosas deixavam no corredor, ou mesmo dentro da sala de aula. O que mais surpreendeu Stiles, foi a aproximação indevida de alguns garotos, os mais decentes faziam propostas simples, como sair para tomarem café ou qualquer outra coisa juntos, mas havia uns poucos que foram mais ousados, pedindo logo de cara para que Stiles fosse com eles até suas devidas casas e pudessem aproveitar uma noite juntos.

Obviamente que Stiles recusou todos, para os menos atrevidos ele dispensou da maneira mais educada possível, e para aqueles que não tiveram vergonha ao propor coisas tão indecentes para Stiles, o castanho simplesmente disse “Não” e saiu rápido, não deixando de ficar extremamente vermelho nas duas situações. O menor acreditava que tudo se devia pelas rosas, afinal nunca havia sido tão notado pelos outros, mas a verdade é que Scott e Lydia sempre tiveram um pouco de culpa nisso. Toda a escola sabia que para chegar até Stiles, tinha que passar por Scott, capitão do time de lacrosse e desconfiado de qualquer um, e Lydia, prodígio em artes marciais e bem popular, podendo usar isso como arma já que sabia metade dos podres de cada aluno, e como se não bastasse, ambos são muito protetores com Stiles. Mas quando o menor foi visto andando sem seus cães-de-guarda, aqueles que já tinha um interesse em Stiles, apenas se aproveitaram da grande oportunidade que surgiu.

A saída foi a pior parte, enquanto passava pelos corredores, os outros alunos abriam caminho para Stiles, que mantinha a cabeça baixa tentando esconder a coloração que tomava conta de seu rosto. Stiles não queria, mas não pode deixar de assemelhar o que estava acontecendo a um casamento, quando a noiva ou noivo entravam com o grande buque nas mãos e toda a atenção dos convidados era direcionada somente a essa pessoa. Aquela comparação apenas fez com que o menor ficasse ainda mais vermelho, principalmente quando imaginou Derek, impecável, o esperando com a mão estendida e aquele sorriso que deixava Stiles sem ar.

Sorte ou não, Stiles abaixou a cabeça em direção ao buque que cobriu toda a sua vista do caminho, o impedindo de ver que já tinha passado pela porta de entrada e também não se dando conta dos poucos degraus a sua frente. Um passo em falso e ele escorregou, tinha se dado conta tarde demais de que não devia ficar tão alheio ao caminho que tomava. Definitivamente sorte dessa vez, alguém o segurou antes que atingisse o solo, mas não segurando o buque que espalhou rosas pelo chão.

— Devia prestar mais atenção. — Falou com uma voz rouca. Stiles se preparava para pedir desculpas porque achou que o outro havia ficado bravo consigo, mas logo o garoto continuou — Pode não ser muito alto, mas com certeza a queda o machucaria, e não queremos que isso aconteça, não é?

Stiles estava aliviado pelo outro não ter brigado e finalmente havia desviado sua atenção para quem tinha o parado antes que pudesse virar alguém mais íntimo do chão. Ele era um pouco mais alto que Stiles, o que parecia ser algo extremamente comum em relação ao castanho, seus cabelos chegavam a um quase loiro, o que parecia combinar perfeitamente com seus olhos azuis. Ele usava uma blusa de manga-longa, um pouco apertada, que deixava visível seus músculos, principalmente os dos braços que estava bem marcados.

— E-Eu acho que não. — Stiles falou com vergonha ao perceber que havia encarado demais o outro.

— Bem, eu tenho certeza que não quero isso. — Ele replicou sorrindo, Stiles apenas ficou mais vermelho e desviou sua atenção para outro lugar que não pegasse o brilho da beleza do garoto em seu campo de visão. O castanho acabou percebendo as várias rosas ainda jogadas no chão e Derek não demoraria muito a chegar, se o maior visse as rosas daquela forma provavelmente entenderia errado e teria um ataque que nem Stiles poderia parar — Eu sou Theo, Theo Raeken.

— Sti-Stiles, Stiles Stilinski. — Disse aceitando o cumprimento de Theo e apertando sua mão. Stiles acabou fazendo outra coisa que não devia, deixou que Theo virasse sua mão e passasse o polegar pelas costas dela, em claro sinal de carinho.

— Stilinski? É familiar, mas não sei porque. — Theo disse confuso ainda segurando a mão do castanho.

O menor puxou sua mão imediatamente sentindo-se nervoso sem saber exatamente o motivo.

— Meu pai é o Xerife, John Stilinski, talvez seja por isso. — Falou rezando para que pudesse sair dali o mais rápido possível.

— Talvez, mas eu acho que não. Eu vou me lembrar. — A expressão de confusão foi mais uma vez substituída pelo sorriso encantador.

— O-Obrigado, Theo. — Stiles acabou decidindo juntar logo as rosas e esperar por Derek, só não sabia que ao começar a refazer o buque, Theo o ajudaria nisso também — Vo-Você não precisa ajudar, eu posso juntar as rosas sozinho. — Stiles tomou o cuidado para não parecer grosso, mas querendo deixar claro que Theo já podia ir.

— Não preciso, mas eu quero. — Em menos de dois minutos eles já tinham recolhido todas as rosas do chão e Theo arrumava o buque antes de entregar novamente para Stiles — Teria levado mais tempo se eu não estivesse aqui.

— Obrigado, de novo.

Stiles ficou feliz por não ter gaguejado outra vez, a presença de Theo era leve e calma, o que fez com o castanho se acostumasse rápido com ele. Stiles ficou ainda mais feliz ao ver, na entrada do estacionamento, Derek descendo de seu carro e caminhando até o menor. Levou apenas alguns segundos para que Stiles notasse a postura tensa do maior, seus passos eram firmes, suas mãos estavam fechadas em punhos e mesmo de longe o menor podia jurar ver Derek cerrar os dentes. O castanho não entendia o motivo daquilo, estava com as rosas nas mãos e seria impossível Derek ter percebido qualquer diferença no buque.

Stiles, então, avançou alguns passos, mesmo confuso, na direção de Derek passando ao lado de Theo e sendo segurado pelo mesmo. O coração do menor disparou e uma teoria surgiu em sua cabeça, Derek não estava daquela forma pelas rosas e sim pelo próprio Stiles, o moreno sentia ciúmes do castanho. Stiles mexeu um pouco o braço que Theo segurava e logo sentiu ele livre, continuou caminhando até Derek com um sorriso no rosto, se fosse o que o menor pensava, com certeza o maior seria seu futuro, eles ficariam juntos.

— Derek...

— Quem é ele, Stiles? — Derek interrompeu o menor de falar assim que parou na sua frente, ainda observando o outro garoto que há poucos segundos tinha tocado no que era seu — Por que deixou que ele ficasse tão próximo de você?

— E-Eu... — Stiles acabou engolindo em seco, estava nervoso, Derek olhava para ele com uma intensidade sombria, algo que o menor ainda não havia presenciado no moreno — E-Eu ia ca-cair, e... E-Ele me ajudou. — Stiles respondeu, ele estava assustado, como no dia em que Derek derrubou os três garotos que incomodavam o menor. Naquele dia, Stiles realmente ficou com medo de Derek, o castanho achou que era algo momentânea, como um susto, mas sentir mais uma vez essa sensação, no mínimo perturbadora, fez com que Stiles começasse a tremer de ansiedade e nervosismo.

— Eu sou Theo. — O outro se pronunciou para Derek, aparentemente sem medo algum do moreno — E por nada, Stiles, sempre que precisar estarei aqui. Até outra hora!

— Até. — Stiles respondeu ainda de costas para Theo, que assim que ouviu a resposta do menor, voltou ao seu caminho antes de Stiles. Derek cruzou os braços, obviamente inconformado com a situação. Sua respiração era pesada e longa, parecia estar contando até dez para manter o controle, o que Stiles apenas agradecia — Derek? — Stiles perguntou levantando seu olhar até encontrar os orbes verdes, antes claras, agora obscuras. O menor não sabia o que fazer, não tinha coragem de tentar puxar assunto ou qualquer coisa semelhante — Por favor. — Pediu segurando o buque com apenas uma mão e deixando que a sua outra fosse levada para o pescoço de Derek. Aquele simples toque pareceu ter despertado o maior — Der?

— Vamos, essas rosas não vão se plantar sozinhas e eu ainda hoje tenho que levar você para aquele lugar. — Derek tirou a mão de Stiles de seu pescoço e entrelaçou-a com a sua, puxando o menor quando começou a caminhar de volta para o carro — Você vai adorar.

***

Stiles e Derek já estavam plantando rosas a quase meia hora. O maior estava um pouco impaciente, pois faltavam muitas delas ainda e ele não sabia se teriam tempo. Stiles não conseguia tirar o que aconteceu mais cedo de sua cabeça, a maneira como Derek ficou era extremamente curiosa, mesmo que um pouco assustadora.

Stiles tentava explicar ao outro como as rosas deviam ser plantadas, pois eram flores delicadas e todo cuidado era pouco, surpreendentemente Derek era muito bom. Mas conforme o tempo ia passando, ficou impossível para o castanho não notar a irritação do moreno, ele sabia que, possivelmente, com grandes chances, isso era devido ao Theo e mesmo assim não tinha ideia do que fazer para mudar.

Quase uma hora e meia depois de terem começado a plantar é que terminaram. O sol estava se pondo e Stiles convidou Derek para entrar e comer alguma coisa. O moreno obviamente não cogitou a hipótese de negar e quando entrou, foi rapidamente servido por Stiles com um sanduíche e um copo de suco. Se tivesse mais tempo, o menor com certeza elaboraria um belo jantar e era isso o que ele queria fazer agora, para que, de alguma forma, Derek entendesse aquilo como seu pedido de desculpas.

E Derek, ainda se sentia com raiva, a imagem de Theo fazendo carinho na mão de Stiles e o fato de seu garoto ter ficado completamente quieto, era praticamente um convite para que o moreno surtasse. O maior chegou no momento em que Theo estendeu sua mão para Stiles e ficou observando para ver em como aquilo acabaria. Com certeza, havia sido uma péssima ideia. Na mente de Derek, se deixasse que aquilo continuasse por mais alguns poucos segundos, Stiles se entregaria completamente a outra pessoa, e não ao próprio Derek. Isso sem considerar as rosas, foi quando Stiles permitiu que Theo tocasse no presente que fora dado diretamente para o menor, pelo maior, que Derek saiu do carro. Já não bastava tentar conquistar seu garoto, ainda tinha coragem de se aproximar de alguém comprometido, sendo a prova disso o próprio buque de rosas difíceis de encontrar. Stiles não sabia e nem precisava, mas Derek insistiu que o menor carregasse o buque pela escola apenas para que os outros falassem mais sobre a relação dos dois, e sabia que estava dando certo porque até mesmo seu tio Peter havia perguntado ao moreno sobre a famosa notícia de que “O doce e ingênuo Stiles, filho do Xerife, está se envolvendo amorosamente com o problemático e descontrolado Derek Hale”, como era dita pela cidade.

E, mesmo que não sejam esquecidas todas essas coisas, Derek ficava feliz ao ver o esforço que Stiles fazia para chamar sua atenção.

— Estava delicioso, Stiles. — Derek falou pela primeira vez desde que saíram da escola — Você faz um ótimo sanduíche, mas acho que não se limita só a isso. — Continuou a falar na intenção de ver Stiles ficar vermelho, sorrindo internamente ao ver que conseguiu.

— O-Obrigado, Derek. — Stiles também sorriu, sentindo-se aliviado ao ver que o maior tinha finalmente falado consigo. O menor precisava arrumar alguma forma de se desculpar verbalmente, mesmo que não tivesse a coragem necessária para tal. Eles ficaram um tempo em silêncio e dessa vez não era nem um pouco confortável, até que Stiles resolveu se pronunciar — Eu vou tomar banho, se estiver tudo bem.

— Certo, eu espero você, depois podemos ir. — Derek disse simples, tirando o celular do bolso e começando a mexer. Stiles se sentiu um pouco mal diante da situação e subiu apressadamente em direção ao seu quarto. Derek continuou a explicar para seu tio e Cora o que exatamente estava acontecendo em relação a Stiles e ele, ambos disseram que ele deveria ser mais cuidadoso e não se precipitar, já que isso causaria problemas. Depois de Derek ouvir os sermões deles, o moreno acabou tendo uma ideia. Correu para o quarto de Stiles e sem fazer barulho, começou a procurar pelas roupas do menor, resolvendo pegar uma das camisetas que ele viu o garoto usar poucos dias atrás.

— De-Derek!? — Stiles perguntou assustado e surpreendendo o maior, que não tinha ouvido a porta do banheiro destrancar e mantinha a camiseta do castanho perto do seu rosto, inalando o cheiro do menor — O-O que está acontecendo?

Derek se manteve calado, com uma leve expressão de surpresa no rosto. Já não bastava Theo, agora isso, Derek estava começando a ficar sem planos B, as coisas não saiam bem como ele queria. O maior não conseguiu deixar de dar uma boa encarada no corpo de Stiles, já que o menor estava apenas de toalha e completamente vermelho com o olhar predatório do moreno sobre si. Stiles era esguio, sua pele branca e tanto o peito quanto o abdômen eram cheios de pintinhas, assim como Derek havia imaginado. Parecia que o corpo de Stiles convidava o maior para que lhe possuísse, mas Derek imaginava Peter e Cora ressaltando para que ele não seja precipitado. Talvez Derek tivesse uma consciência no fim das contas.

 — Você... me empresta? — Ele pensou rápido, mesmo que não tenha sido a melhor saída. Stiles mesmo vermelho lançou um olhar confuso para Derek — Eu gostei.

— Be-Bem, eu iria usá-la agora... — Stiles falou sem jeito, o moreno com certeza o deixava muito constrangido, ainda mais na situação do menor.

— Melhor ainda! — Derek se animou repentinamente e Stiles não negaria ao ver que o outro sorriu apenas por isso. Ele não negaria de qualquer forma.

— Tu-Tudo bem então, mas eu não acho que vá servir. — Stiles falou andando rápido e pegando a camiseta que Derek estendia para ele — Você sabe, o fato de você ser maior do que e com todos esses músculos... — Stiles terminou a última palavra sussurrando mais vermelho do nunca — E-Eu... vo-você pode sair? Te-Tenho que pôr uma roupa.

— Poder eu até posso, mas querer é outra questão. — Derek falou fazendo com que Stiles arregalasse os olhos, assustado — Eu saio, sei que ainda chegará a hora em que não vai mais se importar com isso. — O moreno saiu e Stiles finalmente pode respirar aliviado, Derek com certeza mexia com ele de formas inexplicáveis.

Em pouco tempo, Stiles desceu as escadas encontrando Derek já na porta, que fez questão de a abrir para Stiles, assim como abriu a do carro. O castanho sabia que nesse momento, devia ter prestado mais atenção aos avisos de seu pai, sobre levar spray de pimenta, que, caso fosse necessário, ganharia um tempo para que Stiles fugisse. Mas, ele resolveu confiar em Derek, como já havia feito antes. Em quinze minutos já estavam em frente a uma estrada que subia um morro por entre as árvores. Derek disse que poderia subir com o carro, mas seria ruim para voltarem depois, então apenas pegou na mão de Stiles e o guiou ajudando na subida um pouco íngreme. Depois de alguns tropeços de Stiles e salvamentos por parte de Derek, finalmente chegaram ao mirante.

— É incrível.  

Stiles disse admirando a vista que tinha ali de cima, podia ver toda a cidade brilhar na noite densa de Beacon Hills. Cada ponto era uma casa ou um poste na rua, mas dali de cima parecia perfeito. Ele conseguia ver alguns prédios mais altos se destacarem com seu brilho e mesmo assim não sendo capazes de ofuscar as casas mais simples, toda a cidade, vista daquele lugar, parecia estar em perfeita harmonia. Algumas luzes acendendo, outras apagando, pareciam compor uma música silenciosa por toda a extensão da cidade, deixando para aqueles que estivessem vendo tal cena, que compusessem a própria melodia.

Para completar a imagem, o céu estava totalmente limpo, sem nenhuma nuvem sequer, o que dava à Stiles uma visão privilegiada das estrelas que brilhavam com tanta intensidade como o castanho jamais vira. Elas eram chamativas e vibrantes, o menor tinha dificuldade em olhar para tantas, pois, por cada uma que seus olhos viam, mais centenas delas brilhavam tão fortes quanto, como se quisessem chamar a atenção do garoto apenas para si.

Tanto Beacon Hills, em seu brilho encantador, quanto o céu, com suas estrelas imponentes, pareciam fazer todo aquele espetáculo apenas para Stiles e Derek, o que fazia o castanho se perguntar se de alguma forma, o maior havia conseguido montar tudo aquilo. Afinal, ele era Derek Hale, poderia conseguir o quisesse e o próprio Stiles começava a achar que não estava fora disso.

E Derek, que ainda segurava a mão do menor, avançou alguns passos para frente, tentando chegar mais próximo da beira, mas o castanho se deteve no lugar.

— Não precisamos ir muito perto, aqui já é perfeito. — Stiles pediu torcendo para que Derek não percebesse o receio em sua voz.

— Você tem medo de altura? — Derek perguntou confuso — Como eu não sabia disso? Não devia tê-lo trazido aqui. — Derek fazia expressões de quem está inconformado, ele não acreditava que havia cometido mais um erro com Stiles em tão pouco tempo. Levar alguém que tem medo de altura para um mirante não é algo sensato de se fazer — Merda!

— Nã-Não, Derek, calma! — Stiles pediu segurando as duas mãos de Derek — Eu não quero ir embora, vamos só... — O menor parou de falar olhando para os lados procurando algum lugar que considerasse seguro, encontrando uma árvore poucos metros dali — Sentar embaixo daquela árvore.

Stiles puxou Derek até ele e ambos se sentaram no chão. A princípio, o castanho sentaria ao lado do maior, mas acabou sendo pego por ele e sentando entre as pernas do moreno, encostando suas costas no peito de Derek. Stiles nem sequer reclamou, ele apoiou sua cabeça no ombro de Derek continuou observando a paisagem que se estendia na sua frente. Mais uma vez, o silêncio se instalou entre eles mais uma vez e levou um bom tempo até que que Stiles reunisse a coragem suficiente para finalmente falar sobre o que aconteceu mais cedo.

— Derek, me desculpa, eu não quero que fique bravo comigo. — Stiles falou e viu Derek direcionar seu olhar para si, esperando que ele continue — Theo... ele só me ajudou, nada demais.

— Eu também só te ajudei, e olha onde estamos. — Derek falou seco deixando Stiles um pouco abalado.

— Mas é diferente... — Stiles disse com a voz fraca, o maior sabia o que estava fazendo no castanho, mas precisava o pressionar para que conseguisse o que queria — Você é diferente dele.

— Diferente como? Eu vi a forma que ele olhou para você, quando ele pegou na sua mão e você não fez nada, quando deixou que ele se aproximasse tanto sem sequer estranhar! Eu vi que se acostumou bem rápido com ele, não é verdade!? — Derek começava a perder o pouco de consciência que tinha — “Até”, Stiles! Jura!? Da forma como respondeu parecia querer o ver novamente! Como se mal pudesse esperar por isso! — Derek já tinha virado Stiles para si e segurava firmemente o garoto, o castanho tinha os olhos lacrimejados, não sabia que Derek podia chegar a tanto.

— Derek... — Stiles não conseguiu continuar, sua voz falhou à medida que as lágrimas começavam a correr por seu rosto. Ele esperava que Derek parasse, mas o maior continuava com aquele jeito rude — É-É di-diferente porque é vo-você... eu sin-sinto essa coi-coisa... — O menor já não controlava mais nada, desabou em chorar — Esse sen-sentimento, nã-não sei! E-Eu gos-gosto de vo-você!

Derek soltou seu aperto que tinha em Stiles e colocou o castanho no gramado. O menor achava que Derek o deixaria ali mesmo, que não queria mais nada consigo, mas acabou sendo surpreendido pelo maior que o beijou com força.

— Era o que eu queria ouvir. — Derek falou beijando mais uma vez Stiles, que ainda chorava um pouco — Está tudo bem, me desculpe por isso, mas eu precisava ter certeza que sentia o mesmo que sinto por você. — O castanho fungava passando a manga da blusa pelo rosto, secando as lágrimas que ainda saiam — Eu te amo, Stiles.

— Então por que fez isso comigo? Por que fez eu me sentir tão culpado? — Stiles falou com a voz embargada mais uma vez — Não parece ser coisa de quem ama.

— Stiles... — Derek segurou o rosto do garoto entre suas duas mãos, o assustando e fazendo com que o coração do menor disparasse — Não duvide de mim, eu disse que lhe amo e não estou mentindo. Queria apenas ter certeza, porque agora sei que vai prometer... — Uma das mãos de Derek saiu do rosto de Stiles, indo em direção a um bolso específico do próprio moreno, voltando com uma caixinha que deixou Stiles surpreso assim que o mesmo viu — Stiles, eu quero que seja meu, começaremos namorando, mas ainda nos casaremos e construiremos nossa própria família, juntos.

— De-Derek, nos conhecemos há dois dias. — Stiles falou sentindo que a qualquer momento seu coração pularia do peito — Dois dias é muito pouco tempo.

— Talvez, mas sinto como se o conhecesse há anos. — Derek disse sabendo a verdade que aquelas palavras escondiam — Além disso, você falou que gosta de mim, então, por que não?

— Mas...

Derek não deixou que Stiles terminasse sua objeção, interrompeu o menor com um beijo. O moreno queria passar o máximo de seus sentimentos para Stiles, e tudo o que o menor pensava é que não adiantava mais, já estava amando Derek Hale.

— Diga não agora. — Derek desafiou sabendo que o outro não poderia mais negar.

— E-Eu... não consigo. — Stiles sussurrou, mas ainda assim Derek escutou perfeitamente o menor.

— Então, Stiles, aceita namorar comigo? — Derek perguntou vendo Stiles ficar extremamente corado ao dizer a única palavra positiva que o maior queria ouvir como resposta. O moreno beijou tão profundamente o menor, que nem mesmo os dois diriam quanto tempo ficaram ali. Stiles ainda estava deitado sobre a grama, Derek havia se encaixado entre as pernas do menor, deixando livremente sua ereção roçar no outro, que permanecia corado, enquanto colocavam os anéis de compromisso na mão um do outro — Mais uma coisa, eu preciso que me prometa que será apenas meu. Stiles, só eu poderei tocá-lo de maneira íntima, só eu poderei me aproximar de você, com exceção de sua família, é claro, mas acima de tudo, você me pertencerá em todos os sentidos da palavra. Somente meu e de mais ninguém, para sempre. Você promete?

O castanho ficou sem palavras diante do pedido do outro, mas não era sobre isso que se tratava um relacionamento? Você ser de alguém e esse alguém ser seu? Confiança e amor? Sim para Stiles, coração, mente e corpo do garoto ordenavam que ele prometesse. E esses três, que geralmente discordavam em tudo, diziam juntos para que ele o fizesse, quem seria Stiles Stilinski se dissesse não?

— Eu prometo.

 


Notas Finais


Eu podia ter repartido o cap em dois e deixado vocês se matarem, mas não, fui bonzinho.
Então eu quero coments com muito amor, okay?

Uma coisinha, para comemorar os mais de cem favs em tão pouco tempo, eu quero que vocês deem sugestões para eu escrever um capítulo especial aqui mesmo, mas que não terá nenhuma ligação com a fic, quer dizer, talvez, vai depender!
Deem ideias, sei lá, aí dou um jeito escrevo e posto aqui mesmo, de repente escrevo mais de um, tipo a cada cinco caps, um bônus!

E, ~Elanhale40, acho que você prefere um Theo nessa história, ao invés do Derek.

Bem, é isso!
Até e MUITO OBRIGADO!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...