História Obsession - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Mistério, Violencia
Exibições 4
Palavras 534
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Mistério, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hiickheed <3

I wanted to have your love, Your love, Cosmic love <3

Capítulo 1 - O Início


Stallville, 1994

Acordei, ao som de gemidos de tristeza de minha mãe, sem ela perceber, eu a olhei, ela estava sentada na mesa cheia de dívidas, eu não sabia como ajudá-la, era só ver e suportar aquilo. Minha vontade de ajudar era imensa, mas não tinha forças, e então, meu pai abre a porta e entra no mesmo e entrega outro papel a minha mãe com os olhos cheios de lágrimas, assim como ela, eu não fazia ideia do que aquele papel se tratava mas foi um impacto muito grande para minha mãe, ela começou a chorar, um choro inesquecível. Depois de alguns dias, encontrei minha mãe arrumando suas roupas e as do meu pai numa mala, meio que amargurado com isso perguntei:

-Mãe, o que senhora está fazendo? -Vamos sair daqui, vamos morar com sua tia, no sul.

 -Mas por quê? Não estamos bem em nossa casa? O que está acontecendo mãe?

-É que não podemos mais viver nela. Ok? Vá arrumar suas coisas, daqui a pouco vou lá ver.

 Não tive oportunidade de perguntar se viveríamos na rua, mas depois esqueci como um passe de mágica, estava até feliz mas tinha certeza que se eu soubesse sobre tudo que aconteceu antes eu provavelmente não estaria feliz.

 Ao arrumar minhas malas, achei 50 centavos, peguei a moeda e com um grande sorriso no rosto, fui correndo até lojinha da esquina pegar um pirulito que tanto queria de uma das fábricas mais famosas da época, a Fábrica de Doces Juliman, era um doce que todos gostavam, mas muitos não podiam comprar, cheguei na lojinha e peguei nas prateleiras o pirulito, e ouvi o balconista dizer sobre um roubo que aconteceu na loja. Uma mulher ali presente parecia assustada com o roubo, esfrega suas mãos em seu vestido cor vinho, demostrando seu nervosismos por provavelmente ter presenciado o roubo.

 -Nossa, Meu Deus, Óh meu Deus...-

ela dizia incansavelmente. Ignorei totalmente o fato e peguei os meus 50 centavos e fui ao balcão para pagar pelo doce, o senhor atrás do balcão.

- Isso não paga pequeno menininho, isso é 1/3 do preço do pirulito. Ele falou de forma um pouco grossa, como se minha presença o incomodasse

 Meus olhos se encheram de lagrimas, mas não me permiti chorar. E não apenas agradeci e tomei meu caminho de volta para casa, e nesse momento percebi que o dinheiro é prioridade e tudo pode ser feito desde que você tenha dinheiro. Estava realmente triste, ao chegar a porta estrava aberta entrei me deparando com a cena de meu pai sendo preso, com algemas, minha mãe chorando e implorando para que o soltassem, era um momento de terror para mim, fiquei confuso, qual o motivo daquilo? Minha mãe me abraçou com força e podia sentir suas lagrimas molhando meu cabelo, sua respiração pesada e seu batimentos cardíacos. E nesse momento, percebi que eu vim para o mundo para me vingar mas primeiro para isso, eu precisava de dinheiro para ajudar minha mãe. Dois grandes trabalhos a fazer. Algo mudou em mim, um sentimento novo, algo como fazer justiça ao meu pai que passou por tantas coisas. Algo me deixou completamente diferente, eu já não era mais o mesmo.


Notas Finais


Capitulo 2: Tudo tem sua primeira vez, em breve


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...