História Obsession (Imagine Xiumin) 10ª Temporada Incesto. - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Exo, Família, Harem, Hentai, Incesto, Padrasto, Romance, Xiumin
Visualizações 1.221
Palavras 2.104
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção, Fluffy, Harem, Hentai, Josei, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá fanáticos de plantão! 👋

VOLTEEEEIII!!!! Vocês acharam que eu tinha desistido? Nunca nas galáxias!

Apreciem com moderação!😘

Capítulo 8 - Inconsolable.


Fanfic / Fanfiction Obsession (Imagine Xiumin) 10ª Temporada Incesto. - Capítulo 8 - Inconsolable.

__ Não tenho tempo para conversar Xiumin, estou atrasada! _disse caminhando até o closet.

__ Por que está agindo como se eu fosse seu inimigo? Não fiz nada de errado! _respirei fundo fechando as mãos em punho.

Te controla mulher... Não se irrita... Vocês não têm nada... Precisa ficar calma... Calminha...

__ COMO PODE SER TÃO CÍNICO? _me virei furiosa.

Eu disse para se acalmar!

__ Como é? _Xiumin fez uma careta confusa.

__ VOCÊ FICOU COM AQUELA VADIA!!! _apontei para ele fumaçando pelas ventas o assustando.

__ Como é?

__ NÃO SE FAÇA DE IMBECIL, KIM MINSEOK! EU VI A MARCA DE BATOM!

Isso foi bizarro!

__ Por favor S/N, se acalme! Eu não fiquei com aquela garota e... está com ciúmes? _abri a boca incrédula com a petulância dele.

__ Eu? Crie vergonha na sua cara, que eu não preciso disso! _tremi toda, porque aquele foi meu primeiro surto.

__ Por favor princesa, eu jamais faria isso... eu amo o seu pai!

Não sei porque aconteceu, mas ouvir aquilo doeu mais do que imaginava, meu coração acelerou e depois parou, me apoiei na cômoda fechando os olhos com força, eu não devia estar sentindo aquela dor, ele era marido do meu pai.

__ Tudo bem Minseok! Não estou chateada com você. _respondi com um nó na garganta. __ Será que pode sair para que eu vista minhas roupas?

__ Onde vai?

__ Vou a um recital de piano com o D.O e a Fanny.

__ Você está bem mesmo? _assenti ainda de costas, então ouvi seus passos na minha direção, me segurei fingindo que procurava algo nas gavetas, ele ficou próximo e beijou minha bochecha.

Minseok saiu do quarto e assim pude escorregar abraçando meus joelhos, já não entendia o que estava acontecendo comigo, algo dentro de mim se sentia mal por ouvir dos lábios de Xiumin que amava meu pai, certo que eles eram casados e isto era totalmente natural.

Mas por quê está doendo tanto?

Na mesma hora me deu vontade de cancelar o programa com meus amigos e ficar debaixo das cobertas, mas Minseok estava em casa, então era melhor sair, então troquei de roupa e fui encontrar Fanny na casa do D.O.

Sabe qual a pior parte de sair com amigos que são namorados? É vê-los de mãos dadas, sorrindo, beijando e deixando a amiga segurando vela, porque apesar do recital ter sido incrível, tive que presenciar cenas de casal de novela, sendo que eu estava na fossa, era muita forçassão de barra.

Metade do que eles diziam eu não prestei muita atenção, porque a mente estava em outro lugar, na verdade em outra pessoa, aquele ressentimento corroía meu ser, as coisas entre mim e o Baozi eram boas antes da minha maldita curiosidade, talvez a carência e os hormônios me fizeram confundir as coisas.

Então decidi fingir que nada aconteceu, seguir em frente, aquilo era errado, eu era uma boa moça, não ia seguir os passos do meu pai e ser uma adúltera, ele não foi sincero e fiel com minha mãe, mas seria com ele, porque é assim que pessoas maduras resolvem as coisas.

__ Terra chamando a S/N! S/N, você está aí? _despertei dos devaneios com a mão do KyungSoo balançando na minha cara.

__ O quê? _franzi o cenho.

__ Viu? No mundo das maravilhas! _Fanny respondeu tomando um gole de refri.

__ O que foi D.O? _virei para ele.

__ Eu estava dizendo que tenho um amigo que veio da América dois dias atrás e eu estava pensando que podíamos fazer um programa de casais no final de semana!

__ Programa de casais? _ele assentiu. __ Você quer que não fiquemos sozinhos segurando vela sua e da Fanny?

__ Claro que não!

__ Exatamente! _Fanny sorriu cínica deixando o namorado com uma carranca. __ O que foi? É verdade mesmo! _ela deu de ombros.

__ Não sei D.O, seus amigos são sempre muito estranhos... _ele me mostrou o celular e meus olhos se arregalaram. __ UAU! _o amigo do KyungSoo era um gato. __ Eu topo! _sorri.

Se eu queria tirar Xiumin da minha cabeça, o certo seria sair com um cara, sei que muitos estão querendo saber do Chen e terei o prazer de responder... Meu pai armou pra mim na maior cara de pau, Jongdae era um cara legal e tudo, mas eu ia ficar desconfortável pensando que aquilo tudo era um tipo de negócio.

O encontro duplo foi combinado para o sábado, não era ruim conhecer um cara novo, eu fiquei por anos cega e não tinha muito contato masculino que não fosse meu pai, Xiumin e o D.O, eles eram os únicos homens que tinha contato, então pra mim era uma novidade maravilhosa ter a oportunidade de sair em um encontro de verdade e com um gato.

[...]

Era noite e todos estavam em casa, meu pai na cozinha e Minseok tomando banho para jantar, eu assistia TV comendo salgadinhos também esperando o jantar, tudo parecia calmo quando a campainha começou a tocar, levantei para atender e grande foi minha surpresa.

__ A senhora aqui? _franzi o cenho confusa.

__ Boa noite querida?! _era a chefa do meu pai.

__ Chefa? O que faz aqui? _meu pai surgiu da cozinha tão confuso quanto eu.

__ Pensa que esqueci que iríamos sair qualquer dia desses? _ela respondeu com um sorriso no rosto.

__ Eu sei, qualquer dia, não hoje! _o coroa respondeu.

__ Não me tire a paciência querido! Vá logo se trocar!

__ Estou fazendo o jantar das crianças! _meu pai com certeza não queria sair com aquela mulher extravagante, só não tinha coragem de dizer.

__ Eu termino o jantar! _viramos e Xiumin apareceu de calça e com a blusa aberta aparecendo aquele abdômen delícia. __ Pode ir sossegado! _ele disse sério e meu pai negava com a cabeça nervoso.

__ Vá logo querido! _a mulher empurrou ele para dentro de casa e entrou também.

Meu pai subiu deixando Xiumin na cozinha e eu na sala fazendo companhia a sua chefa, ela falava muito, parecia até uma metralhadora em campo de batalha, pelo menos metade do que ela disse não ouvi, na verdade fiquei pensando nas músicas de Mozart, até cantarolei.

Não demorou muito para o velho descer, ele foi até a cozinha e pela cara com certeza iria brigar com Minseok por ter metido ele naquela enrascada pela segunda vez, o mesmo saiu pisando duro, beijou minha cabeça e rumou com sua patroa que para ela era um encontro romântico e para ele uma punição eterna.

Depois de um tempo na sala sozinha, decidir ver se Xiumin precisava da minha ajuda, ele estava de costas cortando legumes, por um tempo fiquei apenas lhe observando, mordi o lábio com o pensamento dele sem a camisa e ficar ali sozinha com ele não era nada saudável para minha sanidade.

__ Se vai ficar aí só me olhando, venha ajudar! _fui pega no flagra, Xiumin virou me encarando. __ Dê uma olhada no molho! _sua voz mostrava irritação, então assenti fazendo o que havia me pedido, assim iniciando um silêncio mortal. __ DROGA! _tomei um susto virando e Minseok havia sujado a camisa, arregalei os olhos ao vê-lo retirando s camisa.

Crê em Deus pai!!! Cadê você chão?

Segurei com força o cabo da colher, a boca estava cheia de água, prendi o fôlego com aquela visão de matar, passei a língua nos lábios, eu não podia evitar aquele abdômen definido, lindo e delicioso de ver, Xiumin talvez nem tivesse noção do quanto era gostoso e eu era uma demente tarada que queria aquele homem.

Foco S/N! Ele é o marido do seu pai!

Recitei essa frase como um mantra para lembrar do porque de jamais ter pensamentos ou desejos por Minseok, ele de alguma forma era meu padrasto e da fruta que eu gostava, ele comia até o caroço, por assim dizer.

De repente Xiumin notou que eu o encarava, pega no flagra novamente, virei para a panela fingindo que nada tivesse acontecido e que pensei nas coisas mais devassas que uma mente poderia pensar, já era vergonhoso demais pra mim sentir o que não devia.

__ O molho está ótimo... vou apagar o fogo... tchau! _saí feito um furação da cozinha sentando no sofá com as mãos na cabeça.

__ S/N? _levantei a cabeça e Xiumin estava bem na minha frente com os braços cruzados sobre o peito.

Terminei de morrer!!

__ Sim? _sorri sem graça.

__ Você está bem? _levantou uma sobrancelha.

__ E-eu? _assentiu. __ Claro... Melhor impossível e você? _ aquela não era a hora de ficar nervosa.

__ Seu pai contou que vai voltar a dar aulas de piano! _ele mudou de assunto sem iniciar o que eu não queria começar. __ Deve está ansiosa! _sorriu de lado.

__ É, eu estou muito ansiosa! _respondi virando o rosto, então Xiumin ficou de joelhos nas minha frente.

__ Não está com raiva do seu pai sair com aquela mulher, está? _franzi o cenho.

__ Não, eu não estou... Me diz uma coisa Minseok! _ele assentiu. __ Não se importa dele sair com uma mulher? Sei lá, vocês estão juntos e até disse que o ama! _ele entortou a boca pensativo e depois sorriu.

__ Seu pai não sai desde que se separou da sua mãe, um passeio lhe faria bem! _respondeu.

__ Mas por quê você não sai com ele? _questionei.

__ Bom, da última vez que saí com seu pai, ele causou uma confusão horrível com a bartender, dizendo que ela estava flertando comigo.

__ E estava? _falei rápido para depois me arrepender e Xiumin só deu uma risada.

__ Ela é uma amiga minha de longa data e até fui padrinho do casamento dela! _sorriu e me senti péssima por ter sido tão infantil. __ Assim nunca mais saí com seu pai e com ninguém, só trabalho! _dava para ver que Xiumin parecia cansado, ele realmente deixou de viver por conta do ciúme doentio do meu pai e se não me controlasse, ficaria na mesma situação.

__ Eu sinto muito Xiumin! _puxei ele para um abraço.

Naquele momento esqueci que fiquei excitada pelo corpo do Baozi, apenas me concentrei em ser uma boa amiga como era antes, meu pai era muito controlador e por isso foi traído diversas vezes, foi uma decisão difícil casar com alguém mais jovem, apesar do coroa não ser tão velho, ele tinha idade suficiente para ser o pai do Xiumin.

O jantar foi tranquilo, claro que ele vestiu uma camisa limpa, jantamos, conversamos, assistimos TV e fui para a cama cedo, talvez não fosse tão difícil recuperar nossa velha amizade, eu estava disposta a ter o Baozi de volta na minha vida, porque ele esteve presente nela em grande parte.

[...]

O sábado havia chegado e eu estava super nervosa com aquele encontro duplo, o amigo do D.O era lindo demais pra mim, Fanny deve ter me dado vários beliscões para parar de falar aquelas baboseiras todas, que eu estava linda.

Quando os rapazes chegaram no cinema, engoli em seco ao perceber que o amigo do KyungSoo era ainda mais lindo pessoalmente, o sorriso doce, os cabelos coloridos, se vestia como um príncipe e tinha um cheiro inebriante, fui ao chão com a beleza dele, pois parecia um personagem de quadrinho japonês.

Nos demos muito bem, ele voltou ao seu país para fazer o doutorado em engenharia espacial, o cara era um gênio, mas de longe se parecia com um nerd, tinha todos os requisitos, lindo, inteligente, simpático, educado, sabia dançar, cantar e até tocava piano, o sonho de consumo de qualquer mulher.

Se tiver um tempo, casa comigo?!

__ Não acredito! _ele disse quando saímos do cinema, na verdade conversamos mais do que assistimos ao filme, mas não tinha problema, porque D.O e Fanny se pegaram o filme todo.

__ Estou falando sério, por anos fui uma pianista cega! _havia contado minha história para ele.

__ Mas ainda toca?

__ Vou voltar a trabalhar daqui alguns dias! _sorri.

__ Que tal se nós fizermos um dueto qualquer dia? _os olhos dele brilharam, eu havia encontrado minha alma gêmea.

__ Claro! Eu adoraria!

__ S/N?! _meu corpo travou ao ouvir aquela voz chamando meu nome, virei o rosto e Minseok caminhava na nossa direção com uma carranca.

__ O que faz aqui Xiumin? _engoli em seco e olhei para trás onde Fanny e KyungSoo estavam com os olhos arregalados.

__ Eu é que pergunto! Você estava em um encontro?

__ S/N, quem é ele?

__ Me chamo Kim Minseok! _o mais velho me puxou para perto de si. __ E você, quem é?

__ Me chamo Byun BaekHyun e sou o namorado da S/N! _virei o rosto com os olhos arregalados.

O QUÊ???


Notas Finais


Amanhã tem Tao e SeHun, então se preparem!

Vejo vocês vocês nos comentários! 😉

💋💋💋 no ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...