História Obsessive Hunt - Markson - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, UNIQ
Personagens BamBam, Cho Seung Yeon, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Li Wen Han, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, V, Youngjae
Tags Got7, Jackson, Mark, Markson
Exibições 110
Palavras 1.005
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Fantasia, Ficção Científica, Hentai, Luta, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Perdoem os erros. Já sabem né?

Capítulo 4 - Heart Profane - Parte 02


Fanfic / Fanfiction Obsessive Hunt - Markson - Capítulo 4 - Heart Profane - Parte 02

 

 

'' Parece que eu vivo em outro universo. A chama que antes ardia em meu peito, agora não passa uma nevasca que preenche o vazio aqui dentro. Eu tive que dizer adeus em silêncio, não pude olhar em seus olhos... e agora espero poder vê-los novamente ''

 

 

POV MARK

 

Me penduro no galho mais baixo de uma árvore, com um pulo que com certeza passa perto de ser o pior salto que eu dera desde o despertar. Forço meus braços e puxo meu corpo, quando estou de pé em cima do galho, reteso meu corpo impulsionando-o para o galho que está logo acima. Estou patético, Minnie certamente riria dessa cena ridícula - Me sinto tão mortal, tão... Vulnerável. Me agacho entre as folhas do galho mais alto onde não posso ser visto,  torcendo mentalmente para não quebrar sob meu peso. Dava pra ver absolutamente tudo dali de cima. No acampamento improvisado tinha cinco barracas grandes formando um semi circulo em volta de uma fogueira, eu reconheceria aquelas barracas a quilômetros de distância. A do meio era de Minnie, do seu lado direito estava a de Taehyung, do lado esquerdo a de Jin e Namjoon. Na ponta direita estava a de Yoongi e por último, na ponta esquerda estava a barraca de Jungkook. Lembro alguns momentos que passamos juntos.

 

 

 

Jin, não olha agora mas o seu badboy está vindo nessa direção. Jin corou como nunca havia corado, ele nutria uma paixão secreta pelo platinado mas tinha medo de se declarar e ser rejeitado. Jin tinha uma sensibilidade única e incrível, conseguia ficar feliz e sorrir apenas por ver o seu amado sorrir - Com certeza quem quer que soubesse da situação afirmaria que era amor. Podemos conversar? Namjoon parou ao lado do moreno. Oi pra você também Namjoon... Jin eu vou... Fui interrompido pela voz grave do platinado Kim Seokjin, eu não aguento mais ficar longe de você. Antes que Jin conseguisse entender o que acabara de ouvir, o mais alto puxou ele para um beijo quente e apaixonado.

 

 

Jin, ele já é um adolescente de 15 anos!... Namjoon reclamava se jogando na cadeira do escritório do orfanato que tínhamos ido - Esses dois me arrastavam para quase todos os lugares que iam. Eles moravam juntos a alguns anos, diziamos que eram casados, mas nunca de fato casaram oficialmente. Que foi rejeitado por muitas famílias e só espera um dia receber amor e carinho. Jin cortava o marido. Taehyung já era um marmanjo, como Namjoon o chamava, e foi rejeitado por várias famílias tradicionais e conservadoras por apenas 2 fatos. Primeiro: ele era velho demais para as pessoas que preferiam crianças e até mesmo bebes com menos de um ano de vida. Segundo: Taehyung era gay assumido. A discussão daqueles dois se estendeu por mais ou menos umas duas horas, mas no fim quando Taehyung entrou no escritório para conhece-los, vestido de joaninha, Namjoon foi o primeiro a se derreter pelo garoto e querer leva-lo para casa.

 


É a última coisa de que me lembro desses três. As lembranças vão desaparecendo mesmo que eu lute para que permaneçam. Alguns poucos flashbacks invadem minha mente, mas nada concreto com mais de dois segundos. Yoongi e Jungkook são amigos da faculdade de Minnie, vivem naquela em casa, é como se morassem mais lá do que nas próprias casas. A diferença é que agora quem não está mais lá sou eu.

 

Yoongi vai dormir na cama. Jungkook, larga esse vídeo game e vai pro banho. Aish, eu pareço mais pai de vocês do que colega.

Minnie, você não pode simplesmente sair e me deixar sozinho com seus amigos.

O dia que eu morrer, vocês vão dar valor.

Nammie, ele vai adorar essa surpresa.

Tae, não corre pela casa e tira essa cueca da cabeça!

Jin, me prometa...

 

 

Eu lembrava das palavras ditas nos momentos mais especiais e engraçados, mas não conseguia lembrar das cenas... é como várias camadas de um véu preto por cima de um quadro, e quanto mais o tempo passa mais eu esqueço sobre eles. Nós costumávamos fazer planos, iríamos envelhecer e fazer muitas coisas juntos, viagens, festas, família... Jackson também estava incluso, junto com Luizy e Yugyeom. Éramos uma big big family, e ai tudo desmoronou... pelo menos pra mim e agora vendo eles assim, eu não acho que era grande coisa. Bom, pelo menos eu não consigo mais sentir isso. O amor que um dia fez meu coração bater, hoje não existe mais... uma criatura infernal, como eu, não é capaz de sentir algo sagrado - vamos ser realistas. Ao longe eu conseguia ver a silhueta de Youngjae me observando, se certificando de que eu não iria fazer uma festinha particular com uma pequena matança. Vi Jimin se aproximar da árvore - afastada da luz da fogueira - em que eu estava, enquanto os outros riam em volta da fogueira lá atrás junto as barracas e eu não tinha ideia do que falar pra ele. Talvez algo como ''Hey Minnie, lembra de mim?! O seu irmãozinho morto que você viu ser enterrado num caixão que ajudou a carregar.'' - meus olhos estão rolando nas órbitas com todo o sarcasmo possível só de imaginar a cena - se o susto de ver o irmão teoricamente morto não o matasse, meu instinto o mataria... eu estou fraco, mas ainda me sinto forte o suficiente para perder o controle ao sentir seu sangue pulsando sob as veias, por que Jaebum não mandou Youngjae fazer isso? Não... vamos mandar O Mark aquele otário sem nenhum auto controle. Acho que o jeito é improvisar mesmo, inspiro fundo e salto do galho caindo a alguns centímetros na frente de Jimin, o mesmo me olhou assustado, a cor fugiu de seu rosto e sua boca estava aberta em um perfeito '' O ''.

- M-Mark?... - Alguns minutos depois o susto inicial foi se dissipando e ele tentou me abraçar, sem saber o que fazer eu dei alguns passos pra trás, deixando um expressão muito mais que confusa em seu rosto.

 


Notas Finais


Reforma quase no fim, já já eu tiro ela do Hiatus e volto a postar normalmente <3

Pra quem não sabe:

A Emma virou o Mark

O Mark virou o Yugyeom

A fic hétero virou yaoi


<3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...