História Obsessive Jealous - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan, Bts, Ciumes, Jikook
Visualizações 22
Palavras 1.520
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E aí, pessoal?
Criei essa conta hoje, só para começar essa fanfic. Tive essa ideia hoje a tarde e comecei a escrever - Já tenho uma ideia de como será tudo, não se preocupem pela falta de planejamento - Acho importante abordar esse assunto, tantas vezes romantizado. Espero que gostem e que se interessem por essa história, é a primeira fanfic Jikook que escrevo e prometo ir melhorando com o tempo.

Capítulo 1 - Motivos.


 Era uma tarde calma de domingo quando sai para me encontrar com Min Yoongi. Oh, céus! Fazia meses que não via ele direito, apesar de estudarmos na mesma instituição. Aproveitando ser seu aniversário, combinei de nos reunirmos em sua casa, junto de Kim Seokjin e Kim Taehyung - não, eles não são irmãos. É pura coincidência esse sobrenome -, também amigos de longa data. 

Cheguei um pouco atrasado, adentrando a casa de Yoongi, ele já se encontrava vermelho devido a bebida que compartilhava com os outros dois. Estavam na sala de estar, com várias latinhas de cerveja e petiscos espalhados na mesinha de centro enquanto assistiam a algum show aleatório de pagode. Desde quando a gente escuta pagode enquanto bebe? 

- Ora se não é o sumido Park Jimin! - Yoongi levantou um pouco tonto para me receber, o abracei calorosamente. - O aniversário desse merda aqui - Disse apontando pra si mesmo após se separar de mim - Caiu logo no domingo, nem cair no mundo a gente pode por causa das aulas amanhã. 

- Bem que a gente podia ter saído ontem, né? Adiantar comemoração não tem problema. - Taehyung se manifestou. Logo todos se entreolharam com cara de "porra, porquê não pensamos nisso antes?" e caíram na gargalhada.

Foi uma tarde divertida colocando os assuntos em dia, beberiquei alguns goles de cerveja, comi as batatas fritas e carnes que tinham de forma farta na mesa, ri como a muito tempo não ria, descobri coisas que não fazia ideia que estavam acontecendo com meus amigos, como por exemplo:

- QUÊ!? COMO ASSIM VOCÊ PEGOU O HOSEOK, BICHO? Impossível, inacreditável, eu tô em choque! - Levantei de supetão apontando para a cara de tacho de Yoongi, negava com a cabeça, ainda incrédulo. - E VOCÊ TAMBÉM, SEU SAFADO! - Apontei em seguida pra Taehyung. 

- Porque a gente não fala de quem não pegou o Hoseok, tipo eu? - Jin deu aquela gargalhada parecida com um pano limpando vidro que eu tanto sentia falta. 

- Nossa, quanta informação! Eu sinto falta de vocês, demais! Quanto eu perdi? - Notei que enquanto falava meu sorriso foi desaparecendo e voltei a me sentar. 

- Porque está bebendo tão pouco Jiminie? - Tae observou - Não costumava ser assim, uma hora dessas você já estaria sem camisa dançando feito louco, dignidade perdida, eu tendo que lidar com 15 caras me pedindo teu número. Vocês lembram do meu aniversário de dezoito? - Ele gargalhou, atiçando os outros para continuar a me envergonhar.

- Shhhhh, pode parar. - Bati em seu ombro, corado ao me lembrar do episódio. 

- E você nem tem aula segunda de manhã que nem a gente, um filho da puta mesmo! - Yoongi completou, bebendo um gole de - lê-se virando - a cerveja. 

- Jungkook não gosta quando bebo...- Disse em meio a risinhos falsos, então notei que o sorriso de todos morreram e suas expressões eram sérias. Aquilo acontecia quando mencionava o nome do meu namorado. 

- Eu achei incrível o fato de você estar aqui agora. - Falou Jin, virando os olhos.  Yoongi estava cabisbaixo. Um silêncio tomou conta.

- Quer saber!? Vou falar o que tô segurando a séculos. - Taehyung compartilhou olhares com os outros, como se pedisse permissão e recebesse aprovação. 

- O que foi? - Agora eu estava curioso e confuso.

- Jimminie, pense nisso como uma intervenção. Tipo aquele episódio de How I met your mother. - Jin gesticulava com as mãos, um pouco nervoso.

- Escuta com atenção, acompanha a gente. - Tae continuou. - Larga. O. Jungkook. - Falou pausadamente, com o rosto calmo, me encarando como se a vida dele dependesse daquilo. 

- Aish, se for pra falar besteira, nem tenta. - Yoongi interrompeu. - Não era essa a abordagem que a gente queria. - Taehyung o encarava com uma cara de surpreso e sussurrou um "E eu falei algo errado por acaso?", mas logo Yoongi desatou a falar. - Escuta, Há meses você não sai, você não bebe, você nem mesmo faz o que mais gosta nessa vida: dançar. Você não sabe de 70% das coisas que acontecem conosco. Sua vida é da faculdade para casa, da sua casa para... casa dele. Você era  a pessoa mais extrovertida que eu conhecia, sua vida era uma festa. Seu semblante agora não mostra isso.  Agora me diz, isso tudo aconteceu por sua vontade, ou porque ele não gosta que você faça? 

 

A sala foi tomada por um silêncio desconfortável, todos me encaravam, o discurso direto de Yoongi me acertou em cheio e eu simplesmente não sabia como reagir. 


- E-eu não sei dizer, só foi acontecendo...- Minha mente estava como um furacão,  abaixei a cabeça, refletindo sobre aquelas palavras que me cortaram como faca, um tiro doeria bem menos. Era difícil pra mim digerir aquilo tudo e encarar como real. 

Sabia que Jungkook era um tanto ciumento mas nunca tinha parado para pensar sobre aquilo, sobre as atitudes dele querendo de privar de tudo, as palavras imperativas que ele usava e em como eu era sem ação e simplesmente concordava. Ele era bom para mim, eu o amava, mas...eu realmente abri mão de diversas coisas por causa dele e aquilo não estava me deixando feliz. 
.
.

"Jimminie, não acha que essa calça está um pouco apertada demais? Que tal trocar?"

Ele me fez pensar que foi uma ideia minha.

"Você realmente tem que frequentar aquela acadêmia de dança? Não gosto daquele professor te encarando."

Ele era apenar meu instrutor, o trabalho dele era olhar meu trabalho, ué. 

"Min Yoongi é apaixonado por você, só eu enxergo isso? Agindo assim você da corda pra ele!"

Yoongi é meu amigo de anos.

"Se você beber desse jeito mais uma vez, eu juro que não olho mais na sua cara."

Eu só estava dançando na festa dos meus pais, nem bêbado eu estava. 

.
.
- Sério, isso é abusivo, Jiminie. - Jin parecia estar falando a algum tempo mas só aquela frase me despertou do transe em que me encontrava no momento. Senti a vibração do meu celular, com certeza era ele me procurando.


Jungkook-ah s2:

"Onde você está?"


Eu:

"Na casa do Yoongi-Hyung. Eu avisei ontem, comemorar aniversário, lembra? ^^"


Jungkook-ah s2: 

"Saindo pra te buscar."


Eu: 
            "?????
            Gukie????
            Não precisa, eu pego um táxi.
            Não quero voltar agora, ta cedo. 
            ???? Aish...Kookie."

 

Um sentimento desesperado tomou conta de mim, sabia que ele faria uma cena na frente dos meus amigos. Queria evitar aquilo a todo custo. Desde quando eu me sentia daquela forma? Temer que Jungkook chegue em uma reunião de amigos em que me encontro sem ele? 

- E-eu tenho que ir. - Expliquei aos outros vendo que aguardavam algum ato meu. 

- Sério, Jimin? - Yoongi parecia incrédulo. Os outros o acompanharam, balançando a cabeça em completa descrença. 

- Ele está vindo me buscar. - Tentava me justificar de alguma forma. 

- Você pediu a ele? - Jin indagou, olhando pras minhas mãos suadas. 

- Não, eu não pedi. - Respondi firme.
 
- Então você não irá, certo? - Tae se aproximou, me abraçando de lado, tentando me dar coragem. - Você entendeu o que nós dissemos, não foi? 

- Vocês conhecem, ele vai dar um show. Não quero confusão, não hoje no aniversário do Hyung, gente...- Não consegui segurar as emoções que o desespero trazia, aquele dia tinha me pressionado mais do que qualquer outro, desatei a chorar, sentindo as lágrimas salgadas molharem meu rosto. O que eu iria fazer? - E-eu vou conversar com ele sobre isso, eu...vai melhorar...


- Jimin, cheguei. - O interfone avisava, silenciando toda a sala naquele momento.

- Que rápido, já é ele? Vou abrir, esperem aqui. - Yoongi avisou, com cara de poucos amigos, indo em direção a entrada. 

.
.
- Olá Jungkook, quanto tempo! Veio ficar um pouco com a gente, certo? - Yoongi sorria simpático após abrir a porta e encarar Jeon Jungkook. Ele era alto e forte, tinha cabelos castanhos e era realmente mau encarado quando se tratava de qualquer coisa envolvendo Park Jimin, absolutamente possessivo com o garoto que namorava a quase um ano, Yoongi nunca ia compreender como aquilo podia ser chamado de amor e defenderia o amigo a todo custo.


- Na verdade, vim buscar o Jimin. Ele disse que não está se sentindo bem, sabe? Poderia chamar ele? - Jungkook mentiu na maior cara de pau, tendo um sorriso forçado no rosto. Ah, como ele detestava Min Yoongi desde o momento em que os olhares se cruzaram pela primeira vez. 

- Não, eu não sei. - Yoongi retrucou com o semblante sério. "Esse cara pensa que pode controlar Jimin assim? Que palhaçada."

- Com licença? - O Jeon parecia confuso, aquilo estava durando mais do que ele esperava. 

- Jimin parece bem, deve ter melhorado repentinamente. - O Min continuou.

- Eu já estou aqui, ok? Só chame ele e pronto. - Naquele momento as veias de Jungkook já se encontravam saltadas em sua testa. 

.
.
- Porque essa demora? Será que Jungkook entendeu e voltou? - Perguntou Tae. 
 
 


Notas Finais


Desculpem pela escrita, mas espero que tenha dado pra entender o tipo de história que quero contar.
Espero que gostem. Vou atualizar rápido.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...