História Obsessive Love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 20
Palavras 788
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Essa é minha primeira história com personagens meus, espero que gostem. ^^

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Obsessive Love - Capítulo 1 - Prólogo

Prólogo

 

Kouta Pov’s

 

Lá estava eu, mais uma vez, observando minha amiga de infância, com a qual acabei me apaixonando, que conversava divertidamente com um garoto de outra sala, de vez em quando ela ficava meio corada, ela ficava tão fofa quando corava, mas não permito que ela esteja mostrando aquela expressão para outro garoto, bem, que seja, já havia tomado minha decisão, vou me confessar amanhã e ela vai sair comigo.

Meu nome é Kouta, Houjou Kouta, estou no 1º ano do colegial, tenho 16 anos e estou apaixonado pela minha amiga de infância, Aihara Nozomi, desde o 1º ano do ginásio, mas parece que ela só pensa em mim como um amigo, além disso parece que ela está gostando de um senpai do 3º ano, embora isso não vá durar muito mais tempo.

No caminho de casa parei em uma loja de construção, precisava comprar algumas coisas que seriam necessárias para deixar na minha base secreta, também tive que passar em mais algumas lojas para terminar meus preparativos para nossa festa de amanhã.

No dia seguinte acordei decidido sobre o que iria fazer, já tinha tudo o que precisaria para caso minha confissão não desse certo, o que eu sabia que certamente aconteceria.

Cheguei na escola e fui normalmente para a aula.

- E aí Kouta! Tudo em cima?

- Kai! Tudo bem sim.

Togami Kai é meu amigo, nos conhecemos durante o 1º ano do ginásio e depois disso ele nunca mais saiu do meu pé e era a pessoa com quem eu mais conversava na escola, apesar de ter coisas que eu não contaria nem mesmo para ele.

- Bom dia, Kou-chan!

- Ah, Nozomi! Bom dia.

É assim todo dia, eu chego, converso com o Kai, depois ela chega, me cumprimenta e senta no lugar dela, depois disso só nos falamos de novo quando nos despedimos depois das aulas. Bom, estamos juntos desde o primário e quando entramos no ginásio nos distanciamos um pouco, foi quando percebi que gostava dela, e quando entramos no colegial então, nos distanciamos mais ainda, para falar a verdade isso é um saco.

Quando chegou a hora do intervalo escrevi uma carta pedindo para que ela me encontrasse após as aulas na parte de trás da escola e coloquei discretamente embaixo da mesa da Nozomi, agora era só esperar o fim das aulas.

 

-Quebra de tempo-

 

- Finalmente podemos ir pra casa! Vamos Kouta!

- Kai, pode ir na frente, vou ficar mais um pouco. Tenho um assunto para resolver.

- Tá bom então. Até amanhã!

- Até.

Me despedi do Kai e fui direto para atrás da escola, até que enfim vou colocar meu plano em ação.

Esperei uns 5 minutos até que Nozomi chegou.

- Kou-chan? Foi você que escreveu aquela carta? - ela parecia meio confusa e surpresa.

- Foi sim.

- Então, o que é a coisa importante que quer me dizer?

- Nozomi, tem uma coisa que eu preciso te dizer.

- O que é? - ela tinha um olhar meio confuso e curioso em seu rosto.

- Bom, para falar a verdade, eu gosto de você desde o 1º ano do ginásio! - seus olhos se arregalaram em sinal de surpresa, mas eu permaneci com o mesmo semblante sério.

- E-eh? - por um instante ela pareceu confusa - Que brincadeira é essa, Kou-chan? - disse dando uma risada meio sem graça, porém continuei a olhando sério - Está falando sério? - ela perguntou, assumindo uma expressão mais seria.

- Sim. Eu sempre gostei de você. - a respondi continuando sério.

- Sinto muito, Kou-chan! Eu já gosto de outra pessoa. - sabia que ela diria isso.

- Eu já sabia disso.

- Hã? Mas então por quê? - seu rosto ficou com uma expressão confusa novamente.

- Eu queria pelo menos te falar como me sinto.

- Sinto muito mesmo, Kou-chan. - ela disse dando um sorriso meio torto e estava se virando para ir embora.

- Não se preocupe com isso...

Quando ela se virou para ir embora eu me preparei para pegá-la por trás, até parece que vou deixar ela ficar com outro, e quando cheguei perto o suficiente tapei sua boca e seu nariz com um pano com clorofórmio.

- O qu-? - ela tentou falar algo, mas não conseguiu e estava tentando tirar minha mão.

- Não se preocupe, porque eu não vou deixar ninguém mais encostar em você. Você é minha, pertence somente a mim. Não vou deixar ninguém encostar um dedo no que é meu.

Depois disso ela desmaiou, peguei ela no colo e fui para a minha "base secreta".

- Minha diversão está prestes a começar. - disse com um sorriso sinistro no rosto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...