História Obsessive Love - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 3
Palavras 763
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Tentei fazer uma planta do local para ter uma imagem de como é

Capítulo 2 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Obsessive Love - Capítulo 2 - Capítulo 1

Capítulo 1

 

Kouta Pov’s

 

- H-hum. Ai, ai. Que lugar é esse?

- Demorou um pouco pra acordar, Nozomi.

- Kou-chan! Por que você- hã? Por que me amarrou?

- Achei que seria melhor te deixar com os movimentos restringidos no começo, mas se decidir se comportar direitinho posso te deixar sem as cordas.

- O quê? Tá tirando uma com a minha cara é? O que quer?

- Bom, isso foi algo que você mesma fez com que acontecesse.

- O que quer dizer com isso?

- Eu te amo tanto e mesmo assim você não quer aceitar o meu amor, então vou te fazer aceitá-lo. Por bem ou por mal. Só isso. - falava enquanto me aproximava dela, aquela expressão de medo era maravilhosa.

- O-o que pretende fazer?

- HAHAHAHA!!! Essa expressão é maravilhosa!!!! Vou fazê-la minha, por isso me mostre sua melhor expressão de desespero!! HAHAHAHA!!!

- N-não! Kou-chan, não faça isso! Por favor! Não, não, não, NÃO!!

A puxei pelo cabelo e rasguei suas roupas, enquanto ela se debatia desesperadamente, aahh só de olhar aquele rosto cheio de desespero e lágrimas eu já ficava excitado.

 

Nozomi Pov’s

 

Por que isso está acontecendo comigo? O que foi que eu fiz? Meu amigo de infância de repente se declarou pra mim, eu o rejeitei, ele me sequestrou e me trouxe pra algum lugar que não conheço e agora vai me estuprar! Por que comigo?

- Kou-chan, por favor não faça isso! - ele me puxou pelo cabelo e rasgou minhas roupas. - NÃO!!

SLAP! - O som ecoou no quarto, ele me deu um tapa no rosto?

- FIQUE QUIETA!! VOCÊ É MINHA!! NÃO VOU DEIXAR NINGUÉM TOCAR NO QUE É MEU!!!

O rosto dele era assustador. O Kou-chan sempre foi assim tão violento? Não, ele era gentil. A pessoa mais gentil que conheci, mas agora essa mesma pessoa está fazendo algo assim. Talvez se eu ficar quieta ele acabe mais rápido. Quero ir pra casa, não aguento isso, eu já estava chorando muito.

- AI! Isso dói, Kou-chan! Está doendo muito, por favor vá mais devagar! - quando ele colocou de uma vez dentro senti uma dor aguda e tentei pedir com que ele fosse mais devagar, mas não adiantou.

- Oh, era sua primeira vez? Que bom saber que você se guardou esse tempo todo pra mim. Como recompensa vou despejar bastante dentro do você. - ele falava tudo aquilo com um sorriso no rosto.

- O quê? NÃO! Por favor, Kou-chan, dentro não! Eu imploro, por favor, hoje não é um dia muito seguro.

- Oh, mais que maravilha! Acho que vou cumprir meu objetivo mais cedo do que esperava! - Objetivo? Ele queria me engravidar? Não!

Eu sentia aquilo entrando e saindo de mim, estava doendo muito, era repugnante, quanto tempo mais isso vai durar?

- Estou quase, Nozomi! - ele começou a aumentar a velocidade. Não!

- Não, Kou-chan! Dentro não! Por favor!

- Mal posso esperar pra saber se será menino ou menina. Toma, AH!

- NÃO!!! - tinha uma coisa quente entrando, por quê, Kou-chan?

Depois daquilo, quando achei que finalmente tinha acabado ele enfiou de novo.

- Não pensou que já tinha acabado, né? A diversão acabou de começar, Nozomi.

Ele gozou mais umas 4 vezes dentro de mim antes de me desamarrar e sair. Depois de um tempo ele voltou com algumas roupas e comida.

- Coma e depois vá tomar um banho. Você ainda vai ficar um tempo aqui nesse abrigo subterrâneo. E não ouse tentar nada, caso contrário sua família sofrerá as consequências. - de fato aquele olhar dele era assustador e deixava claro que ele faria qualquer coisa que ameaçasse fazer.

Achei melhor obedecer, então comi e fui tomar banho.

Quando entrei debaixo do chuveiro, me deixei cair de joelhos no chão e chorar como nunca chorei na minha vida, me sentia tão suja, minha intimidade doía tanto, tinha marcas de corda em meu corpo, eu já não tinha esperanças de sair daquele lugar tão cedo.

Quando saí do banho o Kou-chan já não estava mais lá. Por enquanto decidi explorar o que pudesse desse tal abrigo subterrâneo onde eu com certeza viveria por mais alguns meses. Tinha uma sala com um sofá e uma mesa e uma suíte, que tinha uma geladeira, uma cama e um criado-mudo, no banheiro só tinha o chuveiro, a privada e uma pia e mais nada. Como não tinha mais nada pra ver eu fui pra cama dormir e tentar esquecer tudo o que estava acontecendo pelo máximo tempo que eu pudesse.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...