História Obsessivo - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Boris, Castiel, Charli, Charlotte, ChiNoMimi, Cotton, Dajan, Dakota, Debrah, Dimitry, Giles, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Li, Lynn, Lysandre, Manon, Melody, Nathaniel, Nette, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Thomas, Viktor Chavalier, Violette, Wenka, Willi
Tags Amor Doce, Castiel, Ciumes, inocente, Obsessão, Obsessivo, safadeza, Sexo
Visualizações 300
Palavras 1.131
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishoujo, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Hentai, Lemon, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 16 - Aniversário


Fanfic / Fanfiction Obsessivo - Capítulo 16 - Aniversário

Castiel

07:40 AM

Se passou 3 semanas desde que eu Musa começamos a ficar, e até agora nunca passamos de beijos, apesar da minha vontade ser outra.

Acordei mais tarde que o normal, provavelmente Lysandre e Musa já foram para a escola já que eu não apareci, me arrumei rápido e fui de moto para a escola já que me atrasei, parei no estacionamento e dei de cara com uma Rosa é um Alexy com os braços cruzados.

— Que irresponsabilidade Castiel! O que vai dar para a Musa? — Alexy perguntou enquanto eu desvia da moto o olhando confuso.

— Como assim azulado? — Indago e os dois abrem sua bocas em surpresa.

— Você sabe que hoje é o aniversário dela? Certo? — Rosa questiona e eu psraliso. O aniversário da Musa. Claro.

— Pela sua cara nós já sabemos a resposta. — Alexy fala parecendo conformado.

— Vou dar um jeito. — Digo correndo para dentro da escola.

Abro o meu armário e pego meu caderno com algumas composições, não é só o Lysandre que escreve poesias, mas no meu caso eu já faço um ritmo e toco, arranco uma folha onde eu tinha escrito algo sobre a Musa e fiz um envelope improvisado colocando o papel dentro.

Corri  para o jardim e procurei a flor mais bonita, uma Jasmim amarela que era bem simples mas não deixava de ser bonita, andei com a flor e o envelope pelo corredor, procurei eles pelos corredores que estavam vazios só achei a Íris, uma garota que não falo muito mas é legal.

— Você viu a Musa? — Pergunto a ela que me olha curiosa já que nunca ui muito de começar uma conversa.

— Ela está no grêmio estudantil com o Lysandre. — Ela fala e eu agradeço e ando em direção ao grêmio, será que ela está falando com o representante? o que eles estariam falando?

Abro a porta e fico olhando ele sla dentro enquanto não percebem a minha presença.

— Vi na sua ficha que era seu aniversário, então tomei a liberdade de lhe dar isso. — O senhor representante fala estendendo um buquê de rosas vermelhas para a Musa que aceita com um sorriso gentil e recebe um abraço dele— Feliz aniversário Musa!

— Obrigada pela gentileza Nathaniel. — Ela fica nas flores e eu paro para olhar a minha única flor que era insignificante perto delas. — As flores são lindas.

Saio sem ouvir o resto da conversa, o que eu estou pensando? Só estou fazendo ela perder tempo, eu sou estúpido o suficiente para só ficar com ela e não pedir em namoro, se ela ficasse com o Nathaniel tudo seria melhor, ele é inteligente, rico e atencioso, eu não tenho dinheiro para comprar um buquê de rosas daquele, ele levaria ela para conhecer seus pais  e eles ficariam impressionados de como ela é incrível.

Vou para o porão, é melhor pensarem que eu faltei aula, ao chegar no porão vejo Rosalya em pé de bençãos cruzados.

— Sabia que viria pra cá. — Rosalya fala e se Santa no sofá.

— O que você quer? — Pergunto de mau humor e ela revira os olhos.

— Como acha que a Musa vai ficar quando ver que você não deu a mínima para o aniversário dela? — Ela pergunta parcendo brava e eu acabo bufando.

— Ela não vai ligar. — Digo pegando um cigarro do bolso e acendo o mesmo.

— Acha que ela não vai ligar para o garota que tirou o BV dela e tá ficando com ela? Acha que ela não está apaixonada por ti? — Ela tira o cigarro da minha boca e me puxa tentando me fazer levantar e é óbvio que não consegue.

— Ela vai ficar melhor com o representante! — Digo levantando e pisado no cigarro que já estava no chão.

—  Se você for tão covarde como está sendo agora, acho mesmo que ela vai ficar melhor com o Nath. — Rosa diz e me dá as costas saindo do porão, fico no mesmo até a aula acabar.

11:30 AM

— Castiel? — Ouço a voz da Musa e escondo meu rosto com minha jaqueta para ela não me ver.

— Hoje é meu aniversário, e eu queria lhe convidar para um almoço lá em casa, só vai meus melhores amigos e eu gostaria que você fosse. — A voz dela sai mais alta por conta da aproximidade e eu mexo meus ombros quando sinto que a minha voz não vai sair.

— Tchau. — Ouço sua voz embargada e seus paços rápidos e só tiro minha jaqueta do rosto quando tenho certeza que ela já saiu e saio da escola envergonhado, monto na minha moto e vou para a minha casa.

Pude ver Rosa e Alexy entrando na casa dela e sendo recebidos pelo Lysandre, entro na minha casa e guardo a minha moto na garagem.

Abro a geladeira e como uma maçã, faz alguns meses que meus pais não aparecem, e não depositam dinheiro no banco, então não ando fazendo muitas compras, subo para o meu quarto e me jogo na cara para tirar um cochilo.

( . . . )

Ouço alguém chamando meu nome e levanto me sentindo sem energia, apesar de ter dormido bastante, ando até a minha varanda e vejo Musa na varanda do quarto dela com um pote nas mãos.

— Já que você não apareceu achei que gostaria de experimentar a Lasanha. — Ela fala e eu pulo indo até a varanda dela pegando o pote.

— Não cansa de se decepcionar comigo? — Pergunto olhando para ela que não me olhou nos olhos por nenhum estante.

— Voce não me decepciona... Não entendo o que quer dizer. — Diz sorrindo sem mostrar os dentes e anda até o seu quarto sendo seguida por mim.

— Ainda vamos cantar o parabéns, você quer descer? — Pergunta e eu assinto sem saber o que falar, ela pega a minha mão e nos descemos juntos para a sala onde tinha um bolo em cima da mesa de centro.

— Olá querido. — Dona Josiane sorria educada enquanto pegava um esqueiro para acender a vela. Coisa que não aconteceu por que aquela requeiro nem produzia mais faísca.

— Eu cuido disso. — Falo tirando meu isqueiro do bolso e acendendo a vela rapidamente.

Desligam a luz e todos começam a bater palmas e cantar parabéns para a Musa, a luz da vela realçava o brilho nos olhos dela, e ela parecia tão feliz e luminosa enquanto todos cantavam seus parabéns.

Ninguém cantou o com quem será, mas eu acho que a disputa seria entre mim e Nathaniel, Josiane cortou o bolo e deu um pedaço para cada um, o bolo estava ótimo.

Acho que tinha chegado a hora de eu ter vergonha na cara e falar com ela, não era justo comer na casa dela e nem dar um feliz aniversário, mas eu tinha muita coisa a dizer.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...